sexta-feira, 16 de setembro de 2011

NOTA DE ESCLARECIMENTO


Na tarde dessa sexta-feira, 16 de setembro, o Sind-UTE/MG foi notificado da decisão do Desembargador, Roney Oliveira, na Ação Civil Pública ajuizada pelo Ministério Público do Estado de Minas Gerais.

O Desembargador concedeu parcialmente a tutela antecipada determinando a suspensão do movimento grevista, coordenado pelo Sind-UTE/MG, com o imediato retorno dos grevistas às suas atividades laborais, sob pena de multa gradativa de R$20.000,00 pelo primeiro dia de continuidade do movimento (19/09), de R$30.000,00 pelo segundo dia (20/09); R$40.000,00 pelo terceiro dia (21/09) e R$50.000,00 pelos dias subseqüentes, limitado o montante da pena a R$600.000,00.



Diante desta decisão, o Sind-UTE/ MG faz os seguintes esclarecimentos:



1) A greve não foi julgada ilegal. A decisão do Desembargador é pelo retorno imediato, não havendo pronunciamento sobre a legalidade do movimento.



2) De acordo com o Desembargador, “a extensa duração do movimento grevista traz grave prejuízo aos alunos da rede pública, às voltas com a iminente e possível perda do ano letivo, o que tipifica o movimento como abusivo, na forma do art. 14, da Lei 7.783/89". A decisão do Desembargador teve como fundamento a duração do movimento. No entanto, no dia 05 de julho, o Sind-UTE/MG ajuizou a Medida Cautelar No. 0419629-72.2011.8.13.0000, cujo relator também é o Desembargador Roney Oliveira. Nesta Medida Cautelar, salientamos a competência e a função judicial do Tribunal de Justiça, equiparado à do Tribunal Regional do Trabalho, para intermediar a solução do movimento de greve. Nesta ação, pedimos que o Tribunal de Justiça convocasse as partes (Sind-UTE/MG e Governo do Estado) para uma audiência de conciliação. Isto quer dizer que há 70 dias o Sindicato recorreu ao Tribunal de Justiça para evitar prolongamento da greve diante do impasse com o Governo do Estado. Mas, diferente da atuação na Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público, não houve decisão ao pedido feito pelo Sind-UTE/MG.



3) O Sind-UTE/MG recorrerá desta decisão, que é provisória, e apresentará nesta segunda-feira, dia 19/09, uma Reclamação junto ao Supremo Tribunal Federal, visto que além de desconsiderar a Lei Federal 11.738/08, desconsidera também a Lei Federal 7.783/89 que regula o direito de greve.





4) A greve, conforme decisão da categoria em Assembleia realizada dia 15 de setembro, continua por tempo indeterminado e não será suspensa em função desta decisão judicial.



5) Lamentamos o papel exercido pelo Ministério Público Estadual que se omitiu em relação à contratação de pessoas sem formação para atuar nas salas de aula, em relação ao não investimento em educação, por parte do Governo do Estado, do mínimo previsto na Constituição Federal. Ele não zelou pelo cumprimento de uma lei federal no Estado de Minas Gerais e se posicionou claramente a favor do Governo do Estado.

Postado 20:00

127 comentários:

Anônimo disse...

É greve! É guerra. Só voltamos com o piso!

Anônimo disse...

Que vergonha de ser brasileira. Eu quero que cumpra as leis. Não importa o que venha pela frente, a greve só acaba com o piso.

Anônimo disse...

Eu gostaria que vcs lessem este desabafo de um aluno:
http://nossoblogestranho.wordpress.com/2011/08/17/as-aulas-no-ari-voltaram-ou-nao/

Anônimo disse...

Beatriz,
Deus há de iluminar o STF para que tome uma medida decisiva contra a omissão do MPE para conosco e contra as decisões do governador tirano que não cumpre a lei e ainda cerceia o MPE, a imprensa e o legislativo para que ajam contra a legalidade. A justiça há de prevalecer e toda a sociedade será recompensada por tamanho descaso sofrido. Deus ouvirá nossas preces.

Anônimo disse...

Infelizmente vivemos em um estado que transformou a democracia lentamente em um ditadura pior que a de 64.
Nem durante aquele periodo os tribunais foram submissos aos militares.
O que vemos hoje não é a imparcialidade sendo praticada, muito pelo contrário, vemos arbitrariedades atrás de arbitrariedades sendo colocadas em prática a todo instante.
Até quando se comportaram como parciais?
"Ó, senhores, não, não e não! Paladinos, ainda ontem, do direito
e da liberdade, não vamos agora mostrar os punhos contraídos aos
irmãos, com que comungávamos, há pouco, nessa verdadeira cru−
zada. Não percamos, assim, o equilíbrio da dignidade, por amor
de uma pendência de estreito caráter comercial, ainda mal liquidada, sobre a qual as explicações dadas à nação pelos seus agentes,até esta data, são inconsistentes e furta−cores." Oração aos Moços- Rui BArbosa

Anônimo disse...

Então , Nòs podemos tranquilamente desobedecer esta tal lei.O desgovernador não cumpre nem lei federal. Queria ver se a secretaria da educação viveria um mes apenas com 712,reais que diz ser tão bom e bacana,

Anônimo disse...

NÃO DIGAMOS QUE TODAS AS PORTAS JÁ ESTÃO FECHADAS QUANDO AINDA HÁ HOMENS QUE PODEM PENSAR......
Dom Oscar Romero

Anônimo disse...

Mais um ato de autoritarismo em Minas. Estamos em um estado sem lei. Nunca imaginava ver isso, estou descrente com os politicos e com a justiça. Em Deus tudo posso e ele vai fazer justiça. Agora é no STF ai o Governo de Minas não mete o bico. Ta na hora da justiça ser feita nesse estado, mas por um orgão federal. A greve continua forte.

Anônimo disse...

Que tenhamos força para vencermos mais esta batalha!!!

Anônimo disse...

Prof. Hugo - Sete Lagoas MG

A greve continua até Dezembro se for preciso para ter o PISO!

Anônimo disse...

A Couve e o Carvalho – Rui Barbosa

Enquanto Deus nos dê um resto de alento, não há que desesperar da sorte do bem. A injustiça pode irritar-se; porque é precária. A verdade não se impacienta; porque é eterna. Quando praticamos uma ação boa, não sabemos se é para hoje ou para quando. O caso é que os seus frutos podem ser tardios, mas são certos. Uns plantam a semente da couve para o prato de amanhã, outros a semente do carvalho para o abrigo ao futuro. Aqueles cavam para si mesmos. Estes lavram para o seu país, para a felicidade dos seus descendentes, para o benefício do gênero humano.

Mauro disse...

Não desistam, professores. Sigam na luta, que é uma luta de toda a sociedade e não apenas dos profissionais da educação.

Gracieusa Brito disse...

Bia que engraçado, podia jurar que ilegal estava o governo se recusando a cumprir a Lei Federal 11.738/2008. A justiça é cega pra que mesmo? Será que ela levantou a venda? "Que país é esse?" Como será a copa do mundo sem o Piso Salarial no Plano de Carreira? Será uma greve por semestre até lá. Acho melhor a justiça rever esse "acordo" com o governador. Uma vez que já fechamos na premissa: Não trabalhamos sem o piso. Uma greve branca talves? O que me diz disso? Nem pensar não é mesmo? Mas em uktimissíma analise... Quem sabe. De toda forma acho melhor eles pagarem o piso antes que gastem o dinheiro todo no futebol. Porque pagar eles vão. O Tiago Lacerda que ganhou um cargo do seu pai nepostista Marcio Lacerda, estava defendo o governador na tv (Alterosa no ataque) e falou que a greve tinha até sido considerada ilegal. Aí o jornalista disse que o salário dos professores era de fome. Temos que passar esse país a limpo. O PT tucanou? Não estou entendendo mais nada.

Anônimo disse...

Colegas, entrem no site do Jornal o Tempo, pra comentar e defender nossa classe, pq muitos estão nos detonando lá.

JU OLIVEIRA disse...

Beatriz. Ótimos esclarecimentos. Além das leis que estão sendo desconsideradas e que já foram citadas na nota, não se esqueça da LEI DE DIRETRIZES E BASES que legisla sobre a valorização da escolaridade do professor.

Ver artigo 67 da LDB - totalmente desrespeitado!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Rosângela-Cs gerais Mg disse...

Não é possível que o clamor por justiça de tantos trabalhadores da educação não seja ouvido. Tudo está nas mãos do STF.Que faça valer a lei e que esse tirano seja desmascarado...

Maria Alice Pereira Rocha- Buritizeiro disse...

Bia,eu confio em Deus e sei que a palavra proferida por Frei Gilvander ontem na assembleia foi profética.Recordando a passagem bíblica do Livro do Êxodo, citado providencialmente por Frei Gilvander, chegamos ao ponto em que à nossa frente está o Mar Vermelho e,logo atrás de nós,se encontra o exército do faraó com seus carros e cavalos. O que faremos então? Como disse a palavra, é avançar com fé que o Senhor dos Exércitos vai nos dar o livramento. Deus não desampara seus filhos. Força, garra e fé na vitória, que é dos justos.

janiria disse...

Bia, você poderia postar aí os nomes dos deputados que romperam com o bloco Minas sem censura?
Obrigada

Anônimo disse...

O Heródoto da Record News acabou de noticiar a greve, mostrou tudo e disse que a Presidenta prometeu ajudar. Fiquei triste pq não tinha nem 20 pessoas protestando na praça, cadê o povo?
Professora do Leste de Minas

Anônimo disse...

