quarta-feira, 13 de julho de 2011

O NOSSO DIA DE LUTA

A importância da continuidade da greve
Por seis meses durante o ano de 2011 participamos de inúmeras reuniões com o Governo do Estado.
Apresentamos a nossa pauta de reivindicações no dia 25 de feveiro.
Realizamos uma Conferência sobre os nossos desafios pedagógicos.
A categoria permaneceu mobilizada e participou de várias assembleias estaduais ao longo destes meses.
Após a decisão do Supremo Tribunal Federal a respeito da composição do Piso Salarial no dia 06 de abril, aguardamos e cobramos que o Governo negociasse a implantação do Piso Salarial em Minas Gerais.
Tentamos em 2010 corrigir todas as distorções que a Lei Estadual 18.975/10 estabeleceu através do subsídio como forma de remuneração.
Apesar de tudo isso, não tivemos nenhuma resposta do Governo do Estado no que se refere a questão salarial.
Por isso a greve foi deflagrada no dia 08 de junho.
Porque haviamos tentado tudo e continuávamos com os mesmos problemas de carreira e com o mesmo Piso Salarial de R$369,00 para nível médio e R$550,00 para licenciatura plena.
A greve da rede estadual de Minas é a nossa tentativa de modificar uma realidade de empobrecimento da nossa categoria.
Por tudo isso apresentamos a proposta de continuidade da greve durante a assembleia de hoje.
A idéia de interrupção da greve durante o recesso não é a melhor alternativa uma vez que neste período estaríamos desarticulados e possibilitaria que a Secretaria de Educação tentasse impor um calendário de reposição e há alguns setores da escola que não têm recesso o que significa que trabalhariam neste período.
O papel do Bloco Minas sem Censura em nosso movimento
Desde o dia 08 de junho os projetos principais do governo estão paralisados. É uma importante demonstração de mobilização do nosso movimento em articulação com deputados que nos apoiam.
Durante o plenário da Assembleia Legislativa na noite de hoje os deputados do Bloco Minas sem Censura tiveram uma postura de muito comprometimento com a categoria.
Esta é uma frente de atuação que também pressiona o Governo do Estado.
A caça ao Governador Fora da Lei continua
Acompanhar a agenda do Governador do Estado e lembrá-lo de que tem uma categoria em greve e que ele descumpre uma Lei Federal realizando a atividade caça ao governador fora da lei é uma estratégia que tem dado certo e será mantida na segunda quinzena de julho.
A reunião com o Ministério Público
Na tarde desta terça-feira, dia 12/07, apresentamos ao Ministério Público 90 contracheques de servidores da educação demonstrando que Minas não paga o Piso Salarial Profissional Nacional. Além disso fizemos uma apresentação da legislação mineira: a Lei 15.784 (lei que instituiu as tabelas de vencimento básico), as tabelas salariais de vencimento básico atualizadas desde o último reajuste (março/2010), a Lei estadual 18.975/10 (que instituiu o subsídio como forma de remuneração) demonstrando qual é a composição do subsídio que é o total de remuneração, a Lei federal 11.738/08, a ata da votação do STF do dia 06/04.
Apresentamos também o que motivou a nossa greve, a atual situação de negociação com o Governo do Estado, o edital de concurso com um número tão pequeno de vagas e a situação de que nas escolas estaduais há profissionais sem formação em licenciatura atuando como professores.
A promotora solicitou outros documentos que avaliou serem necessários e nos comprometemos a encaminhar rapidamente.
Nos informou que há uma ação civil pública proposta pela Promotoria que questiona que os cargos vagos são preenchidos precariamente sem concurso público. Também uma Ação Civil Pública proposta pelo Ministério Público questionando a Lei Complementar 100/07. Solicitamos os números dos processos que nos serão informados posteriormente.
Agora é aguardar.
Calendário aprovado pela Assembleia Estadual
14/07: Acompanhar as reuniões da Assembleia Legislativa, a partir de 9 horas
Participar da Audiência Pública sobre o IPSEMG, 10 horas, na Assembleia Legislativa

15/07: Acompanhar as reuniões da Assembleia Legislativa, a partir de 9 horas
Em Montes Claros: caça ao governador fora da lei

16/07: Caça ao Governador fora da lei na cidade de Mariana

13 a 31/07: Reunião dos Comandos regionais de greve
Panfletagem em aeroportos, rodoviárias e igrejas

19/07: Audiência do Sind-UTE MG com o Ministério da Educação

17 a 23/07: Participar do Encontro Nacional de Estudantes de filosofia em Belo Horizonte

22/07: Participar do Ato em Defesa da educação promovido pelos estudantes de sociologia e filosofia

23/07: Participar do Ato dos Movimentos Sociais de Minas Gerais
03/08: Assembleia Estadual
Postado 00:25

45 comentários:

Anônimo disse...

