terça-feira, 1 de novembro de 2011

Orientações

Diante dos recentes acontecimentos, o Sind-UTE MG já encaminhou orientações às subsedes.
Confira:

55 comentários:

Rogério Ferreira (Juiz de Fora) disse...

Olá Beatriz, estive pensando como o governo diz que vai gastar 1 Bilhão com essa tabela se os valores ficam abaixo dos apresentados pelo subsídio? Pense, mesmo quem estiver no nivel mais alto com doutorado PEBIV grau E com vencimento basico de RS 945,88 se conseguir dobrar isso com as vantagens terá uma remuneração de R$ 1891,76, ou seja valor menor do que na tabela do subsidio que seria de R$ 1932,61 no grau A. Essa conta não bate e você deve argumentar isso com o governo.Espero que minha simples análise contribua com alguma coisa.

Beth disse...

A tranparencia das contas do governo ,mediante atitude do mesmo para conosco,devem ser pedidas É na JUSTIÇA.Abraços ,Beth.

Fabrício disse...

" Concordo plenamente com a fala do Rogério, eu por exemplo que sou PEB IV B irei ganhar menos do que pelo subsídio pois iria para PEB II C em 2012. Portanto essa que o piso vai impactar na folha salarial é pura hipocrisia do governo."

wi disse...

bom vamos raciocinar, um bilhão foi o que o governo falou que vai gastar ,tudo bem,mas pra 153 mil que voltaram pro vb certo? então pelas minhas contas sou do sul de minas aqui 90% voltou pro subsidio a media é 9 em cada 10,fazer o que eles quiseram,no estado vamos fazer uma conta boba metade voltou, então o governo vai ter que pagar cerca de 75 mil, metade da 500 mil ,dara pra pagar todos sem redução de nada na tabela, na proxima reunião pergunta numero 1 quantas pessoas foram para o subsidio,2 quantas ficaram assim bem didatico,então com uma calculadora bem simplesinha se faz as contas se reduziu quanto então? paga se o piso pra quem ficou simples assim os comentarios de outras regioes que as sres estavam lotadas da turma querendo voltar, direito deles mas nós que ficamos queremos o nosso, 1 bilhão o fundeb ja vai dar ano que vem nem tem necessidade de escalonar por vias tortas quem voltou nos ajudou e como diz um tio meu falecido saber vestir eu sei eu não tenho é roupa pensem nisso ass wi lavras sul de minas

Denise disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anônimo disse...

Beatriz,
concordo com o colega Rogério Ferreira, também fiz as contas e pela tabela apresentada, o governo reforça o subsídio como forma de remuneraço já que eu estando no final da carreira (24 anos) receberia mais pelo subsídio.Então qual o real impacto na folha de pagamento? Gostei das orientações e estaremos em BH nos dias que o sindicato convocar.
Um grande abraço.
Cris

Anônimo disse...

Beatriz, boa noite!
No meu contra-cheque de outubro ( recebido em novembro) vieram novos descontos de FALTAS GREVES ATRASADAS, referentes aos sábados e domingos do mês de junho e julho. Tive um desconto de cerca de R$ 700,00. Este desconto é correto? Como receberemos estes valores de volta?

REDEGEOAMBIENTAL disse...

AGORA EU É QUE VOU FAZER GREVE DE FOME, E SÓ SAIO DAQUELA ARENA ASSEMBLÉSTICA DEPOIS DE TUDO PRONTO. BEATRIZ TÔ AFIM DE QUALQUER COISA. TÔ COM ÓDIO. QUERO FAZER GREVE DE FOME NAQUELA ESPELUNCA.

Anônimo disse...

Beatriz,
cópia do e-mail que enviei para
amigosdadilma@gmail.com


Senhora Presidente,
Necessitamos, urgentemente de uma intervenção em Minas Gerais.
Depois de 112 dias de greve dos educadores mineiros,o retorno às aulas se deu mediante o compromisso escrito por parte do governo, de que seriam abertas as negociações com a categoria através da constituição de uma comissão tripartite, para definir a aplicação do Piso Salarial Nacional, no Estado de Minas Gerais.
Após a 5ª reunião, percebemos que não avançamos em nada. A maioria dos educadores estão a quatro meses sem salários totalmente, ou parcialmente.Todas as decisões acordadas na comissão não são cumpridas pela Secretaria de Estado de Educação. A proposta salarial apresentada, ignora a reivindicação da categoria.
Diante do impasse, percebemos que o objetivo é enfraquecer o sindicato da classe e enlouquecer-nos.
Socorro !
Queremos apenas justiça e o Piso Nacional.
Nossos filhos não podem continuar passando fome. Estamos piores que os excluídos da sociedade.
Confiamos em nossa Presidente.