Beatriz ,muita LUZ e proteção do SER SUPERIOR!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!A gazola ao falar que contrataria doze mil professores para substituirem a nós grevistas, ela estava blefando.Fato é que, na plim-plim "nacional",disseram que a greve foi julgada ilegal e que nós voltaríamos na segunda-feira.Nós não iremos voltar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!Tenho FÉ que você será ILUMINADA e,encontrará uma BELA Solução.ABRAÇOS e...até à VITÓRIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Beatriz e Colegas
Fizemos assembléia hoje aqui em Leopoldina já sabendo da ilegalidade da greve e da reunião com a Presidente Dilma no aeroporto.
Todos afirmaram que não voltam ao trabalho mesmo com a ilegalidade da greve.
Segunda feira vamos tentar barrar as designações.
Estamos firmes na Luta.
Sidilúcio
Leopoldina

Anônimo disse...

A imprensa fez questão de salientar a palavra ilegalidade para a greve. A luta é desigual demais... precisamos nos fortalecer, momento após momento. Vamos em frente.
Selma Machado

Waender disse...

Colocar este ministério público de Minas fazer estágio no Rio Grande do Sul, que cobra do governo gaúcho o cumprimento do Piso mesmo sem estar em greve.
Este MPE precisa de escola!

Anônimo disse...

É isso mesmo vamos ate o fim doa a quem doer afinal sao nossos direitos que estam em jogo. É agora ou nunca galera força estamos juntos ate o fim. Um abraço a batalha so ta começando.

Professora disse...

GREVE GREVE GREVE JUSTA E LEGAL!
Estamos com você, Beatriz. Parabéns pela coragem.
Conta pra gente como foi a conversa com a Presidenta, você acha que ela vai mesmo ajudar?
Um abraço!

Anônimo disse...

Lamentável tudo isso!

Agora de me formar professora, mas estou triste, nem tenho vontade de trabalhar. Para mim existem várias ilegalidades como por exemplo: o não respeito ao direito de greve dos profissionais e também o direito de apoderar-se de um cargo que nem é seu, como o da lei que efetivou professores sem concurso publico (lei 100).

Anônimo disse...

Para quem vive rodeado de vantagens e privilégios, os Desembargadores, é muito fácil decidir pela ilegalidade de um movimento que nasceu justamente para exigir do Estado o cumprimento de uma lei federal, a Lei do Piso do Magistério. PISO é diferente de TETO.
Gostaria de ver esses deuses togados vivendo com os salários dos professores. Gostaria de ter a certeza de que seus filhos, netos etc. estão nas escolas públicas. Gostaria de vê-los visitando e ajudando, com o que sabem fazer, as escolas públicas. Gostaria...
Porém, nos quase dezoito anos em que estou em sala de aula, jamais vi ou ouvi dizer que essas pessoas se fizessem presentes, em um momento sequer, no ambiente da escola pública.
Convido-os, aqui incluo os representantes do Ministério Público, a conhecerem a realidade de uma escola pública, o fazer desse profissional de escola pública. Pois, se isso acontecer um dia, certamente o conceito que têm será outro. Aí, a decisão também será mais condizente com a realidade que passaram a conhecer. Por enquanto são apenas decisões baseadas em SOFISMAS.
Infelizmente, isso não acaba por aqui. Chegará o dia em que as autoridades implorarão para que alguém aceite estar em sala de aula. Pois, diante da realidade que temos hoje, ninguém, em sã consciência, se interessará pela docência. Não é uma decisão sábia optar pelo desprezo, pela humilhação, pelo sofrimento.
Entretanto, com a inteligência de nossas autoridades e políticos, e com a falta de comprometimento com que todos eles vêm se posicionando, não apenas agora, o nosso estado, o nosso país continuarão na LANTERNA do desenvolvimento.
Contudo essa elite, deuses intocáveis, continuará em berços esplêndidos. Os demais que se virem com o que têm. Esse é o nosso destino. Afinal, alguém já disse um dia: "O Brasil não é um país sério".

Guilherme

Anônimo disse...

Bia, boa noite! Acobo de chegar da Praça da Liberdade. Temos que manter firmes na greve. Você tem muitas pessoas ao seu lado, pois temos o mesmo objetivo: A IMPLEMENTAÇÃO DO PISO...
Amplexos,
Elenice Vidal Prata
Ps: ontem e hoje foi lindo demais viu..aliás 101 dias lindos de resistência e união da categoria.

Anônimo disse...

Beatriz, parabéns, você, assim como nós todos do NDG - núcleo duro da greve - é uma guerreira.
Esse desgovernador precisa ser punido, até com cassação de mandato, afinal, é um fora da lei.
Quem irá nos socorrer? Infelizmente os poderes constituídos no Brasil se corromperam e essa promiscuidade tem gerado graves prejuízos para a sociedade toda.
Estamos órfãos!
SOCORROOOOOOOOOO

Professora Indignada disse...

Professora Indignada! disse...
Greve declarada ilegal, se tivermos que voltar para a escola depois disso, proponho que cruzemos os braços, vamos usar a tática do desgoverno: desobedecer as leis e enrolar enrolar enrolar. Se depender de mim, não cumprirei nada do que me mandarem. Vou conversar com os alunos sobre greve, cidadania e contar a verdade para eles. Inclusive, pagar os dias que foram descontados, NEM PENSAR, o desgoverno que arrume substitutos. Não quero folha suplementar, não precisa pagar o que descontou, já sobrevivi sem essa esmola e vou continuar sobrevivendo.
PESSOAL, ATENÇÃO: se tivermos que retornar para as escolas- NÃO VAMOS TRABALHAR, SÓ ENROLAR! Eles não contarão comigo para nada mais.
Que todos façam o mesmo. Governo sem caráter, justiça subserviente.
POR MIM CONTINUAREMOS EM GREVE COM ILEGALIDADE E TUDO!

Anônimo disse...

COMENTÁRIO NO JORNAL OTEMPO:

ATENÇÃO PROFESSORES DE MG E COORDENADORES DA GREVE OLHA O GOLPE APLICADO PELO MPE NA AÇÃO CIVIL PUBLICA Olhando o despacho do desembargador Roney Oliveira verifiquei que o MPE usou uma informação ultrapassada que não representada a reivindicação dos professores . pois o MPE argumenta que os professores estão reivindicando piso de 1580,00 reais para 24 horas com formação no ensino médio. Somente assim para o MPE conseguir que o TJMG declare a greve dos professores ilegal.

benhur disse...

Beatriz , parabéns , sua força de luta pelo cumprimento do justo é inabalável e invejável , vc é exemplo d SER HUMANO !!!! Por favor não vamos recuar, AGORA é RUMO A VITORIA !!! VAMOS COLOCAR MAIS "FOGO NA FOGUEIRA" DA GREVE !!! TODOS UNIDOS , A VITORIA VAI SIM CHEGAR !!A GREVE É TOTALMENTE legal , COMO ATÉ afirma O MINISTRO Haddad"greve dos professores mineiros pelo pagamento do piso nacional é justa e legítima" !!! TEMOS TUDO PARA SAIRMOS VITORIOSOS ,TEMOS Q RESISTIR MAIS , FORÇA !!! PISO !!!

Anônimo disse...

Beatriz,

Tenha força, você está do lado do bem, da legalidade, da boa-fé. Estamos orando por você.
Saudações!

Tiago Rodrigues disse...

Leiam a charge do Orlandeli de 2007 cujo titulo é Educação.
http://blogdoorlandeli.zip.net/arch2007-12-09_2007-12-15.html

Renata M disse...

Precisamos Lutar!

Pela primeira vez na vida me senti ameaçada pela polícia. Tomei spray de pimenta na cara, minha garganta está ardendo até agora.

Esclarecendo os fatos.

Estavamos na Praça da Liberdade na inauguração do relógio da copa gritando "é greve, é greve, é greve, é greve, é greve, até que o Anastasia pague o piso que nos deve". A praça estava cercada, pois um grupo majoritariamente feminino altamente perigoso, professores, estaria na praça manifestando sua indiganação. Tudo bem até aí. Ficamos do lado de fora da grande e grintando fortemente. Na hora que a inauguração começou ele mandou os ônibus estacionarem na nossa frente e nós começamos a gritar "polícia é para ladrão". Neste momento os policias jogaram gás de pimenta sobre a gente. Eu estava bem em frente a grade e tomei um jato bem na cara e posso garantir que até este momento a única coisa que estavamos fazendo era gritar.
Já tinha nos roubado o direito de ir e vir em uma Praça chamada da Liberdade e também queriam nos calar.
Para quem nunca inalou gás de pimenta, a sensação é a seguinte: um fogo na cara, um ódio no coração e muita tosse. Na hora eu acho que esqueci tudo. A vontade é de avançar em cima dos policiais e passar por cima de qualquer um é inexplicável, não sei se tem alguma toxina no gás que provoca tanto ódio na gente. Comecei a andar junto com o pessoal e a gritar mais alto entre as tosses, aí milagrosamente eu me lembrei que estava acompanhada de uma colega, Bernadete, e me lembrei que ela tem asma e recuei para procurá-la. Felizmente ela conseguiu se proteger com sua blusa de frio.
Depois deste momento as coisas esquentaram um pouco, mas chega de falar. Provavelmente daqui a pouco o youtube estará cheio de vídeos para assistirmos, pois a mídia deve dizer apenas que somos vândalos.
A greve está chegando ao extremo, nos trata como bandidos na Praça da LIBERDADE. Manda nos substituir por pessoas não qualificadas. Nos faz uma promessa de piso para 2012 que iguala o salário dos professores que só tem Ensino Médio, antigo magistério, ao dos professores com mestrado.
Aonde a educação em Minas pode chegar deste jeito?

Renata

Anônimo disse...

Sera que ninguém vai defender os professores?????????? A justiça neste pais me envergonha, eles caem em contradição, são manipulados e não cumpri as leis. Como vamos conseguir o piso se este pais fazem as leis é não temos ninguém que possa obrigar o seu cumprimento?

Ronaldo de Oliveira disse...

Muito bem! Nós, professores de Minas Gerais vamos continuar em greve até que alguma autoridade pública consiga intermediar a nosso favor, ou seja, só voltaremos com uma tabela salarial que estabeleça o piso salarial profissional nacional. Infelizmente, o ministéri público estadual não quer que os professores voltem ao trabalho, pois só se manifesta a favor do governo. Voltaremo mediante o repeito a lei federal 11738/08.

