terça-feira, 7 de junho de 2011

NOSSA LUTA

Em contato com o Gabinete do Ministro Joaquim Barbosa, recebemos a informação de que o Ministro já assinou o Acórdão da ADIN 4.167.
Para publicação do Acórdão, apuramos que ainda faltam os votos dos Ministros Ayres Brito, Gilmar Mendes e Carmen Lúcia.

1º dia da greve
Realizaremos reunião do Comando Estadual de Greve, a partir de 9 h, no Auditório do CREA.
Realizaremos Assembleia Estadual, 14 h, pátio da Assembleia Legislativa.
Os policiais civis, organizados pelo SindPol, realizarão assembleia na Praça da Liberdade.
A proposta é unificarmos numa grande manifestação na Praça Sete.
Estratégias de pressão
A Direção estadual elaborou várias ações para diferentes áreas do Judiciário com uma atuação no Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e Tribunal de Justiça de Minas Gerais. Apresentaremos as propostas no Comando Estadual de Greve e Assembleia Estadual para ação imediata.
Já posso adiantar que quem puder já leve cópia dos contracheques de agosto de 2008 até o último e cópia de CPF e Carteira de Identidade.
A idéia é pressionar em todos os campos.

21 comentários:

mora disse...

Cara Beatriz, bom dia. Ontem, no programa "Minas Urgente" da Band Minas, o apresentador Paulo Leite leu o e-mail que eu enviei, deixando claro que entraremos em greve pois o governo mineiro não cumpre a Lei Federal 11738/08 - a Lei do Piso do Professor. Hoje, voltei a carga na BAND NEWS FM e o mesmo apresentador fez a leitura de outro correio eletrônico por mim enviado, no qual esclareço que a greve não é por aumento salarial (consequência da aplicação da lei) e sim para forçar o governo a cumprir a legislação nacional. Foram positivos os comentários posteriores, inclusive na defesa de 1/3 da carga horária para preparação de aulas e capacitação dos professores.

Eduardo Moraleida -- Professor de História - Estadual Central/BH.

Adriano disse...

Bia, que ótimo termos mais esse canal de comunicação com vc, e de quebra com o sindicato. Parabéns pela iniciativa que vem em boa hora. Vamos bombar esse blog rsrs

Adriano

Edilson Leandro Tadeu disse...

Olá Beatriz adorei sua entrevista na Rádio Itatiaia, ouvi ela pela Internet e você está de parabéns. Gostaria que você me ajudasse em uma dúvida que tenho:
Sou Assistente Tecnico da Educação Básica, efetivado pela LC 100, com licenciatura curta e hoje já tenho ensino superior "pedagogia". De acordo com o subsídio só terei promoção ano quem quando completar 5 anos nesta lei. Meu curso universitário vai valer alguma coisa ou vou ter que passar pelas certificações que estão nas tabelas do subisidio pra depois meu curso superior valer alguma coisa?
Desde já agradeço.
Edilson Leandro Tadeu
Leandro Ferreira MG.

Anônimo disse...

Resido em uma pequena cidade do Sul de Minas (Bom Repouso). No ano passado, alguns colegas e eu, participamos efetivameente da greve. Sofremos uma grande pressão de colegas, da direção
e dos pais de alunos. No momento não temos pessoal suficiente para podermos participar ativamente, principalmente em função da derrota que tivemos na indicação para a direção escolar, não sei se vocês me entendem, mas em cidade pequena, isso se torna complicado. Estamos sofrendo pressão, por termos sido oposição da chapa apoiada pelo prefeito. Fica difícil sairmos em grave no momento, porém estamos acompanhado cada movimentação dos nossos colegas e do sindute. Parabéns Beatriz pelo blog e vamos à luta!

Anônimo disse...

É possível que membros do judiciário venham a apoiar o governo. Os servidores precisam ficar atentos a isso. Caso aconteça, a união entre categorias poderá fortalecer o movimento.

Anônimo disse...

