domingo, 7 de agosto de 2011

Esclarecimentos subsídio x piso salarial

Gostaria de saber se no meu caso que não tenho nenhuma vantagem publica por não dar mais direito, se devo optar pela carreira antiga, uma vez que descontará quase 500 reais no meu pagamento. Trabalho desde 2005 e não tenho biênio e nem quinquênio. O que vc me diz?

Sou efetiva, comecei a trabalhar no estado em 2004. Não tenho direito a biênios, quinquenios. Gostaria de saber, o que é mais viável no momento pra mim. Professora -mineira

Estou em dúvida até agora se volto ou não para a carreira antiga, pois meu salário aumentou cerca de quinhentos reais. Tenho dois cargos efetivos. Tenho 15 anos nos dois. Sei que o certo é que todos voltem à carreira antiga para pressionarmos o governo, mas nessa miséria que recebemos quinhentos reais representa um ganho considerável. Mas com o piso salarial sendo pago representará muito mais... Gostaria de tirar uma dúvida: Se eu não retornar à carreira antiga e o governo começar a pagar o piso quem receber pelo subsídio também receber ou terá o salário equiparado ao menos?

Este é um momento fundamental para o nosso futuro enquanto categoria. Por isso farei alguns esclarecimentos a partir dos questionamentos que recebi.

1) Se não retornar à "carreira antiga", quem continuar no subsidio receberá o Piso Salarial?

Não. O governo do Estado através da Lei Estadual 18.975/10 possibilitou o direito de opção. Por mais que achemos injusto os procedimentos adotados, é necessário termos clareza da legislação. Por isso orientamos que todos saiam do subsídio, mesmo os que estão em dúvida. De acordo com a legislação estadual, quem sair do subsídio agora, terá nova oportunidade de avaliar a sua opção. Quem permanecer no subsídio, já fez a sua escolha e não poderá sair posteriormente. Neste momento questionamos a constitucionalidade do subsídio no Supremo Tribunal Federal, mas não há nenhuma decisão até o momento. Também questionamos judicialmente a ausência de tabelas de vencimento básico para que a categoria pudesse fazer a sua escolha. Mas também não há retorno.

2) O retorno como instrumento de pressão.

A orientação para sair do subsídio não é apenas para pressionar o governo a negociar. É na remuneração composta de vencimento básico que será implantado o Piso Salarial. O valor de R$1.597,00 (ou o valor divulgado pelo Mec de R$1.187,00) é para professor de nível médio, ou seja, para PEB 1. Mesmo na interpretação da Secretaria de Educação de R$712,00, o Piso Salarial é a melhor opção, é a que trará a valorização aos profissionais da educação. Ao valor de nível médio, acrescente 22%, se você for PEB 2, mais 22% se você for PEB 3, mais 22% se for PEB 4, mais 22% se for PEB 5, mais 22% se for PEB 6.

Estes valores correspondem à letra A. Cada um precisa consultar seu contracheque de vencimento básico para saber em qual letra está. A este valor acrescente a gratificação de regência, e outras gratificações que o servidor tiver.

3) Quem começou a trabalhar após a reforma adminstrativa de 2003

Em julho de 2003 o Governo do Estado promoveu uma reforma administrativa. Isso significou a retirada do quinquênio e do trintenário para servidores que ingressassem no estado após esta data. Entretanto, outros benefícios continuam existindo, inclusive para os servidores que ingressaram no estado após 2003: gratificação de regência, gratificação de pós-graduação, gratificação de educação especial (servidores que atuam em Apaes) e biênio. Estes benefícios continuam existindo para os que ingressaram depois de 2003. Para substituir o quinquênio, o governo criou o ADE (Adicional de Desempenho) para os que ingressaram após 2003. Esta vantagem já foi implementada para outras categorias do funcionalismo. A educação ainda não recebe. Precisamos pressionar, já tem lei e regulamentação, é só pagar.

35 comentários:

Anônimo disse...

