sábado, 27 de agosto de 2011

Agenda de domingo

Participarei ao vivo do Programa Tribuna do Trabalhador na Rádio Favela, neste domingo de 8:00 às 9:00.

Confira:
Rádio Favela FM 106,7

34 comentários:

Anônimo disse...

Governador,
LEI não se negocia, se CUMPRE! Que história é essa de PAGAR O PISO de forma escalonada?! Prove, através de documentos, que o Estado não têm recursos e a UNIÃO complementa. Viu como é simples! Quem DEVE têm que PAGAR! PISO, PISO E PISO!

Anônimo disse...

Eu entendo que a dificuldade de receber pelo Piso é só daqueles que optaram pelo subsídio. Aqueles que não puderam optar talvez consigam se provarem que requereram e o seu requerimento foi indeferido.
Com o Estado, tem que ser tudo preto no branco. Tudo tem de ser documentado, pois estamos lidando com bandidos.

Agora um questionamento:

E o Mandado de segurança para obrigar o Estado a pagar integralmente o Piso salarial? Será se o sindicato está esperando a reação do Estado após a rejeição da proposta indigna de escalonamento?

ATÉ A VITÓRIA!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Nossa resposta à proposta de escalonamento para o pagamento do PISO salarial aos professores deve ser apenas uma: nããããããããããããããããããããão.
Devemos gritar bem alto para Minas que o governador do nosso estado é um caloteiro e deixou de cumprir uma lei federal deste jan/2010. Que ele vá dar calote nos seus fregueses(mídia vendida, assembleia legislativa, justiça mineira, empresários corruptos etc.)

Continuaremos fortes na luta.

Anônimo disse...

Os advogados das "longas batalhas judiciais" são ex alunos do Anastasia. Pois a Lei é tão clara e não deixa nenhuma sombra de dúvida: Não existe outra forma de pagar os trabalhadores da eduçação senão for atraves do Piso. Podem chorar mas o certo é que estam obrigados a pagar. E não existe mais como recorrer nas "manobrinhas de advogados". O MP não está acima da CONSTITUIÇÃO FEDERAL.

Anônimo disse...

Deixo aqui um comentário que acredito ser a opinião da esmagadora maioria dos colegas em greve. O desgoverno teve tempo demais para negociar o piso. Inclusive na greve passada. Nos chamou de massa de manobra, que não negociava com grevistas, etc. NÃO NEGOCIAMOS NADA AGORA!!!! O PISO COMPLETO OU NÃO PISAMOS NA ESCOLA. LEI É LEI: CUMPRA-SE

Anônimo disse...

Boa noite a todas(os)guerreiras(0s).
Só podemos comemorar quando sair no contra-cheque o valor do piso,pois essa gente está acostumada a dar calote e não cumprir o que fala.Não podemos esquecer que no ano passado o acordo de greve era para corrigir o vencimento básico e olha o que virou.Eles falam uma coisa e escrevem outra,portanto todo cuidado é pouco. Há 20 anos participo do movimento e é a primeira vez que me sinto mais próximo de conquistar o objetivo,mas para isto temos que continuar firmes.Força prá todos nós.

Anônimo disse...

Boa tarde ,colegas de luta...
Não consigo entender este gov.que sempre falou que paga mais que o valor do piso questionado pela classe e agora que é obrigado a pagar,pensa em fazê-lo escalonado por causa da LRF, faça me o favor não somos trouxas e muito menos marionetes para sermos manipulados por alguém ou algum partido. Agora não tem essa não é PAGAR ou PAGAR.

Anônimo disse...

Pagar Piso de forma escalonada?! Façam isso com o subsídio do alto escalão! Será que podemos pagar nossas contas de forma escalonada? Este mês eu pago a luz... mês que vem eu pago a água... no outro o telefone... Vai nessa!!! Quando nossas contas em casa não fecham, o que fazemos? Cortamos os supérfluos. O governo pode começar cortando o que tem de inútil (Renata, Gazzola, muitos puxa-sacos etc etc)e, por fim, sumir de nossa vista.

Anônimo disse...

