quarta-feira, 19 de outubro de 2011

Reunião com a Secretaria de Estado da Educação

A reunião com a Secretaria de Estado da Educação aconteceu hoje, dia 19/10, de 10 às 19:30 h.
O objetivo desta reunião foi discutir as situações funcionais da categoria em função da greve.
Participaram da reunião a Secretária de Estado da Educação Ana Lúcia Gazzola e Antônio Noronha, Subsecretário de Gestão de Recursos Humanos.
Além de discutir as questões funcionais, o sindicato novamente questionou a data para pagamento do prêmio de produtividade. O governo permanece sem data definida para o seu pagamento com a justificativa de dificuldades financeiras.
No que se refere ao salário, o salário do mês de novembro será pago normalmente, sem qualquer desconto.
O sindicato novamente reivindicou a manutenção dos salários sem nenhum corte. Argumentamos a questão humana, de sobrevivência, que o servidor utiliza parte do salário para se deslocar para o trabalho, a insegurança quanto a data de pagamento do prêmio por produtividade (cuja expectativa de recebimento era setembro), a negativa de atendimento do Ipsemg. Mas a posição do governo se manteve a mesma. No mês de dezembro haverá o pagamento, com o desconto de metade das faltas de setembro, mas também será feito o pagamento das reposições realizadas. O mesmo ocorrerá em janeiro.
Está sendo um processo muito difícil de negociação. Procuramos avançar ao máximo na retirada de punições e manutenção de direitos na vida funcional. Na reunião de hoje foram acertados os seguintes pontos:
- o imediato desligamento dos substitutos contratados durante a greve;
- o designado que aderiu à greve concorrerá a nova designação sem qualquer restrição por ter participado do movimento;
- as faltas greve não poderão ser transformadas em falta comum;
- o valor do pagamento da falta greve já descontada considerará o fim de semana (descanso semanal remunerado) fazendo com que o mesmo valor descontado seja reposto;
- o 13o. salário será pago integralmente, não sendo feita nenhuma proporção de pagamento em função da greve;
- a falta greve não poderá ser considerada para a avaliação de desempenho, mesmo que até 30/11, não tenha sido concluída a reposição;
- a existência de falta greve, mesmo não reposta, não impedirá o início do processo de aposentadoria do servidor desde que tenha cumprido os requisitos para pedi-la, portanto não poderá haver retenção de pedido de afastamento cuja justificativa seja a participação do servidor na greve;
- o servidor que aguardou a orientação do sindicato para iniciar o processo de reposição terá o direito de realizá-la (exceto o período já reposto), mesmo que o calendário já tenha sido feito. Os colegiados escolares são responsáveis por realizar as adaptações necessárias para garantir este direito.
Há diversas situações em que o servidor não conseguirá realizar a reposição. Para estes casos específicos conseguimos a anistia dos efeitos das faltas greve na vida funcional mesmo sem reposição. As situações são as seguintes:
a) afastamento legal do servidor durante o período de reposição (licença maternidade, médica, férias-prêmio e quaisquer outros afastamentos previstos legalmente);
b) o servidor não consegue repor por ter dois cargos em escolas diferentes e o horário de reposição é simultâneo devendo,quando houver simultaneidade, fazer a opção pela reposição em um dos cargos;
c) impossibilidade de reposição devido a remoção ou mudança de lotação do servidor;
d)servidor cujo contrato de designação se encerrou durante a greve ou antes de completada a reposição;
e) aula já reposta através de substituição.
O direito de férias-prêmio teve pouca modificação. A Secretaria admite discutir a situação dos servidores que estão próximos da aposentadoria e, se não usufruírem deste direito em 2011, não terão outra possibilidade. Para isso as Superintendências Regionais de Ensino serão orientadas a realizar este levantamento. Todas as publicações já feitas serão respeitas, mesmo que o servidor tenha falta greve. Mas nas demais situações não conseguimos avançar. Avaliamos com a SEE que, diante desta postura, haverá um novo "represamento" deste direito em 2012 e conseguimos o compromisso de discutir a alteração do percentual de 20% para o próximo ano.
Não há nenhuma orientação de impedimento para os servidores em ajustamento funcional e quadro administrativo das escolas realizarem a reposição.
Em relação à reposição dos servidores das Superintendências Regionais de Ensino, a Secretaria analisará a situação com as Superintendentes. O sindicato argumentou que é possível repor e que não pode haver tratamento diferenciado na categoria. Aguardamos retorno da Secretaria.
Quanto à dispensa de designado, que aguardou a orientação do sindicato para iniciar a reposição, não houve orientação da SEE para realizar esta dispensa. O Sindicato apresentará cada situação para a solução do caso concreto. Mesma orientação é para as situações em que ocorreram dispensas de extensão de jornada, que também não teve orientação da SEE.
No que se refere ao lançamento da falta comum relativa a reposição realizada antes do dia 24/10, esta falta será revertida em falta greve possibilitando a sua reposição, uma vez que o servidor aguardou orientação do sindicato.