Gente, ainda resta dúvida? É O PISO LÓGICOOOOO! Não tem cabimento ter dúvida nessa altura do campeonato. E amanhã, se não tiver o piso, É GREVEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEEE!

Anônimo disse...

Bia esse esclarecimento deveria ser pregado em todas as escolas, hoje visitamos uma escola de Ipatinga E.E.Selim José de Sales e encontramos um aviso com a seguinte informação: Dia 10/08/2011 termina o prazo para opção de retorno para carreira antiga, favor verificar contra-cheque de dezembro de 2010 e comparar com o atual, pois os descontos possíveis serão efetuados após a ópção.


o comunicado tinha carimbro e assinatura da diretora, que não é contra a greve mas entendeu que seria dessa forma.
IDINEI CORRÊA DE IPATINGA

Anônimo disse...

Beatriz,

Amanhã e depois - próximo ao dia 10.08.11 - O sindicato poderia colacar na midia este ultimo esclarecimento, que você passou - 2) o retorno como instrumento de pressão.
Clóvis.

MARIA disse...

Pessoal,não precisa ter dúvidas ou pensar duas vezes para retornar a remureração salarial anterior. será que o Sindiute MG e todos que estão engajados na greve, realizaria um movimento tão relevante como este, para nos trazer coisas piores? Acorda servidores da educação, já está quase vencendo o prazo de retorno...
Não é possível que ainda resta alguém com dúvidas, pois a todo momento há esclarecimento sobre as mesmas. é só ter fé e aguardar pra ver o resultado. Com certeza será o melhor.
Abraços a todos e muita garra.

Gracieusa Brito disse...

Bia, esse vídeo é muito exclarecedor.
http://www.youtube.com/watch?v=hYAqLvtZ7TY&feature=related

Gracieusa Brito disse...

Bia, esse vídeo é muito exclarecedor.
http://www.youtube.com/watch?v=hYAqLvtZ7TY&feature=related

Anônimo disse...

GENTE, corra senão não dará mais tempo. Uma vez permanecendo no subsídio é para sempre! Beatriz já falou disso tantas vezes! Se ainda restar dúvidas consulte a lei a que ela se referiu no comentário. Amanhã é o último prazo, mas vá hoje, pois o governo poderá mandar tirar o sistema do ar para você não ter mais chance.

Anônimo disse...

Beatriz, bom dia!

A greve Municipal de Ipatinga acabou ontem. Gostaria de saber se conseguiram o piso.

Um abraço e aguardo resposta.

Ana

Anônimo disse...

Meu Deus! Esses colegas não se informam? Não sabe fazer cálculos? Agora o governo vai pressionar o máximo possível para ficarmos no subsídio, pois para ele é a melhor opção, portanto para nós, a pior. Quem está a mais tempo na educação deve se lembrar do quadro permanente. Quem fez opção por ele, sofreu perdas irreparáveis.
A diferença do subsídio para o quadro permanente é que não houve pressão do governo, como agora, para que se fizesse a adesão ao mesmo. A propaganda do governo agora para adesão ao subsídio é muito forte. "Quando a esmola é muito o Santo desconfia." Colegas, não se deixem iludir, PISO JÁ. A luta continua até o piso.

Anônimo disse...

O que este governo está esperando, o dia 10/08? Ele já deveria ter aplicado o piso, pelo menos o proporcional do MEC, na folha de julho. O que este déspota fez, pagou o vencimento antigo...

Anônimo disse...

BIA, esperamos noticia sobre a reunião de ontem, ainda nenhuma informação pra os compamheiros de luta!!!

César Pedroso disse...

Bia, vou almoçar rápido e to indo votar pela continuidade da greve, eis a minha posição, mesmo sem avaliar a posição do "CONSELHO" que é muito importante, pois nos dá uma posição mais abrangente do Estado...
Vamos lá!!!!
OU PAGA O PISO...OU PAGA O PISO...

César

Maurício disse...

