quarta-feira, 20 de julho de 2011

"A caça ao governador fora da lei continua"

A caça ao Governador fora da lei continua

As atividades da nossa greve continuam mesmo no período do recesso.
Hoje em São Gonçalo do Pará, o governador participou de uma atividade da Associação Mineira de Municípios (AMM).
Nós também participamos.
Organizamos nova manifestação de caça ao governador fora da lei. Participaram educadores de Itaúna, Mateus Leme, Divinópolis, Betim, Belo Horizonte, Ribeirão das Neves, Sete Lagoas e Pará de Minas.
Foi uma ótima atividade, com cobertura da imprensa.
Como o governo não consegue negociar passou a prender. Duas colegas de BH foram detidas e encaminhadas à Delegacia. Mas conseguimos resolver.
É isso que chamamos de criminalização do movimento social em Minas Gerais ...


Calendário de atividades para os próximos dias


13 a 31/07: Reunião dos Comandos regionais de greve

Organização da greve para o segundo semestre
Panfletagem em aeroportos, rodoviárias e igrejas


16 a 23/07: Participar do Encontro Nacional de Estudantes de Ciências Sociais
"Nós da América Latina - Resistências e Movimentos"
Escola Estadual Professor Fontes (Avenida José Cândido da Silveira, 2000, Horto, Belo Horizonte)

17 a 23/07: Participar do VI Cobrefil (Congresso Brasileiro de Estudantes de Filosofia),
Escola Estadual Professora Maria Amélia Guimarães (Rua Amaral 32, Pirajá, Belo Horizonte)

22/07: Participar do Ato em Defesa da educação de qualidade e de apoio aos trabalhadores da rede estadual em greve, promovido pelos estudantes de Ciências Sociais, 14 h, Concentração na Escola Estadual Professor Fontes

23/07: 3o. Encontro dos Movimentos Sociais de Minas Gerais
Na sede de Sind-Eletro em Belo Horizonte

03/08: Assembleia Estadual
Ato em defesa do Piso Salarial
A nossa greve e a mídia
Hoje foi publicado um artigo meu sobre o Piso Salarial no Jornal Hoje em Dia
Participei do Programa do Carlos Viana na Rádio Itatiaia onde conversamos sobre as greves das redes municipais de Ipatinga e Ribeirão das Neves e da rede estadual.
O jornal Folha Universal de circulação nacional também fez cobertura da nossa greve.
Funcionalismo Público
Na tarde desta terça-feira (19/07) ocorreu assembleia do Sindicato da Polícia Civil (SindPol).
Eu e a Leo (da cidade de Capinópolis, diretora estadual do Sind-UTE) participamos da assembleia.
A construção de uma rede de atuação entre os sindicatos independentes do governo estadual é uma estratégia importante.

24 comentários:

Gracieusa Brito disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

OLHE BIA. ACHO QUE TEMOS QUE LUTAR MESMO PARA QUE O GOVERNO PASE O PISO SALARIAL. MAS VOU SER SINCERO. APESAR DE SER FILIADO AO SIND-UTE, VEJO QUE AS COISAS ESTÃO TOMANDO RUMOS DIFERENTES. PARECE MAIS UMA BRIGA DE ADVERSÁRIOS POLÍTICOS. SOU FILIADO AO PSDB E VEJO QUE NOS BLOG, DO EULER POR EXEMPLO QUE OS NOSSOS COLEGAS É O TEMPO TODO FALANDO DOS TUCANOS, TUCANOS, TUCANOS... VÁRIOS COLEGAS ESTÃO QUESTIONANDO ISSO. PARECE ELEITORES DE HÉLIO COSTA QUE AINDA ESTÃO COM "DOR DE CABEÇA". PARECE QUE O SIND-UTE É PETISTA. AFINAL, A NOSSA LUTA É PELO PAGAMENTO DO PISO E NÃO POR DERRUBAR O PSDB, COISA DESSE TIPO... VAMOS PARAR E REFLETIR SOBRE ISSO... E VAMOS À LUTA PELO PISO! FORÇA BIA!

A.C.P - BELO HORIZONTE-MG

Rosangela de Aguiar disse...

Que bom se todos pudésemos comparecer a estes compromissos ou pelo menos na maioria.Precisamos sim,mesmo com o recesso escolar,continuar nosso trabalho para a conquista da implementação do nosso piso salarial.

Bom trabalho,Beatriz! Estarei onde for possível, sempre.

Anônimo disse...

