segunda-feira, 22 de agosto de 2011

A nossa greve tem repercussão nacional

O não pagamento do Piso Salarial Profissional Nacional em Minas Gerais não é uma questão financeira, mas uma opção política do Governo do Estado em adotar uma forma de remuneração que desconsidera o vencimento básico e, desta forma, o Piso Salarial.
A primeira ação do Governo foi tentar negociar "melhorias ao subsídio". Como esta estratégia não deu certo e 153 mil servidores saíram do subsídio, o governo se articula em nova estratégia: apresentar à sociedade e, consequentemente, à categoria que melhorias seriam estas.
O Governo pretende também realizar alterações à regras de carreira, conforme está reivindicado em nossa pauta de reivindicações. Mas estas propostas não serão apresentadas num processo de negociação, mas diretamente através de projeto de lei à Assembleia Legislativa.
Qual o objetivo desta ação? Descaracterizar o sindicato como interlocutor da categoria num processo de negociação e tentar dialogar diretamente com a categoria tentando convencê-la de que o subsídio é a melhor opção.
A direção do sindicato tem clareza de que esta greve é pelo Piso Salarial, enquanto vencimento básico e por isso mantém a reivindicação de que o governo apresente as tabelas salariais do Piso Salarial no vencimento básico.
Se estas ações ocorrerem, acredito que entraremos numa nova fase da greve, onde a Assembleia Legisativa volta ao cenário, uma vez que o governo pretende fazer tudo isso através de projeto de lei. Além disso reitera a nossa discussão de opção política do governador em não pagar o Piso Salarial.
Na noite desta segunda-feira, aconteceu a abertura do acampamento do MST e Via Campesina na sede do Incra em Belo Horizonte.
Cerca de 350 pessoas entre trabalhadores sem terra e atingidos por barragens estão acampados na sede do Incra (Avenida Afonso Pena, 3.500) e deram início à Jornada de Lutas em defesa da educação.

Confira:
http://minasemluta.blogspot.com/

Agenda da greve em BH

23/08

1) Os Da's de Filosofia, História, Geografia, Ciências Sociais, Serviço Social, Direito realizarão mobilização em apoio à greve da categoria.
No horário da manhã a mobilização será de 11:30 às 12:30
No horário da noite a mobilização será de 18:00 às 19:00

2) Panfletagem na BR 381, Ponte do Rio das Velhas, organizada pela Subsede de Sabará

3) Ato em conjunto com a subsede de Contagem, Ibirité e Barreiro, as 10;00, no Restaurante Popular do Barreiro

4) Atividade em pontos de BH organizada pelas subsedes de BH e Grande BH
5) 12:20: Participação no Jornal da TV Alterosas. A Secretária ainda não confirmou a presença. O sindicato já confirmou.

100 comentários:

Westerley Santos disse...

Pedro,
gentileza enviar ao email da Beatriz, site sindute, blogs, professores etc... a seguinte proposta:

O sindute listar os emails oficiais dos deputados federais e estaduais, senadores , ministros inclusive do MEC e da presidenta.
Disponibilizar esta lista no site do sindute e orientar em assembleia e no site que os professores enviem emails a estas autoridades, pedindo apoio e intervenção no governo de minas a favor de nossa luta.

Se quiser aproveitar para cabeçalho segue sugestão:

Beatriz,

As mobilizações nos paises árabes apresentaram ao mundo um novo e eficaz meio de mobilização popular, a internet e redes sociais.
sugiro que o sindute com nosso apoio use estratégica e intensamente esta ferramenta em nossa luta.

A começar pelo modo sugerido acima e também colocarmos nas redes sociais , orkut, facebook, twitter, afim de alcançarmos, pais, alunos, autoridades , entidades e a sociedade mundial.



Prof. Westerley

Anônimo disse...

Peço sugestões de atitudes drásticas, mas não pedantes, para revolucionar a educação mineira. Não vamos dar uma de coitadinhos, porque não somos coitadinhos. Somos inteligentes, formados, criativos e revolucionários. Vamos gente, vamos pensar em atitudes radicais, físicas, quebradeira. Na Inglaterra devido à uma bala perdida eles infernizaram aquele país. Aqui no país da pizza, os professores estão tratados iguais cachorros e ficamos só na passeata da paz e amor. Quando marchamos fico reparando motorista com cara fechada e transeuntes com cara de 'que que está acontecendo?'. Tem gente que nem sabe dessa greve e se sabe, o problema não é deles. Vamos gente, chega de "civilidade" demais, precisamos radicalizar geral. Tirar esse homem do governo. E esse movimento deve começar dia 24 caso venha a proposta indecente de aprimorar subsídio. É hora de pegar em "armas" não mais filosóficas e irmos à luta. Não vamos ter medo de polícia de nada. QUEREMOS RESPEITO!!!!!!!!!!!!!!! E VAI SER NA MARRA! VAI ENTRAR NA HISTÓRIA DO BRASIL! ELES NÃO NOTICIAM TANTOS LEVANTES INTERNACIONAIS? VAMOS SER COMO OS GREGOS, ARGENTINOS, FAZER PANELAÇO, CORNETAS, FOGUETES, INVADIR MESMO. CHEGAAAAAAAAAAAAAAA DE SERMOS PALHAÇOS!!!!!!! CHEGA GENTE, CHEGA! QUEREMOS O PISO. CASO CONTRÁRIO A GREVE CONTINUA E AGORA DE FORMA RADICAL. ESPERO QUE NÃO ME LEVEM À MAL, MAS TOLERACIA, PACIÊNCIA, CIVILIDADE TEM LIMITES. ACHO QUE JÁ CHEGAMOS NO NOSSO. ESSE ANO LETIVO TEM QUE SE PERDER. VAMOS NOS RECUSAR A REPOR. O GOVERNO TEM QUE SER IMPACTADO E VIRAR NOTÍCIA NACIONAL DE VERGONHA EM MG!!!!!! ATÉ DIA 24. COM O PISO, TUDO MAIS OU MENOS OK (JÁ FOMOS FEITOS DE PALHAÇO DEMAIS). SEM O PISO O BICHO VAI PEGAR.

Anônimo disse...

SEM O PISO NADA FEITA. PODE APRIMORAR O QUE FOR NO SUBSÍDIO, MAS SEM O PISO É GREVE, GREVE, GREVE, GREVE!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Cara Beatriz, não nos sugira nada além do Piso. Você já sabe: sem o piso a greve continua. E outra, vamos deixar esse ano letivo se perder. Não estamos tendo apoio da maioria dos pais, nem da mídia. Vamos deixar o ano se perder e o Anastasia que vá à rede nacional se explicar. Precisamos de atitudes radicais.

Anônimo disse...

Ê beleza. Quase 80 dia de greve e o governo brinca com nossa cara. Tchau tchau ano letivo de 2011. Não vamos repor. Será uma bela enganação aos alunos essa reposição, pois os mesmos não conseguirão reter o conteúdo perdido durante tanto tempo. E não vamos repor porque não temos obrigação com esse governo. Não devemos nada à ele. Sugiro que isso seja colocado em pauta dia 24. Beatriz, precisamos ser radicais. Chega de enrolação e cordialidade com o governo. Ele vai ter que negociar o piso de qualquer jeito. Mas como ele pirraça e deixa os dias passando, vamos deixar o ano repor. Não vamos trabalhar nem sábados, nem domingos muito menos janeiro. Sentimos muito, mas ele vai ter que se entender com os pais, alunos e sociedade. Pode vir a pressão, nós aguentamos. Vem quente, que estamos fervendo.

Anônimo disse...

Sem o piso, é greve até ano que vem se for preciso. Beatriz, pelo amor de Deus não recue nem ceda as pressões nem tente nos convencer que melhorias no subsídio pode ser um bom negócio. É o piso ou o piso. Que ninguem venha fazer hora com nossa cara que estamos para explodir. Sem o piso a greve continua e não temos pressa para acabar com ela. Quem tem que ter pressa é o governo que insiste em dizer que manterá os 200 dias letivos (mentira, a categoria não vai repor e ele não encontrará substitutos e não seremos sensatos nem benevolentes depois de tanto tempo feitos de otários). E já que o governo não tem pressa em pagar o piso, não temos pressa em acabar com a greve. Ele que se justifique com suas mentiras por aí...