Beatriz, comecei a trabalhar em 2008, não posso opitar pela carreira antiga, pois sou designado. Mas gostaria de saber caso o governo volte e paque o piso, eu teria direito a receber o bienio? Estou perguntando por causa do texto que você publicou dizendo que apos 2003 foi cortado o trintenário e o quinquenio restando o biênio. Esclareça por favor isso pra mim.
Grato!

Anônimo disse...

Nem em sonho vocês vão conseguir tamanho aumento de salário, desculpem-me a sinceridade.

César Pedroso disse...

Oi Bia, primeiramente um abração, estava pensando e cheguei numa ideia, sabemos que uma pressão popular demora muito pra chegarmos num objetivo. Mas existe uma ONG. o AVAAZ que lança campanhas rapidinho e consegue milhares de assinaturas em pró de uma causa justa. Quem sabe o sindicato peça ajuda para lançarmos uma campanha nacional pela instituição do piso...
fica como sugesta...
cesar

César Pedroso disse...

Isso ai gente...somos educadores e não um pacotinho de rufles....
vamos continuar até o piso!!!!!
"OU PAGA O PISO, OU PAGA O PISO"...
césar

Geovano disse...

http://noticias.uol.com.br/educacao/2011/08/09/professores-e-governo-nao-se-entendem-e-greve-se-arrasta-nas-escolas-estaduais-de-mg.jhtm

Imprensa publica foto de suposto professor com lata de cerveja nas mãos.

Incrível como esta imprensa é medíocre!

Que lástima.

Anônimo disse...

Então, acabou de sair no jornal MGTV que o Sr governador ira contratar professores para dar aula em meu lugar!como comportar nessa situação!!disse que foi a partir de hj!corro o risco de perder minha efetivação!!estou muito apreensiva!!!sei tbém que é estratégia dessa ditadura branca em nosso Estado!!

Anônimo disse...

Beatriz, boa noite!

Vc acha que teremos êxito amanhã na reunião com o MP? O que eles podem fazer por nós? Será que não vão tomar as dores do desgovernador?

Aguardo resposta, estou apreensiva.
Ana

Gilson Vieira Soares disse...

Ter ou não ter professores habilitados para contratar é um problema, não é "o problema". No estado já existem profissionais não habilitados efetivados pela lei 100 em greve. Só não vê quem não quer e quem se encontra nessa situação. Acho até que existem os tais 3000 profissionais habilitados sim!

O negócio é intensificar a greve e orientar os tais contratados a não entrar nesse jogo sujo dog overno.

O problema é que com essa atitude o governo mostra claramente que não quer pagar o piso salarial. Se o pagamento estivesse por vir não haveria a necessidade dessa atitude absurda do governo. Além do que, tais contratações seriam injustas com os grevistas.

O negócio é orientar tais profissionais a não entrar nesse jogo sujo do governo.

Anônimo disse...

Beatriz,

Em Manhuaçu - mais 03 escolas entraram em greve - a adesão vem crescendo também na região - Vamos continuar alcançando a Midia e a sociedade.
Linder - Manhuaçu

Giovane Diniz (Pipoca) disse...