Muito bem Beatriz,a nossa luta deve continuar, greve até o pagamento do piso.

Rita disse...

Estamos de parabéns pela atitude. Todos nós, professores em greve e o sindicato que está a nossa frente.
Gostei da notícia do ministério público, gostaria que este governador fosse "deposto", mas isso já é outra história.
Continuaremos até a vitória.
Abraços cordiais, Beatriz

Gilson Vieira Soares disse...

Lei 100 Adi TJMG
Incidente de Inconstitucionalidade. Artigo 7º, inciso V da Lei Complementar 100/07 do Estado de Minas Gerais. Professor. Função pública. Titularização em cargo efetivo. Inclusão no regime próprio de Previdência do Estado. Afronta aos artigos 37, II e 40, §§ 13 e 14 da Constituição da República.
NÚMERO TJMG: 1.0342.08.105745-3/002

Anônimo disse...

Beatriz,

Gostei muito da fala do Ministério Público. Minas está se tornando uma terra sem lei, onde a imoralidade corre solta. Lei federal que não é cumprida, Lei 100/07 que parece piada de mal gosto... Espero que o Ministério Público realmente tome uma iniciativa, porque as leis devem ser cumpridas por todos.
Abraços.

Maria Aparecida da Silva - Itajubá

Flávio disse...

Parabéns a categoria, devemos continuar a greve até que o governo cumpra lei. Professores que ainda estão trabalhando, ainda há tempo,juntem-se aos professores e professoras em greve.

Maria Eunice - Uberlândia disse...

A luta tem que continuar! Por mais difícil que pareça ser, precisamos continuar lutando. É muito bom saber que temos alguns deputados lutando conosco, obstruindo a pauta de votação da Assembleia Legislativa. Gostaria de saber quais são esses deputados.
Um abraço a todos os colegas que continuam na luta.

Isabel Assumpção - Manhuaçu disse...

Caros colegas, o momento é de coragem e muita luta. Estamos todos unidos em prol de um objetivo que já deveria estar sendo cumprido pois se trata de uma lei. Vamos seguir firmes e ao retornar o semestre tentar maior adesão dos que continuam em sala. Um grande abraço a todos e que Deus nos proteja contra tanta maldade. Isabel

JOAQUIM - CURVELO disse...

É isso mesmo. Não podemos permitri que este cocnurso aconteça da forma como foi imposto. Temos que instituir o piso nacional, acabar com a Lei 100/07 e incluir todas as vagas disponíveis para que de fato um concurso justo aconteça neste Estado. Seria bom que nos permitíssemos fazer o concurso para mais cargos. Existiria alguma lei que impediria tal feito?

Anônimo disse...

Muito bom saber que já existe uma ação contra a Lei 100. É uma vergonha a efetivação sem concurso. O que o Governo deveria fazer é pontuar o tempo de serviço dos efetivados no concurso público. A equiparação dos direitos vai provocar uma briga muito grande no final do ano, durante a escolha de turmas, prejudicando quem é concursado. O que haverá de mandado de segurança impedindo que os efetivados escolham turmas antes dos efetivos, vai sobrecarregar o judiciário e atrapalhar o andamento das escolas, pois o ano começará e a todo momento uma nova ordem judicial alterará a escolha das turmas. O Governo conseguiu dividir a categoria mais uma vez com falsas promessas. Na educação hoje existem 4 categorias: Concursados antes de 2003, com todas as vantagens como biênios e quinquênios; Concursados após 2003 que perderam esses direitos; Efetivados; Designados. Uma vergonha, mas é o que o Governo quer, pois para ele, quanto pior e mais dividido, melhor.
Um abraço a todos e até a vitória com a implantação do piso.
Silvio Gontijo - E. E. Presidente Dutra

Ju Damasio disse...