Anônimo disse...

Bia, bom dia!
Hoje o governo irá apresentar proposta de melhorias no subsídio. Temos que manter firmes, pois nossa greve é pelo cumprimento da lei 11.738/08 e pela conquista do piso nacional salarial. Temos que fazer valer a nossa greve, o nosso esforço, o gás de pimenta e as agressões do dia 12/07. Temos que fazer valer a vontade de de mais 153 mil servidores. Queremos a implementação do piso. Sem o piso eu não piso na escola. Amplexos, Elenice Vidal Prata

Anônimo disse...

A Rede Globo de Jornalismo, ontem durante a reportagem sobre a greve dos educadores em MInas Gerais,"esqueceu" de perguntar para a secretária de educação: se o subsídio usado como sistema de remuneração aos educadores é cerca de 85% superior ao Piso Nacional do MEC, então, não seria mais interessante pro Governo usar o sistema do Piso Nacional como remuneração dos educadores e ainda fazer uma economia aos cofres públicos????? E ainda por fim a todo o transtorno dessa greve??????

ESTAS PERGUNTAS NÃO FORAM FEITAS POR QUE SERÁ?????????

Cidinha/Jaíba disse...

Emoção! Em meio aos nossos sorrisos e lágrimas mostraremos ao mundo e a nós mesmos que a justiça e a paz estão acima da truculência, do autoritarismo e do desrespeito.
Fé, coragem, alegria e esperança! Jesus caminha conosco!

Cidinha/Jaíba disse...

Estamos firmes! Estamos unidos! Estamos fortes!
Sabemos o que queremos e estamos preparados para conquistar!
Governo está despreparado e não sabe governar.
Quem sabe agora ele aprenda o que é democracia, o que é cidadania, que a ditadura acabou e que todos sonham com paz e justiça social!
Chega de roubalheiras! Chega de corrupção! Chega de brincar com coisas importantes da vida!
Queremos casa, comida, trabalho, escola, terra, saúde e educação!
A vida merece respeito! É hora de conquistar!

Ricardo disse...

Beatriz,

veja a notícia do jornal SUPER NOTÍCIA.

A reportagem diz com todas as letras:

"SECRETARIA DE EDUCAÇÃO RECUA: GOVERNO RECONHECE QUE REGIME DE SUBSÍDIO IMPLANTADO EM JANEIRO TEM "F-A-L-H-A-S G-R-A-V-E-S".

Diga não ao subsídio!

Unidos venceremos!

Anônimo disse...

Beatriz,
agora, sim!Até o JN teve que falar de nós, por mais que se negassem. No município de Divino as pessoas estão horrorizadas com a atitude do governador Anastasia. Pessoas que não têm ligação com as escolas demonstram a insatisfação com o governador e seus companheiros.
Nossas escolas continuam sem aulas em virtude de nossa luta, mas também em virtude do apoio dos alunos e de seus pais.
Força, nós ganharemos essa guerra!

Anônimo disse...

Caros colegas:
Não podemos aceitar o novo subsídio,,o acórdão esta pronto para ser publicado e com certesa o governo e suas noivas conhecem o teor desse acórdo.A vitória é nossa,,se subsídio é melhor que o piso,,que o governo paque o piso e fique no lucro.A própria constituicão diz :
Nenhum cidadão é obrigado a fazer algo contra a sua vontade.Não queremos subsídio queremos o piso.Amanhã é dia da vitória.

Eduardo disse...

Beatriz minha esposa mandou a seguinte mensagem ao JN da Globo:
Sou professora em Minas Gerais e estamos em greve a 76 dias (hoje) e fiquei decepcionada com a reportagem acrítica e sem problematização veiculada sobre o tema no Jn de ontem. Nossa luta contra o despotismo em Mg é muito dura e já é muito difícil sem a veiculação nacional de falácias da Secretária de Educação. Nossa luta é pelo Piso Nacional da Educação, lei do governo Lula e que, descumprindo essa lei, o governador de MG insiste em não pagar e não negociar com a categoria. Omitiu o JN este dado tão importante; a redação de vcs procurou se informar sobre os detalhes do movimento e suas reivindicações? Informou que o próprio MP de MG está em cena tentando uma negociação (apesar das negativas do governo)? Informou que o Ministro da Educação na semana passada legitimou a luta de MG? Informou que deputados lutam uma luta inglória ao nosso lado? Que o próprio governo de MG informou que atender às reivindicações dos professores corresponderia hoje a um aumento de 3,44% nas despesas com a Educação? E que passou por cima de outra lei federal, a de que profissionais em greve não podem ser substituídos (com a conivência vergonhosa da Justiça de MG)? Informou que vários professores contratados como "tapa-buracos" para as aulas do 3 ano não possuem formação adequada para o cargo? Mencionou que aguardamos a publicação de Acórdão do Supremo que obrigará o governo de MG a pagar o que reivindicamos? Mencionou que haverá outra Assembleia dia 24/08/2011?
Creio que nós, profissionais da educação de MG, merecemos uma abordagem menos tendenciosa, mais clara e mais justa com nossa aula de cidadania

Antonio Jeronimo Neto disse...

Beatriz,

Segundo ouvi, é meta do governo pagar todas as secretarias com subsídio. Se assim for, que primeiramente ele pague outras secretarias. Que não aceitemos começar pela educação. Por que será que a educação é o alvo do governo se ele próprio mostra que ao pagar o piso nacional a despesa do estado será de apenas 3,44%?
Não ao subsídio. Se não for o piso (no mínimo a média do MEC com o NACIONAL). Outra vez estamos assistindo a mais uma incoerência governamental ao permitir que todos voltassem à forma antiga de pagamento e ele continua insistindo com o subsídio. Sem piso não voltaremos às salas de aula.
Prof Antonio Jeronimo Neto

ANTONIO JERONIMO NETO disse...

Beatriz,

Segundo ouvi, é meta do governo pagar todas as secretarias com subsídio. Se assim for, que primeiramente ele pague outras secretarias. Que não aceitemos começar pela educação. Por que será que a educação é o alvo do governo se ele próprio mostra que ao pagar o piso nacional a despesa do estado será de apenas 3,44%?
Não ao subsídio. Se não for o piso (no mínimo a média do MEC com o NACIONAL). Outra vez estamos assistindo a mais uma incoerência governamental ao permitir que todos voltassem à forma antiga de pagamento e ele continua insistindo com o subsídio. Sem piso não voltaremos às salas de aula.
Prof Antonio Jeronimo Neto

Anônimo disse...

Eu quero saber é aonde está o governo que vive dizendo que vai investir na educação. É complicado entender a posição dos alunos nisso tudo, mas vou dizer que sinto como se o meu futuro estivesse nas mãos do governo, o que me desespera a cada dia. Quero me formar e ter um futuro, mas o que posso fazer para que isso seja possível para mim e os meus colegas? "Queremos estudar e o governo não quer deixar!"



Natália, aluna de escola estadual.

Anônimo disse...

Não sei não!!!
A assembleia legislar sobre a carreira...
O sindicato deve acompanhar de perto, haja visto o que aconteceu em 2007 com a lei 100.
Infelizmente a educação é tratada como lixo nesse estado e não confiamos mais em nossos legisladores.
Resta a nos sindicatos e professores acompanharmos de perto , futuras votações de leis sobre nossas vidas profissionais.
Definitivamente; Os políticos estão contra nós, não tenho dúvida disso!!!Só em tempo de eleições que o discurso muda!!!

Antonio Jeronimo Neto disse...

Beatriz,

Segundo ouvi, é meta do governo pagar todas as secretarias com subsídio. Se assim for, que primeiramente ele pague outras secretarias. Que não aceitemos começar pela educação. Por que será que a educação é o alvo do governo se ele próprio mostra que ao pagar o piso nacional a despesa do estado será de apenas 3,44%?
Não ao subsídio. Se não for o piso (no mínimo a média do MEC com o NACIONAL). Outras vez estamos assistindo mais uma incoerência governamental ao permitir que todos voltassem à forma antiga de pagamento e ele continua inistindo com o subsídio. Sem piso não voltaremos às salas de aula.