Ronaldo de Carvalho Silva Oliveira

Anônimo disse...

Parabéns, Bia! Parabéns, sindicato!
Está provada a negligência deste órgão tão importante para a sociedade. E mais: está provado que o Tribunal de Justiça age de acordo com a conveniência do governo, sem considerar o que é melhor para o povo, para a sociedade.
Que abuso! Suspender a nossa greve sem exigir que o governo de Minas cumpra a Lei do Piso!
Nem eu que não entendo nada de leis não cometeria um equívoco destes!
Que vergonha, Tribunal de Justiça, Ministéiro Público!... Políticos incompetentes e desonestos isso a gente sabe que tem aos montes, mas confundir um trabalho tão importante como o de vocês com as mazelas dos nossos governantes... É mesmo uma vergonha.

Erika disse...

Tiram-me o sustento, mas não calam minha voz...


Não é a Guerra Fria
Mas é uma luta de nervos.
Naquela, houve munição
Mas não teve confrontos diretos.
Aqui o armamento é pesado.
O tiro é certeiro.
Explodiram minha carreira
Destruíram meu diploma.

Não são os “Anos de Chumbo”
Mas há polícia intimidando
Pressionando a serviço do governo.
Não é o Milagre Brasileiro,
Mas há propaganda enganosa
Seria o “Milagre Mineiro”?

Não é a Inconfidência Mineira
Mas há traição.
Companheiros me apunhalam.
Não são “caras pintadas”.
São mãos acorrentadas.

Não é o “Dia do Fico”,
Por isso grito com prazer.
Vá embora e deixe Minas crescer.
ERIKA MENDES

Anônimo disse...

Beatriz,como ficamos nós os designados quanto a decisão do Desembargador?
A escola na qual trabalho me ligou perguntando se poderia colocar o meu cargo para eventual designação,pois o governo já está contratando pessoal para os nossos cargos(isso se encontrar alguém para tal), disse que só voltarei após o término do movimento,mas quero saber o que devemos fazer já que mais uma vez o governo tenta nos derrubar. Aguardo sua resposta.

Anônimo disse...

Que decepção. Dr. Roney foi o diretor da Escola onde estudei a 5ª série, pensei que ele se lembraria de como é uma escola e de como os educadores sofrem. Pensei que ele soubesse da importância que a Escola Pública de boa qualidade tem para o povo brasileiro.Entretanto, no seu último ato profissional, ele só pensou na merenda escolar.Que pobreza!

Anônimo disse...

BEATRIZ, VOCÊ ESTÁ BATENDO AINDA NA MESMA TECLA DO VALOR DE R$1.595,00. TE ACHO INCRÍVEL, UMA GUERREIRA FANTÁSTICA MAS, SINCERAMENTE, VOCÊ CONTINUA DANDO MUNIÇÃO PARA O GOVERNO CONTESTAR O PAGAMENTO DO PISO. NÃO PERCA O FOCO DO VALOR DE R$1.187,00. UM GRANDE ABRAÇO.

Anônimo disse...

Só nos resta termos fé em Deus,fazermos correntes de oração para que o STF tome uma decisão ao nosso favor o mais rápido possível. Voltar para a Escola com salário cortado,com dias para serem repostos e sendo injustiçados por todos será o fim...
"A justiça divina tarda mais não falha".
Anônimo

Anônimo disse...

PARABÉNS BEATRIZ CERQUEIRA!Que o movimento de greve continue firme. Só queremos o que é justo: O NOSSO PISO E EDUCAÇÃO DE QUALIDADE PARA TODOS. Que Deus abençoe a todos.

Anônimo disse...

"LIBERTAS QUAE SERA TAMEN


Em apoio à greve dos professores da rede pública do Estado de Minas Gerais.
**

Certamente, os cem dias de greve têm ensinado lições mais importantes do que as propostas nos milhares de dias letivos dos quais nossos estudantes já participaram ao longo da vida. Esta greve - que é histórica e, acima de tudo, justa e salutar, diga-se de passagem - traz inúmeros benefícios para toda a sociedade brasileira. Tenho absoluta certeza de que os protestos, a angústia e a luta dessa classe faz toda a diferença na formação de uma nova mentalidade que vem surgindo no Brasil. Mas que bom que já temos coragem de sair às ruas para reclamar sobre o ensino público esfacelado que nos é dado! Que bom que não mais ficamos apenas na habitual reclamação, "ai, como seria bom se o professor fosse melhor preparado, e se houvesse uma cadeira para que ele se sentasse e fizesse a chamada!". Que bom que finalmente o plano das idéias encontrou o plano concreto da realidade! Aplaudo de pé aqueles que fizeram esse encontro acontecer!
Essa greve mostra muito mais do que professores indignados... Mostra um povo brasileiro cansado de ser levado "no banho maria" pelo governo... Cansado de ser enganado com promessas eleitoreiras. Mostra um povo que finalmente descobriu o poder que tem. É o povo clamando pelos seus direitos! É o povo que paga imposto e quer ver pra onde vai esse dinheiro! É um povo que tem coragem de mostrar a cara, bater no peito e dizer sem hesitar: Dai a Deus o que é de Deus, e a César o que é de César! Eu quero o que é meu, do meu direito eu não abro mão!
E então o povo começa a se questionar. E então a maravilha se completa. Se há dinheiro para viagens fabulosas, contas milionárias, mensalão, mensalinho e seus variantes, se há dinheiro para mansões ilegais e toda espécie de corrupção diariamente anunciada nos meios de comunicação, se há dinheiro suficiente para bancar toda essa baixaria, por quê não há dinheiro para pagar o trabalhador?! Esse dinheiro agora tem que aparecer...
Porque o Brasil não tem fome só de Matemática, Português, História e Geografia. Nem só de cultura. O Brasil também é um faminto de justiça, de honestidade e transparência. E, particularmente, acredito que toda a Física, o Português, a Geografia ensinados servirão de NADA se o povo não aprender o básico do básico... que é conhecer os seus direitos, lutar por eles. Aí sim, quando buscarmos nossos direitos, reclamarmos por eles, veremos a mudança que tanto sonhamos... Porque um povo esclarecido e consciente é mais difícil de ser enganado! É a luta da sociedade pelo que é seu de direito que fará com que o dinheiro dos impostos seja melhor empregado. E então passará a haver dinheiro para pagar um salário digno a qualquer trabalhador... haverá um sistema educacional do qual a gente possa se orgulhar. E então, finalmente, nossos alunos aprenderão DE VERDADE Português, Matemática... porque aprenderam antes o fundamental: CIDADANIA!
Nada mais apropriado que essa revolução comece justamente pelos professores... eles, os responsáveis pelo ensino e formação de nossas futuras gerações, tem toda a moral para dar esse exemplo.
A vocês, queridos formadores do Brasil que seremos, meu apoio e minha admiração.
A vocês, queridos MESTRES, meu respeito.
Obrigada por abrirem nossas mentes para o caminho do respeito a nós mesmos, ao nosso país e ao que somos. Obrigada por nos mostrarem que não devemos aceitar a injustiça e a mentira; por nos dizer que não, não devemos aceitar um salário injusto, que desvaloriza o nosso trabalho.
E, principalmente, obrigada por nos ensinar a valorizar a nós mesmos.
Ana Teresa Araújo Viana, 17 anos.
Publicado no blog: www.deixaaalmarespirar.blogspot.com

Anônimo disse...

Beatriz,

O Sindute está divulgando o piso de R$1.597,87 e o piso oficial do MEC é de R$ 1.187,97.Sendo que é proporcional para nós.Pede para eles corrigirem.O STJ está falando que o piso é R$ 1.597,87 por isso que mandou suspender a greve.

Atenciosamente,

Aparecida

Clayton Coelho disse...

Cara Beatriz,
O argumento utilizado pelo Procurador do Governo é de que o sindicato reivindica piso de 1.597,00 para 24 horas. Até onde sei, o sindicato aceitaria a piso proporcional do mec aplicado na carreira. Isso não foi informado ao MP??? Por que no site do sindute ainda prevalece o valor da cnte para 24 horas?? Não fica claro que nós aceitaríamos o piso proporcional do mec.
Outra questão: na sua fala no JN você diz o piso da CNTE, mas não esclarece que aceitaríamos o valor proporcional do mec na carreira.
O governo, a mídia e a própria procuradoria argumentam que nós é que somos intransigentes. Deve ficar claro de uma vez por todas em que nível chegamos nas negociações. Se está confuso para a própria categoria, imagine pra sociedade.

Professores Espinosa disse...

Se o governa"DOR" quer gerra ele terá e é extensiva aos poderes servis do estado. "GREVE", "GREVE","GREVE". FORA ANASTASIA. ESSE DEVERÁ SER O NOSSO A ECOAR POR TODOS OS CANTOS DE MINAS. UM ESTADO SEM LEI E SEM JUSTIÇA. FORÇA BIA, FORÇA. DEUS NÃO ABANDONA NUNCA QUEM ESTÁ SEMPRE COM ELE. "DEUS É POR NÓS, ENTÃO QUEM SERÁ CONTRA NÓS."

PROFESSORES DE ESPINOSA

Anônimo disse...

Queremos explicações por esse piso que está no site do Sind-Ute de 1.597. Estamos lutando por um piso de 1.187 proporcional de 712 . Ou estamos TODOS enganados? Quanta irresponsabilidade do Sindicato! Queremos explicações.

Anônimo disse...

Simplesmente estamos a mercê de uma corja de covardes e ladrões foras da lei. Queremos justiça, quero só ver se o ministério público terá a mesma vontade e disposição para exigir do governador o cumprimento da lei do piso. Porque senão estará sendo cúmplice nesse descumprimento da lei.

Cristina Costa disse...

Bom dia Beatriz!!

Continuamos firmes na luta em busca de nosso PISO!!

Gostaria de pedir uma coisa que não está clara para a imprensa e a população.