Anônimo disse...

Manifestem a participação do DIA DE MOBILIZAÇÃO NO FACEBOOK

https://www.facebook.com/event.php?eid=288136997877212

westerley disse...

Bem! Sendo bastante realista:
ou esta categoria mostra que tem consciência política, força de mobilização e liderança para retomar as ruas numa greve com grande adesão, bem organizada, com planejamento das ações nos campos político, jurídico, de comunicação sistemática com a sociedade e com as lideranças dos movimentos sociais, religiosos e parlamentares de todo Brasil, além de elaborar um sistema eficiente de comunicação interna para manutenção da mobilização com vistas para uma mobilização nacional e ainda, e acima de tudo, com uma determinação inabalável de só retornar com o piso e nenhuma outra opção menor que esta, ou aceitamos que somos fracos e nos calamos!

Alguns dados reais para termos noção de nossa força e principalmente de nossa situação geral. Precisamos entender que o piso é apenas o 1º passo porém o mais fundamental dessa luta! Por isso mesmo não podemos desistir.

Pesquisa comprova: (ver na íntegra http://revistaescola.abril.com.br/politicas-publicas/).

continua...

westerley disse...

Pesquisa comprova: (ver na íntegra http://revistaescola.abril.com.br/politicas-publicas/).

Força Numérica:

1 - Ministério do Trabalho e Emprego (MTE) indicam que os profissionais do ensino constituem o terceiro grupo ocupacional mais numeroso do Brasil: 8,4% dos trabalhadores - em números absolutos, cerca de 2,9 milhões de postos de trabalho.
2 - Perdem apenas para duas categorias reconhecidas como grandes absorvedoras de mão de obra: os escriturários (15,2%) e os trabalhadores do setor de serviços (14,9%). E ficam à frente dos trabalhadores da construção civil (cerca de 4% da força de trabalho).
Quadro Geral:
1 – Minas paga o Menor salário da America latina aos professores.

2 - Na comparação salarial com os colegas da América Latina, os docentes brasileiros perdem - e estão muito longe dos países desenvolvidos e entre os Brasileiros, Minas paga o menor salário. R$369,00.

3 - Uma profissão desvalorizada. Só 2% dos jovens pretendem cursar Pedagogia ou alguma Licenciatura, carreiras pouco cobiçadas por alunos das redes pública e particular.
4 - Baixos salários, desvalorização social e más condições de trabalho. De acordo com os resultados do estudo da Fundação Victor Civita, esse conjunto de fatores afasta a maioria dos alunos que em algum momento chegou a pensar em se tornar professor
5 - O déficit de professores com formação adequada à área que lecionam chega a 710 mil.

6 - O ensino é exercido por pessoas não plenamente qualificadas a ensinar para determinado nível escolar ou disciplina. A situação mais crítica ocorre nas ciências exatas. Em áreas como a de Física,

7 - O porcentual de docentes graduados no campo de saber específico é de apenas 25,2%. Na de Química, o total é de 38,2%.

8 - O panorama é ainda mais grave se considerarmos que 41% do corpo docente tem 41 anos ou mais - ou seja, está relativamente próximo da aposentadoria.

9 - Cai o prestigio e o valor do professor na sociedade. ( ver quadro na pesquisa).

10 - Índice de vagas ociosas chega a 55% do total oferecido em cursos de Pedagogia e de formação de professores.

westerley disse...

2ª parte:
Pesquisa comprova: (ver na íntegra http://revistaescola.abril.com.br/politicas-publicas/).

11 - Nas escolas públicas, a Pedagogia aparece no 16º lugar das preferências. Nas particulares, apenas no 36º.

12 - Entre os entrevistados que optaram pela docência, 87% são da escola pública. E a grande maioria (77%), mulheres.

13 - Em Pedagogia, 80% dos alunos cursaram o Ensino Médio em escola pública e 92% são mulheres.

14 - Metade vem de famílias cujos pais têm no máximo a 4ª série, 75% trabalham durante a faculdade e 45% declararam conhecimento praticamente nulo de inglês.