Prof Antonio Jeronimo Neto

Anônimo disse...

Bia! Quem nos representa é o nosso sindicato ,confiamos nele e só voltamos pra escola quando o governo negociar com o sindute

Anônimo disse...

NÃO QUEREMOS O MINISTÉRIO PÚBLICO COMO MEDIADOR E SIM, COMO INTERPRETE E EXECUTOR DA LEI.

Vamos lá Sind UTE, vamos antecipar a ELES.

Mayk disse...

Olá Beatriz e colegas.

Acho interessante haver uma solicitação de correção na matéria, no que diz respeito à parte do sindicato, que foi ao ar ontem. A repórter diz " os professores querem aumento do piso salarial e manutenção dos benefícios adquiridos...". Na realidade a fala deveria ser que queremos a aplicação da lei do piso que está em vigor mas não está sendo cumprida por minas, onde na referida lei os nossos benefícios já estão resguardados. Sendo assim não fica parecendo que estamos em cabo de guerra simplesmente por um aumento salarial, mas, sim pela aplicação de uma lei.

Fazendo uma analise sobre a fala da Gazzola...

Ela está mais uma vez levando dados incorretos para a população. Ela diz que para licenciatura plena no subsidio R$1320,00 e que R$712,00 aproximadamente é o valor na lei do piso, quando afirma que são 85% é pago a mais. A secretária coloca o valor proporcional do piso para 24 horas/aula referente a PEB1A e cita o valor do subsidio para PEB3D e faz a comparação incoerente. Infelizmente só a população mais desavisada que fica com a informação equivocada que a globo não faz questão de destrinchar.

Devemos fazer as contas e mostrar que o salário base para PEB3A sem as gratificações ,direito nosso, fica aproximadamente 20% abaixo do valor do subsidio, que é total da remuneração. Isso pode e deve ser informado à população e comunidade escolar.

Um fato é que na comunidade escolar existem colegas que não sabem ou não fazem essa contas e não chegam ao nosso denominador comum: "queremos o piso".

Abraços

Anônimo disse...

Beatriz,
Fiquei sabendo que a inspetora da minha escola estava lá verificando se tinha alunos suficientes em sala com os fura-greve, corri lá pra ver o furdunço. Bem, ela disse que sem 50%+1, nada feito, terão que repor. Achei pouco e bom!!! Ela é uma inspetora consciente e tb reclama muito do subsídio, mas, nos levou em 1ª mão a notícia do "Novo Subsídio" e disse que é a última oferta da SEE e que o MP vai nos obrigar a voltar e já deu garantia ao governo que o subsídio é legal sim e teremos que aceitar. Foi por isso que ela falou cinicamente na TV que a greve terminaria essa semana, ela já sabe o que o MP vai fazer... DISCARADA!!!!!
E agora, o que faremos? Estado sem Lei, que vergonha....
Ana

Professora disse...

Cara Beatriz, estou aqui para fazer uma denúncia e uma crítica. A escola em que trabalho ameaçou de demissão uma colega caso ela não retornasse às atividades. Disseram que mandariam 3 faltas comuns e ela seria substituída e demitida, pois é designada. Em ligação ao Sindute, falando com o jurídico, informaram que pode sim haver demissão, questionei sobre a lei de greve e a pessoa que atendeu não soube responder e aconselhou a colega a voltar para a escola. Que é isso Beatriz? Você mesma já postou aqui alei de greve, ninguém pode ser demitido. Bem, a denúncia é contra a escola, se algo puder ser feito eu envio o nome , só preciso saber para onde enviar a denúncia formal, e a crítica é ao atendimento jurídico do sindiute BH.
Um abraço e meu respeito sempre ao seu trabalho como coordenadora do Sindute.
Obrigada e aguardo resposta.

Prof. Junior disse...

Será que o blog postou informações verídicas ou o SIND-UTE MG foi censurado? Acompanhei toda edição do Jornal da Alterosa que inicia-se as 13h até o encerramento as 13h40 e nada da participação do sindicato, sequer a greve foi mencionada. Ou será que o blog cometeu um erro e a participação não era na TV Alterosa/SBT e sim outra emissora? Quanto ao noticiado hoje, uma salva de palmas ao Mauro Tramonte do Balanço Geral da Rede Record, que desceu o malho no ex-governador e atual senador Aécio Neves, que nunca investiu em educação e no governador Anastasia, que como disse o mesmo tem um pepino pra resolver. O programa ainda mostrou a situação de violência enfrentada pelo professores em sala de aula e os problemas de saúde, como depressão e síndrome do pânico, adquiridos na profissão. Quanto ao Paulo Leite do Minas Urgente da Band, nota zero pra ele, que disse que os professores perderam o apoio dos pais e que só da pra saber quem tá certo quando houver consenso. Muito fácil falar pra quem tá de fora!

Pedro disse...

Por que não houve a participação no Jornal da Alterosa, como foi anunciado?

PROFESSORA DE BOCAIUVA disse...

Beatriz,
fiquei sabendo, ontem, que o governo havia voltado atrás na decisão de interromper a concessão das férias-prêmio nesse semestre. Hoje uma funcionária de uma escola do 1º ao 5º ano disse que a condição para ter esse direito garantido é não ter faltas greve. Segundo ela, a diretora da escola em que trabalha estava preocupada com a situação dos funcionários que paralisaram as atividades a partir de ontem
(22/08/11)e que iria para a SRE para ver se esses funcionários poderiam repor essas aulas antes de encaminhar o pedido de férias dos mesmos. Vi nessa atitude,uma estratégia para amedrontar os recém paralisados com o objetivo de frear novas adesões. Favor verificar a veracidade desse fato e tomar as providências jurídicas cabíveis.

Anônimo disse...

Carlos Moraes(Montes Claros)
Olá Bia e Companheiros(as) de Luta:
Não estamos em greve há 77 dias por um subsíduio II ou reposicionamento na carreira(isso é obrigação desse desgoverno).
Na tV Assembléia o maquiavélico Dep.bosco anuncia que o desgoverno fará isso por Projeto de Lei.
ELES QUEREM NOS DESMORALIZAR E A ESCOLA PÚBLICA!!!IGNORAM A NOSSA ENTIDADE: O SIND-UTE!
AGREVE CONTINUA COMPANHEIROS(AS).O ACÓRDÃO VAI SAI BREVE!!!

O CONSELHO DEVE COLOCAR AMANHÃ PROPOSTA DE GREVE DE FOME NA ASSEMBLÉIA ATÉ A CONQUISTA DO PISO!!!
SAUDAÇÕES FRATERNAS!!!

Maria Divina disse...

Diante da proposta indecente do governo, peço por favor, para ninguém desistir agora. Só após passar tanto tempo que a "toda poderosa" na mídia brasileira abriu espaço para as duas partes pronuciar. Por favor NÃO DESISTAM, lembrando que as grandes conquistas da hstória foram arrancadas a sangue, suor e lágrimas. VAMOS CONTINUAR FIRMES ATÉ A VITÓRIA.

Anônimo disse...

Bia,
Esse governador acha que a gente é besta. Trocar 22% em janeiro/2012 pra 5% em abril/2012.
Fiquem alerta companheirada, não se deixem enganar. A nossa meta é o PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL instituído por lei.
LEI foi feita pra CUMPRIR.
Até amanhã companheiros de Luta.

Iasmin Monteiro disse...

O sind UTE não tem o direito de resposta para esclarecer as diferenças do PISO x Subsídio no JN???
Todos sabemos que as notícias não estão clara e isso merece esclarecimento, aliás, devemos ter o direito de resposta na mídia, será se já tentarão isso?????

Iasmin Monteiro disse...

Beatriz sugiro que o sind ute escreva uma carta destinada aos alunos do 3º ano e outra para os pais de alunos. Eles precisam ser tocados de alguma forma.