Seria bom e prudente se deixássemos claro para todos que não somos intransigentes e aceitamos o piso do MEC e aceitamos até mesmo estudar a sua proporcionalidade, desde que respeitada a nossa carreira.

Acho que nem deveríamos tocar mais no piso da CNTE para eles(GOVERNO E IMPRENSA) não aproveitarem e distorcerem os fatos com vem acontecendo.

Neste momento, devemos ser objetivos nas reivindicações, porque eles deturpam tudo a favor do governo, logo deveríamos ir direto no ponto: PISO DO MEC OBEDECENDO O PLANO DE CARREIRA COMO PREVÊ A LEI 11738/08.

Desculpe qualquer coisa, mas estou querendo ajudar. Só falei isto porque muitas pessoas vieram me questionar que queremos um piso não reconhecido pelo MEC ai fiquei tentando explicar, mas sabe como é....

Talvez seja o momento de tentar arrancar do governo o piso proporcional na carreira com um período( 2anos sei lá...) para ele ir AUMENTANDO progressivamente até chegar a sua integralidade...

Um grande abraço e força na luta!
Contamos e acreditamos no seu poder de negociação.

Cristina

Prof. Reginaldo disse...

Olá, pessoal!
está aí, mais uma vez, de forma escancarada a politicagem da dinastia Aécio/Anastasia.
Detalhe: o playboy de Minas já está sendo chamado de Aecim Malvadeza. O Anastasia, sem comentário, nas nossas assembleias já está em um cartaz ao lado do ditador da Líbia, Kadafi.
Há poucos dias afirmei e afirmo com mais veemência que moramos no feudo ou na República das Gerais.
Os subalternos desse ditador estão rezando a sua cartilha. A conivência, a falta de dignidade, ética e princípios morais, daqueles que deveriam ser exemplos de cidadania, ilustram o palco onde estas marionetes não prezam pelos deveres que lhes cabem.
Até quando?...
Caro trabalhador(a) da educação, acredite, se este projeto de lei desse (des)governo for aprovado por seus subalternos, tal qual ele quer, nosso plano de carreira, que foi homologado em 2004 por este que nem mostra a cara (Aécio), e nossa vida funcional estarão seriamente comprometidos. É inadmissível que um só homem, que não tem um mínimo de sensibilidade, humanismo e princípios morais, possa comprometer a vida de milhares e milhares de trabalhadores(as). A prova está aí! E, para aqueles que o defendem alegando que tudo está se pautando na lei, fica aquela máxima: "NEM TUDO QUE É LEGAL, É MORAL". É lamentável sentir e presenciar a posição cômoda e de indiferença que, autoridades e colegas da nossa profissão, se colocam diante dessa brutalidade e irresponsabilidade política e humanitária.
Para todos(as) aqueles(as) que estão vivendo este drama social, o alívio, a paz e a dignidade estão em um só lugar ou em uma só palavra: CONSCIÊNCIA.
Um fraterno abraço,
Prof. Reginaldo
Cambuí - Sul de Minas

Anônimo disse...

Beatriz gostaria de fazer uma sugestão quanto a reunião com o líder do governo dia 20.Apresente uma proposta de rejuste somente nos níveis de escolaridade e os rejustes por letra fica para uma outra oporotunidade.
Obrigado
Antonio

Anônimo disse...

Não pode dar aumento para o professor , mas pode propor crédito para o TRIBUNAL DE CONTAS E MINISTÉRIO PÚBLICO???? Vejam:
"Belo Horizonte, 29 de junho de 2011.

Excelentíssimo Senhor Presidente da Assembleia Legislativa,

Tenho a honra de encaminhar a Vossa Excelência, para exame e deliberação dessa egrégia Assembleia Legislativa, o incluso projeto de lei que autoriza a abertura de crédito suplementar ao Orçamento Fiscal do Estado no valor de R$262.600.000,00 (duzentos e sessenta e dois milhões e seiscentos mil reais) em favor do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, do Tribunal de Justiça Militar do Estado de Minas Gerais, do Tribunal de Contas do Estado de Minas Gerais, da Assembleia Legislativa do Estado de Minas Gerais, do Ministério Público do Estado de Minas Gerais, além de aumentar o limite orçamentário do Poder Executivo na Lei Orçamentária Anual.

A medida decorre da necessidade de o Estado de Minas adequar-se às orientações da Secretaria do Tesouro Nacional – STN –, que, por meio da Portaria-Conjunta nº 2, de 6 de agosto de 2009, inseriu novas classificações orçamentárias de receita e de despesas de observância obrigatória nos três níveis de governo.

Cumpre salientar, ademais, que a Lei Orçamentária Anual não contém dispositivo que autorize o Poder Executivo a abrir crédito suplementar ao orçamento dos órgãos acima referidos, medida que só se viabiliza mediante a proposta legislativa que ora se apresenta.

Permito-me enfatizar que a proposta foi objeto de estudo realizado no âmbito da Secretaria de Estado de Planejamento e Gestão, encontrando-se plenamente justificada em Exposição de Motivos da titular da Pasta, a mim dirigida, texto que faço anexar, por cópia, à presente mensagem, para conhecimento dessa augusta Casa.

Antecipo agradecimento e reitero, na oportunidade, expressões de meu elevado apreço e distinta consideração.

Alberto Pinto Coelho Júnior, Governador do Estado em exercício."

Patrícia disse...

Nesse momento, precisamos lembrar que foram poderes semelhantes ao desses representantes da "justiça" que em outros tempos, condenaram à prisão Nelson Mandela, depois eleito Presidente da África do Sul, condenaram à morte pessoas como Tiradentes e até mesmo o Nosso Senhor Jesus Cristo.
É preciso que a sociedade tenha senso crítico para não dizer amém às decisões condenáveis dos poderes constituídos que atuam em função do poder econômico.

Patrícia Andrade - Montes Claros

Faz Me Rir - Recreação disse...

Acredito que o Sindute/MG ...deveria fazer algum pronunciamento através de televisão e mesmo pelo site oficial para que todos professores e a sociedade saiba oque realmente está acontecendo,apesar que aqui em minha cidade sou só eu mesmo que estou de greve infelizmente.E já sei que estamos na luta.

Fernando Magela (Arcos/MG)

Faz Me Rir - Recreação disse...

Acredito que o Sindute/MG ...deveria fazer algum pronunciamento através de televisão e mesmo pelo site oficial para que todos professores e a sociedade saiba oque realmente está acontecendo,apesar que aqui em minha cidade sou só eu mesmo que estou de greve infelizmente.E já sei que estamos na luta.

Fernando Magela (Arcos/MG)

Anônimo disse...

O governo estadual não quer pedir ajuda ao governo federal para cumprir a Lei do Piso, para não ter que abrir suas contas!! Nessa angu tem caraço!! se tem! Fica atenta Dima!!

Arilton disse...

Bia,agora eu entendi por que os prefeitos das cidades do interior quando são cassados nas suas respectivas varas, conseguem reverter a situação quando chega na segunda instância,pois ai em BH está tudo dominado por Anaskadafi,é vergonhoso a troca de favores e de R$, funciona como uma cadeia alimentar.
Só me resta enrolar na bandeira do Brasil e partir pra luta.

Graça Sette disse...

Não seria interessante que as escolas que não 'tiveram pernas' para uma paralisão longa entrassem em "greves semanais regionais " em forma de rodízio?

Anônimo disse...

Um recadinho breve:
"Anastasia, lave a boca antes de dizer que é professor! Você é a maior vergonha da nossa classe! Você não passa de um mero politicozinho! E não tem DIGNIDADE para ser chamado de professor".

Anônimo disse...

Bia, por favor,coloque o nosso jurídico para trabalhar intensamente para reverter esta decisão. O negócio é apelar em todas as instâncias que forem possíveis. Deve haver, ao menos, algum meio de protelar o cumprimento desta sentença, até que a verdade seja esclarecida e que os apoios de fora venham em nosso socorro. Se eles entram com o poder da máquina administrativa, nós temos que entrar com a sabedoria intelectual e a artimanha e jeitinho brasileiro.

Até a vitória!
marcia

Anônimo disse...

Cara Beatriz,

Fiz uma denúncia no CNMP (http://www.cnmp.gov.br/portal/index.php?option=com_ckforms&view=ckforms&id=2&Itemid=333), mas me informaram que deveria mandar cópia assinada, documentos, etc.
Mas um colega disse que esse tipo de "petição" fica mais bem embasada com a ajuda de um advogado. Por isso vou mandar o texto original para sua apreciação e as leis que o colega João Paulo Ferreira de Assis me passou. Se vocês quiserem entrarem com esta petição em nome do sindicato, por mim tudo bem. Mas se quiserem que eu entre com meu nome, peço ajuda com os advogados para ajudarem a elaborar.

O texto que eu mandei foi (CNMP.txt):
https://docs.google.com/leaf?id=0B8Z9qKgKrJTMZjU4NGQ5NDgtYTU0Ni00ODQwLWE5ZmItZGJkZjljYzc3NGRi&hl=pt_BR&authkey=CM35yfEM

O texto com as dicas do João Paulo:
https://docs.google.com/document/d/1udux4NdYU6AG25Q07eiHYkYOXqmTo_KhoAaTsSxSui4/edit?hl=pt_BR

Obrigado, aguardo resposta.
Paulo Luciano de Andrade
plandrade72@gmail.com

Meus contatos: 2514-9015 e 9858-4131

Anônimo disse...

Seria importante que o sindicato soltasse nota pública nos jornais e rádios comunicando aos educadores, pais e alunos que a greve continua, que o governo não paga o piso e que ofereceu uma proposta indecente de 712,00 para todos, e explicando que essa proposta contraria a Lei do Piso e o nosso plano de carreira, que determina diferenciação entre os profissionais com diferentes formações acadêmicas.
daniel

saozinha maciel disse...