15 - O mais alarmante: segundo estudo da consultora Paula Louzano, 30% dos futuros professores são recrutados entre os alunos com piores notas no Ensino Médio.

16 - Novo perfil de candidato à docência: mais empobrecido, estudante de escola pública e com pequena bagagem cultural. As informações da pesquisa Atratividade da Carreira Docente no Brasil confirmam esse panorama

17 - (Enade) de Pedagogia, cerca de 80% cursaram o Ensino Médio em escola pública (68% só estudaram nesse tipo de instituição) e 92% são mulheres.

18 - Nas graduações de Pedagogia (no caso, por meio dos dados do Exame Nacional do Ensino Médio de 2008), o panorama geral revela alunos com dificuldades de escrita e compreensão de texto nas questões de Língua Portuguesa.

19 - Além das dificuldades econômicas, alunos dos cursos de Pedagogia e Licenciaturas chegam à universidade com poucas referências culturais


20 - Em termos socioeconômicos, 39% vêm de famílias com até três salários mínimos de renda mensal (a maioria, 50%, situa-se na faixa entre três e dez salários) e três em cada quatro trabalham

21 - Em relação à escolarização, a tendência é que, quanto maior o nível de instrução dos pais, menor a intenção de ser professor.

22 - Os pais com Ensino Superior também são mais numerosos entre os que não querem atuar em sala de aula: 31%, contra 16% dos que escolheram a docência como profissão.

23 - Nas graduações de Pedagogia (no caso, por meio dos dados do Exame Nacional do Ensino Médio de 2008), o panorama geral revela alunos com dificuldades de escrita e compreensão de texto nas questões de Língua Portuguesa.

24 - A falta de condições engloba tanto a estrutura material da escola como a dinâmica do ambiente escolar (as relações entre alunos, professores, funcionários e comunidade). Isso envolve, por exemplo, a questão da violência, uma das responsáveis por fazer o local de trabalho ser visto como um problema pelos possíveis candidatos.

25 - As deficiências de formação, que começam na Educação Básica, se aprofundam nas Licenciaturas e nos cursos de Pedagogia - que deveriam tomar para si a responsabilidade pela ampliação do universo cultural dos futuros docentes.

26 - (Enade), apenas 3% dos cursos de graduação em Pedagogia conquistaram o conceito máximo (nota 5).

27 - Apenas 28% das disciplinas dos cursos se referem à formação profissional específica, conforme revelou pesquisa da FCC para NOVA ESCOLA.

28 - Como mostra a pesquisa FCC/FVC, há a percepção disseminada entre os jovens de que a docência exige um dom e um sacrifício próximos do sacerdócio e que, para exercê-la, bastam cuidado, atenção, paciência e boa vontade - sobretudo nos anos iniciais. "Essa visão deixa de fora toda a complexidade da profissão, que requer aperfeiçoamento teórico, aprendizagem e criatividade",

Anônimo disse...

TEM QUE PROPOR O FIM DO MÓDULO 2,OUTRA PALHAÇADA CRIADA POR ESSE GOVERNO.

Anônimo disse...

TEM QUE PROPOR O FIM DO MÓDULO 2,OUTRA PALHAÇADA CRIADA POR ESSE GOVERNO.

Márcio Paulo disse...

Companheiras(os), comunidade e alunos. Sabemos que a luta da classe trabalhadora por um educação pública com qualidade social é conflitante com as prioridades orçamentárias e compromissos de campanha firmados em eleições milionárias. A infindável demonstração de desrespeito com os alunos e trabalhadores em educação mais um vez é lançada na face da sociedade mineira. Uma proposta que em termos substanciais em nada avança para garantirmos a implementação do Piso Salarial do Magistério e décadas de sucateamento com a educação pública. A suspenção do calendário de reposição, boicote as provas do SIMAVE, é o que nos restas para garantirmos o respeito ao ordenamento jurídico, que no estado democrático de direito, os governantes também estão sujeitos ao cumprimento da lei.

Mas gostaria de compartilhar alguns pontos que podem dificultar a adesão à essas estratégias para tentar fortalecer nossa posição;

- suspenção do calendário de reposição: Processo administrativo, conflito com a comunidade escolar e não pagamento dos dias parados.
- boicote ao SIMAVE: as avaliações sistêmicas é que norteiam a política meritocrática implementada nos governos Aécio/Anastasia. As metas estabelecidas e acordadas entre o governo e a secretaria de educação estão vinculadas a essas avaliações. O prêmio por produtividade depende desses resultados. Será que os trabalhadores não irão relacionar o boicote com o comprometimento do recebimento do prêmio por produtividade no próximo ano e não aderirem?