VITÓRIA!!!!!!!!
Hoje, dia 09/08, conseguimos mais uma vitória.
O MP intimou o Governo e o Sindicato para uma audiência.
Quem disse que "eles" não negociariam com grevistas?
Mesmo assim, acredito que a nossa maior vitória já foi conquistada.
Mesmo diante do corte no nosso salário, a nossa categoria não arredou o pé e se manteve forte.
O DES (governo) não contava com isto, tenham certeza.
Agora com esta contratação de professores para o 3º ano, acabou por dar um tiro no próprio pé.
Primeiro porque a real situação irá aparecer: Provavelmente não conseguirão "professores" para tal feito ante os baixos salárioa oferecidos.
Segundo porque o descaso com os demais estudantes ficou eminente.
Pergunto à sociedade: Será que os demias alunos do 2º ano do ensino médio até os do 1º ano dos anos iniciais do ensino fundamental, não têm importância para este governo?
Será que o fato de os filhos terem que ficar em casa sozinhos sem aula, enquanto seus pais trabalham não preocupa o governo?
O que os Pais pensam a este respeito? Seria Justo?
Terceiro e mais grave: Temos a certeza de que não serão pessoas qualificadas que estarão preparando estes alunos para o ENEM ou qualquer outra prova, ou seja, antes os alunos ficarem em casa estudando por conta própria a perder seu tempo com gente que não tem nem idéia por onde passa uma Educação de qualidade.
Se conseguirem contratar este "professores" teremos mais uma vitória, pois ao verificar a incapcidade de lecionar, inerente a estes, os alunos se manifestarão em uma semana e aí é que eu quero ver.
O chão de Minas já está tremendo DES (governador), assuma a derrota e elvante a bandeira branca enquanto é tempo!
E se lembre: daqui pra frente tudo vai ser diferente, você vai aprender a ser gente...
Força na luta e parabéns pela nossa vitória rumo ao PISO.
Como dizia o próprio Slogan de campanha deste Ditador "Juntos somos mais".

Giovane Diniz (Pipoca) disse...

VITÓRIA!!!!!!!!
Hoje, dia 09/08, conseguimos mais uma vitória.
O MP intimou o Governo e o Sindicato para uma audiência.
Quem disse que "eles" não negociariam com grevistas?
Mesmo assim, acredito que a nossa maior vitória já foi conquistada.
Mesmo diante do corte no nosso salário, a nossa categoria não arredou o pé e se manteve forte.
O DES (governo) não contava com isto, tenham certeza.
Agora com esta contratação de professores para o 3º ano, acabou por dar um tiro no próprio pé.
Primeiro porque a real situação irá aparecer: Provavelmente não conseguirão "professores" para tal feito ante os baixos salárioa oferecidos.
Segundo porque o descaso com os demais estudantes ficou eminente.
Pergunto à sociedade: Será que os demias alunos do 2º ano do ensino médio até os do 1º ano dos anos iniciais do ensino fundamental, não têm importância para este governo?
Será que o fato de os filhos terem que ficar em casa sozinhos sem aula, enquanto seus pais trabalham não preocupa o governo?
O que os Pais pensam a este respeito? Seria Justo?
Terceiro e mais grave: Temos a certeza de que não serão pessoas qualificadas que estarão preparando estes alunos para o ENEM ou qualquer outra prova, ou seja, antes os alunos ficarem em casa estudando por conta própria a perder seu tempo com gente que não tem nem idéia por onde passa uma Educação de qualidade.
Se conseguirem contratar este "professores" teremos mais uma vitória, pois ao verificar a incapcidade de lecionar, inerente a estes, os alunos se manifestarão em uma semana e aí é que eu quero ver.
O chão de Minas já está tremendo DES (governador), assuma a derrota e elvante a bandeira branca enquanto é tempo!
E se lembre: daqui pra frente tudo vai ser diferente, você vai aprender a ser gente...
Força na luta e parabéns pela nossa vitória rumo ao PISO.
Como dizia o próprio Slogan de campanha deste Ditador "Juntos somos mais".

Giovane Diniz (Pipoca) disse...

ADIN contra o Subsídio.
Vejam o andamento no STF.
O subsídio está com os dias contados.
Anastasia e o Presidente da assembléia Diniz Pinheiro, terão que dar esclarecimentos ao STF conforme consta no acompanhamento processual.
Segue o Link.
http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoAndamento.asp?numero=4631&classe=ADI&origem=AP&recurso=0&tipoJulgamento=M.

Anônimo disse...

devido a urgência e por não ter conseguido resposta em publicar no Sind-UTE/Beatriz oficial. peço asilo de comunicação através de seu blog. desculpe pela invasão, é para uma boa causa.