Boa Noite a todos, Na greve de 2010 terminamos uma greve sem comemoração. Gostaria que esse ano fosse diferente, só suspenderemos a greve quando anastasia pagar o piso. então gostaria que fosse feita uma passeata como a do dia 24/08 em agradecimento ao apoio da população que tanto nos apoiou, devemos fazer faixas de agradecimento e compreensão e pedir aos organizadores da passeata as mesmas músicas do dia 24/08. pois foi muito emocionante, teve muita gente que até chorou. Fica aí minha sugestão.

Anônimo disse...

****A-T-E-N-Ç-Ã-O********

OBSERVAÇÕES IMPORTANTE:

- NÃO NEGOCIEM COM O GOVERNO.

- NÃO DEIXEM DIREITO NENHUM SER ESCALONADO.

- COBREM TODOS OS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

- EXIJAM TODOS OS DIREITOS, IMEDIATAMENTE.

- NÃO CEDAM UM MILÍMETRO SEQUER.

*** ELES VÃO QUERER PASSAR UMA LEI NA ASSEMBLEIA HOMOLOGOTIVA, ATERANDO A LEI DO REGIME REMUNETATÓRIO PARA DIMINUIR AS VANTAGENS.

- OS PREJUÍZOS SERÃO GRANDES.

- MUITO CUIDADO COM ESTE LOBO VESTIDO DE CORDEIRO.

- GREVE NELES, GREVE NELES.

- FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

Anônimo disse...

NÃO VAMOS NOS ILUDIR.

ESTE GOVERNO É PERVERSO, INSENSATO E INJUSTO.

NÃO IRÃO NOS APRESENTAR UMA PROPOSTA EQUILIBRADA E JUSTA.

ELES ESTÃO BRINCANDO COM A JUSTIÇA E COM TODOS OS PROFESSORES.

VEREMOS SEGUNDA FEIRA 29/08 UMA PROPOSTA INDECENTE.

PORÉM, EM 31/08 A GREVE VAI CONTINUAR.

A CADA DIA QUE PASSA ESTE GOVERNO VAI MOSTRANDO A SUA VERDADEIRA FACE.

VAMOS LUTAR, ATÉ QUE SEJA CUMPRIDA A LEI.

FORÇA, CORAGEM, RESISTÊNCIA, PERSISTÊNCIA E DETERMINAÇÃO.

FIRMES NA LUTA, COMPANHEIRAS(OS).

Anônimo disse...

FORÇA, CORAGEM, RESISTÊNCIA, PERSISTÊNCIA E DETERMINAÇÃO.

Anônimo disse...

Não dá para recuar após tantos dias em greve. O pior já passou. Agora, dá pra aguentar pois é nesse momento que a greve se fortalece e certamente o governo terá que nos pagar o que deve. Ele espera que recuemos e digo que ele se engana. Lutaremos até a vitória. Que Deus nos ajude, e olhe por nós.RECUAR AGORA JAMAIS! QUEREMOS O PISO INTEGRAL E OUTRA PROPOSTA NÃO NOS INTERESSA, MUITO MENOS ISSO DE ESCALONAMENTO. GREVE, GREVE ATÉ O PISO!

Anônimo disse...

Cara Beatriz, postei o seguinte texto no blog do Euler e gostaria de registrá-lo aqui também, para que você e todos os companheiros que "frequentam" seu blog possam analisar e opinar:

"Euler, admiro muito você e seu maravilhoso blog, mas tenho dois comentários a fazer, e gostaria muito que você não os censurasse: Primeiro, quando você fala em relação ao edital, você só fala em lutar para que os novos concursados tenham direito ao Piso. Mas porque você não ajuda a defender que esse edital conste a vaga dos efetivados? Você realmente acha justo que milhares de designados que há muito almejam esse concurso e os recém-formados em licenciatura que querem ingressar na carreira da educação tenha que se contentar com aquele número ridículo de vagas? Não sei se você concorda com isso ou sua omissão em tocar em tal assunto se deve ao medo descabido que isso "divida" a categoria nessa altura do campeonato. Eu acho que deveríamos aproveitar o momento e lutar também para que justiça seja feita e que as vagas dos efetivados vão para o edital para que todos tenham os mesmos direitos. Porque pessoas que não fizeram concurso podem ficar no direito de ocupar vagas que poderiam ser ocupadas por concursados? Onde você vê justiça nisso? Você gostaria de estar na situação de algum designado que às vezes vai ter que lutar por uma vaga na sua cidade sendo que existem muitas outras ocupadas por pessoas sem concurso e até sem habilitação? Muito se lê aqui no seu blog sobre cumprimento de leis, governo fora da lei etc. Mas porque não tocar no assunto da Lei 100? É mexer na "ferida", e temer desavenças e falta de apoio? Fico extremamente triste com sua postura, pois no blog da Beatriz ela pelo menos nos dá o direito de expressarmos nossa indignação sobre isso, e você não, falou em efetivados, você censura na hora, com medo de "divisões"...
Segunda: Acho que não deveríamos fazer pressão para o governo pagar os dias cortados. Cortou, tá cortado, isso nos desobriga a repor. Depois de tanta humilhação e sacrifício, não será um mísero salário que vai arrumar nossa vida. Agosto já acabou e nos viramos como pudemos. Agora, se houver essa insistência nesse pagamento, ganharemos a mixaria que já nos fez a falta que tinha que fazer e aí sim, teremos que repor em sábados, domingos, semana de outubro, feriados, janeiro. Não pedimos para essa greve durar esse tempo todo, o governo quis (e parece que ainda quer assim), portanto, acho justo repormos e que ele se vire com substitutos. E vamos combinar: a maioria dos alunos não vão às escolas sábados, que dirá domingos e feriados e janeiro. Isso seria apenas para nos punir, irmos lá assinar o ponto, cumprir a carga horária. Porque aluno não vai na escola fora dos dias da semana e todos nós sabemos disso. E não podemos ameaçar com faltas ou provas, pois eu por exemplo, tenho alunos que trabalham sábados, fora os da EJA que não vão sábado a noite de jeito nenhum. Essa "reposição" será para reunir professores e nos punir, nos colocando nas escolas nos dias que deveríamos descansar e estarmos com nossa família. Vamos ser sinceros que em matéria de conteúdo e conhecimento, o ano letivo já se perdeu sim para os alunos. E muitos professores não estão afim de em troca de 800 reais em uma nova folha de pagamento ter que trabalhar de domingo a domingo, feriados e janeiro. Então, acho que essa proposta de nos pagar os dias cortados é uma furada. Deixe o governo se virar. Nós já estamos nos virando há muito tempo. Bom, isso é o que estava "entalado" na minha garganta e espero que seu blog seja realmente democrático e que você em quem tenho tanta credibilidade não me censure. Aqui é um espaço de troca de opiniões, e você já deixou de postar vários comentários meus. Espero que esse você publique porque o que eu escrevi não ofende e nem agride ninguém. É apenas uma opinião que merece ser ouvida. Obrigada. "

maria helena disse...

quando as ovelhas se juntam o leão é obrigado a dormir com fome.nós vamos vencer pq. provamos no dia a dia que continuaremos alertos .

Anônimo disse...

Olá Beatriz,
Bom dia!

Parabéns, foi ótima a sua performance
em sua entrevista à Rádio Favela, parabéns mesmo, valeu!

Anônimo disse...

Olá Beatriz,
Bom dia!

Parabéns, foi ótima a sua performance
em sua entrevista à Rádio Favela, parabéns mesmo, valeu!

Anônimo disse...

Muito bom o programa Tribuna do Trabalhador na Rádio favela. Valeu a pena acordar cedo. Show de bola a participação da Beatriz e do Rômulo.
Como é bom e importante termos uma midia independente.
Salve o Marreta! Salve a Liga Operária! Salve a Rádio Favela!
Abaixo o EM, Grobo e Itatiaia!

Leandro Sousa

Prof Harley Senra disse...

CAMPANHA

"SÓ HAVERÁ REPOSIÇÃO DOS DIAS PARADOS SE FOR PAGO R$ 1.187,00 DE NÍVEL MÉDIO DE ESCOLARIDADE PARA UMA JORNADA DE 24HS"

FAÇAMOS COMO OS 300 DE ESPARTA:

“LUTAR SEMPRE, RECUAR JAMAIS”

Prof Harley Senra disse...