O Ipsemg se recusa a realizar internação, consultas, exames e demais procedimentos médicos pelo fato do servidor ter sofrido o corte do salário das faltas greve. O sindicato solicitou rápida solução com o imediato reestabelecimento do atendimento. A Secretaria dará retorno na reunião que será realizada no dia 24/10.
Diante do resultado desta reunião e de acordo com a decisão do Comando Estadual de Greve, a orientação do Sind-UTE MG é para a categoria iniciar o processo de reposição.
As vezes alguns colegas acham que o resultado de uma reunião depende apenas da eloquência ou discurso radical, o que não é real. Participam da comissão de negociação colegas que estão sem salário, na sala de aula. Procuramos defender todas as situações funcionais. Até que ponto a demora na solução destas demandas está impactando na morosidade para a negociação do Piso Salarial.
O que não conseguimos reverter, discutiremos no Comando Estadual de Greve, com a possibilidade de ações judiciais. A reunião do Comando será realizada no dia 29/10.
A nossa obrigação é avançar ao máximo no processo de negociação. A questão da manutenção do salário não foi resolvida como reivindicamos assim como o direito de férias prêmio. Precisamos avaliar e definir estratégias para a continuidade da luta e conquista do nosso Piso Salarial.

Todas as questões acertadas serão publicadas através de orientações e Resoluções até sexta-feira, dia 21/10. Os casos omissos serão encaminhados e discutidos pelo Sind-UTE MG junto a Secretaria de Estado da Educação.

Para lembrar a agenda desta quinta-feira:
18:30 Assembleia Legislativa com faixas sobre o Piso Salarial

127 comentários:

Anônimo disse...

Gostaria de saber se posso sofrer processo administrativo caso não reponha as aulas referentes aos meses que o salário foi cortado?

Anônimo disse...

Bia,
E o PISO? Cadê comentário sobre o Piso? Nós queremos o Piso, não importa se for pago em 2012. Mas eu quero saber,
Beijo,
Lúcia.

Anônimo disse...

Oi Beatriz,

e o resultado da reunião com o STF????

Nina disse...

Bom dia,

Muito obrigada por lutar por nós designados, só não compreendi direito uma coisa, não teremos falta comum mas também não poderemos repor as aulas, então o tempo de contrato fica perdido?

Lúcio Denner disse...

Eu acreditava que sindicato era para defender os trabalhadores e manter e gerar mais empregos!! Só no Brasil e em Minas Gerais para ter sindicato EXIGINDO que gere desempregos e que desligue funcionários! Ai eu pergunto: Sindicato é para qual finalidade mesmo?

amanda disse...

Beatriz,

Sou professora designada para substituir os professores em greve e não acho justo, que o sindicato defenda apenas os concursados, lutando contra os designados, como eu, que dependem dessa renda para viver e que vão perder os cargos agora por pressão do sindicato no qual EU TAMBÉM CONTRIBUO. Nós designados não tivemos culpa e somos trabalhadores com a mesma capacidade ou até superior aos professores concursados em alguns casos. quando chegamos à escola trabalhamos com afinco e não é justo que logo agora isso seja interrompido assim sem nenhuma razão, pois muitos de nós trabalhou além da carga horária designada e nem sequer ´tivemos uma resposta à essa orientação que foi nos passada pelo sindicato através do diretor nda nossa escola. sei que o mesmo esta acontecendo em várias escolas e gostaria de uma resposta quanto a isso. Eu por exemplo, trabalhei quase 100% a mais do que a carga horária na qual fui designada e espero respostas antes que cortem meu contrato. gostaria de saber de qual maneira você pode nos ajudar nessa luta, ao invés de lutar comtra os ideais de TODOS os professores (designados ou concursados). obrigada

Anônimo disse...