Olá Beatriz !
Comunicado aos Professores

Pessoal, não podemos perder este momento! O governo não tem saída, estamos amparados pela lei e pelos fatos da realidade. Nossa luta deve ser até a VITÓRIA. Não devemos aceitar outra situação. O que está em jogo não é só a questão salarial, que é importante sim, mas há outras coisas tão importantes quanto: nossa dignidade profissional, nosso prestígio social, nossa capacidade de luta e união. Por décadas os sucessivos Governos apostaram e jogaram com a nossa incapacidade de mobilização e luta. Por isso achincalharam nossos salários e precarizaram tanto nossa profissão, que muitos, de nós, ficam até envergonhados em ser Professor, quando deveríamos sentir orgulho desta que é uma das mais nobres profissões, base de toda sustentação de uma sociedade. Os descasos sucessivos dos governantes foram tão aviltantes nestas décadas que chegaram a transformar a docência em um "bico" ou em segundo emprego, uma "intera" para muitos, tão ridículo se tornou nosso salário e condições de trabalho. E agora o governo se diz muito preocupado com os alunos. Porque não demonstra esta preocupação durante o ano? Atendendo nossas demandas materiais para trabalharmos com o mínimo de condições? Porque não demonstra esta preocupação atendendo os professores naquilo que é fundamental ao nosso trabalho?
Já que quer nos oferecer subsídio, então subsidie o nosso acesso a cultura, às artes, à leitura, à cursos de Mestrado, qualificações, a novas metodologias pedagógicas, à equipamentos tecnológicos para nos auxiliar nas aulas e assim melhorarmos a qualidade do ensino.
Isso sim, seria subsídio.

Mas não, ao invés de dialogar o governo corta benefícios, quer nos impor um subsídio goela abaixo que na prática, tenta nos obrigar a abrir mão de nossas conquistas. E agora ameaça a contratar professores substitutos. Aos possíveis candidatos (se houver) quero fazer um alerta: NÃO ACEITEM! Pois além de estarem agindo contra seus próprios pares, estarão se tornando escravos de reserva, quebra-galhos, tapa-buracos do governo, papel indigno a um verdadeiro professor que dignifica a profissão.


Lutemos até a Vitória!


Prof. Westerley

P.S.:Publicado também no Blog Sind-UTE Floresta

Anônimo disse...

aqui estamos novamente, pela mesma razão exposta acima. agradeço


Olá Beatriz.

Quero trazer uma leitura que talvez possa ajudar no movimento.
Avalio que o movimento está no seu "ponto médio" se consideramos o tempo médio histórico das greves da categoria. o que significa que as dificuldades individuais começarão agora, cortes de salários, suspensão de direitos etc... O que quero dizer é que o governo, sabendo disso, deve iniciar estratégias para nos vencer pelo cansaço, usando contrainformações direcionadas aos pais e alunos na intenção de colocá-los contra nós e tornar o nosso movimento antipatizado pela sociedade.

Acredito que o Sindicato está atento a isso mas mesmo assim sugiro algumas estratégias:

. Nacionalizar o movimento, unificando a luta com os demais Estados em greve e fazer pressão no congresso nacional.
. Fazer contatos e mais que isso, convidar sindicatos e instituições internacionais a apoiarem nossa luta com demonstrações públicas, comunicados na mídia e intervenções junto ao congresso nacional, governo estadual e central.
. Estabelecer uma comunicação com os pais e alunos via mídia, email, etc... no sentido de esclarecê-los sobre o movimento, combatendo a contrainformação do governo e comprovando nossa situação, inclusive publicando contracheques.

É preciso que o movimento tenha o apoio da sociedade e para isso o canal são os pais e alunos. Historicamente interagimos pouco com os pais e isso se percebe na comunicação e estratégias do Sindicato. Sugiro uma estratégia específica de comunicação sistemática e esclarecimento inclusive pela mídia, voltada para alunos e pais.

Entendo que, se conseguirmos o apoio deste segmento alcançaremos o apoio social, justamente o que os governos mais temem.


Grato!

Prof. Westerley

P.S.:Publicado também no Blog Sind-UTE Floresta

Anônimo disse...