Colega Beatriz, alguma começa a acontecer . Veja esta noticia .

http://www.diariodenatal.com.br/2011/07/21/ultimasnot1_0.php

Greve dos professores estaduais é suspensa
Depois de 80 dias, sindicato e governo entram em acordo

Marly Gribel disse...

Beatriz,o título do post está muito apropriado: como ele está fora da Lei, não seria mais pertinente tentar vencê-lo Judicialmente, mostrando à mídia,( caso o Judiciário continue compartilhando da ilegalidade)no que a democracia brasileita tem se transformado. Esta discussão da omissão/conivência do Judiciário está na pauta das discussões atuais - o historiador Marco Antônio Vila colocou claramente isto no painel da globo News. Esta discussão tem que ser alavancada a nível local/Nacional de uma forma mais ampla e persistente.

Beatriz Cerqueira disse...

Olá Marly e Rosangela,
concordo com vocês.
Um abraço
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Gracieusa Brito,
obrigada pela dica.
Ficarei mais atenta.
Um abraço,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
não acredito que as coisas estão tomando rumos diferentes. Permanecemos com o mesmo objetivo que é o pagamento do Piso Salarial da Lei 11.738/08. Todas as ações do sindicato são com este objetivo.
A nossa Constituição garante um direito fundamental: o direito político, cada um pode ser filiado ao partido que quiser ou a nenhum partido político e por isso não pode sofrer retaliação.
Nos blogs as pessoas falam aquilo que os grandes meios de comunicação ignoram. E esta postura da mídia ocorre apenas em Minas Gerais. No Rio de Janeiro o RJTV promoveu um debate: um dia foi ao jornal o sindicato explicar sobre a greve e no outro dia foi o governo. Porque isso não acontece aqui? Concordo com você, precisamos refletir.
Um abraço,
Beatriz

Anônimo disse...

O anonimo ACP de BH falou sobre o blog do Euler falar mal dos tucanos, mais esse governaddor(des) é do PSDB, Aécio idem, Renatas idem. Não tem como falar bem não é mesmo.
DC

mora disse...

O cara é filiado ao PSDB????? Em que planeta ele vive????? O Euler e todos nós detestamos o lixo governamental/entreguista que os tucanos representam. FHC era (já morreu???)um submisso ao capital, Aécio é pior ainda (nem o cavalo aguentou) e Anastasia é a última flor do fascio. A GREVE é pelo o PISO e contra essa gentalha toda. FORA!!!!Inclua-se....

chris disse...

Beatriz, boa tarde.
Uso seu espaço para divulgar noticias da educação municipal da minha cidade, Montes Claros. Hoje, o prefeito Luis Tadeu Leite anunciou o aumento da educação, cerca de 40%. Ele anunciou também o pagamento do piso salarial para esses funcionários. Segundo ele, no proximo mes os professores receberão $1187,00 de piso salarial.
Minha indignação é se até as prefeituras municipais ja se adequaram a lei federal, o que está segurando esse governador marionete de Aécio Neves a nos pagar o piso salarial que é direito nosso e dever do estado, por lei?

Eduardo BH disse...

Olá Bia,

Gostaria de trazer algumas sugestões, para a nossa próxima assembleia. O sindicato poderia imprimir vários contra cheques, num tamanho considerável, afim de demonstrar o descumprimento da lei. Creio que seria ótimo a mídia e a população verem o nosso salário, e o pior até a reducção de salário.

Outra sugestão é mostrar para os companheiros o comunicado da Secretaria de Educação de Minas em 2008, quando ela assumia que iria pagar o piso. o Comunicado está no site : https://www.educacao.mg.gov.br/imprensa/noticias/1172-secretaria-divulga-comunicado-a-servidores.

Se possível esse comunicado deveria ser impresso no próximo informativo.

Obrigado.

Anônimo disse...

Olá amigos, companheiros(as)
venho dizer aqui sobre nosso amigo ai que é filiado ao PSDB, bem, cada um pode filiar- se a qq partido que queira, mas eu estive na ALMG e vi o que os tucanos tem feito por Minas Gerais- absolutamente nada- e ao contrário estão fazendo cargos comissionados em todos setores de MG, e a dívida de 67 bilhões? Além tbm de estar silenciosamente acabando com Minas, usando muitas mentiras e dissimulação. Professor politizado jamais estaria do lado atualmente do PSDB, pq estão sendo o mal personificado aqui...

Anônimo disse...