Fiquei ate as duas da mnaha acompanhando a assembleia, simplesmente maravilhoso o movimento!
Pela greve e pelo direito a educação de qualidade!
Abraços

Leo Soares disse...

Força Beatriz!

Anônimo disse...

Parabéns Bia e seus companheiros.
Estamos todos juntos nessa luta.
E quanto ao corte de pagamento? Haverá corte Bia?
Por favor, não deixe de me responder.
Abração!!!

Ana Maria disse...

Beatriz
Sou professora da lei complementar 100/07. Há um ano entrei em ajustamento funcional por problemas de saúde. Sei que existe uma ação pública questionando a LC 100. Estou muito preocupada , gostaria de saber o que poderá acontecer se essa lei cair por terra.Abraços

Anônimo disse...

legal gostei

Anônimo disse...

Parabéns Beatriz, acho que a greve tem que continua pois a nossa vitória está próxima.A educação em Minas ela está todo sucateada, devemos aproveita este momento para conseguir os nossos objetivos.
Sou professor de Sociologia aqui do Norte de Minas, estou muito triste com o que esta acontecendo, não fui efetivado pela Lei 100/07,Mais fiquei muito prejudicado com ela. Com as remoções que aconteceram agora, dando aos efetivados todos os direitos iguais aos efetivos, eu perdi minha vaga para uma professora de Português, que foi removida para a escola onde eu trabalho, não tinha aulas da disciplina para fornecer a ela, sobrou para mim que sou designado em cargo vago. Nada contra ela, o que me deixou chateado e o fato de ficar quatro anos na Universidade, para me forma e ir lecionar, e ser substituindo por alguém que estudo apenas um período de Sociologia.
Isto não aconteceu só comigo professor de Sociologia, muitos colegas da Filosofia ficaram prejudicados, ai vem o Edital do concurso sem ter vagas para a nossa área. Onde estão estas vagas? Estão servindo de tampão para outros professores completar os seus cargos? Esta é a qualidade que o governo quer? Vamos lutar ate o fim para nos conseguir este piso, e moralizar a educação em Minas Gerais. Abraços.

Ernani Prado disse...

Caríssima Beatriz.
Paz e Bem.
Parabéns pela luta.
Abraços.
Ernani

Anônimo disse...

Oi Bia, de certa forma essas informações nos trazem um certo alívio, por perceber que o sindicato está conosco e atento às inúmeras inconstitucionalidades. Vamos seguir juntos até o fim, vamos ver MG cumprir leis, esse governador não é isso tudo que ele acha ser não. Ele não pode sair criando, revogando, sancionado leis, resoluções, decretos de forma irresponsável e nós ficarmos assistindo passivamente. A luta continua pelo Piso, pela questão da equiparidade entre efetivos e efetivados e pelo fato desse edital sair com esse número ridículo de vagas. Vamos por os pingos nos "is" , vamos arrumar essa casa. Chega de bagunça pro nosso lado. Contamos com vc! Bjs

Anônimo disse...

Olá Beatriz tudo bem? Finalmente uma notícia de que o MP está de olho nos cargos vagos sem concurso. Isso não pode! Solicitamos os números dos processos que serão informados posteriormente afim de que também possamos acompanhar e pressionar para que as leis constitucionais sejam cumpridas em MG. Peço ao sindicato que nos mantenha informado sobre isso. Parabéns pela continuidade da greve, estamos juntos até o fim (com a vitória, claro!). Fica com Deus!

Anônimo disse...

Cara Beatriz, diante do edital divulgado, certamente nossa luta agora não é somente pelo Piso, mas também pela regularização da situação da lei 100. Que há uma ação questionando tal lei sabemos, mas há quantas anda? É hora do sindicato pressionar o MP também e não permitir que as arbitrariedades desse governo, como igualar os direitos dos efetivados ao dos efetivos sejam suspensa. Quem leu o edital viu que entrar na carreira não é tão simples, não caí de para-quedas. Eu tive que fazer prova, passar por exames admissionais, obedecer uma ordem de classificação ( a qual não me permitiu ficar na escola onde eu gostaria e onde hoje um efetivado ocupa o lugar que seria meu por direito), passar por estágios probatórios, etc. Enfim, isso tem que ser para todos que querem ingressar na carreira pública. Não pode ser assim, jogado à sorte, bastava estar por acaso em alguma escola em novembro de 2007 e pronto, virou efetivo! Não, não, o sindicato tem que agir para impedir essa inconstitucionalidade, se for o caso, propor nova ação no MP, levar até o STF. Confiamos na ação do sindicato e aguardamos os números dos processos. Grata

Anônimo disse...