Beatriz
Veja com muito carinho a sugestão:
Manter a vigilância para qualquer tentativa de intimidação por isso seria importante que o sindicato soltasse nota pública nos jornais e rádios comunicando aos educadores, pais e alunos que a greve continua, que o governo não paga o piso e que ofereceu uma proposta indecente de 712,00 para todos, e explicando que essa proposta contraria a Lei do Piso e o nosso plano de carreira, que determina diferenciação entre os profissionais com diferentes formações acadêmicas.

Em nossa cidade muitos se sentem ameaçados com a nota do governo na midia, ajude nos a combater omal combate.
Estamos na luta,abraços
Sãozinha Maciel - Piranga

Anônimo disse...

A 25 anos no Estado nunca vi uma greve tão bem organizada. Queria parabenizar a Beatriz Cercerqueira. Me aposentei esse ano, nunca tive esperança em nada de qualquer governo. Já ganhamos banho de água em determinado governo, já reclamos do Nilton cardoso. Mas dessa vez acredito ser o pior. Torço por vocês que Deus dê muita força e coragem para continuar a caminhada. Não intimidem. beijos

Anônimo disse...

Em todas as minhas orações tenho colocado o governador e pedido a Deus pra iluminar a mente dele e fazê-lo se colocar em nossos lugares.
Nesse fim de semana, convoco os colegas a fazer o mesmo, a oração tem muito poder, toca o coração de Deus e muda as circunstâncias em favor do que crê.
Quanto sofrimento pra fazer cumprir uma Lei!!!!
Paty

Anônimo disse...

Bia, Li em outro blog o comentário de um colega e achei interessante postá-lo para você.

"Vi agora que o desembargador que assinou a ''decisão'' foi instado pelo SINDUTE a convocar as partes para conciliação em julho. E não agiu. Olha, procuremos ver se cabe denunciar a omissão ao Conselho Nacional de Justiça. Eu entendo, pelo que aprendi no curso de Direito da UNIPAC, que o juiz quando provocado NÃO PODE SE EXIMIR DE DAR A PRESTAÇÃO JURISDICIONAL. Está no artigo 126 do Código de Processo Civil: ''O Juiz não se exime de sentenciar ou despachar alegando lacuna ou obscuridade da lei. No julgamento da lide caber-lhe-á aplicar as normas legais; não as havendo, recorrerá à analogia, aos costumes e aos princípios gerais de direito''."

Caso ajam com falta de retidão, estes juízes precisam ser responsabilizados pelo que fazem, pois não são deuses, são servidores do povo.

Anônimo disse...

Existem duas formas de se relacionar com o pobre:
* A primeira é estar no meio do pobre: você ouve o que ele tem a dizer, fica com pena dele, mas quando volta pra casa, coloca a cabeça no travesseiro e dorme como um bebê.
(O que me parece ser o caso do Governador de Minas)
* A segunda é estar no lugar do pobre: sentir o que ele sente, viver o que ele vive.
(O que entendo estar acontecendo, hoje, com os professores em MG)
O que acontece em Minas é que o excluído, aquele que vivencia uma situação de desconforto, CANSOU.
Resolveu gritar, protestar, ocupar o seu espaço, ir pra rua, defender seu direito.
E isso incomoda o 1° grupo, que quer continuar usufruindo seu sossego perpetuo.
Falam que essa greve é de cunho partidário.
Não acho que tenha caráter partidário.
Politico sim. E não deveria ser assim?
Por acaso o pobre, o trabalhar deve continuar invisível?
O excluído deve contentar-se sempre com as migalhas de pão, jogadas por essa elite insensível?
Não é direito e obrigação do cidadão participar da política.
Isso não se chama democracia?
Eu penso que é hora sim, daquele marginalizado pelo sistema, ocupar o seu espaço.
Construir seu próprio destino.
Por isso aplaudo a iniciativa dos professores mineiros.
Agora não é hora de desistir.
Estou com vocês.

YURI CRUZ – Cruzília, MG

Anônimo disse...

Eu não volto!!! Cansei de brincar de fazer greve!!! Tenho compromisso com a educação, com a formação cidadã da moçada que passa todos os anos na minha vida.Só com o PISO que PISO na ESCOLA!!!

Anônimo disse...

Beatriz, por favor, faça uma análise sobre o texto abaixo e deixe-o no seu blog como forma de esclarecimento a todos nós.

EULER,

URGÊNCIA/URGENTÍSSIMA

COMEÇAM A AMEAÇAR ÀQUELES PROFESSORES QUE NÃO VOLTAREM ÀS AULAS SEGUNDA-FEIRA, DIA 19/09/11, SERÁ ABERTO INQUÉRITO ADMINISTRATIVO PARA SEREM DEMITIDOS.
DIZEM ESTAR AMPARADOS PELA LIMINAR DO TJMG.

PRECISAMOS DE UMA POSIÇÃO DO SIND UTE A RESPEITO DESTA QUESTÃO E QUAL O NOSSO AMPARO LEGAL.

A PRESSÃO ESTÁ SENDO GRANDE.

PRECISAMOS SABER, COMO DEVEMOS AGIR NESTE CASO.

É UMA QUESTÃO URGENTE QUE MERECE ESCLARECIMENTOS URGENTES.

Ilza.

Anônimo disse...

É inacreditável mesmo a forma como querem acabar com a greve, não e´resolvendo os impasses e sim obrigando os professores a voltarem derrotados para as escolas. A justificativa observa o direito do aluno que esta sem aulas, mas não considera o direito do professor. Os alunos têm direito as aulas, ótimo, nós temos direito a um salário digno. A grve não deve acabar até que ocorra um acordo justo.

Anônimo disse...

Pensei que o MInistério Público mineiro estivesse isento do canto da sereia dos desgovernos de Minas.

Anônimo disse...

Por que não é feito também uma recalamação junto ao Conselho Nacional de Justiça?????

Faz Me Rir - Recreação disse...

ESSE VIDEO DO CANAL governodeminasgerais
( http://www.youtube.com/watch?v=lzIPEnzEu4Y )

Segundo o video:
Piso Nacional =R$1.024,67 para 40 h/Semanais
Em MG = R$935,00 para 24 h/semanais

No piso Nacional:R$25,61 por Hora
Em MG:38,95 por Hora.

SEGUNDO MEUS CALCULOS...

Vamos “grosseiramente” aos cálculos:
Em 1 mês = 96 horas e sendo R$38,95 por hora...(96 x 38,95 =R$3.739,20)


........Então o PISO EM MINAS È R$3.739,20 para 24 h/semanais e não R$ 935,00 para 24 h/semanais!!!!BRINCADEIRA ...ESSE MARKETEIRO DO ANASTASIA.

Faz Me Rir - Recreação disse...

ESSE VIDEO DO CANAL governodeminasgerais
( http://www.youtube.com/watch?v=lzIPEnzEu4Y )

Segundo o video:
Piso Nacional =R$1.024,67 para 40 h/Semanais
Em MG = R$935,00 para 24 h/semanais

No piso Nacional:R$25,61 por Hora
Em MG:38,95 por Hora.

SEGUNDO MEUS CALCULOS...

Vamos “grosseiramente” aos cálculos:
Em 1 mês = 96 horas e sendo R$38,95 por hora...(96 x 38,95 =R$3.739,20)


........Então o PISO EM MINAS È R$3.739,20 para 24 h/semanais e não R$ 935,00 para 24 h/semanais!!!!BRINCADEIRA ...ESSE MARKETEIRO DO ANASTASIA.

Anônimo disse...

Vamos deixar claro para a população o que é preciso para acabar com a greve: o piso proporcional de 712 mais as nossas gratificações que estão no plano de carreira. Tem que ser simples assim. Não dá pra fazer isso na TV e nos jornais?

Professor Freitas disse...

Como desiginado eu continuo a greve até que a nossa assembléia decida pelo fim. Durante a inauguração do relógio na praça da libredade tive a oportunidade de dizer ao desgovernador: "valorize a educaçao, pague o piso. Isso só foi possivel porque estava tocanto com o Tambor Mineiro. Sei que não vai fazer grande diferença mas ver a cara de assustado que ele fez foi muito satisfatório.

Professores Espinosa disse...

Companheiros e companheiras,
Gostaria de propor que todos nós que estamos em greve e os que não estão também, fazermos uma corrente de oração, rezando a oração do PAI NOSSO todos os dias às seis horas da tarde, horário em que o sol se põe para que neste horário quando acaba mais um dia de luz solar, possa também levar toda ruindade e crueldade que o governo traz em seu coração e que possa chegar um novo dia com propostas que poderão acalmar nossos corações e nos deixar contentes e aí sim, possamos retornar a nossa vida de trabalho com orgulho e com a vitória que certamente Deus nos dará.
Grande abraço a todos, fiquem com Deus firmeS na luta com FÉ. Somente com muita fé e luta, união podemos vencer!!!

Anônimo disse...

Oi, Beatriz! Parabéns, vc é uma verdadeira guerreira.Peço que mudem a seguinte informação que está no informativo do Sindute:"No dia 31 de agosto, o governo de Minas apresentou a proposta de um Piso Salarial de R$712 para uma jornada de trabalho de 24 horas semanais. A categoria, por intermédio do Sind-UTE/MG rejeitou a proposta e, desde então, aguarda uma nova negociação com o governo do Estado. Os trabalhadores reivindicam o Piso Salarial de R$1.597,87 para nível médio de escolaridade".
Estamos reivindicando o piso do MEC, proporcional as 24h, não é mesmo? Esta dualidade de informação está gerando muita confusão.
Um grande abraço!
Soraya. Bom Sucesso

Joseyell D. Oliveira disse...

aersÉ greve. Até o PISO SALARIAL para a categoria!

Anônimo disse...