Saudações ao povo que luta e até o fim das injustiças!

Cláudia Zanin disse...

ANASTASIA, cuidado! Quanto mais você alimenta a indignação e a revolta dos profissionais da educação, mais fortes eles ficam! Já imaginou essa carga negativa voltando para você e seus "comparsas"(secretários e deputados)?
R$ 908,00 de piso para professor com doutorado???? Corte de salário há quatro meses? Calote no prêmio de produtividade? Não cumprimento de acordos decididos em negociações?
NÃO SUBESTIME A EDUCAÇÃO! VOCÊ , SEUS ASSESSORES E DEPUTADOS SÃO BEM PAGOS POR TODOS NÓS PARA SERVIR AO INTERESSES DO POVO E NÃO AOS SEUS CAPRICHOS MESQUINHOS E POLITIQUEIROS!
SEJA VERDADEIRAMENTE POLÍTICO! Entre para a história de Minas Gerais como o governador que mais investiu no profissional da educação. Ah, tem razão, isso é muito perigoso , pois se o povo se "liberta", passa a ser mais exigente com quem elege e,aí, cabeças rolam...

Anônimo disse...

Olá Beatriz,

Por favor, chame a imprensa e relate para todos o que vem acontecendo com o IPSEMG. O atendimento está todo cortado ( não só para os grevistas).
Avalie a possibilidade de colocar uma chamada na TV, para a manifestação do dia 10/11. Temos que estar fortes!

OBrigado.

Elizete- Bocaiúva disse...

Beatriz,
uma greve nesse momento, talvez a maioria não suporte, devido às perdas salariais já sofridas, uma vez que, a maioria sobrevive do salário da educação. Sugiro algumas atividades que talvez possam surtir efeito se colocadas em prática por toda categoria:
_ não participação em atividades que não forem exclusivas de sala de aula( feiras de ciência, atividades literárias e outras)
_ operação tartaruga em sala de aula ( 25 min. para trabalhar o conteúdo e os outros 25 para informar aos alunos as atitudes do governo para conosco e registrar recados aos pais sobre esse assunto,ou 15 min. para informar aos alunos e mandar recados aos pais e redução dos horários para 40 min., e os 50 minutos restantes permaneceríamos na escola para discutirmos a eficácia das estratégias e atender pais que com certeza iriam buscar explicações após a redução do horário de aula conteudista).
_Boicote às provas do SIMAVE (Iremos para a escola, mas instruiremos os alunos a não comparecerem ou a se recusarem a fazê-las- eles não deverão assinar lista de presença).
_ não reposição no período de férias.
_ Não entrega de notas dos próximos bimestres.

Talvez, essas estratégias pareçam simples demais, mas vão incomodar aos pais mais esclarecidos que verão que os filhos não estarão aprendendo o conteúdo e aos diretores, que na maioria, são nada mais que "paus mandados" do governo e que se sentirão incomodados com o não cumprimento das atividades na escola e informarão o caos a que a escola se encontra. Além do mais, não colocará, mais uma vez, os que estão sem salário há tanto tempo, numa situação ainda mais penosa.
Penso que esse tipo de atitude para os que têm compromisso com a aprendizagem dos alunos é mais difícil que a greve, pois essa demanda reposição, enquanto que a operação tartaruga e o boicote é a instalação da anarquia total no âmbito das escolas. Mas não podemos pensar em penalizar mais financeiramente quem já não têm com que sobreviver.Vamos fazer o jogo do governo, ou seja, vamos ensinar conforme a quantia que recebemos e informar isso aos pais e à sociedade. E que eles lutem para que o governo cumpra a lei para que voltemos às nossas atividades normais. E não precisamos ter medo da punitiva avaliação de desempenho, pois com os percentuais de promoção e progressão que teremos conforme a proposta do governo ela não nos fará falta alguma.
Não sei se essas atividades têm amparo legal, mas fica a proposta para sua apreciação.
Obs: Favor não publicar este comentário.
Elizete- Bocaiúva

Anônimo disse...