Meu Deus!!Quanta sujeira nosso governo faz com nossa educação.

Como pode ainda haver professores resistindo ao movimento de greve.

Quem tem um mínimo de consciência nunca se conformaria com tanta pilantragem e desrespeito que esse desgoverno faz com a categoria.


Pra frente com o Movimento.

Anônimo disse...

Graças á DEUS já naõ aguento mais ficar na frente da televisão assistindo Assembléia e rezando para que os Deputados consequisse este encontro já estou doente. Espero que ele cumpra pelo menos o piso ,pois minha vida virou de perna p/ cima preocupada com o resultado dos confrontos com a policia, mas todos estam bem ,é o que interessa.Abraço Bia e Deus te abençoe.

Anônimo disse...

Graças á DEUS já naõ aguento mais ficar na frente da televisão assistindo Assembléia e rezando para que os Deputados consequisse este encontro já estou doente. Espero que ele cumpra pelo menos o piso ,pois minha vida virou de perna p/ cima preocupada com o resultado dos confrontos com a policia, mas todos estam bem ,é o que interessa.Abraço Bia e Deus te abençoe.

Sebastião de Aguiar disse...

Oi, Beatriz!
Te agradecemos pela ação política atuante e a forma dinâmica com que tem estabelecido novas articulações no intuito de fomentar um diálogo mais concreto e próximo daqueles que representam a concretização de uma ”democracia”, ainda que nos moldes neoliberais.
Se é preciso FÉ e determinação de quem se propõe representar as aspirações justas de muitos, mesmos que calados, também é necessário por parte dos poderes que representam esta sociedade multifacetada a sensibilidade e coragem necessária à concretização de um estado democrático de direito e de fato.
Estamos aqui juntos e continuaremos lutando e confiando na intervenção do SAGRADO através de mãos e entendimentos mais HUMANOS.
“Nós CREMOS” e por isso nós LUTAMOS! Fincaremos aqui a bandeira de nossa luta e resistiremos à TIRANIA!
À luta companheiros! Pois sem EDUCAÇÂO só resta a ignorante TIRANIA!
Um cordial abraço!
Tião Aguiar (Bocaiúva)

Anônimo disse...

Já que vocês pretendem acabar com a efetivação, estaremos também formando um movimento cujo objetivo é fazer com que os efetivados faça a desfiliação do SIND-UTE, uma vez que essa lei vem sendo aprimorada, pois afinal foi um acordo feito entre o governo federal e estadual. Aguardem! Em breve teremos o movimento DESFILIE JÁ! Isso vai ser muito legal nesse momento de luta do SINDUTE!!!!!"

ESTIVE ATÉ ONTEM ABRAÇANDO E APOIANDO AS LUTAS DO SINDUTE, MAS AGORA QUANDO VEJO VOCÊS SE INDIGNAREM COM CERCA DE 96 MIL SERVIDORES BENEFICIADOS E QUE TEM FAMÍLIAS, PODENDO PERDER SUAS VAGAS... ALÉM DISSO HÁ TANTA COISA INCONSTITUCIONAL E VOCÊS DEVERIAM SE LEMBRAR QUE GRANDE PARTE DOS EFETIVADOS SÃO FILIADOS AO SINDUTE. VAMOS TRABALHAR SIM AGORA INCENTIVANDO A TODOS OS EFETIVADOS A PEDIREM A DESFILIAÇÃO DO SINDUTE, POIS AGORA QUE TUDO COMEÇOU SE ENCAMINHAR VOCÊS QUEREM NOS DERRUBAR? E NÃO VENHAM COM ESSAS CONVERSA QUE OS EFETIVADOS ESTÃO SENDO ENGANADOS NÃO, POIS COM O TEMPO ESTAREMOS EFETIVOS SIM. TUDO ACONTECERÁ AOS POUCOS! COMEÇA AGORA UMA LUTA DOS EFETIVADOS CONTRA O SINDUTE... AGUARDEM... CAMPANHA "EFETIVADOS - DESFILIE JÁ DO SINDUTE"

Anônimo disse...