Prezada Beatriz,

Sou servidor público estadual da educação do Estado de Minas Gerais. Trabalho em uma SRE com o cargo de ATE (Assistente Técnico Educacional). Hoje me encontro no nível I grau A da carreira (novamente, já que ganhei uma ré com o subsídio), sendo que para chegar no nível IV que é o nível superior vou levar mais 12 anos, somando-se os 5 anos que já tenho na carreira, ou seja, 17 anos para se reconhecer um nível superior. Isso é um absurdo em se tratando de um servidor da educação. Levar 17 anos para ter o nível superior reconhecido e 22 anos para ter uma pós-graduação reconhecida é um crime. E pior é aguentar o governo dizer que a educação tem um plano de carreira!!! Que plano é esse??? Espero que um dia alguma pessoa que tenha liderança e visão possa mudar essa lei do plano de carreira e que o reconhecimento do conhecimento seja automático assim que seja protocolado o diploma. Isso sim é valorizar os servidores e incentivar a todos servidores estudarem cada dia mais para desenvolver suas atividades com prazer!!!

CLOSET disse...

Prezada Beatriz,

Sou servidor público estadual da educação do Estado de Minas Gerais. Trabalho em uma SRE com o cargo de ATE (Assistente Técnico Educacional). Hoje me encontro no nível I grau A da carreira (novamente, já que ganhei uma ré com o subsídio), sendo que para chegar no nível IV que é o nível superior vou levar mais 12 anos, somando-se os 5 anos que já tenho na carreira, ou seja, 17 anos para se reconhecer um nível superior. Isso é um absurdo em se tratando de um servidor da educação. Levar 17 anos para ter o nível superior reconhecido e 22 anos para ter uma pós-graduação reconhecida é um crime. E pior é aguentar o governo dizer que a educação tem um plano de carreira!!! Que plano é esse??? Espero que um dia alguma pessoa que tenha liderança e visão possa mudar essa lei do plano de carreira e que o reconhecimento do conhecimento seja automático assim que seja protocolado o diploma. Isso sim é valorizar os servidores e incentivar a todos servidores estudarem cada dia mais para desenvolver suas atividades com prazer!!!

Anônimo disse...

Olá Beatriz, tudo bem? Gostaria de saber se há alguma informação em relação ao concurso para educação (sei que não é o assunto mais comentando aqui, mas...). Sou designado, pois desde que entrei para o Estado (2008) não foi feito nenhum concurso. Fico muito preocupado com essa questão da efetivação de profissionais sem concurso, pois isso tem prejudicado aos designados que ficaram ao Deus dará. Me preocupo também com essa postura do sindicato em defender a manutenção dessa Lei 100, pois todos sabemos que é inconstitucional, e mais cedo ou mais tarde cairá (pode não ser nesse governo, mas acabará caindo...). Acho um desrespeito com o funcionalismo público.

Anônimo disse...

Olá Beatriz. Sou professor da rede pública Estadual desde 2000. Estou confiante que desta vez vamos conseguir grandes resultados. Parabéns pelo brilhante trabalho que está sendo realizado!!!

Anônimo disse...

Adorei o blog,pois com ele poderemos ficar mais bem informados.
Sinto informar que em minha escola ninguém está pensando em aderir à greve.Estamos meio perdidos. Não há um lider para convencer o pessoal.Também foram poucos os que retornaram para a carreira antiga.
Será que não seria possível algum membro da sindute fazer-nos uma visita?
Aguardo resposta.

Ah, minha cidade é Campos Gerais, fica no Sul de Minas, perto de Alfenas, Varginha

Anônimo disse...

Prezada Beatriz, vi no site do sindute que durante a assembleia de hoje(08/06), foi orientado que professores entrassem com ações individuais contra o governo. Como funciona isso? POis tivemos reunião com a representante do sindicato de minha região e ela falou que não poderíamos entrar com ações para não prejudicar o movimento, porque essas ações poderiam demorar 10 anos. Mais uma dúvida, aposentado tbém pode participar dessa ação? Obrigada, Paula.

CACILDA TORRES disse...