Caros Euler/Beatriz,(NÃO DEIXEM DE POSTAR)
A proposta de parar as reposições não dará certo.
Primeiro: a maioria dos grevistas já estava repondo durante as negociações( mesmo que eles digam que não, estavam repondo sim!);
Segundo: Há nas escolas muitos substitutos ou professores que cumpriram horário e que vão repor naturalmente;
Terceiro: O governo não está nem aí para as nossas mobliizações, infelizmente a comissão não deu conta de argumentar contra ele.
COMO EM 2010, FOMOS DERROTADOS,
A PROPOSTA DO GOVERNO SÓ CONFIRMOU A DESTRUIÇÃO DA CARREIRA, QUE SE INICIOU COM A ACEITAÇÃO DO SUBSIDIO AO FINAL DA GREVE DO ANO PASSADO.

Maria disse...

Bom dia Beariz
Gostaria de fazer uma sugestão para derrubar este governo e suas propostas indecentes. o Sindicato é associado a outros grandes sindicatos do país, que vem ganhando sucessivas batalhas junto aos governos de outros estados. Não seria possível requisitar os serviços destes advogados para atuar na nossa causa?
Temos grande chances de ganhar na justiça contra os desmandos deste governo mineiro.

IVAN LOMEU disse...

Vamos pedir a prestação de contas relativa ao gasto com o famigeraro PIP que nada resolve para a educação.
cerca de 08 pessoas por SRE X 2000,00 de salário mais previdência, diárias, X 42 SRE deve passar de meio milhão de reais por mês.
que tal usar para pagar os ATE , ou estes não são da educação ? somente os PIP , MGS?

Anônimo disse...

Só resta uma coisa, propor paralisação em Janeiro, visto que o pagamento já foi cortado, e com o perdão da palavra, fuder o ano letivo, quem sabe a sociedade acorda e preciona o governo. Greve de novo acho muiiiiiiiiiiiito difícil a clase esta desmotivada, só janeiro mesmo.

benhur disse...

Beatriz a classe está sendo empurrada com " a barriga " pelo governo novamente , assim o governo gosta , vamos entrar novamente em greve !!!! q palhaçada é essa? ai os professores quando já tiverem reposto as aulas o governo da o cano novamente . Já não estamos cobrando mais os 1.187 e sim o absurdo d 712 e ainda o governo nos apresenta uma merda daquela de tabela ??? q isso ? como nossa classe é extremamente subjugada ... por favor não aceite essa nova tabela por favor mesmo !! lembre do suor e da angustia da nossa luta !! !!!!

professores Rio Manso disse...

Bia,sou professor ,acompanhei todo seu trabalho frente a luta,a qual estive desde o primeiro dia.Observei que é impossível conseguir algo com este canalha deste governador.Acho que é hora de começarmos a trabalhar com nossos alunos através da internet e do corpo a corpo a campanha" PSDB nunca mais".Vamos trocar e-mails entre professores e começar-mos a mobilização para ver se pelo menos estes insensatos deputados da base aliada saiam deste sono profundo.E eles ja sabem que o governador nem precisa deles para administrar.Coitados,são piores do que nós.São sub subordinados.

Anônimo disse...

O governo está simplesmente aplicando a tabela do subsídio,disfarçada de nova proposta. Veja a simulação que eu fiz com o meu cargo(30 anos de serviço).Pelo subsídio eu era PEB2P: VPI + Subsídio bruto = R$ 2.109,55 +5% em Janeiro 2012 = R$ 2.215,02.
Pela nova proposta eu sou PEBIVD: Agora todas vantagens bruto = R$ 1.972,30. Como ele já fêz antes todos devem ser A, então nessa nova proposta eu devo ser PEB4A, vejamos: todas as vantagens bruto = R$ 2.215.56 em janeiro 2012. Se for assim a diferença está só nos centavos, então ele está aplicando o subsídio disfarçado de novo.
Roberto Uberaba

Anônimo disse...

Meu salário veio com um corte imoral.
Mas que governo sem palavra!
Tenho vergonha de chamá-lo de governo.
Professora angustiada.

Anônimo disse...

O governo fez um desconto imoral no meu pagamento.Que governo imoral!
Tenho vergonha de chamá-lo de governo.
Professora angustiada.

Anônimo disse...

Meu salário veio com um corte imoral.
Mas que governo sem palavra!
Tenho vergonha de chamá-lo de governo.
Professora angustiada.