Olá irmãos de guerra,

Pensando na situação da reposição das aulas após o término da greve, cheguei a conclusão de que o sindicato não deve abrir mão de mais essa valiosa arma de negociação contra esse governo totalitário, pois já se discute a possibilidade de pagar o piso nacional de forma proporcional e não os R$ 1.187,00 (ensino médio) para jornada de 24hs, não podemos aceitar isso, temos que continuar a greve.



CAMPANHA

"SÓ HAVERÁ REPOSIÇÃO DOS DIAS PARADOS SE FOR PAGO R$ 1.187,00 DE NÍVEL MÉDIO DE ESCOLARIDADE PARA UMA JORNADA DE 24HS"



FAÇAMOS COMO OS 300 DE ESPARTA:

“LUTAR SEMPRE, RECUAR JAMAIS”






Aquele imenso abraço e que DEUS abençõe a todos nós

REDEGEOAMBIENTAL disse...

Beatriz, é importante destacar a fala dos representantes do governos quando eles, por exemplo, quando a Renata Vilhena fala que o governo tem que se adaptar, são falas deles, deve-se relatar e entregar para o procurador como forma de conflitá-los e deixá-los sem argumentos. Abraços e vamos, em greve, rumo à vitória. Deus te abençoe.

REDEGEOAMBIENTAL disse...

Beatriz, é importante pegar relatos dos próprios representantes do governo, como o que disse a Renata Vilhena "o governo tem que se adaptar", e produzir um documento para o judiciário/procurador, como forma de conflitar o próprio governo. Abraços e, em greve, vamos para a vitória.

Anônimo disse...

Bia, o mais rapido possivel, posta o audio de sua participacao na Radio Favela.
Gratos

Anônimo disse...

Legal, Beatriz, porém quero aqui resaltar que o Norte teve uma ideia e estamos tentando colocar em prática, ou seja os titulares da disciplina em greve deverão irem as escolas e com autorização da diretora ir até a sala e juntamente com o profº(a0 substituta (tampão), apresetar este aos alunos e dizer-lhes que esse está sendo contratado para trabalhar a disciplina baseada em matéria e exercícios destinados ao enem e ao vestibular (digo especificamente para estes) se possível até lê a resolução pelo qual foram contratados. CERTAMENTE TERÁ UMA REPERCUSÃO ENTRE OS ALUNOS DE QUE MUITOS DESSES NÃO TEM CAPACIDADE DE TRABALHAR TÓPICOS ESPECÍFICOS NÃO. Isso ocorreu aqui em Janaúba, com um profª que questionou se era mesmo para trablhar específico, a profª titular disse que sim, pois assim que voltasse (digo greve acabar) voltará trabalhando o planejamento com o cbc + pip.
Ou seja o que não estiver capacidade não pegará. Certo.

Anônimo disse...

GRAÇA:
Boa tarde Bea
Que pena, não ouvi.
SUGESTÃO : Se até o dia 31/08/2011, o Ministéro Publico Estadual continuar omisso diante de sua missão, deveremos apresentar denuncia do mesmo ao CONSELHO NACIONAL DE JUSTIÇA.
http://www.cnj.jus.br/
Como Peticionar ao CNJ?
http://www.cnj.jus.br/sobre-o-cnj/como-peticionar-ao-cnj


UM CONSELHO QUE INCOMODA MUITA GENTE.