Beatriz,
diante da insistêcia do governo em dizer que paga o piso, tentando confundir a opinião publica, que tal a gente, isto é, se for legal, quando saiu aquela materia sobre o piso, em que o relator da Adim, Ministro Joaquim Barbosa, declarou: Não me comove, não sensibiliza, a história de que o Estado não tem dinheiro, recursos, o governo já teve tempo demais para se ajustar, além do mais o Estado deve ter de 10 a 15 carreiras que pagam mais do que a Educação - ( piso é salário sem as vantagens)? poderiamos preparar um boletim do sind ute com a declaração? Você se lembra dela? que uma resposta maior do que esta para a sociedade???
Clóvis - Manhuaçu

Giovane Diniz (Pipoca) disse...

Oi Beatriz, espero que tenha renovado suas forças nos últimos dias. Confesso que estou ficando cansado desta situação. Lê-se uma coisa daqui, outra dali, mas nada muda. Sei é claro que não é culpa sua ou do sindicato, mas acredito que as pessoas não estão nem aí para nós da educação. Não adianta tentar mobilizar a sociedade em nosso favor.
Por que a greve dos policiais resolve? Porque a população pressiona o governo, não por estar mobilizada em favor destes, mas por temer a prória segurança.
Acho que é hora de usarmos isto em nosso favor. Como?
Divulgar que se o governo continuar protelando as negociações e o pagamento do piso, os alunos irão perder o ano, não farão o ENEM, vestibulares, e o que é pior na visão dos Pais: Irão entrar de férias alguns meses mais cedo. Só assim a sociedade irá se mobilizar em nosso favor, não por empatia, mas em benefício próprio.
Não nos enganemos em pensar que as pessoas se preocupam com uma educação verdadeiramente de qualidde; querem apenas "babás para tomarem conta dos seus filhos, enqunato trabalham.
É claro que nem todos, mas posso afirmar que é a maioria.
Pode paracer que sou um tanto quanto radical, mas se não for assim, a categoria pode se desmobilzar.
Este comentário não é só uma sugestão, é também um desabafo de um professor que acredita na luta, mas tem visto muitos de nós esmorecer.
É preiso colocar o sangue das veias destes colegas para ferver.
Radicalismo quase nunca funciona, mas tem hora que é muito bem vindo.
Continuarei lutando até o fim, junto com vocês, pois acredito no sindicato, mas te peço por favor:
Vamos ter uma postura mais enérgica com este governador de M...

REDEGEOAMBIENTAL disse...

Muito bem formulado as ações do Sindute Beatriz, parabéns. Possuo um blog e estou divulgando na medida do possível. Gostaria de pedir que as 01\08 caravanas às escolas que ainda estão funcionando. Faço parte, junto com o Geraldo da subsede amazonas, já atuamos desta forma, porém, é necessário agora sermos ainda mais presente, e em grupo grande. Abraços.

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Prezada companheira Beatriz

Li uma crítica sobre o desgosto que alguns professores estão tendo com as críticas ao Anastasia e sua quadrilha, feitas no blog do Euler. Se não estão contentes vão no site da APPMG onde Anastasia et caterva são glorificados como heróis. Nós aqui precisamos detonar essa gente. Eles são nossos inimigos. O salário inicial de um agente penitenciário, de um policial e de um juiz ou qualquer serventuário da área de segurança e do Judiciário é bem maior do que o de um professor, mesmo em se condiderando o tal subsídio.
Tem que detonar, tem que quebrar a espinha dorsal dessa gente. Tem de acabar com eles. E não tem que se deixar levar por nenhum tipo de comiseração ou condescendência. Nem mesmo considerações de família. Olha, meu pai vota nessa gente. Eu não. Farei oposição a eles, porque para mim Anastasia e Andradas e outros tipos dessa gente que se acha no poder em MG, são abomináveis. Não tenho medo nem mesmo de que me acusem de ser mau filho, de cavar a sepultura do meu pai, etc e etc.
Em resumo, tem que detonar, inclusive na sala de aula, claro, tomando certas precauções.

Atenciosamente, João Paulo Ferreira de Assis

JORGE - CARATINGA disse...

Beatriz, sindicato, colegas de trabalho e demais pessoas que ainda preservam em suas almas algum sentimento de justiça. Hoje infelizmente fiquei sabendo que estarei desempregado no segundo semestre. Graças aos avanços desta Lei 100. Sinto-me desamparado, por todos. A Lei é inconstitucional e ninguém faz nada. Por fim o governo inventa um concurso de faz de conta disponibilizando esta miséria de vagas. Isso tudo é muito desmotivador. Sou pai de família e não sei o que farei a partir do mês de Agosto. Do que adiantou tanto lutar? Infelizmente, estou morrendo na praia. Sou formado, gastei o que tinha e o que não tinha para me formar, e agora perco meus dois cargos para um efetivado na Lei 100 que nem habilitação possui. Isso é o fim do mundo. É a prova de que não existem leis que garantam a justiça, nem no Estado nem neste país. Desculpem o desabafo, mas eu precisava me aliviar um pouco. Pois tenho filhos para tratar e a partir de setembro não terei nenhum vencimento para garatir isso. Quem olhará por nós?

