quarta-feira, 8 de junho de 2011

ENCONTRO HISTÓRICO NAS RUAS DE BH

Realizamos assembleia hoje no pátio da Assembleia Legislativa.
A participação foi maior do que a que realizamos no dia 31/05.
Após as discussões, votamos o seguinte calendário:
09/06 – Organização dos comandos de greve nas cidades
10/06 – Dia do MP: em todas as regiões do Estado apresentaremos denúncia contra o Governador Antônio Anastasia no Ministério Público por descumprir a Lei Federal 11.738/10. O Sind-UTE encaminhará nesta quinta-feira modelo desta representação para todas as subsedes que serão responsáveis por protocolar o documento. As cidades que têm sede de Ministério Público mas não tem subsede do Sind-UTE deverão fazer contato com a subsede mais próxima ou com a Sede. É importante que cópia da representação seja entregue para o sindicato no dia 16/06.
13,14 15/06 – Fortalecimento do movimento em cada cidade, realização de assembleias locais/regionais, Audiências Públicas nas Câmaras Municipais para discutir a situação dos profissionais da educação da rede estadual.
16/06 – Comando Estadual de Greve (no período da manhã)
Assembleia Estadual, 14 h, pátio da Assembleia Legislativa
Além disso, ajuizaremos ações individuais para cobrar o pagamento do Piso.
A proposta é organizar centenas ou mesmo milhares de ações no Tribunal de Justiça. Para isso o servidor precisa da cópia do contracheque de 2008 até agora, cópia do CPF e Carteira de Identidade alem de assinar Procuração e Declaração. As açÕes são individuais.Recolheremos a documentação na próxima assembleia.

Além deste calendário estadual, participaremos de outras atividades e aproveitaremos o espaço para denunciar a situação que a categoria enfrenta e dos motivos da nossa greve:
09/06 – Participação na Audiência Pública promovida pela Assembleia Legislativa para discutir os problemas da Cidade Administrativa
10/06 – Participação na Audiência Pública promovida pela Assembleia Legislativa para discutir o Plano Nacional de Educação (PNE)
15/06 – Participação na Manifestação dos trabalhadores da saúde, organizada pelo Sind-Saúde. Será realizada na Cidade Administrativa.
17/06 – Participação, através dos conselheiros eleitos, no Conselho Nacional de Entidades da CNTE (Confederação Nacional dos Trabalhadores em Educação) para levar as demandas que a categoria discutiu a respeito da luta pelo Piso Salarial Profissional Nacional

Após a assembleia, fizemos uma grande manifestação pelas ruas de Belo Horizonte até a Praça Sete. Lá aguardamos a chegada dos Policiais Civis para um Ato unificado. Os policiais civis e Agentes Penitenciários decidiram não aceitar a proposta do Governo de Estado e continuar o movimento de greve. Tinha muita gente! O encontro das duas categorias foi histórico. Nunca tinha presenciado algo semelhante.Os policiais militares chegaram em seguida. Pelo o que entendi, a Polícia Militar se dividiu. Uma parte aceitou a proposta do Governo, mas há muita insatisfação. É preciso aguardar para saber como vai ficar o quadro da Polícia Militar.

Ao final do dia, é preciso avaliar: acho que acertamos na estratégia de marcar o dia 08/06. O fato de ter outras categorias mobilizadas, não tirou o foco da nossa greve. Conseguimos mais repercussão para o nosso movimento. Eu me lembro do início da greve de 2010 e a dificuldade de que ela fosso noticiada pelos grandes veículos de comunicação foi muito grande. Ter repercussão na mídia é importante para que os colegas que “esperam” para ver o movimento antes de decidir participar perceba o tamanho da greve. Além disso, não iniciamos o movimento isolado. A população pode acompanhar que os problemas relacionados ao Salário não são apenas dos trabalhadores em educação.

Toda a grande mídia acompanhou as nossas atividades no 1º dia de greve: Rede Globo, Rede Record, TV Alterosas, TV Bandeirantes, Rádio Itatiaia, CBN, Estado de Minas, Hoje em Dia, Portal G1, TV Assembleia.
O SindEletro, SindFisco, Sind-Saúde estavam presentes e manifestaram apoio à nossa greve.
Vários deputados estaduais também estiveram presentes: Rogério Correia, Paulo Guedes, Elismar Prado, Lisa Prado, Pompilio, Carlin Moura, Celinho do Sinttocel. também havia representante do Deputado Adelma Leão.
O Deputado Federal Padre João justificou a ausência em função de votações em Brasília.

19 comentários:

Alda disse...

Parabens! Com o seu blog nós podemos acompanhar e nos manter mais atualizados e tirarmos nossas dúvidas. O professor deve ter pensamentos e atitudes mais coletivas.Me sinto bem em poder estar participando deste encontro histórico.

Luciano História disse...

Beatriz, o valor de 1597,00 eu acho pouco, porém a lei do piso fala sobre a proporcionalidade que o sindicato ignora,1597,00 é para um cargo de até 40 horas, hora, o governo pode pagar os 1597,00 para um cargo de 24, de 30 ou até de 40, se não existe proporcionalidade pra baixo não existe pra cima.Mas se a gente olhar para a PM que exige o valor justo de 4000,00 de piso, os 1597,00 com lei do piso ou sem lei do piso é um valor ridículo e nem isso o governo quer pagar.No Beatriz, mesmo as vezes não concordando com algumas atitudes do sindicato admiro demais seu trabalho a frente da categoria, um grande abraço do colega aqui de Janaúba no norte de Minas

Anônimo disse...