Beatriz, sabemos que as negociações são emperradas mesmo, mas confiamos no seu bom senso e na sua capacidade. Força e luz!!! Selma Machado - Oliveira

bruno disse...

beatriz e a data da posse esta insuportavel a situaçao nas escolas

Anônimo disse...

Éh, a cada dia que passa questiono a questão de ser educador. Tenhyo 20 anos de Estado e já vi muita coisa ruim acontecer em relação aos nossos direitos.
Sou efetivo(a)e tenho um cargo efetivado. Uma das forças que fortaleceu a greve, pelo menos na minha região foi a contratação dos professores substitutos para a prova o 3º ano.Você não precisa conhecer a realidade da minha região. Apenas observe que após esta contratação a greve não esfriou, pelo contrário, as escolas que estavam funcionando pararam e os alunos que se preparavam para o ENEM em sua grande maioria, não foi prejudicada. Me espanta você aceitar passivamente que os professores substitutos sejam dispensados. Afinal, o SINDIUTE é para todos os professores ou é um Sindicato de ocasião?Por que se o Sindicato não é para todos não tem o sentido de existir.Você deixará mesmo que eles sejam dispensados sem direito algum, sem defesa?Se for,questiono quando não estiver nas ocasiões Sindicais, se não serei eu a bola da vez.Ou você acha que o governo decidiu dispensar os substitutos às vésperas do ENEM por uma simples concidência?
Você já esta começando a fazer o jogo deles e se permitir esta dispensa é a porta de outros direitos nossos que irão, afinal, somos mineiros e a estratégia é sempre ir comendo pelas beiradas, ou seja, quando você menos esperar os mais de 100 dias de greves e sacrifícios de toda classe serão transformados em pó para adubar o canteiro de novas greves, porque é o que o sindicato tem feito ao longo dos anos, conseguindo misérias de direitos e todos os anos fomentando greves.Você era a nossa esperança de mudança, mas com a confirmação da demição dos substitutos antes do fim do contrato, provará mais uma vez a ineficácia do SINDIUTE em defender o direito de TODOS os trabalhadores em educação.Não quero acreditar que você aceitou esta condenação destes profissionais pelo fato dos mesmos estarem substituindo professores grevistas que em nada tiveram prejuízos nos seus cargos e segundo voê terão os direitos assegurados.Se isso acontecer realmente, se houver a dispensa destes substitutos minha fé no Sindicato acaba amanhã!Afinal hoje são eles, amanhã quem garante que não sou eu.Afinal se o sindicato permite a quebra de um acordo com qualquer seguimento da classe, abre as portas para que todos os outros seguimentos sejam desrespeitados.Ou você não observou que este governo determina as regras e quando vê que está perdendo as quebra.Desculpe, mas na minha opinião a piadinha da Alice está começando ter sentido, porque afinal, você não perceber uma estratégia infantil destas...só pode estar dormindo, ou já se entregou.

Professor Helvanio disse...

Bom! Passada a reunião agora será que vai ser preciso uma outra reunião pra cobrar o cumprimento das decisões desta?
Nenhuma informação desta chegou oficialmente nas escolas. Especialmente a dos substitutos. Porque a demora enviar uma decisão oficial e as recomendações.

MARIA disse...

Bia,não ficou claro as reposições,tenho duvida gostaria que me esclarecesse.Sou eventual na escola que trabalho e não tenho interesse de repor,o que poderia acontecer caso nao repor? Estou aguardando resposta.
Muita força, Deus vai te ajudar resolver da melhor maneira possivel.

Anônimo disse...

Quando os professores "genéricos" serão dispensados efetivamente???

nilsoncorrea disse...

Parece-me que estamos muito quietos, penso que seria melhor retomar o movimento paralisante.

Rosângela disse...