Corte no salário? Não haverá reposição desses dias. O sindicato tem que deixar isso bem claro para a categoria e a sociedade. Infelizmente esse governo vai prejudicar milhares de alunos, e não coloquem a culpa em nós, somos vítimas, teremos nosso salário cortados, sendo assim NÃO HAVERÁ REPOSIÇÃO. VAMOS VER SE CONSEGUIRÃO TANTOS SUBSTITUTOS E IMPEDIR O CAOS QUE SE INSTALARÁ. É GUERRA? VAMOS EM FRENTE. NÃO VAMOS DESISTIR JAMAIS. ESSE HOMEM VAI TER QUE SOLTAR ESSE PISO.

Anônimo disse...

Impressionante como a justiça age rápido para julgar interesses do governo. Agora para julgar essa tal Lei 100... Sindiute, faça alguma coisa, entre com novas ações judiciais para impedir a irresponsabilidade do governo de igualar efetivados ao efetivos. Isso já está virando uma verdadeira guerra nas escolas, o governo já dividiu a categoria e se vcs não fizerem nada, a cada dia nossa categoria perderá a força, não só nesse movimento como nos que poderão vir. Está na hora do Sindiute levar bons advogados e levar essa causa para Brasília, pois não tem como não julgar inconstitucional essa lei 100. Basta querer. Basta abrir uma ação coletiva e mandar para o STF. O que vocês estão esperando? O circo pegar mais fogo ainda?

Anônimo disse...

Ei Bia, tudo bem? Acho que o sindicato está muito devagar em relação à cobrança da inconstitucionalidade da Lei 100. Deveriam agir mais em relação a isso, as escolas virarão um campo de guerra depois dos decretos feitos pelo governo igualando efetivos e efetivados e depois do edital com aquele número ridículo de vagas. Está na hora do sindicato ir até Brasília, acionar o STF para que se decrete a ilegalidade dessa lei de uma vez por todas. Já que vai ter o tal concurso, que se coloque a vaga dos efetivados, que se "desefetive" essa galera e que abra o número de vagas que realmente existem para serem ocupadas (cheio de cargos vagos ocupados pelos efetivados, eles que façam a prova para continuar neles). Sindiute, vocês nos representam. Entrem com uma ação coletiva para dar fim nessa lei 100. Isso não é complicado. Basta força de vontade e apertar o MP mandando ações coletivas e individuais. E levar o caso até Brasília. Chegou a hora dos advogados do sindicato agirem e agirem rápido.

isabel literatura disse...

Bom dia, camarada Bia.
Sou assidua em todo movimento do sindute,tenho acompanhado de perto seu desempenho e esforço nesta árdua tarefa à frente desta entidade, coisa difícil, pois nem sempre conseguimos agradar a todos.Parabéns pela atuação perseverança.Tento compreender o motivo do sindicato dos pais que tanto nos perseguiram na luta de 2010,questionando estarem os filhos sem aula, e até agora não se pronuciaram contra o "generoso amigo" que lhes apoiaram e nos fizeram sofrer. Onde estão? Seus filhos estão com ditos "professores da família"?
Que Jesus nosso queriso e amado mestre esteje sempre ao seu lado iluminando-a.

Anônimo disse...