Beatriz,
Muitos colegas optaram por não fazer a greve por medo de que o (des)governador mande cortar o ponto. Eu também temo que isto aconteça, mas farei(e faço) a greve até o fim, pois tenho fé na luta. Creio que seria interessante se nós nos recusássemos a repor as aulas caso o (des)governo realmente corte nossos salários. Acredito que se fizéssemos isso, nunca mais seríamos ameaçados com o corte do ponto, pois geraria mais gastos para o (des)governo contratar profissinais para fazer a reposição.

Anônimo disse...

Beatriz,
Acabei de descobrir que o governo prorrogou, mais uma vez, o prazo de opção do sistema remuneratório.
Caso você queira ler a notícia, o link é esse: http://www.iof.mg.gov.br/geral/geral-arquivo/Servidores-da-educacao-ganham-mais-prazo.html

Anônimo disse...

Acho que deveria haver semanalmente uma grande manifestação de grevistas em assembléia numa cidade pólo das várias regiões de Minas com participação dos trabalhadores da região central.Aos olhos deles os trabalhadores da nossa região não fazem greve e isso não é verdade.

Yara Lucia disse...

Oi, Beatriz!
Sou Yara, professora em Ituiutaba, e estou nesta luta desde 2006, quando ingressei como efetiva no quadro docente do estado de Minas.
A sua iniciativa de contruir esse bolg, foi de grande importancia, porque ele poderá nos permitir notícias mais rápidas e assim uma maior agilidade nas nossas estratégias.Ele reforçará nossa luta!
Abraços!

ANTONIO disse...

CARA BEATRIZ, GOSTARIA DE SUGERIR QUE QUANDO VOCÊ FOSSE ENTRAR COM A REPRESENTAÇÃO NO MPF E, MPE,CONVOCASSE TODA IMPRENSA POSSIVEL! PARA QUE ESTE FATO SEJA DIVULGADO EM TODOS OS CANTOS DO ESTADO E, DO BRASIL, PARA QUE DESMACAREM DE UMA VEZ ESTE BANDO DE TUCANOS INIMIGOS DA EDUCAÇAO PUBLICA, UM FORTE ABRAÇO .

Yara Lucia Ituiutaba disse...

Oi, mais uma vez! rsrsrs
É que estou procurando aquele power point que você disse disponibilizaria no seu blog(foi assim que eu entendi).
O fato é que eu quero levá-lo para a reunião que faremos logo mais, as 17:00.
Como faço para obtê-lo?

Anônimo disse...

Beatriz, minha escola pertence a subsede de Barbacena e por enquanto não estamos vendo nenhuma mobilização. É preciso ir às escolas e agir. a minha região é difícil, quem sabe você ou uma equipe mais entusiasmada pudesse visitar as escolas daqui para detonar a greve. Por enquanto na região parece que não temos professor insatisfeito, tá todo mundo feliz com a miséria que ganha...

Nara Casseb disse...

Parabéns pelo blog Beatriz! Já sou sua seguidora e também vou acrescentar seu blog nos meus preferidos! Abraços, Nara (Alfenas)

Rodolfo disse...

Estamos na luta aqui em Leopoldina, Zona da Mata de Minas Gerais!
Exigimos o pagamento do piso salarial para os professores.

Força para nós!

Abraço,

Professor Rodolfo.

Fer disse...

Prezados,

Bom que com esta agenda podemos nos organizar.
Entretanto, acredito ser essencial também que cada professor em sua escola conscientize a comunidade sobre a nossa manifestação. Assim, devemos paralisar as nossas atividades profissionais, mas trabalhar em prol da conscientização dos nossos alunos e bem como de seus pais explicitando a nossa situação.
O apoio da comunidade é muito importante para nós.
Sou professora da Escola Estadual “Polivalente” da cidade de Ituiutaba e apoio o movimento.

Saudações,

Fernanda.

Fer disse...

Bom que com esta agenda podemos nos organizar.
Entretanto, acredito ser essencial também que cada professor em sua escola conscientize a comunidade sobre a nossa manifestação. Assim, devemos paralisar as nossas atividades profissionais, mas trabalhar em prol da conscientização dos nossos alunos e bem como de seus pais explicitando a nossa situação.
O apoio da comunidade é muito importante para nós.
Sou professora da Escola Estadual “Polivalente” da cidade de Ituiutaba e apoio o movimento.

Saudações,

Fernanda.

Cristina Costa disse...

Olá Beatriz!!
Nossa manifestação ontem foi realmente histórica.
Tentei enviar para você a foto que tiramos mas não consegui.
Você consegue a cópia no meu Blog:
http://blogmcris.blogspot.com/2011/06/categoria-me-chama-para-luta.html

Um abraço e sigamos em frente com nossa luta!!!

Sidilúcio Ribeiro Senra disse...

Nossa manisfestação mostrou a força da nossa categoria e agora junto com servidores da Polícia civil mostramos à sociedade nossa insatisfação a este governo que não quer cumprir a Lei do PISO. Não vamos recuar.
Sidilúcio

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Antônio,
fizemos um 'corpo a corpo' com a imprensa para divulgação da nossa Representação. Tivemos retorno do Jornal O Tempo, Portal IG, Jornal O Globo e Rádio Itatiaia.
Abraço,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Luciano,
obrigada pelo comentário.
Um abraço,
Beatriz

Bruno disse...

Beatriz gostaria de saber de forma clara o que o SIND tem a diz do fato do governador não ter colocado a vaga dos efetivados no concurso. Será que podemos encarar de forma real algo inconstitucional

Fernando disse...

Já passou do tempo de buscar a justiça contar este governo.Truculento,mentiroso,odioso.estou aposentando e nunca ví a situção da educação em MG assim.Nem o Newton Cardoso.Saio com uma frustação imensa e muito odio deste governo!Com ele é só via judicial mesmo,não tem mais conversa nenhuma.Vamos a luta companheiros!