Beatriz,
Nós, Professores, estamos estarrecidos com atitudes como as do Governo e sua equipe, como também com o Desembargador. Esperançosos, cremos esta GREVE surge também para clarear a posição de muitos, principalmente para nós, eleitores, lembrarmos. Veja agora que o vereador de BH pensa estar na ditadura com um PL tentando vetar os manifestos no centro da cidade. BEATRIZ, AGRADECEMOS SUA CORAGEM E DEDICAÇÃO À FRENTE DE NOSSO MOVIMENTO. DEUS NOS ILUMINE, BEM COMO AMOLEÇA O CORAÇÃO DAS AUTORIDADES PARA MAIOR EMPENHO. A NOSSA CAUSA. Afinal, a primeira bandeira que geralmente balançam é a da Educação. Então agora é a hora.

Norma disse...

Beatriz,fiquei indignada ao ver hoje às 19:40 um comunicado/propaganda do governo de Minas falando sobre a ilegalidade da greve...como era de se esperar ele colocou toda a responsabilidades dos danos causado pela greve sobre nós.Não seria o momento do Sindicato colocar uma notinha?
Abraços
Norma

Norma disse...

Acho que vivemos um momento único.Todas as dificuldades que estamos enfrentando não serão em vão.
Então temos que lutar até o fim.

Norma disse...

Beatriz,fiquei indignada ao ver hoje às 19:40 um comunicado/propaganda do governo de Minas falando sobre a ilegalidade da greve...como era de se esperar ele colocou toda a responsabilidades dos danos causado pela greve sobre nós.Não seria o momento do Sindicato colocar uma notinha?
Abraços
Norma

Renata M disse...

oi Beatriz,
Conversei agora com o Carlos Latuff, caso não o conheça neste link vc poderá ver um pouco sobre ele
http://g1.globo.com/videos/globo-news/jornal-globo-news/v/carlos-latuff-conta-como-comecou-a-fazer-charges-para-protestos/1614236/

Eu disse a ele que se ele fizesse uma charge sobre a nossa greve seria muito bom. Ele teve a seguinte ideia em cima Minas avança no meio uma caricatura do anastasia fardado e no fim Contra a Educação. Isto retrataria um pouco do que temos vivido e em especial as agressões que sofremos ontém. Ele me perguntou se a direção aprovaria um tipo de imagem deste para fazer cartazes e eu me comprometi a te perguntar. Aguardo sua resposta. Parabéns por sua coragem e força.
Renata Campos de Miranda professora da E.E. Dom Cabral - Betânia - BH.
email: mirandatata@yahoo.com.br
tel.:25670406

Gracieusa Brito disse...

Bah tcheeee... vamos transferir a jurisprudência para o MP do Rio Grande do Sul. Lá o governador que está ilegal. Será porque ele é do PT?
PSDB = Pior Salário Do Brasil, pode não cumprir a CONSTITUIÇÃO FEDERAL: Lei Federal 11.738/2008?
Que estado é esse?
Deus nos proteja a todos.
Com força e garra o piso sai na marra!

Professora disse...

Cara Beatriz, no site do SindUte aparece que estamos pedindo o piso de R$ 1.597,00 para 24 horas.
Essa informação dá munição ao governo e aos meios de comunicação para nos desmoralizar.
Afinal, já foi discutido e aceito o piso do MEC que é de R$ 1.187,00 para até 40 horas e nível médio.
Assim, aplicada a proporcionalidade, R$ 712,00 para nível médio e o plano de carreira, corrigindo este valor a depender de cada caso.
Por favor, Bia. Não vamos mudar o discurso, o desgoverno vai se aproveitar disso. Peça para mudarem a informação do site do SindUte.
Obrigada e vamos firmes!

Anônimo disse...

Olha aí pessoal, o pronunciamento do Senador Cristovam Buarque sobre a greve e a copa em Minas.
No youtube:
http://youtu.be/PaDoisjnZFA
ou
Greve Professores Minas Gerais e Copa do Mundo, por Cristovam Buarque

Clarissa disse...

É de chorar (de tanto rir): o desembargador declarou que os professores tem que voltar ao trabalho porque estão em greve desde 2001(É ISSO MESMO, ESTAMOS HÁ 10 ANOS EM GREVE) e os alunos tem que merendar!!! Esse é o judiciário mineiro

Anônimo disse...

Olá Bia, Deus esteja contigo.
Parabéns pela força e sabedoria.
Estamos unidos e cada dia mais fortes nessa luta, desistir jamais!!!
Um abraço .
Miriam Melo
Santa luzia

Anônimo disse...

QUE PAÍS É ESSE????
O GOVERNO NÃO CUMPRE A LEI,
FAZ PROPAGANDA ENGANOSA, INVERTE A REALIDADE..
DIZ MENTIRAS E MAIS MENTIRAS...
QUE PAÍS É ESSE??
SÓ HAVERÁ SALVAÇÃO PARA HUMANIDADE
SE HOUVER SALVAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO.
PENSEM NISOO.
ABRAÇOS

Matemidia disse...

QUE PAÍS É ESSE????
O GOVERNO NÃO CUMPRE A LEI,
FAZ PROPAGANDA ENGANOSA, INVERTE A REALIDADE..
DIZ MENTIRAS E MAIS MENTIRAS...
QUE PAÍS É ESSE??
SÓ HAVERÁ SALVAÇÃO PARA HUMANIDADE
SE HOUVER SALVAÇÃO PARA A EDUCAÇÃO.
PENSEM NISOO.
ABRAÇOS

Anônimo disse...

Beatriz, "é preciso ter força, é preciso ter graça, é preciso ter sonho... sempre!" Que o Senhor ilumine os caminhos da educação.

Anônimo disse...

A greve é ilegal? Peraí... inverteram tudo! Ilegal não é o governador não cumprir leis? Acho que o MP não conseguiu entender... será que teremos que desenhar? Oh dó... é greve até o piso... venham quente, pois nós estamos fervendo. Sem piso, É GRVEEEEEEEEEEEEEEE!!!!!!!!!

Dennerson R. Emerich disse...

A covardia do atual governador de MG contra os professores estaduais de MG, fica bastante clara quando olhamos para as reportagens exibidas nas TVs, jornais e internet.
O ódio desse governador que se diz PROFESSOR, filho de professora mas no entanto fica bastante claro que ele usou dessa artimanha so para se promover nas eleições. E sua tática deu certo, pois ele foi eleito e alem disso agora manda e desmanda fazendo com que alunos, pais de alunos e toda a sociedade de MG fiquem contra nossos professores.
É irreal a brutalidade com que ele esta tratando de um assunto tão URGENTE e grave.
Pois eu posso falar de boca cheia, sou filho de professora e convivo nesse meio dês de quando me entendo por gente.
Sei que muitos desses professores, para nao falar todos eles, não entram de greve, simplesmente porque eles estão endividados, ou seja a maioria paga financiamentos bancários e também porque eles precisam pagar seu aluguel e suas despesas mensais. Se n fosse simplesmente por esse motivo a rede estadual de MG estaria 100% parada.
MG descumpre uma lei federal e ao mesmo tempo aplaudem a artimanha do atual GOV d MG Antonio Anastasia o verdadeiro demônio da educação.
Professores... Força, coragem e muita fé. Pois o nosso grande DEUS o mesmo que nunca deixou faltar o pão de cada dia na mesa de cada um de vcs n deixara que essa atitude desumana do atual governador derrote vcs nao.
Se é lei, tem que ser respeitada e honrada.
Putz... Esqueci o governador é advogado, so que o mesmo não respeita as leis.
Caramba gente, sera que vai ser preciso vcs irem la da uma aula de Português pra ele!!!
Quem sabe com um ato desse de cidadania ele aprende o que deveria ter aprendido no berço. Honra o nosso Pais e obedecer as leis. Putiz to lembrando aqui agora que o governador de MG e tido como o HOMEM de coração de ferro, que prefere aumentar o numero de POLICIAIS nas ruas do que pagar o PSN do professor que é lei a mais de dois anos.
Até quando vcs professores vão aceitar ser pisados e esmagados por nossos representantes!!!
Um povo unido já mais será vencido.

Anônimo disse...

Beatriz,
será que os deputados e o judiciário têm conhecimento desta resolução do CNE?
MINISTÉRIO DA EDUCAÇÃO
CONSELHO NACIONAL DE EDUCAÇÃO
CÂMARA DE EDUCAÇÃO BÁSICA
RESOLUÇÃO Nº 2, DE 28 DE MAIO DE 2009
Fixa as Diretrizes Nacionais para os Planos de
Carreira e Remuneração dos Profissionais do
Magistério da Educação Básica Pública, em
conformidade com o artigo 6º da Lei nº 11.738, de
16 de julho de 2008, e com base nos artigos 206 e
211 da Constituição Federal, nos artigos 8º, § 1º, e
67 da Lei nº 9.394, de 20 de dezembro de 1996, e no
artigo 40 da Lei nº 11.494, de 20 de junho de 2007.
(...)
Art. 5º
V - diferenciar os vencimentos ou salários iniciais da carreira dos profissionais da
educação escolar básica por titulação, entre os habilitados em nível médio e os habilitados em
nível superior e pós-graduação lato sensu, e percentual compatível entre estes últimos e os
detentores de cursos de mestrado e doutorado;

Vamos esfregar mais esta lei para esta turma que ignora a legalidade, rasga constituição, lei federal, lei estadual do plano de carreira e passa por cima desta Resolução.

PERFORMANCE - "esporte e cidadania" disse...

ENTREM NO SITE www.sindiute.org.br e vejam a entrevista com os deputados que formaram uma comissão para fiscalizar a lei do piso.

CLÁUDIO COSTA disse...

Tenho vergonha desta classe política de "minas gerais"! Um "estado" onde a política conservadora dos senhores de engenho permanece arraigada nesta sociedade medíocre e bitolada! Parabéns ao Sind-ute e aos bravos professores que lutam bravamente, ao contrário dos profissionais da área de segurança pública que são pelegos e cumprem à risca as determinações do "homem" que ocupa o gargo de desgovernador!

Westerley disse...