Anônimo disse...

Bom dia Beatriz! Gostaria de dizer que apoio a greve e vou nessa luta até o fim! Só que penso que chegou a hora de fazermos mais propaganda em televisão e em jornais sobre a realidade do professor. O nosso salario de miséria e as dificuldades enfrentadas por todos os profissionais da área. Que tal um quadro comparativo dizendo;" Minas paga aos Policiais com ensino médio R$ 4000,00 e aos professores com curso superior e pós-graduação R$ 500,00! Ou seja, Minas, está pouco se lixando para a educação de seu povo!" Nada contra os policiais que devem ser valorizados, pois enfrentam muitos riscos, mas e nós, educadores? Enfrentamos diversos riscos também! Enfrentamos alunos muitas vezes armados, vamos a escolas que muitos policiais só vão aos montes e com viaturas, enfrentamos todo tipo de ameaças de alunos e pais e etc.. Será que o professor, aqule que educa e que pode transformar a realidade das crianças, mostrar um novo mundo e colocar esse país nos primeiros lugares nos níveis sociais e econômicos (haja viso que isso só acontece com investimento em educação!)merece ganhar 75% MENOS que um profissional da segurança?! O que quero dizer é que nessa greve não estamos PEDINDO AUMENTO E SIM QUE A LEI SEJA CUMPRIDA!PAGUE JÁ O PISO SALARIAL DOS PROFESSORES!!!
Prof. Eduardo
B.H.

Anônimo disse...

Bom dia Beatriz! Gostaria de dizer que apoio a greve e vou nessa luta até o fim! Só que penso que chegou a hora de fazermos mais propaganda em televisão e em jornais sobre a realidade do professor. O nosso salario de miséria e as dificuldades enfrentadas por todos os profissionais da área. Que tal um quadro comparativo dizendo;" Minas paga aos Policiais com ensino médio R$ 4000,00 e aos professores com curso superior e pós-graduação R$ 500,00! Ou seja, Minas, está pouco se lixando para a educação de seu povo!" Nada contra os policiais que devem ser valorizados, pois enfrentam muitos riscos, mas e nós, educadores? Enfrentamos diversos riscos também! Enfrentamos alunos muitas vezes armados, vamos a escolas que muitos policiais só vão aos montes e com viaturas, enfrentamos todo tipo de ameaças de alunos e pais e etc.. Será que o professor, aqule que educa e que pode transformar a realidade das crianças, mostrar um novo mundo e colocar esse país nos primeiros lugares nos níveis sociais e econômicos (haja viso que isso só acontece com investimento em educação!)merece ganhar 75% MENOS que um profissional da segurança?! O que quero dizer é que nessa greve não estamos PEDINDO AUMENTO E SIM QUE A LEI SEJA CUMPRIDA!PAGUE JÁ O PISO SALARIAL DOS PROFESSORES!!!
Prof. Eduardo
B.H.

Leandro Galo disse...

bia...a caça pelo governador em são gonçalo teve tb a participaçao de educadores de florestal....obrigado

Anônimo disse...

Hoje está vinculando na mídia toda hora a propaganda "o Professor da família". O cara faz chamada e tudo! Vejo como afronta a nossa classe, fiz essa leitura: se vc não quer...tem muitos querendo!!Fico pensando...se este governador resolver demitir os professores que estão em greve , na mesma hora fará uma multidão na hora da designação!!Talvez seja só uma neurose minha,desculpa é só um desabafo!

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Ao último anônimo que comentou. O governo não pode demitir porque a greve é um direito constitucional. Mesmo na época em que se podia fazê-lo, o Estado evitava tomar tal atitude. Exemplo: no governo Bias Fortes houve uma greve, e o governador perguntou ao secretário de estado encarregado da Educação que atitude ele tomaria. Respondeu o secretário (que depois foi governador e o seu neto também foi): ''demissão de todas elas (professoras) a bem do serviço público''. Bias Fortes ficou escandalizado e disse: As mestras têm razão. Pague-lhes o que o Estado deve.

Antônio Augusto disse...

Sinceramente, se houver corte de pagamento, não irei repor aula nenhuma, e acredito que muitos farão o mesmo. Pense bem Sr. governador na besteira que você irá fazer.