Linda disse...

Bia, boa tarde!
É só uma sugestão, porque não jogamos na midia o que ele está fazendo, assinou o acordo e descompriu, mostrar para o povo que nem o que ele assina é capaz de cumprir, não é isso que ele faz com a gente na midia, joga que nós é que estamos errados, então agora temos algo para mostrar contra ele.

Anônimo disse...

Beatriz, para demitir os substituos, a escola onde trabalho pediu para que eu assinasse um documento me comprometendo em repor as aulas do 3º ano. Com a reposição suspensa, como fica minha situação perante tal documento assinado?
Em me cc, o governo restituiu faltas greve, mas depois as cobrou como falta greve com a seguinte ocorrência:
As faltas greve aqui registradas são relativas a setembro e serão, conforme acordado, efetivamente descontadas nas folhas em novembro e dezembro.
Ilza.

Anônimo disse...

Boicote ao Simave!
Aulas de 35 min já!
Vamos lutar!

Anônimo disse...

Cara Beatriz,

A indignação é muito grande. Mas verdade seja dita, muito do que está aí tem muito da nossa falta de participação política e imobilismo. Espero que daqui por diante, participemos mais dos processos eleitorais de forma efetiva e combativa. Não me canso de dizer...2012 está chegando e depois dessa luta toda, precisamos destruir, acabar, jogar no lixo gente como João Leite, Danilo de Castro, Duarte Bechir, Zé Maia e não deixá-los voltar ao poder.
A guerra é essa: "Ou nós destruímos como categoria) o PSDB ou o PSDB nos destroi"
Sem conversa, dó ou medo...é acabar mesmo, fazer o que for possível...a guerra está declarada!!!

NDG x PSDB (isso precisa ser uma política organizada da categoria em toda Minas Gerais)

Murilo Maia - núcleo anti-PSDB - Montes Claros

Anônimo disse...

Acho que o sindicato tem que marcar uma reunião com paralisação geral,para que possamos traçar juntos e deliberarmos algunhas ações conjuntas.Ações como aulas de 30min ,não reposição dos dias de greve , boicote das provas sistêmicas,paralisações com ida para Bh toda vez que tiver reunião de negociação,montarmos um grupo de resistência para fazermos mobilizaçõa todos os dias na assembléia legislativa,mandarmos caravanas para pressionar em brasília , darmos doação ao sindicato cada um da 50 ou 100reais para que o sindicato contrate bons advogados para nos defender.Não podemos deixar esse ditador fazer o que quer ,vamos nos unir,denuciá-los a órgãos de direitos humanos internacionais .Alguém tem que nos ouvir.Não podemos deixar que a ditadura seja implantada em minas.Companheiros ou nos classificamos e lutaremos até a vitória ou será o fim de nossa carreira de longos anos de vida.Pensem bem ou é agora ou nunca.

Rosana disse...

Bia, boa noite. Acabei de chegar de um dia inteiro de reposição. Como estamos sendo desrespeitados! Como você deve estar exausta, tendo que ver esse povo toda semana! Acho que devemos arrumar um jurídico que nunca perde causa trabalhista e entrar na justiça. É ilegal e imoral mudar um plano vigente. Essa corja está brincando com a gente. Não dá pra negociar. Talvez os trâmites legais sejam mais rápidos, por mais que demorem. Podemos arrumar meios de pagar, pois as finanças começam lentamente a se regularizar. Há propostas interessantes de arrecadar dinheiro para esse fim. Um respeitoso abraço e força na luta. Rosana.

Anônimo disse...

Gostaria de saber se o governo vai continuar a descontar o IPSENG, já que nada está funcionando, pra onde está indo esse dinheiro?

Anônimo disse...

na última assembleia da greve de 2010, votei contra o fim do movimento, pois senti cheiro de enrolação. Neste ano eu não estava na assembleia de encerramento da greve, mas as pessoas da minha cidade disseram que avançamos muito com o reconhecimento do PISO na carreira e para todos.
Agora a comissão de negociação sai de uma reunião com essa proposta?
cadê o termo de acordo do fim da greve?
Na verdade acho que você nos enganou, mais uma vez.
Não adianta essa comissão tripateta ficar reunindo-se a cada 07 dias e a gente só perdendo dinheiro.
Não quero subsídio, pois ele representou um acrescimo de 5,oo, que com a publicação de meu 4º quinquenio(atrasado) ficará para trás.
A tabela da forma que está já é vantagem para mim. O que não consigo engolir é essa sensação de que a liderança de meu sindicato MENTIU PARA NÓS.
CADÊ O TERMO DE ACORDO?
O QUE O GOVERNO FALA REALMENTE NELE?( Basta isso para sermos vitoriosos na justiça)
Pedro Moura(Nanuque)

Gina disse...