Anônimo disse...

Beatriz, no dia 22/08, segunda feira, houve um deslocamento do processo que foi aprovado no STF. Saiu, depois de 3 meses e meio da seção de controle de acordãos para a Seção de Composição de Acordãos. Parece que agora sai esse Acordão. Verifique no site
http://www.stf.jus.br/portal/processo/verProcessoDeslocamento.asp?incidente=2645108

Anônimo disse...

PROFESSORES QUE FICARAM NO SUBSÍDO RECEBEM PROPOSTA INDECENTE:
5% (CINCO POR CENTO) A PARTIR DE ABRIL DE 2012.
POSICIONAMENTO POR TEMPO DE SERVIÇO SOMENTE EM 2015.
BRINCADEIRA!
QUEM VIVER VERÁ!

Rosangela de Aguiar disse...

Amanhã é dia de não acitarmos o APRIMORAMENTO DO SUBSÍDIO,mas exigirmos nosso PISO SALARIAL acoplado das vantagens...Caso contrário,convidar a todos os colegas do estado,com unanimidae,que paralizem suas atividades,pelo menos uma semana...Questão de solidariedade com a classe que vem lutando ,sofrendo ameaças,falta de pagto. e outras coisas mais. A hora mais do que nunca é de união,mesmo os professores que voltaram, poderão novamente cruzar os braços ,ao não ser que o piso nacional da educação entre imediatamente em vigor. Chega de palhaçada e enrolação com os mesmos argumentos ridículos por parte do governo.
Todos na Assembléia,amanhã.
Abraços.

Prof Antonio Jeronimo Neto disse...

Bia,

O governo continua mentindo dizendo que 62% dos professores optaram pelo subsídio e que apenas os 38% restantes ficaram no modelo de pagamento antigo. É por isso que diz incrementar o subsídio para que seja atrativo.
Está tentando nos atrair chamando-nos a mudar para o subsídio.
Se está tão interessado assim no subisídio é porque quem ficou fora do subsídio não representa apenas o percentual que ele diz.
Firmeza. Ele quer nos confundir.
NÃO AO SUBSÍDIO.
Proponha a média dos pisos MEC/LEI FEDERAL. (MAIS OU MENOS 835,00 PARA P1A).
Um abraço.

Prof. Antonio Neto disse...

Bia, o acórdão sai amanhã.
Veja a pag. 27
https://www.stf.jus.br/arquivo/djEletronico/DJE_20110823_162.pdf

Anônimo disse...

Beatriz boa noite
Boa notícia
Parece que o acordão será publicado amanha 24/08 no DJ
O mesmo Foi publicado hoje no DJeletrônico que pode ser visualizado em
https://www.stf.jus.br/arquivo/djEletronico/DJE_20110823_162.pdf
na página 27.
Agora o governo ão tem mais desculpa.
Deve pagar o que nos deve.
Tenho acompanhado desde o principio do movimento como temos crescido como pessoas e como categoria e é de se orgulhar de nós: os bravos professores de Minas. Obrigado por nos guiar até aqui.
Abração
David

Anônimo disse...

Pelo amor de Deus,entrem com um Mandato se segurança para pagrem nosso piso o mais repido possivel!

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega professora,
encaminhe a crítica para o e-mail sindute@sindutemg.org.br aos meus cuidados. É importante que você identifique a pessoa que fez este atendimento para tomarmos as providências necessárias.
Aguardo.
Obrigada

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Junior,
a TV Alterosas modificou a "pauta" hoje de manhã. Foram à coletiva de imprensa do governo e gravaram conosco. Infelizmente, a idéia de governo e sindicato para fazer o debate não aconteceu

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
sugiro que analise melhor a atuação do Poder Judiciário em Minas Gerais.
Este Piso Salarial será conquistado na luta.

Anônimo disse...

O acordão foi publicado!

benhur disse...

PISO !!!!!!! NADA -

simplesmente marta disse...

Cara Beatriz, estamos todos indignados com as propostas absurdas que este governo tem coragem de nos fazer, mas não podemos perder a razão, não acredito em quebradeira, pois vivo ensinando aos meus alunos que o patrimônio público é nosso. Mas será que não podemos recorrer ao judiciário federal, para que o supremo decida e obrigue o governador a cumprir a lei ao nosso favor? Gostei da sugestão de Westerley Santos quem sabe se lotarmos os e-mail's dos deputados, senadores, ministros do próprio MEC, da presidenta sejamos atendidos, nem que seja por pressão externa, ou até provocar uma intervenção federal, o que já não seria sem tempo e poria fim aos desmandos do PSDB em nosso amado estado.

professormarlos disse...

Bia, parece que o governo iria se reunir hoje, em relação a definição do acórdão!!! Uma pergunta se o STF é a última instância, há como recorrer? Ou já é uma decisão definitiva? Abraço e sucesso!!! Estamos quase vencendo esta batalha!!!

Anônimo disse...

Companheiros:

Se o governo não pagar o piso agora.Só tem uma justificativa,,,não ta nem ai para aeducação,,,ta querendo que os alunos se danem .Será a destruição da educação. Se não pagar esse piso a educação vai piorar cada vez mais ,,,profissional insastifeito não produz. E prepare muitos vão entrar em depressão e será uma enxurrada de atestados médicos.Pense bem seu governador a besteira que voce pode evitar,,,paque logo esse piso ainda a tempo de sair bem na fita e evitar um mal maior.

Prof. Rodolfo disse...

Beatriz,

Tenho postado algumas observações sobre a greve em meu blog, se quiser conferir segue o endereço:

http://acropolemg.blogspot.com/

Abraço;

Biologia Nilo Stephan disse...

NÃO VOLTO PRA SALA ATÉ ME PAGAREM O QUE É MEU DIREITO! PISO NO ANASTASIA!!!
NILO STEPHAN, de Juiz de Fora.

Biologia Nilo Stephan disse...

Não volto para sala de aula até que me pagem o que meu direito. Piso no Anastasia.

Anônimo disse...

É ridícula a atuação deste governo inescrupuloso que insiste no vexame do subsídio, que finge desconher a lei do piso e o acórdão do STF, que foi publicado no dia de hoje. Temos que tomar medidas mais eficazes, diria até radicais, para mostrar a esse governadorzinho tirano e suas secretárias terroristas, que eles não estão acima da nossa Carta Magna e nem da decisão do órgão máximo do Poder Judiciário, o STF.
Continuemos firmes na luta, desistir jamais!

Anônimo disse...

Conpanheiros a vitória esta próxima graças a Deus,,só tô com pena de quem não confiou no sindicato e quiz ficar no sistema antigo.Veja a fala da Renta vilhena segundo o jornal o tempo:

"A decisão ainda cabe recurso, por isso não queremos nos antecipar. Mas se o Supremo determinar o pagamento do piso, nós vamos aplicar aos profissionais que permaneceram no regime antigo", explicou Renata. Segundo ela, a determinação do STF não será válida para os servidores que já haviam migrado para o subsídio.

http://www.otempo.com.br/noticias/ultimas/?IdNoticia=127698,NOT

vanderléia disse...

Boa Noita Beatriz! O governo ja começou com uma nova estratégia tá mandando email para os servidores informando das proposta de melhoria do subsídio bla bla bla..... temos que pegar pesado tbm. Que Deus nos abençõe. A assembléia de hoje foi maravilhosa, parabéns vai ficar na história de Minas.

Paula - BH disse...

Cara Beatriz,

Considerando a negativa do STF quanto a ADIN impetrada por Estados contrarios ao piso fica estabelecido em tese a vigencia da Lei da referida base salarial.

Breve consulta a CF/88, podemos ler que, a União podera promover a intervenção no Estado em caso de:
"Promover a execução de Lei Federal, ordem ou decisão judicial;"
(Art.34,VI CF/1988)

Deste modo considerando que o Estado de Minas Gerais através de seu Governador se recusa cumprir a Lei Federal, não seria o caso do SINDUTE, professores e todos os demais interessados requerermos ao procurador geral da República que encaminhe ao STF pedido de intervenção Federal no poder Executivo no Estado de Minas Gerais?