Bia,eu sairia de férias-prêmio hoje,dia 20,até publicado já foi,mas sob ordens do "SEU GOVERNADOR",fui informada que a publicação foi indevida por conta da greve(mesmo eu me comprometendo a fazer as reposições aos sábados...).Existe algo que eu possa fazer?Alguém a quem eu possa recorrer?
ADVOGADOS DO SINDICATO TALVEZ?????????????
A MAIOR ARBITRAIEDADE É QUE NA MINHA ESCOLA, UMA COLEGA QUE FEZ GREVE ATÉ 20 DE JULHO,GOZOU FÉRIAS NO TERCEIRO BIMESTRE...DÁ PRA ENTENDER?????????
ME DÊ UMA LUZ ,POR FAVOR!!!!!!!!!!!!!!!!!!

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Rosângela,
a publicação foi cancelada? Ou voê foi informada apenas verbalmente?
Aguardo a resposta para te orientar.
Abraço,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Professor Helvânio,
de acordo com a discussão com a Secretaria serão adotados dois procedimentos: orientação (através de comunicado ou Instrução e a publicação de duas Resoluções. As Resoluções, de acordo com a Secretaria, serão publicadas nesta sexta-feira, dia 21/10. Quanto a orientação já tive notícia de que chegou em várias escolas.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Lúcia
esta reunião era específica para discutir salário e questões funcionais. Reunião para discutir o Piso será nesta segunda, dia 24/10 com toda a comissão tripartite.
Abraço,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Maria, aguardaremos a publicação das Resoluções com o conteúdo da reunião desta quarta para analisar e informar a categoria de maneira bem fundamentada.
Abraço
Beatriz

Anônimo disse...

Sindicato?? pra que serve?? pra me deixar desempregade ne? eu não prejudiquei ninguém, apenas PRECISO TRABALHAR, nenhum dos grevistas efetivos ficaram prejudicados com a minha contratação, e agora já que não precisam mais da gente vão nos dispensar como um lixo... eu trabalhei dias a finco durante a greve, cheguei a ficar sozinha com 5 turmas.. e agora oque eu ganho com isso? Dispensa.. é começo a me perguntar por que decidi fazer parte desse circo..
pelo amor de Deus eu preciso do meu trabalho, não façam isso com a gente, somos da mesma categoria e colegas de trabalho.. pensem no que estão fazendo.

Sabrina Brande de Ribeirão das Neves

Anônimo disse...

Ao colega Lúcio.Onde o sindicato tem faltado com apoio aos trabalhadores??? O único desligamento que o sindicato conseguiu fazer foi a questão dos Tampax, que alías sinto um grande alívio em vê-los fora da nossa sala, sentados o tempo todo ganhando encima de nós.Aí meu camarada será que erro em falar isso ou existe alguma outra situção que passou despercebida? tem nada pra escrever não? vai fazer campanha pra arrecadar alimentos e apoiar colegas que estão passando necessidade.

Celso disse...

Uma dúvida: O QUE O SINDICATO FOI FAZER NA REUNIÃO DE QUARTA-FEIRA? APENAS OUVIR DELIBERAÇÕES DO AUTORITÁRIO GOVERNO OU CONTINUAR A DEFESA PELO DIREITO DOS PROFESSORES???

Celso

Anônimo disse...

Prezada Beatriz, V.Sa. aguarda a publicação da resolução para informar os professores substitutos? É Isso? Que papelão que o sindicato engoliu, o professor substituto também possui direitos e contas para pagar, o prejuízo maior fora evitado por conta destes que também possuem família e compromissos e, ainda, se organizaram para receber até o fim do ano, isso é um absurdo, professores diariamente entram de licença e faltam ao trabalho, sem contar as aulas de reforço, auxílio ao titular e, por fim, serviços administrativos a serem realizados nas escolas, esses professores podem serem utilizados positivamente, não é possível que esta rescisão em massa ocorra com o seu consentimento. Pense a respeito e aja. Grato.

DENISE disse...