Olá,Beatriz
estou sendo obrigada a fazer a reposição. Se não aceitar tenho q declarar por escrito e o diretor encaminhará para a metropolitana para se abrir processo administrativo. Essas são as instruções repassadas pela inspetora.
Já tinha dito q eu não ia repor uma vez q o salário já tinha sido cortado(mesmo o governo dizendo q vai pagar após as reposições).
Onde ficam meus direitos?
Não posso fazer opção?
Me esclareça por favor.
Abraços

Anônimo disse...

Olá Beatriz!
Li em seu Blog que a posse dos novos diretores das Escolas Estaduais é em Dezembro.
Há uma data certa?E queria saber também se há alguma possibilidade do governo retroceder a esta data como foi feito em Agosto?E por fim, como ficaria a situação da reposição para aqueles que fizeram greve?

Anônimo disse...

MInha amiga....me desculpe a expressão...mas esse miserável é tão ruim, junto com sua corja(não merecem nem a comida que comem) que até o capeta deve se recursar a recebê-los no inferno...

Helcilene disse...

Beatriz já enviei diversos comentários e pedidos de orientação e eles não estão sendo publicados. Existe algum problema na minha postagem?

GREVE disse...

Alguns dizem que não podemos fazer greve por causa dos problemas de dinheiro, muito bem. Agora eu pergunto se tem alguém recebendo seu salário direitinho mesmo trabalhando e ainda repondo?
Ah, ficar sem salário já é o fim, mas ficar sem salário e ainda trabalhar pra esse desgoverno, inclusive em finais de semana e feriados é inominável!

VAMOS PARA A GREVE, GENTE!
GREVE. GREVE. GREVE. GREVE. GREVE.

BIA disse...

Ei Bia, boa noite, que situação, mas não vamos desanimar.Diante de tantas tabelas, letrinhas,niveis etc e tal eu me sinto perdida, pois até agora, após 4 anos de faculdade com licenciatura plena e bacharelado, pós graduada, concursada com 22 anos de trabalho no estado e recebendo como se eu tivessse licenciatura curta.Ninguém merece.Quando será essa promoção heim?? Aí, um abração para vc guerreira. Até a nossa vitória. Deus nos abençoe!!

Anônimo disse...

Professores,
Olha que ótima sugestão de slogan eu li, isso atingiria toda a corja!
SOU PROFESSOR(A) PSDB NUNCA MAIS!

Anônimo disse...

voltemos à grev já

Anônimo disse...

cadê a secretária de educação, cadê a sua força, o governador( é "O" mesmo) quer te prejudicar, v.sa. não percebe isso? Vamos lute conosco, seu momento de galgar cargos acima do primeiro escalão, vai chegar e, como ficará, se a senhora nada fez por nós.

Anônimo disse...

Boa Noite!
Beatriz;
Será que vc ou alguém pode me explicar porque os professores do PROETI, estão impedidos de repor e receber pelas paralisações ou greve? Ninguém fala nada...
SILENCIO total!!!
Abraços!

Anônimo disse...

Governador, veja bem, não existe poder perpétuo! Um dia vc perde o trono, e daí como vai se sentir lembrando de tanta crueldade que cometeu com nós educadores, hein? Eu vou está na plateia assistindo sua derrota e batendo palmas!!!

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega do Proeti,
em toda a discussão que fizemos com a Secretaria de Estado da Educação ficou estabelecido que todos tinhamo o direito de realizar a reposição. Me informe a cidade e a escola para que possamos questionar este encaminhamento.
Aguardo.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Pedro,
não menti, li no dia 27/09, o texto do Termo de Compromisso como estava escrito e já assinado pelo governo. Ele está no site do Sind-UTE. Respeito a sua opinião sobre a greve de 2010. Acho que em vários aspectos ela é diferente da greve deste ano. Respeito a sua opinião.
Atenciosamente,
Beatriz

Lu professora disse...