Eu não acredito nestes políticos do governo! Para mim após avaliarem o desgaste que sofreriam se aprovassem o tal plano do subsídio, se dividiram na ALMG. O governo na eminência de perder a votação resolveu retirar o plano, mas para não assumir a derrota perante nossa luta, armou essa jogada de retirar “voluntariamente” o projeto se negociarmos. Jogada política! Ou iam perder a votação ou ficariam em maus lençóis em véspera de ano eleitoral. Para mim vão negociar com moeda podre!
Mas tudo bem, pelo menos não correremos o risco de deixar o plano ir à votação! Só não podemos negociar com base no plano de subsídio. Nossa negociação tem de ser; Pague o piso já!

Eliane disse...

Vejam esta matéria com título já sugestivo na revista Caros Amigos (Enem: educação para quê e para quem):

http://carosamigos.terra.com.br/index/index.php/artigos-e-debates/1976-enem-educacao-para-que-e-para-quem

Nina disse...

" Um governante se torna de fato perigoso quando começa a substituir a competência que não possui pela esperteza que tem demais." JOEL SILVEIRA (1918-2007) Jornalista e escritor sergipano.

Anônimo disse...

Sinceramente, não é possível conceber uma democracia onde não haja instrumentos de luta para qualificar a prestação dos serviços públicos e melhorar a dignidade dos servidores do Estado. Aqui, em MG, o tratamento dado pelo governo aos servidores que trabalham diretamente com as populações menos favorecidas, como os da Educação, beira ao cinismo. Os salários pagos são muito baixos e ainda por cima o governo criou uma forma de remuneração, implantada no início deste ano, que fere os direitos adquiridos dos servidores, conquistados à duras penas ao longo de décadas. Com uma só canetada, ele cortou todas as parcelas de vantagens (biênios, quinquênios, pó de giz e auxílio transporte), englobando-as numa parcela única, chamada de subsídio. Desta forma, congelou os salários que só serão reajustados quando ele quiser ( previsão de 5% para abril de 2012 - o que não dá nem a inflação do período). Além disto, o professor não tem sua escolaridade reconhecida de forma imediata. Faz especialização, mestrado e doutorado e só se movimenta nao plano de carreira após 5 anos à conclusão do curso. Assim mesmo, sem receber retroativos, só dali para a frente, e com seu salário subindo apenas 10%. Deste jeito, tem colegas com mestrado e doutorado que recebem R$1320,00 (em parcela única e mais nada) para trabalhar 24 hs por semana. Que motivação este profissional tem? Em outras profissões, alguém com mestrado ganharia no mínimo 3 vezes este valor. Por que acham que professor deve trabalhar em troca de baixos salários e ficar contente com isto? Queremos reconhecimento e dignidade. Só sabe o que se passa nas salas de aula aqueles que já trabalharam nela um dia. Posso garantir, não é fácil, ainda mais quanto o governo só humilha os educadores! Mas o futuro de qualquer nação passa por ela, para o bem ou para o mal. Então, deveria ser prioridade do governo e da sociedade inteira. Somente uma sociedade doente trata com desprezo suas escolas e os profissionais que nela trabalham. Em MG, o governo nunca se prontificou a negociar melhoria com a categoria. Simplesmente eles resolvem sozinhos o que consideram melhor e impõem isto aos educadores. A crise no setor é feia, e se os educadores não lutarem agora, a Educação deste estado será destruída. Como o governo não negocia com a categoria, a greve foi o único caminho para chamar a atenção a este problema tão urgente. Se alguém souber de algum outro instrumento mais eficaz, que comunique aos professores, pois não somos intransigentes, só queremos que o governo respeite uma lei federal, que implantou o piso salarial. Tal lei diz, claramente, que piso é vencimento e não a soma total da remunieração. Em MG, o governo fez o inverso, somou tudo para dizer que paga o piso. Enquanto este novo instrumento não é encontrado, a greve é a nossa única ferramenta para não ficarmos de braços cruzados assistindo a destruição dos nossos sonhos de oferecer uma Educação melhor aos nossos alunos e alunas. Uma vergonha. Eu, particularmente, penso o seguinte: se a sociedade estivesse preocupada com a educação pública, assim como os educadores mineiros estão, ela se juntaria ao movimento e o governo rapidamente atenderia as reivindicações do professorado e a greve seria encerrada, e a Educação só ganharia. Mas é justamente a omissão de boa parte da sociedade que alimenta as atrocidades cometidas pelo governo contra os grevistas e prolonga a greve! Ufa, desculpem o desabafo! Professor não é inimigo do Estado (mas é assim que o governo mineiro tem tratado seus professores) é um trabalhador que busca reconhecidmento e dignidade! Sociedade + professores = Educação pública de qualidade. Abs a todos que estão na luta e votos de que outras pessoas se solidarizem com este movimento tão relevante para o futuro das lutas sociais neste estado e país!
Marcio

Anônimo disse...

Estamos firmes mais do que nunca. O ocorrido na praça que tem o nome LIBERDADE SÓ NOS UNE AINDA MAIS POR UMA CAUSA Q TODOS JÁ CONHECEM.
PISO SALARIAL NACIONAL!
ATÉ TERÇA!!!

Professora, com muito ORGULHO E MUITO AMOR disse...

GRANDE GUERREIRA BIA,VAI AÍ MINHA SUGESTAO PRA DENOMINAR A ANTIGA PRAÇA DA LIBERDADE QUE HOJE A RECONHECEMOS COMO 'PRAÇA DA LIBERTINAGEM OU PRAÇA DA INSENSIBILIDADE.MINHA COMPANHEIRA ESTÁ TUDO MUITO TRISTE , NAO É MESMO? AINDA BEM QUE MUITOS EDUCADORES NAO SAO SEXO FRÁGIL......POIS A FORÇA ESTÁ COM A GENTE MESMO!!!BIA, O QUE VC ACHOU DA MINHA IDEIA PRA QUE TODOS USEM CAMISETAS PRETAS NA PRÓXIMA ASSEMBLEIA? RESPONDE MINHA LINDA!!BJ SINDICAIS. ATÉ DIA 20/09 LÁ NA PRAÇA

Westerley disse...

Opinião -III

Precisamos ficar atentos! Eu não acredito nestes políticos do governo! Para mim após avaliarem o desgaste que sofreriam se aprovassem o tal plano do subsídio, se dividiram na ALMG. O governo na eminência de perder a votação resolveu retirar o plano, mas para não assumir a derrota perante nossa luta, armou essa jogada de retirar “voluntariamente” o projeto se negociarmos. Jogada política! Ou iam perder a votação ou ficariam em maus lençóis se aprovassem a véspera de ano eleitoral. Para mim vão negociar com moeda podre!
Mas tudo bem, pelo menos não correremos o risco de deixar o plano ir à votação! Só não podemos negociar com base no plano de subsídio, pois, não duvido nada que a proposta do governo na terça seja a de dar mais uma melhoradinha no subsídio. Que tal subir de R$ 712,00 para quem tem curso superior? E pagar escalonado? Nossa negociação tem de ser com base na lei do piso, nada de subsídio. Devemos lembrar das perdas que virão. A negociação é; pague o piso já e não é com proporcionalidade!


Saudações!

Anônimo disse...

TRiste e frustrante ver a legalidade da ilegalidade em Minas Gerais. O tal desembargador ainda tem coragem de dizer que respeita os professores. Qual respeito ele possui por nossa categoria se permite que o governo não cumpra a lei. MG se transformou em Terra sem Leis. E quanto às ações no TJ??? Até agora não as analisaram. Justiça imoral essa de MG. Os juízes daqui só apitam para um lado: lado do governo. E o pior: não fazem questão de esconder que não estão cumprindo a lei. E os fura-greve em sala. Gente de pensamento limitado! Greve até o fim!

Eurides

Escola Criativa disse...

BIA
Algumas colegas aqui de Sete Lagoas estão recebendo dispensa via e-mail, através das diretoras das escolas. O texto enviado não tem assinatura porém vem em nome da SEE e 36ªSRE.A pressão aqui está forte, mas continuamos na luta.Ainda nao recebi, mas mesmo que receba não volto para a sala de aula.Ainda mais depois daquele absurdo que sofremos na Pça da Liberdade na sexta-feira.Estamos apenas em 2 professoras em greve na escola que leciono, no turno vespertino, mas continuamos firmes na luta!!!! Um abraço.

Anônimo disse...

Nós alunos do ensino médio ja sofremos bastante com a greve desse ano, a ponto de perder o ano, ja são mais de 100 dias ja acabaram com o nosso ensino esse ano, nos alunos esperamos a compreensão de que no proximo ano não haja greve, porque não é só nos professores que devem pensar, nos alunos tambem!!!!

Danielle disse...

O que me deixa mais indgnada com toda essa situação utópica que vive o professor no Brasil é o acovadarmento da maioria de nossos companheiros de profissão,de missão,precisamos nos dar conta da força que exercemos sobre a sociedade e nos unir de fato,sem intimidação ou medo e só assim conseguiremos o respeito e a valorização que a tanto tempo sonhamos e que desde os primordios merecemos!!!!