Anônimo disse...

Ótimas notícias sobre a greve:

Notícia do Acórdão (TV BAND) - 24/08: http://www.youtube.com/watch?v=uYa0YyeKFCo&feature=player_embedded

Assembléia do dia 24/08 (TV ALTEROSA): http://www.youtube.com/watch?v=b5qvDZ1izN4&feature=channel_video_title


TV Record_MG no AR: http://www.youtube.com/watch?v=LrBTDMmFmA8&feature=related


Força na luta!

Anônimo disse...

Obrigada Beatriz, por mais uma vez não fraquejar. Você é guerreira, absoluta representante da nossa categoria. Estamos firmes e juntos até o fim. Vejo a vitória se aproximando a cada dia. A Assembléia de hoje (24/08) foi um marco na história de MG. Tenho orgulho de ter participado. Força. Greve até piso. Sem o piso não pisamos na escola!

Anônimo disse...

Gostaria de usar esse espaço para fazer uma prece por cada um de nós. Em especial para a Beatriz( ontem eu achei ela muito abatida nas entrevistas, tb não é pra menos), para o Euler,para todo o núcleo duro da greve e para todos os Eucadores( com letra maiúscula).
Pai, estamos aki hj na Tua presença para pedir que olhe para nossa causa. O senhor sabe todas as lutas que passamos dentro e fora de sala de aula. O senhor conhece nosso coração e sabe que o que nos motiva na nossa jornada é o desejo de compartilhar com o senhor o poder da criação e criarmos uma sociedade mais justa através de alunos conscientes, educados, cidadãos éticos, que respeitam seus semelhantes, cumpridores da lei e de seus deveres, mas também fortes lutadores pelos seus direitos. O senhor sabe que nosso desejo é de ajudar nossos queridos alunos para que tenham chance de competir dignamente no mercado de trabalho, e compensá-los de alguma forma pela desigualdade social que sofrem. Deus, o senhor sabe quantas vezes tivemos que ser pais, psicólogos, médicos, amigos...e sabe que todo isso não foi só pelo dinheiro no fim do Mês. Foi feito tb pela nossa consciência e responsabilidade social. SEnhor, até quando esconderás de nós a tua face? Não vê que o inimigo exala soberba enquanto dá o resto as Tuas crianças? Levanta-te, senhor!Detenha-o, derruba-o. Que o teu exército se coloque a nossa frente e trave conosco esse embate. Que nossos inimigos saiam confundidos e envergonhados.Abençoa, senhor a Beatriz, ao comandante Euler, e a cada um de nós. Quando um guerreiro sentir que faltam lhe forças para lutar, coloque um anjo ao seu lado para lhe levantar.Venha, senhor, em nosso auxílio para nos permitir que cumpramos a missão que o Senhor mesmo nos deu : Educar com amor, dignidade e respeito o Teu povo. Amém.
Obrigado, senhor por me ouvir, tu sempres me ouve.

Anônimo disse...

Gostaria de usar esse espaço para fazer uma prece por cada um de nós. Em especial para a Beatriz( ontem eu achei ela muito abatida nas entrevistas, tb não é pra menos), para o Euler,para todo o núcleo duro da greve e para todos os Eucadores( com letra maiúscula).
Pai, estamos aki hj na Tua presença para pedir que olhe para nossa causa. O senhor sabe todas as lutas que passamos dentro e fora de sala de aula. O senhor conhece nosso coração e sabe que o que nos motiva na nossa jornada é o desejo de compartilhar com o senhor o poder da criação e criarmos uma sociedade mais justa através de alunos conscientes, educados, cidadãos éticos, que respeitam seus semelhantes, cumpridores da lei e de seus deveres, mas também fortes lutadores pelos seus direitos. O senhor sabe que nosso desejo é de ajudar nossos queridos alunos para que tenham chance de competir dignamente no mercado de trabalho, e compensá-los de alguma forma pela desigualdade social que sofrem. Deus, o senhor sabe quantas vezes tivemos que ser pais, psicólogos, médicos, amigos...e sabe que todo isso não foi só pelo dinheiro no fim do Mês. Foi feito tb pela nossa consciência e responsabilidade social. SEnhor, até quando esconderás de nós a tua face? Não vê que o inimigo exala soberba enquanto dá o resto as Tuas crianças? Levanta-te, senhor!Detenha-o, derruba-o. Que o teu exército se coloque a nossa frente e trave conosco esse embate. Que nossos inimigos saiam confundidos e envergonhados.Abençoa, senhor a Beatriz, ao comandante Euler, e a cada um de nós. Quando um guerreiro sentir que faltam lhe forças para lutar, coloque um anjo ao seu lado para lhe levantar.Venha, senhor, em nosso auxílio para nos permitir que cumpramos a missão que o Senhor mesmo nos deu : Educar com amor, dignidade e respeito o Teu povo. Amém.
Obrigado, senhor por me ouvir, tu sempres me ouve.

Anônimo disse...

Gostaria de usar esse espaço para fazer uma prece por cada um de nós. Em especial para a Beatriz( ontem eu achei ela muito abatida nas entrevistas, tb não é pra menos), para o Euler,para todo o núcleo duro da greve e para todos os Eucadores( com letra maiúscula).
Pai, estamos aki hj na Tua presença para pedir que olhe para nossa causa. O senhor sabe todas as lutas que passamos dentro e fora de sala de aula. O senhor conhece nosso coração e sabe que o que nos motiva na nossa jornada é o desejo de compartilhar com o senhor o poder da criação e criarmos uma sociedade mais justa através de alunos conscientes, educados, cidadãos éticos, que respeitam seus semelhantes, cumpridores da lei e de seus deveres, mas também fortes lutadores pelos seus direitos. O senhor sabe que nosso desejo é de ajudar nossos queridos alunos para que tenham chance de competir dignamente no mercado de trabalho, e compensá-los de alguma forma pela desigualdade social que sofrem. Deus, o senhor sabe quantas vezes tivemos que ser pais, psicólogos, médicos, amigos...e sabe que todo isso não foi só pelo dinheiro no fim do Mês. Foi feito tb pela nossa consciência e responsabilidade social. SEnhor, até quando esconderás de nós a tua face? Não vê que o inimigo exala soberba enquanto dá o resto as Tuas crianças? Levanta-te, senhor!Detenha-o, derruba-o. Que o teu exército se coloque a nossa frente e trave conosco esse embate. Que nossos inimigos saiam confundidos e envergonhados.Abençoa, senhor a Beatriz, ao comandante Euler, e a cada um de nós. Quando um guerreiro sentir que faltam lhe forças para lutar, coloque um anjo ao seu lado para lhe levantar.Venha, senhor, em nosso auxílio para nos permitir que cumpramos a missão que o Senhor mesmo nos deu : Educar com amor, dignidade e respeito o Teu povo. Amém.
Obrigado, senhor por me ouvir, tu sempres me ouve.

Guerreira de Contagem disse...

PARABÉNS AO Sind UTE MG, PELA ESTRATÉGIA.

Deixem ELES se enforcarem nas suas próprias cordas.

ELES já estão bebendo do próprio veneno.

QUEREMOS TODOS OS NOSSOS DIREITOS

Guerreira de Contagem disse...

Guerreira de Contagem

Ontem fui pra assembleia e fiquei maravilhada com a aula de cidadania, de bons propósitos, com a mais nova aula de história em nossa querida Minas Gerais. Tenho a agradecer aos alunos da UFMG, da PUC , aos movimentos sociais que nos apoiaram, que nos ajudaram a levantaram a nossa bandeira de luta em favor do nosso PISO.Na caminhada rumo ao centro da cidade, fiquei maravilhada também com a postura de muitas pessoas(pedestres e moradores) louvando-nos com a chuva de papel picado e ao mesmo tempo entristecida com a postura de outros. Mas a maioria nos fortalece com o sorriso no rosto.
E ao mesmo tempo entristecida também com comentários de alunos e ex-alunos meus que detonam o nosso movimento através do facebook.
Fico também entristecida com meus colegas que estão em sala de aula, pois a luta é pra todos, quer dizer: Poucos lutam, poucos ficam sem salário e no final ganhando a implementação do PISO TODOS GANHAM.É MOLE O QUER MAIS!!!!!