Bia, aproveite a reunião de amanhã e fale sobre a lei 100 e sobre as poucas vagas para o concurso! Obrigada!

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Maurício,
a reforma administrativa que ocorreu em 2003 alterou a Constitução do Estado. Lá estavam previstos os direitos a quinquênio e trintenário.
O biênio é uma lei estadual específica para professores em reg~encia. Vários colegas fizeram o mesmo questionamento. Tentarei fazer uma postagem específica.

Anônimo disse...

antonio disse...
Professores essa luta poderia ter sucesso com menor esforço. É só fazer um panfleto individual por cidade,nas dez maiores de minas,com a foto de quatro ou cinco deputados que tiveram votos nestas mesmas cidades, com os seguintes dizeres:

ESTES DEPUTADOS NÃO QUEREM UMA BOA EDUCAÇÃO PARA NOSSOS FILHOS.

Levar este panfleto ao gabinete do deputado e ameaça-lo com uma panfletagem em massa em toda cidade se ele não se colocar em favor dos professores na grande imprenssa mineira e mediar uma negociação com o governador. Tenho certeza que isso dará certo.

Rejane disse...

Beatriz, primeiramente quero parabenizá-la pela força e coragem. Você está nas nossas orações. Queria saber se há possibilidade desse governo instalar uma remuneração única, baseado na escolha da maioria. Temo que ele use este artifício para acabar de vez com a nossa carreira antiga e impor o subsídio como forma de remuneração. Acho que tem uma lei que diz que só podemos perder direitos constitucionais se concordarmos com isso. Eu assinei um termo voltando à carreira antiga, mesmo assim ele pode ignorar a nossa escolha e impor o subsídio para toda a categoria? Estamos em greve e permanecemos confiantes na vitória!

Anônimo disse...

Caros colegas:
A bíblia nos fala que devemos fazer a nossa parte,e nós que estamos de greve estamos fazendo,estamos firme na luta e não esperamos sentados eu não volto até que o piso seja pago.E com fé em Deus vamos vencer.Mas a luta não é fácil e sabemos disso.Sei que somos guerreiros mas somos cristãos e a Bíblia nos ensina que devemos orar por nossos governantes para que DEUS ilumine as suas mentes, tenho fé e acredito , por isso peço a todos voces que tem fé.Até a nossa assembléia vamos entrar em orações ,para que Deus ilumine a mente do governador e de suas secretárias para que eles nos paguem o piso.Se orarem comigo tenho certesa que teremos a vitória.Deus é justo e não estamos de greve por politicagem ou brincadeira,Deus sabe das nossas necessidades e com certeza nús atenderá.

Gabriela Cintia disse...

Ola gostaria que vocês resolvesse de imediato o fato da greve pois estamos de greve a muitos dias e realmente o ENEN por ter sido antecipado e a greve a gente do 3° ano estamos completamente prejudicado .
Vocês estão no seu direito de rendi ficar o piso salarial mas os mais afetados somos nos ALUNOS
Agradeço aos professores e ao governo por não estarem preocupados com a gente. Ainda dizem que educação e FUNDAMENTAL

Gabriela Cintia disse...

Ola gostaria que vocês resolvesse de imediato o fato da greve pois estamos de greve a muitos dias e realmente o ENEN por ter sido antecipado e a greve a gente do 3° ano estamos completamente prejudicado .
Vocês estão no seu direito de rendi ficar o piso salarial mas os mais afetados somos nos ALUNOS
Agradeço aos professores e ao governo por não estarem preocupados com a gente. Ainda dizem que educação e FUNDAMENTAL

Anônimo disse...

Beatriz, força, estaremos com vc nesta luta, PISO sempre , jamais desista é agora ou nunca, já estamos começando encomodar , infelismente neste país é assim . Anastasia pague o piso vc não tem vergonha não?

Anônimo disse...

Estou feliz conseguimos mobilisar professores de Barão de Cocais , e agradeço a presença do sindicato na cidade, é isso ai a luta é nossa , vamos lá Minas , vamos lá categoria .