Lujosé disse...

dep.adalclever.lopes@almg.gov.br, dep.adelmo.carneiro.leao@almg.gov.br, dep.alencar.silveira.junior@almg.gov.br, dep.almir.paraca@almg.gov.br, dep.ana.maria@almg.gov.br, dep.andre.quintao@almg.gov.br, dep.anselmo.jose.domingos@almg.gov.br, dep.antonio.carlos.arantes@almg.gov.br, dep.antonio.genaro@almg.gov.br, dep.antonio.julio@almg.gov.br, dep.antonio.lerin@almg.gov.br, dep.arlen.santiago@almg.gov.br, dep.bonifacio.mourao@almg.gov.br, dep.bosco@almg.gov.br, dep.bruno.siqueira@almg.gov.br, dep.carlin.moura@almg.gov.br, dep.carlos.henrique@almg.gov.br, dep.carlos.mosconi@almg.gov.br, dep.cassio.soares@almg.gov.br, dep.celinho.do.sinttrocel@almg.gov.br, dep.celio.moreira@almg.gov.br, dep.dalmo.ribeiro.silva@almg.gov.br, dep.deiro.marra@almg.gov.br, dep.delio.malheiros@almg.gov.br, dep.delvito.alves@almg.gov.br, dep.dilzon.melo@almg.gov.br, dep.dinis.pinheiro@almg.gov.br, dep.doutor.viana@almg.gov.br, dep.doutor.wilson.batista@almg.gov.br, dep.duarte.bechir@almg.gov.br, dep.duilio.de.castro@almg.gov.br, dep.durval.angelo@almg.gov.br, dep.elismar.prado@almg.gov.br, dep.fabiano.tolentino@almg.gov.br, dep.fabio.cherem@almg.gov.br, dep.fred.costa@almg.gov.br, dep.gilberto.abramo@almg.gov.br, dep.gustavo.correa@almg.gov.br, dep.gustavo.perrella@almg.gov.br, dep.gustavo.valadares@almg.gov.br, dep.helio.gomes@almg.gov.br, dep.hely.tarquinio@almg.gov.br, dep.inacio.franco@almg.gov.br, dep.ivair.nogueira@almg.gov.br, dep.jayro.lessa@almg.gov.br, dep.joao.leite@almg.gov.br, dep.joao.vitor.xavier@almg.gov.br, dep.jose.henrique@almg.gov.br, dep.juninho.araujo@almg.gov.br, dep.leonardo.moreira@almg.gov.br, dep.liza.prado@almg.gov.br, dep.luiz.carlos.miranda@almg.gov.br, dep.luiz.henrique@almg.gov.br, dep.luiz.humberto@almg.gov.br, dep.luzia.ferreira@almg.gov.br, dep.maria.tereza.lara@almg.gov.br, dep.marques.abreu@almg.gov.br, dep.neider.moreira@almg.gov.br, dep.neilando.pimenta@almg.gov.br, dep.paulo.guedes@almg.gov.br, dep.paulo.lamac@almg.gov.br, dep.pinduca.ferreira@almg.gov.br, dep.pompilio.canavez@almg.gov.br, dep.rogerio.correia@almg.gov.br, dep.romel.anizio@almg.gov.br, dep.romulo.veneroso@almg.gov.br, dep.romulo.viegas@almg.gov.br, dep.rosangela.reis@almg.gov.br, dep.sargento.rodrigues@almg.gov.br, dep.savio.souza.cruz@almg.gov.br, dep.sebastiao.costa@almg.gov.br, dep.tadeu.martins.leite@almg.gov.br, dep.tenente.lucio@almg.gov.br, dep.tiago.ulisses@almg.gov.br, dep.ulysses.gomes@almg.gov.br, dep.vanderlei.miranda@almg.gov.br, dep.ze.maia@almg.gov.br

Paula disse...

Beatriz e demais colegas, pelo amor de DEus, SEM NEGOCIAÇÃO NADA DE REPOSIÇÃO!!! Concordam?
Dias tristes esses!!!!!!!!!!!
Abraço a todos (as)!!!

Anônimo disse...

Beatriz, minha esposa é professora, eu sou advogado. Parabéns pela coragem. Agora é hora de pressionar, mesmo! Não vamos esmorecer! Confio nos colegas que patrocinam as causas do sindicato.

Erik Haagensen disse...

As Minas Gerais estão vendidas! Executivo, legislativo e judiciário juntos contra o povo! Mas o povo irá mostrar e defender sua soberania nas ruas, até a vitória!

César Pedroso disse...

Boa Noite!
CARA BIA...carabina...dandotirosdecidadânia...
ousou usar uma arma nova: o estilingue... que distingue...
as gemas dessa greve quebra qualquer algemas, gemidos viram gritos...
gás de pimenta tempera os nossos ânimos...
bombas de efeito... tudo bem,... corremos alguns metros, até passar o medo...aí voltamos, novamente; mais combatentes!!!...pois impondo sua maioria na A.L.M.G.; com toda truculência; nunca vai ter efeito.
TV, ou teve, não passaram..., como nunca divulgam, um dos manifestantes que foi atingido por uma bala de "borracha" (atirada pela repressão do governo anastasia), sangrando...sangrando... prática vergonhosa para um professor de DIREITO, que diz ser democrático...
eis uma crítica e singela avaliação da manifestação da última sexta-feira(PRAÇA DA LIBERDADE???) dos TRABALHADORES DA EDUCAÇÃO EM GREVE(PELA IMPLEMENTAÇÃO DO PISO NACIONAL)que perdura ...100...1000, "mas verdadeira" V.Excª deputado Duarte Bechir(PMN???) que adora usar o termo, principalmente pra defender as inverdades sobre a educação no Estado(?) de Minas Gerais...
Companheirada a greve continua, forte, dando aula pro mundo de cidadânia.
OU PAGA O PISO!!!
OU PAGA O PISO!!!
abra-aços...

Anônimo disse...

Por isso que o TJMG e ALMG aprovam tudo que vier do governo, leiam o final desta nota duvidosa que a Renata Vilhena soltou no Hoje em Dia de ontem (sábado):

Conforme mostrou o Hoje em Dia na última quinta-feira, os presidentes do TJMG, ALMG, TCE e o representante do MP do Estado foram pedir Anastasia um orçamento maior para 2012. Só o TJ quer R$ 1 bilhão a mais.

Deu para entender o esquema? para a Educação nunca terá dinheiro...

http://hj.digitalpages.com.br/sharings/a5a1a34aad7b6dfb8293

Anônimo disse...

Bia,

gosto muito de vc e da sua postura a nos conduzir.
Rezo a Deus para lhe abençoar, proteger e enviar Seus Anjos e Arcanjos para lhe guardar, dar forças e abrir os caminhos nessa batalha contra o mal.

Já disse na véspera da última assembléia: Não adianta gritar ”é greve...” não há quem não saiba disso e nem os motivos. O que vai meter medo nesse bando de aves de rapina que estão esperando o nosso tombamento é uma palavra mágica: IMPEACHMENT!

Veja bem: o governo sabe o que queremos e o que tem que fazer para acabar com a greve. Os deputados sabem o que queremos e toda a população. Nada sensibilizou a corja de políticos. Pois a nossa moeda de troca agora será o IMPEACHMENT.

Vamos começar a recolher assinaturas para pedir o impeachment do governador. Isto é que vai meter medo neles, o medo de perder o poder. Vamos ter no mínimo, 85% da população nessa causa. Aí, cara, eles vão saber que nós é que os temos nas mãos.
Já pensou na próxima assembléia? Levar tintas pra pintar o rosto, cartazes, faixas e gritos de ordem pedindo o impeachment do coroné Timotim, vulgo Anast-asia?

Os professores cara-pintadas fazendo o levante do impeachment em Minas. Mais uma belíssima página da história.

Karla Vivian, BH.

Anônimo disse...

Pela profissão de professor, pela Educação de qualidade em MG, pela dignidade individual e da categoria, pelo SINDUTE, pela implantação do piso salarial, pela luta de 103, 104 dias...A GREVE CONTINUA. Essa é a greve , essa é a hora, professores de MG e do Brasil uni vos

Paula disse...

Este link trata-se de uma carta aberta de um professor de História da UFMG!!! Vale a pena ler e divulgar!

https://docs.google.com/viewer?a=v&pid=explorer&chrome=true&srcid=0B_0sYR_KmbjjNWRiYjA5OWUtMTIzOC00MWU0LTgwNzEtN2UyNWU5NDBlOTNk&hl=en_US&pli=1

Beatriz Amigo Poncio disse...

Eii Bia, boa noite tudo bem com você?.Estamos felizes com mais uma conquista,a nossa subsede.Amamos a sua vinda aqui.aleu!!Olha só, estava aqui pensando agora a noite uma forma de apresentarmos para a próxima assembléia.Que tal vestirmos a nossa farda: uma beca,o capelo na cabeça e um canudo nas mãos para que possamos enfrentar o batalhão de choque e também adentrarmos no plenário e posicionarmos estrategicamente naqueles bancos? a final se farda é sinal de autoridade a nossa ainda mais.No mais minha amiga até terça se Deus permitir. abraço.

Anônimo disse...

É RUIM QUE VAMOS DESISTIR HEIN? SEM O PISO É GREVE, GREVE, GREVE... NA ASSEMBLÉIA DO DIA 20,SEM O PISO: GREVE, GREVE, GREVE!!!

Anônimo disse...

Meu Deus a Ditadura voltou meu Deus.Agora o espancamento é para professores.O Professor virou marginal ? e tudo se é peemitido. Dilma,votei em você, confiei em você, onde está você?.Você tambem foi espancada em defesa dos seus direitoos e do paísOlhe para o rosto do governador ,olhe bem e descubra por Deus a verdade

Anônimo disse...

Hitller morreu..se morreu reencarnou-se na figura do atual governo mineiro.Ele só naõ manda exterminar professores por ainda não possuir armas para isso

Anônimo disse...

Beatriz, Conseguimos paralisar as duas únicas escolas estadual de Bom Sucesso, Escola Estadual Benjamim Guimarães e Escola Estadual Antônio Carlos de Carvalho.
Amanhã estaremos participando da assembléia da VITÓRIA.
Um abraço!
Soraya.

Anônimo disse...

isso é uma verrgonha

Anônimo disse...

Este comentario do Senador Cristovam Buarque deveria ser mostrado amanhã num telão na nossa Assembléia. Não só este mas outros mostrando as mentiras desse desgoverno!

Anônimo disse...

Pronto, começam as inscrições para o concurso e no próprio site da SEE fala que a vaga dos efetivados não foram disponibilizadas e que eles agora têm direitos igualados aos efetivos. Como assim? Isso é um total absurdo e todos estão fingindo que não estão vendo, uns por própria conveniência, pois se acham realmente no direito de ocupar um cargo público sem concurso. Outros com medo de "dividir" a categoria em greve. Ah nem, como exigir cumprimentos de leis se permitimos uma aberração dessa? O que o sindicato fez para tentar impedir esse edital? NADA!