Bom dia gostaria de deixar aqui registrada a minha indignação com os governos de alguns Estados Brasileiros.
É impossível crer que essas autoridades conseguiram chegar onde estão hoje sem a nossa ajuda, DOS PROFESSORES. Porém isso não é de se admirar, afinal de contas nesse Brasil encontramos políticos que mal conseguem escrever seu nome e ainda recebem um salário absurdo (R$ 2,500.00 para um dos menores cargos políticos ocupados, dependendo do tamanho do município). Não é preciso dizer que os filhos dessas autoridades nunca sequer entraram em uma Escola Pública, a não ser uma Universidade.
Errados somos nós que aos trancos e barrancos com muitas dificuldades nos especializamos e para quê?
Para receber um salário absurdamente menor, onde algum professor tem de escolher se vai trabalhar de ônibus ou a pé porque não é todo mês que “sobra” dinheiro pra condução.Ou ainda aqueles que,assim como eu, tem que sair de sua cidade para trabalhar tendo gastos maiores.
Se nossas reivindicações fossem tão absurdas, mais se fosse indignação de alguns poucos servidores não seriam seis Estados: Rio Grande do Norte, Minas Gerais, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Amapá e Santa Catarina em GREVE E OUTROS COMO: Espírito Santo, Maranhão, Amazonas e Goiás em “estado de greve” podendo parar a qualquer momento.
O que reivindicamos nada mais é do que o nosso direito, O PISO SALARIAL NACIONAL É LEI, APROVADO E DEVE SER PAGO.
Sem a devida valorização a profissão de PROFESSOR LOGO SE EXTINGUIRÁ. E então como os governantes irão resolver esse problema, é sempre bom lembrar que para que exista um médico, um advogado, um engenheiro, um arquiteto e até mesmo (GRAÇAS A DEUS), atualmente, UM POLÍTICO é necessário que nós, PROFESSORES, sejamos o alicerce na sua formação.

ESSE É O BRASIL QUE CRESCE NA ECONOMIA A CADA ANO, QUE VAI SEDIAR A COPA EM 2014 AS OLIMPÍADAS EM 2016 E QUE COMO VEMOS AINDA NÃO VALORIZA A EDUCAÇÃO!!!

Anônimo disse...

Caros colegas não gosto de criticar ,,mas está mi cortando a garganta e sei que corta a muitos como eu.Ontem 5ª feira teve uma reunião com o governo e até agora 6ª feira 13:09 da tarde o sindicado não falou nada sobre a reunião, que falta de respeito estamos todos anciosos em momentos como esse a rapidez da informação é essencial.Estou decepcionado.

Elisa disse...

oi Bia,parabéns pela atuação nesta luta.Sabe hoje quando ouvi a entrevista do governador no MGTV,onde afirmou com a maoir cara de pau que a nossa greve é inespressivae que o que ele esta nos ofercendo já havia sido negociado desde o ano passado com o sindicato,me deu um enorme sentimento de desprezo pelo ser humano.Não da para encarar uma situação dessa.Aquele ser é muito dissimulado!E a emissora contribuiu muito só fazendo perguntas para ele se sair bem.Olha eu acredito plenamente que o BEM vence o mal.Temos que pedir muito a DEUS proteção contra o malígno.ÁGAPE para todos. professora Elisa.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega da "campanha de desfiliação",
você concorda que profissionais de outras áreas, que não têm formação em magistério ou licenciatura atuem na escola como se fossem professores?
Respeito a sua opinião mas acho uma ação desnecessária a chantagem de desfiliação.
As pessoas precisam participar dos espaços coletivos. Blog não substitui a luta. Já temos muitos inimigos que querem um sindicato fraco, uma categoria fraca.
Tenho clareza de nossa postura de defesa da categoria e dos nossos direitos e de uma educação de qualidade com profissionais formados como em qualquer profissão.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

EU SOU UMA PROFESSORA EFETIVA EM UM CARGO E EFETIVADA EM OUTRO, ACHO ESTA POSTURA DE ENTRIGAS ENTRE NÓS MESMOS SÓ VAI FORTALECER O GOVERNO, TORNANDO CADA DIA PIOR UM RESULTADO POSITIVO PARA A NOSSA CATEGORIA. QUEREMOS O PISO SALARIAL. CONCENTREMOS NISSO!!!!

Joaquim - Curvelo disse...

Bia, estamos todos com você. O sindiute deve sim questionar as "porcalhices" feitas pela 100. Temos sim que fazer tudo pela ética, pela educação de qualidade e pela justiça. Efetivação só deve acontecer via concurso público, onde apenas pessoas habilitadas e preperadas para tal sejam avaliados e aprovados. Não se intimide com ameaças instigadas pelo próprio governo de desfiliação de servidores. Os verdadeiros educadores, não entrarão nesta. Estaremos todos juntos para vencer todas as artimanhas deste governo que quer acabar com a educação libertária e cidadã mineira.
Abaixo a Lei 100!

Anônimo disse...