Até mais!!!!!

Anônimo disse...

Bia, tudo bem? Primeiramente obrigada por nos representar com tanta dignidade e coragem. Eu oro a Deus para que Ele revigore suas forças e não lhe deixe abater. Estamos com você.
O que eu queria falar, é o seguinte: estamos prestes a vencer a batalha do piso, suportamos tudo até agora e vamos continuar em greve até que o piso seja pago. Mas após vencermos essa batalha, sabemos que a guerra não está ganha. Existe questões na educação que precisam ser tratadas urgente, como é o caso da famosa Lei 100 e os direitos que agora ela tem dado aos efetivados, que em muitas escolas tirarão a prioridade de efetivos concursados (porém mais novos na escola) de escolher turno e turmas por exemplo. O sindicato precisa olhar por essa causa também. E outra, precisamos lutar pelo número e vagas no edital. Não é justo que pessoas sem concurso ganhem tal estabilidade que suas vagas não vão para o concurso, restando um número rídiculo de vagas para os designados que tanto almejaram esse concurso e os recém-formados em licenciatura que também sonham ingressar na carreira. Precisamos aproveitar a justiça mobilizada e colocar à tona essas causas. Se o sindicato não nos defender, quem vai? De repente proponha uma ação coletiva para o fim da efetivação e mudança no edital, colocando as vagas dos efetivados, para que haja justiça, igualdade. Não nos deixe quando o Piso sair. Tem essas questões também e precisamos muito de você e do sindicato para nos ajudar, orientar, defender. Espero que me entenda (você é professora e sabe o quão essa situação é injusta e nos machuca). Bjs e força, oro por você! Amanda

Anônimo disse...

Companheiros:

Nesse momento é fundamental que todos os colegas que estão trabalhando se mobilizem,,não podemos da trégua para esse desgovernador.Vamos todos entrarem em greve ,,,e só voltar depois que ele assumir o compromisso de pagar o piso.Não podemos perder a oportunidade de termos uma lei federal do nosso lado.Todos que ainda não aderiram a greve entre conosco nessa batalha.Só assim seremos vitoriosos..passe essa corrente a frente.

Virléia disse...

Olá Beatriz

Não podemos nos conformar com o piso proporcional ao do MEC equivalente a aprox R$712,00. A Lei do PSPN estabelece a jornada de trabalho de até 40 horas. 24 horas está no intervalo de até 40 horas, portanto, devemos argumentar nesta brecha da lei.
Tanta luta deve ser recompensada com um piso mais justo. Apenas 712 reias pra 24 horas é muito pouco. Já chegamos até aqui, vamos prosseguir lutando por um piso inicial mais ajustado à nossa conjuntura econômica.
Mais um pouco e conseguiremos.
Vamos à luta. Força!

Prof. Virléia - Betim

Gislene disse...

Gostaria de saber se o meu dicionário me informa erroneamente o significado da palavra subsídio. Pois que o sálário dos profissionais da educação nunca foi grande coisa, sabemos, mas receber a denominação de ajuda, por parte do governador, nos dá o direito de questionar, se os profissionais que estão em greve não deveriam receber, pois mais que ninguém eles devem estar precisando de ajuda.

Anônimo disse...

Passei para agradecer a disposição em favor de todos e desejar-lhe saúde, força. Seu trabalho e sua dedicação são admirados.
Abraço
Ana

Westerley Santos disse...

----- Mensagem encaminhada -----
De: Westerley Santos
Para: Pedro Luiz
Enviadas: Terça-feira, 23 de Agosto de 2011 10:39
Assunto: Enc: Fwd: Apoio a greve pelos alunos e professores do Estadual Central

Gentileza publicar, inclusive no sindicato.

Prof. Westerley

----- Mensagem encaminhada -----
De: Maria de Fátima Anselmo Cláudio
Para: Professor Brant
Enviadas: Terça-feira, 23 de Agosto de 2011 9:10
Assunto: Enc: Fwd: Apoio a greve pelos alunos e professores do Estadual Central

Li suas duas cartas. É isso aí. Vc foi feliz na sua escrita. Aqui e acolá as coisas vão acontecendo. Veja abaixo.
Depoimento de uma amiga no Facebook:
Daniele
Hoje tive orgulho do Estadual Central.
Quando os professores substitutos chegaram ao Estadual para assumir o cargo dos professores em greve os alunos e professores se retiraram das salas em repúdio a atitude do governador e decidiram aderir definitivamente à greve.
Mandamos fazer faixas e panfletos e marcamos de nos encontrarmos na quarta feira às 14hs e subirmos juntos para a assembléia, fazendo protesto e fechando o trânsito.
Quem desejar nos acompanhar será bem vindo.
Isso que é apoio e consciência! Se é a favor repasse....

Abç. Fátima.

Por Westerley Santos

Anônimo disse...

O professor que participou do processo de redemocratização do país, que lutou por liberdade e democracia, que sonhou um Brasil melhor, hoje, sai as ruas para mendigar um salário que é de direito, embora não seja o mais justo. Ser professor em Minas, tendo como ALGOZ, o senhor Anastasia, o Exterminador dos profissionais da Educação, é repensar se vale a pena insistir nesta profissão tão injustiçada, tão menosprezada, tão ridicularizada pelo poder público. Por favor jovem, escute um conselho do seu velho mestre, não queira ser professor, não em Minas.

Antônio Augusto disse...

Beatriz, cadê você? Não nos abandone agora. Seu Blog está parado,desatualizado. Por favor nos dê notícias. Abraços!!

professores disse...

Beatriz estou enviando uma resposta e o contato deste blog. Caso considere conveniente peço divulgação. Muito Obrigado Olavo.

Jaqueline Carla disse...

Beatriz,cadê vc???? Estou sentido falta dos seus posts!
Aqui em Três Marias estamos mais fortes do que nunca! Abraços e muita
força!!!!!!!!!!

João Paulo Ferreira de Assis disse...

ATENÇÃO COMPANHEIRA BEATRIZ

MUITA ATENÇÃO NOS EDITAIS PARA CONTRATAÇÃO DE SUBSTITUTOS, POIS TEM ESCOLAS QUE ESTÃO COLOCANDO OS CARGOS DOS GREVISTAS COMO VAGOS. PARA QUEM JÁ É UM DESOBEDIENTE CONTUMAZ DA LEGISLAÇÃO FEDERAL TENTAR DEMITIR OS GREVISTAS SERIA APENAS MAIS UM ATO ILEGAL.

Anônimo disse...

Companheiros:

Temos que pedir uma intervençaõ federal urgente em minas,,temos um governo ,,uma secretária de educação e uma de planejamento,,aliados a deputados juíses e promotores que não são capazes nem de solucionar uma greve.Já são quase 3 meses a lei federal manda pagar e eles não obedecem,,,a justiça se faz de cega e muda.E as crianças estão a DEUS VERÀ,,,onde está a lei que não olha por essas crianças.A situação não pode continuar assim,,,que país é esse meu DEUS. Onde esta a lei ,,,cade a OAB que se cala diante dessa barbárie..Queremos uma intervenção federal e tem que ser agora,,,toda essa corja incopetente do governo tem que ser deposta urgentemente não podemos deixar que pirraça,,,mentiras e jogo do poder,,,façam que milhares de crianças ficam ao leo.Onde esta o estatuto da criança que não força esse governador a cumprir a lei..só não aceitamos a deculpa de achar que é nós profs,,que estamos errados a lei é clara ,,piso é lei,,se não pode pagar a união complementa.Que se cumpra a lei urgente,,,não da mais para esperar ou milhares de crianças perderão o ano letivo.Pior que isso,,,perderam a esperança nesse pais e muitos profs,,,entraram em depressão se o piso não for pago.Pague o piso logo,,,ou gastará muito mais com a saúde do professor e alunos que poderão entrar em depressão ou mesmo se vadiarem pela cidade...Pense bem seu governador,,não deixe que a teimosia vença a razão. Piso já,,espero que todos que léiam ,,,passe essa idéia porque é triste mas é a realidade...Muitos ja estão se estressando e não queira enfrentar a cólera de um povo.Onde está o segundo colocado a governador de minas que tanto apoiamos e nada se manifestou até agora...Que país é esse onde temos pessôas que só olham para o próprio umbigo...Confio muito na OAB,,por favor se manifestem.