Após um longo debate e uma série de propostas, a reforma do Poder Judiciário aprovada em 2004 foi uma resposta à crise da Justiça. O remédio encontrado para afastar os tumores sem matar o corpo foi a criação de um sistema nacional de controle, denominado Conselho Nacional de Justiça (CNJ). Essa solução está hoje ameaçada por propostas que pretendem acabar com o papel de fiscalização e investigação exercido pelo CNJ. Há quem pretenda subverter, por meio de um exercício interpretativo no mínimo controverso, uma das principais reformas aprovadas em nossa Constituição. Órgão ainda jovem, a partir de 2008, por iniciativa do então ministro corregedor-geral Gilson Dipp, o conselho começou a realizar inspeções e audiências públicas em diversas unidades do Judiciário, tornando transparente aos olhos da opinião pública o que gerava odor podre em um corpo que necessita ser saudável tanto para a consolidação do regime democrático como para o fortalecimento dos direitos individuais e coletivos. (...) Era assim no passado, e o Poder Judiciário foi exposto a uma investigação no Parlamento exatamente porque não fez esse dever de casa, e nada nos garante que o fará sem a atuação firme e autônoma do CNJ. Nesse momento, a vigilância é mais do que sinal de prudência. É imperiosa e sobressai como dever de todos os que aceitam o desafio de aprimorar a Justiça. Políticas voltadas ao combate à impunidade se deparam com resistências.
Não por acaso são criados fatos e elaboradas teses capazes de ludibriar os inocentes e provocar retrocessos que causarão prejuízos irreparáveis ao Brasil. Um conselho criado justamente porque os meios de controle existentes até a década passada eram ineficazes e parciais não pode ter a sua atuação condicionada ao prévio esgotamento dos meios de que os tribunais há muito tempo dispõem e que, na prática, pouco ou nunca utilizaram para corrigir os desvios de seus integrantes. Um conselho assim incomoda e muito, sobretudo os interesses corporativos, que, relembremos, não convenceram o Supremo Tribunal Federal no julgamento da ADI nº 3.367-1, que afirmou a constitucionalidade do CNJ, registrando, inclusive, no voto condutor, a inoperância de muitas das corregedorias locais, o que todos já sabíamos. A tese de que a competência do CNJ é subsidiária, e, assim, somente pode ser exercida após a constatação de que os tribunais de origem foram inertes ou parciais, interessa tão somente àqueles que depositam suas fichas no jogo do tempo, da prescrição e do esquecimento. O CNJ incomoda e precisa de nossa proteção para não ser transformado em mais um órgão burocrático e ineficiente.MARIA TEREZA SADEK, doutora em ciência política, é professora do Departamento de Ciência Política da USP e diretora de pesquisa do Centro Brasileiro de Estudos e Pesquisas Judiciais.http://www1.folha.uol.com.br/fsp/opiniao/fz2808201107.htm

Richardson VEntura disse...

beatriz,
foi um grande prazer participar contigo hoje do programa Tribuna do Trabalhador. Tenho certeza que a luta dos educadores mineiros vai seguir e se multiplicar. Estamos juntos nesse percurso. Até a vitória!!!!
Richardson Ventura

Anônimo disse...

Oi Beatriz! Muito legal sua participação na rádio. Olha é preciso fazer um trabalho especial com esse pessoal do administrativo. Sem dúvidas que o subsídio está bem interessante pra eles. Principalmente no cargo de vice-diretor.

Um abraço!

Anônimo disse...

Carlos Moraes(Montes Claros)
Ola Bia, Amiga e Companheira de Luta:
Apresento abaixo as palavras do grande brasileiro RUI BARBOSA com o propósito claro de que nós EDUCADORES DE MG estamos construindo o nosso futuro e o futuro da ESCOLA PÚBLICA DE MG, enfrentando adversários poderosos, inescrupulosos e covardes.A Educação no Brasil avança através da luta e da resistência heróica dos educadores(as) organizados.Faço minhas as palavras de RUI BARBOSA:
'DE TANTO VER TRIUNFAR AS NULIDADES,
DE TANTO VER PROSPERAR A DESONRA,
DE TANTO VER CRESCER A INJUSTIÇA,
DE TANTO VER AGIGANTAREM-SE OS PODERES NAS MÃOS DOS MAUS,
O HOMEM CHEGA A DESANIMAR DA VIRTUDE, A RIR-SE DA HONRA, A TER VERGONHA DE SER HONESTO."

AVANTE BRAVOS EDUCADORES(AS) VAMOS CONSTRUIR A HISTÓRIA DESTE PAÍS!!!
QUE VENHA O SONHADO PISO, CONQUISTADO COM NOSSO SUOR, SANGUE E LUTA EM MEMÓRIA AOS HERÓIS DO PASSADO!!!