À colega que sugere desfiliação: faça isso mesmo. Vocês já não têm amparo legal, confiam nesse governo e ainda vem tentando defender essa inconstitucionalidade? Que vergonha uma educadora defendendo algo ilegal só para garantir interesses próprios. Emprego público se conquista com CONCURSO, tem o edital aí, estude e entre como CONCURSADA e não terá mais o que temer e nem que fazer chantagem. O Sindicato está mais que certo, ou melhor mais do que pressionado a fazer cumprir as leis em MG. É papel do Sindiute entrar com ação pública para o fim da lei 100 e pode ter certeza, a pressão para isso acontecer já é grande. E os efetivados não estão com essa bola toda não, a maioria está satisfeita trabalhando, afinal estão considerando os "benefícios" concedidos pelo governo, muitos até elogiando o governo.
Bia não se renda à chantagens, os efetivos podem não ser a maioria mãos estão na lei, são amparados legalmente e estamos com o sindicato para acabar com essa lei 100. Chega de hipocrisia.

Anônimo disse...

Beatriz,
Nós acompanhamos todos os blos, estamos bem informados. Acreditamos no seu trabalho e na força do SindUte MG - Os companheiros de Manhuaçu estão prontos para se organizarem mais ainda nestes dias de ferias para convencer os demais a entrarem de greve - Gostaria que nos informasse as possibilidades de não observação das aulas em caso de corte do ponto!
Força - O nosso Sind Ute esta cada vez mais forte!
Clóvis

biscuit disse...

Parabéns pela luta. Com certeza sairemos vitoriosos. Divina Luz do Espírito Santo vai clarear as cabeças escuras dos nossos governantes, para q possam pensar justamente o q nós estamos pleiteando.Paz e fique com Deus.

Elisa disse...

caros colegas,acabei de ler a opinião da colega com relação á campanha pro desfiliação do Sindute ,e gostaria que ela pudesse ler minhas considerações:1-Se nós unidos e representados por um sindicato estamos tendo dificuldades nas nossas conquistas imagine sem ele.2-O inimigo dos efetivados é o governo enão o sindicato.O governo está sim engnando os efetivados por que no final da carreira terão problemas e muita dor de cabeça~.3-Se vocês querem saber da validade da real efetivação,vejam se ele publicou no MINAS OFICIAL o conteúdo da cartinha que vocês receberam na íntegra.Ele não o fea por que sendo ele advogado ele sabe que o que garante a estabilidade do cidadão no emprego é o CONCURSO PÚBLICO-está previsto na CONSTITUIÇão de 1988.Professores acordem é mais uma armação do patife tirano.Abraços,professora Elisa- Montes Claros

Anônimo disse...

Bia, sabe o que mais gostei da nossa caça ao governador em MARIANA?
Estava muito dificil entrar, então me misturei a os alunos de uma escola municipal que estavam com suas professoras e entrei recebendo uma camisa que seria o credencial para assistir o evento.Chegando ao lugar destinado aos alunos me acomodei para assistir.antes eu presenciei as professoras instruindo os pequeninos("ROBÕS" ) para se comportarem e aplaudir.Mas acredita que quando o governador chegou, uma turma da nossa categoria estava lá(nun sei como conseguiram entar) e deram uma vaia no homem, imagina que os pequeninos imediatamente acompanharam nas vaias, as PROFESSORAS ROBÔS passaram o maior aperto tentando reverter a situação.Dizer que gostei do momento vou estar mentindo, porque simplesmente amei, vc devia estar lá pra ver, foi muito bom.Ah, o coordenador que nos acompanhou até o local disse para os pequeninos ROBÔS que erapra ficarem quietinhos que tinha água mineral geladinha para todos, precisava ver a carinha de felicidade deles.Nen sabiam o que estavam fazendo lá.Mas eu sabia.

Anônimo disse...

Bia, só mais esta:
Hoje dia 17/07 a Itatiaia informou que o governador em sua entrevista coletiva ( VOZ GRAVADA DELE) que nossa greve chegou ao fim e que ele chegou ao seu limite e conta com o bom senso da categoria, porque com radicalismo fica difícil.Que quanto a nossa presença em MARIANA, foi normal, estávamos apenas homenagiando " HARRY POTTER" com nossos chapéus de bruxa, precisamos encontrar um meio bem irônico para responder a este descaso por favor!!! ATÉ A VITÓRIA

Renilde a mais amada! disse...