Anônimo disse...

Gente, sem piso a greve continua. Não há mais motivo para o governo não pagar, mas eles estão desenterrando informações infernais para não pagar. Então, a GREVE CONTINUA ATÉ O PISO! NADA DE RECUAR QUANDO JÁ VEMOS TERRA À VISTA! A VITÓRIA JÁ É NOSSA, AGORA É QUESTÃO DE PACIÊNCIA MESMO, O GOVERNO NÃO QUER ADMITIR, ESTÁ ENROLANDO, MAS COMO ELE NÃO É TÃO BURRO COMO FICA PARECENDO, ELE SABE QUE TÊM QUE PAGAR. QUEM NÃO CUMPRE LEI TEM QUE IR PRESO. ENTÃO SE NO DIA 31/08 O PISO AINDA NÃO SAIR, GREVE CONTINUA. AH! E DEIXA ELE CONTRATAR PROFESSORES PARA AS OUTRAS SÉRIES... DAQUI A POUCO ATÉ OS PAIS VÃO ESTAR DENTRO DE SALA DANDO AULAS, KKKKK, PARA CUMPRIR OS 200 DIAS LETIVOS (QUE SÓ É NÚMERO PQ APRENDIZADO, MEUS CAROS, JÁ ERA, O ANO JÁ SE PERDEU NESSE SENTIDO PARA OS ALUNOS, E A CULPA É DE QUEM????) Sou de BH e aqui na minha região praticamente todas as escolas estão 100% paradas. Todos garantem: É GREVE ATÉ O PISO! NÃO VOLTAMOS SEM O PISO E ELE ESTÁ MAIS PRÓXIMO QUE PENSAMOS.... MAS ENQUANTO NÃO CHEGA: GREVE, GREVE, GREVE!!!!

Anônimo disse...

Boa tarde Beatriz e companheiros de luta!
Belissimo protesto dos professores em Ibirité! Amarrados na porta da Escola Estadual Sandoval de Azevedo, dentro da Fundação Helena Antipoff, os mestres mostravam o seus contra-cheques de miséria! Parabéns Adílson, Edson, Rafael diretores do Sind-UTE subsede Ibirité e todos os companheiros que participaram do protesto! As imagens passaram na Rede Record Minas e estão no youtube.
Prof. Eduardo
B.H.

Anônimo disse...

Quero deixar aqui um elogio ao sind-ute, em especial a Beatriz:
cercada por colegas desacreditados no sindicato não me deixei levar pela desesperança de muitos que me cercam na escola onde eu trabalho. Não fui em todas as assembléias, mas participei de boa parte delas e sempre acreditando, mesmo com o negativismo dos colegas, que algo de bom poderia acontecer, pois sempre via a presença forte da Beatriz que nos impulsionar a acreditar em futuro mais justo para nós professores. Mesmo sem nunca ter conversado com você Beatriz aprendi a te admirar e confiar em suas palavras, não estou aqui "babando ovo" estou reconhecendo o valor de alguém que luta de verdade e com honestidade, ao menos é assim que te vejo. Não estou te elogiando por querer algo em troca, até porque vc nem me conhece e provavelmente não irá me conhecer. Acredito que elogios dá força e é nessa perpectiva que o faço. ESTOU CONFIANTE e afim de calar a boca de quem não acreditou, e mais, mostrar para alguns colegas que não podemos julgar sem conhecer. A composição do antigo sindicato pode não ter feito a sua parte, mas isso não impede que esse o faça, não são todas as pessoas que podem ser compradas, e acredito que você é uma delas.

Abraço

Sind-UTE Governador Valadares disse...

O Professor Rafael Toledo do Comando de Greve de Governador Valadares foi entrevistado sobre o acórdão publicado pelo STF sobre a Lei do Piso Salarial Profissional Nacional e a insistência do Governo em não cumprir a lei segundo o plano de carreira dos Trabalhadores em Educação da REE-MG.
http://www.youtube.com/watch?v=YOwrhniPwTE&feature=mfu_in_order&list=UL

Anônimo disse...

Aos fura greve de Coronel fabriciano:

Que vergonha um grupo lutando por nossos direitos e voces ai furando a greve.Ao pessoal da Escola Alberto Giovannini que feio,,,a maioria da escola na luta e um grupo ai sacaneando,,que exemplo de cidadania vocês estão dando para estes jovens.Se não capazes de lutarem nem pelos os seus direitos como vão ensinar aos seus alunos a serem cidadãos.O piso é para todos nós ainda há tempo ,,,entre na luta com a gente.

Anônimo disse...

Viu qual foi a ultima de Anastasia e de sua secretária e da Renata?
Ele está p´reocuipado em ter de pagar o piso porque vai ultrapassar o limite de responsabilidade fiscal. kakakakakak
Como pode um absurdo deste? além de so contar mentiras ainda nun sabe fazer conta?Antes o subsídio era até maior que o piso 53% e não ultrapassou o limite de responsabilidade fiscal.Se o piso é menor, então também nun vai ultrapassar, vai até sobrar.
Se não me pagar o PISO, não PISO na escola.aTÉ DIA 31/08 SE DEUS QUISER!!!

Waender disse...

Vídeo da entrevista do companheiro Rafael na TV Leste afiliada da Record.
http://sind-utegovernadorvaladares.blogspot.com/2011/08/leste-noticiasgoverno-de-minas-se-naga.html?showComment=1314397529440#c684430695668232780

Laurinha disse...

Beatriz,
Por favor, me desculpe, mas não suporto mais o silêncio desse seu Blog. Já escrevi muitos comentários e nenhum deles foi postado. Hoje são 26 de Agosto e há 3 dias nada de novo... O Blog do Euler é ativo. Alcançou meio milhão de acessos. Se não fosse ele e a pertinência de seus textos, que nos anima e convence a permanecermos na luta, já teríamos ido pro beleléu.
A publicação desse bendito Acórdão merecia um texto seu no seu Blog. Seu distanciamento nos preocupa, pois você sequer nos comunica os motivos pelos quais você se distancia tanto. Se é nossa representante maior, deveria nos dar vez e voz, além de satisfações pertinentes ao movimento de greve.
Tomara que você esteja tomando todas as providências e precauções necessárias ao feliz desfecho dessa pendenga, se me permite a palavra.
Paz e bem!
Laurinha.

joilton beltrao de matos disse...

Bia. Tenho certeza que estamos no caminho certo. Ter um piso salarial para a educação e quesão de sobreviv
ência da educação pública de qualidade para os trabalhadores brasileiros. Força. Estamos juntos para o que der e vier.

Anônimo disse...

Aos fura greve da Escola Estadual Dom cabral na Capital:
Que LÁSTIMA um grupo lutando pelos DIREITOS que são de todos e vocês aí do turno da tarde furando a greve. Que feio.... kkkkk a maioria da escola na luta e um grupo ai sacaneando, e esses aí ainda se acham no direito de dizer com o peito aberto que são professores exemplares, que dão exemplo de cidadania aos alunos.Se não são capazes de lutarem nem pelos seus direitos como vão ensinar aos seus alunos a serem cidadãos.O PISO É PARA TODOS NÓS, ainda há tempo de colocarem a mão na consciência e saírem da sala.
(faz-me rir)...kkkk se é que ainda tem consiciência nè?
Por favor Bia, não deixe de postar esse comentário meu, pois serve de alerta a todos.

Anônimo disse...