ESTOU PASSADA DAS IDÉIAS OU A MOBRE COLEGA AMANDA QUE SE PRESTOU O PAPEL DE FURAR GREVE, IR CONTRA AQUELES QUE DEDICARAM LUTAR PELOS DIREITOS DE TODOS ENQUANTO INDO PARA A ESCOLA TAPANDO BURACO, FINGINDO QUE ESTAVA TRABALHANDO, NO LUGAR DAQUELES QUE ESTAVAM VIAJANDO TODAS SEMANAS FICANDO HORAS E MAIS HORAS, DIAS E MAIS DIAS NA LUTA COM SALARIOS CORTADOS ATÉ ONDE EU SEI QUEM OFERECEU VAGA PARA VC FOI O GOVERNO, QUEM GARANTIU SEU DIREITO DE FICAR ATOA ATÉ DEZEMBRO FOI O GOVERNO, AGORA AMIGA VC SÓ MERECE ISSO CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP E MUITOS MAIS PALMAS PARA VC AGORA MARQUE UMA REUNIÃO COM O GOVERNO E REIVINDIQUE SEU DIREITO DE GANHAR ATOA KKKKKKKKKKK RSRSRSRSRSRSRSRSR TOMOU DISTRAIDA, EM MOMENTO ALGUM O SINDICATO PEDIU E NEM PROMETEU NADA PARA VCS QUE ESTÃO AQUI QUERENDO QUE A BIA INTERCEDA POR VCS AGORA O GOVERNO ENTROU COM O PÉ E VCS SUBSTITUTOS COM O TRAZEIRO KKKKKKKKKKRSRSRSRSRSRSRSRCHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP CHAP

Cláudia disse...

Não estou acreditando no que estou lendo: substitutos dos professores em greve reivindicando direitos??? Amanda e anônima, vocês têm noção do que fizeram? Enquanto alguns foram à luta pela categoria, vocês arrombaram a porta da escola, ocuparam lugares que não eram seus, aceitaram o jogo do governo e atacaram quem lutava, inclusive por vocês, pelas costas. Que outra categoria no Brasil já teve substitutos enquanto estava em greve?? Nenhuma, porque greve é um direito do servidor e ser ssubstituído sem a devida permissão é inadmissível. Vão ganhar seu salário de forma honesta: prestem concurso, sejam nomeadas e lutem por SEU cargo! Que vergonha!

Anônimo disse...

Muito me espanta a cara de pau de professores traidores, que só serviram para enfraquecer a greve e jogar o jogo sujo do desgovernador, agora exigindo que o sindicato os defenda. Ora, façam-me o favor: o que vocês querem? Continuar na escola até o final do ano letivo, ganhando SEM DAR AULA? É o cúmulo do absurdo! VÃO TRABALHAR, SEUS VAGABUNDOS TRAIDORES!

Anônimo disse...

Esse professor anônimo que questiona a dispensa dos substitutos deve ser apolítico e também não deve ter participado da greve. E um Zero a esquerda,... o Caro vc não entendeu a jogada do governo ainda, então vamos ler mais e interar do assunto, mas tambem tão sobrecarregado... Se estes substitutos fossem professores ou melhor educadores de verdade eles não teriam ido assumir nenhum cargo durante a categoria em greve. Já bastasse os colegas da desunião da falta de coragem e consciência para lutar que estavam na sala de aula. A nossa luta é pela qualidade da educação e não pelo jeitinho brasileiro de ficar mantendo gente sem formação e sem competencia para estar na sala de aula. Pense bem.
aquele abraço, vamos a luta pelos 10% do PIB para a Educação.

Westerley disse...

Beatriz,
peço que publique meu comentário, por gentileza!

Aos substitutos (professores) que postaram aqui suas situações agora de dispensa.

Prezados!

Perdoem-me se for duro em minhas avaliações, mas a intenção é chamar à reflexão mais crítica da situação.

Lendo as argumentações fico estarrecido com tamanha falta de consciência crítica, política e ética da situação.

1º - Não foi a Beatriz que decidiu solicitar o afastamento dos substitutos, foi a categoria em greve na reunião de comando (08/10). Qual deveria ser a postura política dos substitutos? Participar da reunião e democraticamente defender suas posições em um debate franco e aberto com os professores presentes. E tentar convencê-los com argumentos de que vocês estão corretos em aceitarem a manobra do governo contra a categoria. O que não fizeram.

2º - O Sindicato não defende só concursado. Eu mesmo não sou concursado, fiz greve, preciso sobreviver tanto quanto outro qualquer e mesmo assim, JAMAIS aceitaria ser contratado pelo governo no meio de uma greve para tentar prejudicar a luta dos meus iguais. Isso por uma questão de ÉTICA PROFISSIONAL. Quem aceita esta situação não está pensando na categoria, nem na qualidade da educação, nem no sindicato, nem nos alunos. Está pensando só em si mesmo. (salvo em caso extremo de sobrevivência ou morte).