Fiquei muito emocionada com a manifestação unificada da educação e polícia. Pena que a mídia não fez o destaque que merecia.
Parabéns pela sua atuação.

Anônimo disse...

Olá Beatriz. Postei um comentário sobre a situação dos efetivados e não foi publicado. Porque? Temos que ter esse espaço como um meio democrático e não de censuras. Gostaria que você publicasse e se possível, me respondesse. Acho que aqui é um canal de comunicação onde poderemos discutir os temas com você e demais colegas. Por favor não me censure, não gostaria de usar outros blogs também muitos acessados para esse esclarecimento. Grato.

Anônimo disse...

Olá, Bia! Responda-me rápido, se puder: tem algum problema candidato eleito para direção de escola entrar com uma ação contra o governador? É porque, nesse caso, o candidato eleito é coordenador de subsede. E aí, como fica? Quero saber. Obrigada e um grande abraço.

Anônimo disse...

Não entendo como o Sind ute leva a categoria para a greve e cobra um piso de 1597,00 para 24h,quando na verdade a lei é muito diferente!O Sind ute mais uma vez chama a categoria para uma greve que não tem condições de manter!Daqui a pouco vai afinar e voltar sem conseguir nada,como sempre!Silvânia

Ronei Professor disse...

Olá Bia, olá companheiros...
é público e notório que nossa categoria está sofrendo as consequencias de anos de exploração e desvalorização por parte do governo do estado e também por acreditarmos que o governo nos valorizaria sem luta. Agora parece que estamos reagindo, buscando a valorização por meio do movimento, da manifestação. Coitada da família que é sustentada por um professor, que tem apenas um cargo. Quantas privações... Até quando??? Depende de nós... Vamos a luta... sem medo, companheiros... vamos exercer nosso direito de greve, já que é só assim que o governo negocia... infelizmente,.. Espero que a Nossa Luta seja uma luta de todos, da comunidade também... Ajudem-nos a encurtar essa greve, vamos unir ao movimento.... Abraço. Ronei Professor - Natalândia

Renata disse...

O movimento começou bem!!! sentido força. Esperança de dias melhores. Algo preocupante porém e gostaria, assim como grande parte de professores que optaram pelo regime do Plano de carreira.Apesar do pedido ter sido protocolado em março e abril, ainda estamos recebendo pelo subsídio,enquanto que na própria Lei do subsídio, diz que a volta ocorrerá no primeiro dia útil do mês seguinte. Se estamos no subsídio, como iremos receber pelo piso???
Obrigada e aguardo informações!!

Renata disse...

Os professores que optaram por sair do subsídio,protocolando pedido na SRE, continuam recebendo pelo subsídio, embora a Lei do mesmo estabeleça que no mês seguinte já estaria de volta à carreira antiga.Gostaria de informação de como agir, ou o sindicato está a par disso e já tomou alguma atitude.
Lindo movimento. Senti força e esperança. Parabéns!!!

Sidilúcio Ribeiro Senra disse...

Embora saibamos que a publicação nao é condição para que o governo pague o Piso, acredito que com a publicação do acórdão poderemos ter mais argumento a nosso favor. Parabéns pelo Blog. O DVD também ficou ótimo
Sidilúcio

REDEGEOAMBIENTAL disse...

Olá Beatriz, parabéns mais uma vez, você é uma pessoa iluminada, Acredito na sua política e acredito que a união agora é fundamental. Vou fazer a minha parte. Amanhã dia 14/06 vou em três escolas tentar parálas. Acredito que quem está no movimento são pessoas que querem melhorias na educação. Visite meu blog depois ok: redegeoambiental.blogspot.com.

REDEGEOAMBIENTAL disse...

Parabéns bia pelo excelente trabalho, eu confio na sua política. Acredito que a união agora e ponto chave. Amanhã 14/06 farei minha parte vou em três escolas tentar paralisar as atividades. Que você tenha muita saúde. Acredito que quem está no movimento é por que quer educação de qualidade. Abraços. Depois visite meu blog: redegeoambiental.blogspot.com