Gracieusa Brito disse...

Bia, vê se existe uma forma de que a proposta com a tabela do piso e do plano de carreira sejam assinadas e registradas em cartório antes de acabar a greve. Lembra - se do ano passado? O governo não cumpriu nenhum compromisso firmado. Falei no jornal O Tempo que só você (Sind-UTE/MG) é nossa bastante representante junto ao governo do estado e só você pode propor e por votação da categoria, acabar a greve. Sugiro essa ida ao cartório com a equipe do governo porque GATO ESCALDADO TEM MEDO DE ÁGUA FRIA - SABEDORIA POPULAR.
Força e fé. Contamos com você!

Visita urgente do sindicato! disse...

Boa Noite!
Enquanto algumas escolas aderem ao movimento neste momento crucial, momento em que devemos nos unir mais e fortalecer a luta justa, fiquei sabendo que na EE Maria Josefina Sales Wardi, no bairro Jardim Canadá, em Nova Lima, alguns professores vão retornar ao trabalho amanhã, dia 29/08. A atitude destes professores é uma demonstração indiscutível de COVARDIA!
Pessoal do sindcato, vocês poderiam fazer uma visita a esta escola?
Já escrevi antes sobre a necessidade de uma visita do sindicato a esta escola. Por favor, Beatriz, sei que estão todos ocupados, mas você mesma falou que é preciso intensificar a luta, inclusive com visitas às escolas.
Meu último comentário não foi publicado e falava do mesmo assunto.
Parabéns pelo trabalho, Beatriz!

Anônimo disse...

Para o Anônimo de 27 de agosto de 2011 20:22:
Colega, concordo com você em gênero, número e grau!
Tudo que você escreveu está corretíssimo e creio que muitos colegas também concordam. Vagas de todos no concurso, abaixo a Lei 100 vergonha e nada de negociar reposição de aulas, pois quando mais precisamos do dinheiro o governo cortou e nos viramos sem ele. Agora não queremos mais. A greve é culpa do desgoverno de Minas e nós lutamos pelo justo, pela LEI, não podemos ser mais prejudicados do que já fomos. Chega de tantos desmandos!

Anônimo disse...

Por falar em Lei 100, cadê o número da ADI contra essa lei? Uma vez Beatriz escreveu que iria nos passar o número.

Nada de piso escalonado, nada de reposição, o governo faz o que quer e temos que aceitar? CHEGA!

Anônimo disse...

O que mais mi intriga em tudo isso é que não vemos nenhum homem da justiça se manifestar a nosso favor.Com excessão do STF,,manifesta mas não age.Será que estão todos comprados por esse ditador.Onde está a OAB,,os juizes ,,prometores os advogados que não se manifestam nem de forma anônima,,aliás tem uma doutora em direito e prof da UFMG que se manifestou esses dias a nosso favor em um determinado jornal.Que tal se o sindicato contratar essa doutora.Se faltar grana fazemos uma vaquinha,,,precisamos de pessôas competentes do nosso lado.Será que esse governador não se toca,,,não pagar o piso representa muito mais que desgaste financeiros.Será um desgaste emocional muito grande,,,e,,com certesa o governo gastará muito mais com afastamentos e saúde do professor.Onde está a área médica para analisar tb,,esse outro lado da moeda.Por isso que não podemos desistir podem estar todos contra nós,,mas DEUS não desampara os justos ,,,com certesa venceremos.Abrimos aqui com permissão da Bia,,espaço para as autoridades ainda que seja de forma anômina possa dar seu parecer.Desistir NUNCA só voltaremos com o piso pago integralmente ou então juntaremos vários manual da constituição e queimaremos em praça pública para mostrar que nesse país não tem lei

Educadora de Contagem disse...

Gostaria que a equipe de reportagem perguntasse à Secretária Renata Vilhena o seguinte: A senhora dizia que já pagava mais que o piso através do subsídio, como a senhora explica não ter dinheiro para pagar o piso, que segundo a sua fala é muito inferior ao subsídio? A senhora está mentindo agora , estava mentindo antes ou mente o tempo todo?