Beatriz ,o governador não paga o premio de produtividade,e vamos aplicar as avaliaçoescomo mandam nos dias 23 e 24 .Ta na hora de dar uma resposta pra esse Hitler...

lu disse...

oi

professor disse...

Vamos boicotar as avaliaçoes dos dias 23 e 24?

professor disse...

Nao consigo comentar.porque?

Anônimo disse...

Beatriz cerqueira
O que o estado fez com os professores foi covardia deixando-os sem salários.Até agora não entendi porque o sindicato foi a favor em mandar os professores que estavam substituindo os grevistas embora ,Porque não acordar em deixá-los até o final de seu contrato. ouvi de um professor " foram eles que minaram a greve" balela quem minou a greve foi o governo os professores não são nada para o governo se o povo fica sem segurança ok o governo negocia porque a população não pode ficar a mercê de bandidos aí tem negociação gera ônus para a sociedade se o povo está sem saúde vamos melhorar os salários dos médicos porque o povo não pode adoecer porque os direitos humanos garantem o direito a vida se os correios entram em greve vamos negociar porque os boletos precisam chegar, se os bancários fazem greve vamos negociar porque o sistema financeiro não pode parar, se os funcionários da construção civil param gera-se um pânico no estado e viajando na velocidade da luz chega ao congresso e assim um acordo é feito quase que instantaneamente pelos estados mas é claro pelo amor de Deus a copa está ai Não é mesmo ? e não pode parar . E SE OS PROFESSORES PARAREM O QUE PODE ACONTECER? O resultado está aí "NADA" "NADA".......OS PROFESSORES PODERIAM FICAR DE BRAÇOS CRUSADOS 365 DIAS QUE NADA IRIA ACONTECER . QUEM FICA SEM SALÁRIO NÃO CONSEGUE SE QUER COMPRAR UM SACO DE FEIJÃO OU DE ARROZ PRA COMER CADE OS DIREITOS HUMANOS O GOVERNO DEIXOU MILHARES DE PROFESSORES PASSANDO ATÉ FOME COM ESTA ATITUDE DE NÃO NEGOCIAR E O SINDICATO QUERENDO QUE ESTES FICASSEM FIRME ,PELO AMOR DE DEUS COMO UM PROFESSOR GANHANDO O QUE GANHA TEM CONDIÇOES DE SUSTENTAR UMA GREVE TÃO LONGA O SINDICATO TEM QUE ABRIR OS OLHOS VAMOS USAR A CABEÇA BEATRIZ CERQUEIRA É CLARO QUE FOI UMA DISPUTA DESLEAL E MALDOSA .os PROFESSORES ESTÃO VOLTANDO PARA SUAS SALAS TRISTES E AO MESMO TEMPO REVOLTADOS COM ESTE GOVERNO DITATORIAL ,POLITICOS QUE NADA FAZEM PELA EDUCAÇÃO, ESTES ESQUECENDO QUE FORAM EDUCADOS POR UM MESTRE . NÃO ENTENDO COMO TANTO DINHEIRO É MAU EMPREGADO NESTE PAIS ,DESVIADO, SURRUPIADO ESCONDIDO EM CUECAS ,É VERGONHOSO A POLITICA NESTE PAIS .como DISSE ROBERTO JEFERSOM POLITICOS PROSTITUIDOS PELA CORRUPÇÃO , MARIONETES SEM VOZ DE UM GOVERNO SUJO E CORRUPTO "QUE SIRVA A MASCARA A QUEM COUBER".e voltando a quela questão dita por um professor foi "os substitutos que minaram a greve" . A decisão de término da greve foi do governo e não dos professores pelo amor de Deus vcs são cegos ??? Os professores são vitimas deste rolo compressor imposto pelo estado . E desta forma repudio qualquer um que venha dizer que este professor substituto foi mau intencionado , pelo contrario estes apenas estavam a procura de trabalho assim como tantos outros trabalhadores que precisam colocar o pão de cada dia na boca de seus filhos. Repudio totalmente a colocação do sindicato em compactuar com a demissão dos professores substitutos quando deveria proteger os seus direitos ao trabalho. Proteger não somente os professores substitutos mas também os professores grevistas.Não sei como seria possível uma negociação amigável mas pelo menos levantar a cabeça para o alto e ver de cima o problema e não enxergar com os olhos dentro do furacão.

Desde já agradeço .