Beatriz, precisamos retomar a campanha não retorne para o subsídio, dia 1º muitos terão salários reduzidos e poderão ficar tentados a fazer opção pelo subsídio. Percebi isso hoje em visitas a escola que não aderiram a greve. Dica pregar cartaz em todas as escolas

A MELHOR OPÇÃO É A REMUNERAÇÃO ANTIGA É NELA QUE O GOVERNO É OBRIGADO A PAGAR O PISO NACIONAL. O GOVERNO JÁ AFIRMOU QUE NESSE MODELO A FOLHA DE PAGAMENTO AUMENTA. SE AUMENTA ENTÃO É NELE QUE DEVEMOS PERMANECER.

SAUDAÇÕES A TODOS IDINEI DE IPATINGA

Anônimo disse...

Pergunta:
-
O servidor que optou pelo subsídio terá oportunidade de se arrepender? Ou a partir da vitória da greve passarão a existir duas categorias distintas: professores do piso e professores do subsídio?

Anônimo disse...

Oi Beatriz, publique em seu blog a entrevista do Prof. Rafael Toledo sua entrevista ao vivo na Tv Leste
http://www.youtube.com/watch?v=YOwrhniPwTE&feature=channel_video_title

Força!
Waender Soares - Gov. Valadares

Anônimo disse...

Beatriz,

Por favor, nos mantenha informados! Gostaria de saber se o Jurídico do Sind-UTE já acionou o MPE para que o Piso seja IMEDIATAMENTE aplicado para nós que optamos pelo retorno à sistemática antiga (VB). Acredito que, neste momento, nossos esforços devem se concentrar na aplicação do Piso para os 153.000 que fizeram o retorno e, posteriormente, o Sindicato deverá lutar para que o Piso seja estendido a todos, pois, de acordo com o que tenho lido, o pagamento do Piso para este grupo é praticamente impossível e uma ação judicial demoraria muito tempo.
Por favor, não nos deixe no escuro!

Anônimo disse...

Beatriz
Quando o Blog chegar aos 500.000 acessos haverá uma grande chance de vc ser chamada para falar em nível nacional, por isso, resolvemos solicitar a todos que acessem para atingirmos essa meta. Então solicito a vc que que use de apreciação e que se for favoravel a repasse para outros combatentes. Ex. Blog do Euler, da Cris entre outros.
Devemos usar a sugestão do colega Westerley
Fabiana Reduto/MG

Lucas A. Marinho disse...

Caros colegas, o sindicato já tem feito alguma coisa para tentar evitar que o subsídio seja adotado como forma de remuneração para os professores que se tornarão efetivos pelo próximo concurso?

Anônimo disse...

Olá Beatriz, em Matipó MG uma farmacêutica foi designada para dar aula no 3º ano em substituição a grevista.

Anônimo disse...

Beatriz, em Uberlândia, a SEE está enviando email para os professores para retornarem para o suicídio. Quando recebi este email, respondi na hora que os professores não querem o subsídio nem pintado de ouro e ainda os convidei para entrar na greve conosco, visto que eles também são mal pagos e desvalorizados.

E a greve se fortalece em Uberlândia com a adesão ao movimento de novos companheiros. Essa vitória é nossa! Vamos permanecermos firmes na luta.

Anônimo disse...

Beatriz, precisamos saber se o governo pode usar o argumento de ficarmos 90 dias em greve(colocar como faltas) e perdermos direito ao cargo e outros benéficios. Não seria o caso de trabalharmos um dia, assinarmos o ponto e voltarmos para a greve no dia seguinte? Gostaria que o jurídico do sindicato analisasse essa questão e nos orientasse. Estou em greve dede o dia 08/06 e em 05/09 estará completando os 90 dias. Será que o governo está esperando é isso? Não podemos vacilar.
Confio plenamente em você e aguardo sua resposta.
Que Deus continue nos abençoando como já tem feito continuamente.
Abraços.

Anônimo disse...

Beatriz, o piso parece que já é uma realidade para os que optaram pelo vencimento básico. Ao conquistarmos o piso deveríamos fazer uma grande passeata em agradecimento a população de BH. No ano passado achei muito sem graça terminar uma greve e não agradecer. Olha a passeata do dia 24 foi emocionante teve até gente chorando de emoção. As músicas selecionadas levaram o povo ao delírio. Fica aí minha sugestão ao conquistarmos o piso devemos sim fazer uma grande passeata. Abraços a todos. IDINEI CORRÊA DE IPATINGA

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
sobre o MPE, veja a postagem deste sábado.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
a adoção do subsídio como forma de remuneração dos profissionais da educação em Minas Gerais teve a sua constitucionalidade questionada pelo sindicato no Supremo Tribunal Federal.
Quanto a existência de duas formas de remuneração, na hipótese de não conseguirmos a inconstitucionalidade do subsídio, é possível.
Defendo que o sindicato reivindique novo período de opção.
Espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Lucas,
já questionamos a constitucionalidade do subsídio no STF. Isso tem impacto no Edital do Concurso.
Veja a postagem de 28/08.
Um abraço,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Laurinha,
respeito a sua opinião mas discordo. Não acho correto fazer comparações entre blogs desta forma porque acho que todos são importantes. Se não fosse a coragem dos que estão em greve e atuação do sindicato é que teríamos ido pro "beleleu". O nosso mivimento não é espontâneo, precisa de permanente articulação. Não vamos criar o que não existe: não existe distanciamento meu. Apenas dificuldade de atualizar o blog em função de muita demanda com a publicação do acórdão. Atualização que estou fazendo durante o fim de semana.
Tenho me esforçado para mantê-lo atualizado mas também há outras demandas do sindicato que preciso ir conciliando.
Um abraço

João Paulo Ferreira de Assis disse...

Prezada companheira Beatriz

O Anônimo do dia 27 de agosto, 13:32, levantou uma questão importante, a respeito dos 90 dias de greve. Entendo que é preciso ter cautela para que o governo não nos arme alguma cilada. Sei que o direito de greve é constitucional. Também sei que se entra em greve por tempo indeterminado. Mas sei também que o governo recebe pressões de outro lado (pais dos alunos, APPMG, mídia, políticos) para tomar alguma providência quando a greve se torna prolongada. Por isso que estou alertando para detalhe.

Não se trata de diminuir o moral dos grevistas, mas como estamos lidando com BANDIDOS, TODO CUIDADO É POUCO.

Fiz um comentário dia 26 de agosto às 7:19 alertando para o SINDUTE prestar atenção aos editais de contratação de substitutos. Há certas escolas em que o edital de contratação de substitutos mencionou cargos VAGOS. Este é outro aspecto para o qual peço sua atenção.

Saudações, ATÉ A VITÓRIA!!!

João Paulo Ferreira de Assis

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado João Paulo,
obrigada pela reflexão. No caso das contratações, elas são reguladas por uma Resoulução (no. 1.905/11) que determina em quais situações e cargos.
A ausência do trabalho por motivo de greve não é falta comum e por isso não ser computada para adoção das penalidades que a falta comum enseja. O Governo reconheceu a falta-greve através de vários documentos.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

O que mais mi intriga em tudo isso é que não vemos nenhum homem da justiça se manifestar a nosso favor.Com excessão do STF,,manifesta mas não age.Será que estão todos comprados por esse ditador.Onde está a OAB,,os juizes ,,prometores os advogados que não se manifestam nem de forma anônima,,aliás tem uma doutora em direito e prof da UFMG que se manifestou esses dias a nosso favor em um determinado jornal.Que tal se o sindicato contratar essa doutora.Se faltar grana fazemos uma vaquinha,,,precisamos de pessôas competentes do nosso lado.Será que esse governador não se toca,,,não pagar o piso representa muito mais que desgaste financeiros.Será um desgaste emocional muito grande,,,e,,com certesa o governo gastará muito mais com afastamentos e saúde do professor.Onde está a área médica para analisar tb,,esse outro lado da moeda.Por isso que não podemos desistir podem estar todos contra nós,,mas DEUS não desampara os justos ,,,com certesa venceremos.Abrimos aqui com permissão da Bia,,espaço para as autoridades ainda que seja de forma anômina possa dar seu parecer.Desistir NUNCA só voltaremos com o piso pago integralmente ou então juntaremos vários manual da constituição e queimaremos em praça pública para mostrar que nesse país não tem lei