PREZADO COLEGA DA CAMPANHA DE DESFILIAÇÃO.
SOU EFETIVADA ,SOU FILIADA AO SIND-UTE E TENHO VISTO O ESFORÇO QUE ESTÁ SENDO FEITO PARA QUE SE CUMPRA A LEI.EU NÃO QUERO ENTRAR PARA A EDUCAÇÃO PELA PORTA DOS FUNDOS QUERO PASSAR NO CONCURSO E SER NOMEADA COM TODOS OS DIREITOS.ESTE GOVERNADOR QUER É DIVIDIR AINDA MAIS A CATEGORIA PARA ENFRAQUECE-LA.SE ESTE CONCURSO SAIR OUTROS OCUPARÃO NOSSOS LUGARES, PODE TER CERTEZA DISTO, É TUDO ENGANAÇÃO DE UM GOVERNO FORA DA LEI.

Anônimo disse...

Bia, boa tarde!!!
Sou aluna da escola ESTADUAL EDITE FURST EM SETE LAGOAS, minha escola tem vários funcionários e apenas a professora ALZIRA(uma lutadora de coragem) está em greve, os outros estão trabalhando, não consigo entender que tipo de cidadania estes professores querem nos ensinar, minha mãe está em greve nos dois segmentos(município e estado) esta é nossa unica fonte de rendimento e ela continua firme.Será que OS FUNCIONÁRIOS DESTA ESCOLA POSSUEM UM SALÁRIO DIFENCIADO ? Isto pode acontecer? juro que estou com duvidas, procure saber isto pra mim por favor, preciso saber, de repente minha mãe está sendo enganada por este fora da lei.Estou com vocês e nun abro.Eu já perguntei minha mãe mas ela disse que o salário é igual , a diferença é no tempo de serviço ou numero de aulas.É verdade ? me responda por favor!!!

clara disse...

Prezada colega da campanha da desfiliação, essa efetivação com certeza não veio para favorecer a classe, e sim para prejudicá-los, portanto o melhor caminho para a legalidade, ainda é o concurso público e tenho consciência de que devemos lutar muito para que esse edital seja modificado de acordo com a lei do piso e que sejam colocadas as vagas dos efetivados para que inclusive vc seja empossada no seu cargo.

clara disse...

Prezada colega da campanha da desfiliação, essa efetivação com certeza não veio para favorecer a classe, e sim para prejudicá-los, portanto o melhor caminho para a legalidade, ainda é o concurso público e tenho consciência de que devemos lutar muito para que esse edital seja modificado de acordo com a lei do piso e que sejam colocadas as vagas dos efetivados para que inclusive vc seja empossada no seu cargo.

Anônimo disse...

Bom dia Beatriz! Gostaria de dizer que apoio a greve e vou nessa luta até o fim! Só que penso que chegou a hora de fazermos mais propaganda em televisão e em jornais sobre a realidade do professor. O nosso salario de miséria e as dificuldades enfrentadas por todos os profissionais da área. Que tal um quadro comparativo dizendo;" Minas paga aos Policiais com ensino médio R$ 4000,00 e aos professores com curso superior e pós-graduação R$ 500,00! Ou seja, Minas, está pouco se lixando para a educação de seu povo!" Nada contra os policiais que devem ser valorizados, pois enfrentam muitos riscos, mas e nós, educadores? Enfrentamos diversos riscos também! Enfrentamos alunos muitas vezes armados, vamos a escolas que muitos policiais só vão aos montes e com viaturas, enfrentamos todo tipo de ameaças de alunos e pais e etc.. Será que o professor, aqule que educa e que pode transformar a realidade das crianças, mostrar um novo mundo e colocar esse país nos primeiros lugares nos níveis sociais e econômicos (haja viso que isso só acontece com investimento em educação!)merece ganhar 75% MENOS que um profissional da segurança?! O que quero dizer é que nessa greve não estamos PEDINDO AUMENTO E SIM QUE A LEI SEJA CUMPRIDA!PAGUE JÁ O PISO SALARIAL DOS PROFESSORES!!!
Prof. Eduardo
B.H.