3º - A questão não é se trabalhou muito ou pouco, se é melhor ou pior. Todos nós trabalhamos muito há anos e em toda profissão ha melhores e piores (além dessa avaliação ser muito pessoal e subjetiva) a questão é de POLÍTICA DE CLASSE e de ÉTICA. É inadmissível em qualquer tempo ou lugar, alguém que se diz professor, o que significa ser supostamente (politizado, esclarecido e consciente), aceitar fazer o papel de exercito de reserva do governo contra a própria categoria. É esta a questão!

4º - Em grande parte não conseguimos tudo que queríamos de direito justamente pelo fato dos substitutos terem aceitado a manobra do governo, (que usou este fato na mídia para enfraquecer a nossa luta), além de não termos alcançado pelo menos 80% de paralisações. Por isso esta negociação sofrida que todos estamos vivendo.

Bem, peço aos substitutos que são professores de verdade que entendam os meus argumentos que são Políticos e éticos e não pessoais e que repensem suas posturas nesta greve, avaliem as suas parcelas neste todo, pensem na situação de desqualificação e desvalorização de todos nós. Avaliem em que ajudaram ou não, e numa próxima vez (pois a luta continua) participem em benefício de todos! É o que espero!

Boa sorte!

Anônimo disse...

Tem um que ainda teve o disparate de falar que o sindicato está acabando com os empregos. kkkkkk

Este emprego não tinha dono, o profissional sem ética!

Anônimo disse...

Amanda vou responder no lugar de Beatriz. Você não pode ser considerada professor, pois alguém que submete a vontade de um governo indo contra a sua classe deve ser considerado traidor. No auge da greve você serviu como arma para enfraquecer o nosso movimento. Agora quer que o sindicato lute por você? Então espere a próxima greve e fique do lado dos seus e será beneficiada. Não podemos lutar por traídores.

Anônimo disse...

ó lambada heim professores designados mortos de fome e fura-greve. Aprendam agora que vc`s são apenas peças nas mãos desse governo que só ferra povão. Da próxima vez, não sejam tão disponíveis como desta.

Lujosé disse...

Lúcio Denner toma vergonha! Como pode apontar os defeitos dos outros sem uma análese superficial dos seus?
Temos vários companheiros fazendo camapanhas para aliviar um pouco as dificuldades de pais de fámilias que lutaram de forma corajosa e altruísta para que sejamos valorizados... enquanto isso você no seu esgoísmo a serviço do desgoverno de Minas, contra nosso movimento vem cobrar do sindicato proteção? Onde você estava quando durante 112 dias fomos humilhados por esse fascista o qual você defendeu?
Você novamente desrrespeita os companheiros quando atribui somente ao sindicato decisões que na verdade são votadas em assembléia por todos os trabalhadores em educação (que participam e acreditam que somente através da luta se conquista!!!

DARCILÉIA/BEQUINHA disse...

BIA, TRABALHO EM DUAS ESCOLAS EM UMA FIQUEI DE GREVE SOZINHA, NA OUTRA FOI EU E MAIS OITO COLEGAS, NESSA QUE FIQUEI SOZINHA UM PROF,EXCEDENTE HABILITADO ASSM COMO EU FOI AUTORIZADO PARA TRABALHAR NO MEU LUGAR A PARTIR DE MEADOS DE AGOSTO, ´ESCOLA DE ENSINO FUNDAMENTAL E EU NÃO IMPORTEI, PORQUE NÃO QUERO REPOR AULAS EM JANEIRO, MESMO SABENDO QUE A AUTORIZAÇÃO É ILEGAL POIS ELE SENDO EXCEDENTE NÃO TIRARIA MEU DIREITO DE GREVE, MAS COMO NÃO QUERO REPOR EM JANEIRO E ELE JA TRABALHOU EU SO GOSTARIA DE SABER COM MAIS CLAREZA COMO FAI FICAR SE FAI SER COMPUTADO FALTA COMUM OU FALTA GREVE,E NESSA ESCOLA QUE TINHA O EXCEDENTE SUBSTITUINDO ASSIM QUE ACABOU A GREVE VOLTEI A REPOR, POIS COMO JA DISSE EU ERA A UNICA DE GREVE LA, PORÉM EM UM SABADO QUANDO ESTAVA REPONDO AULA, FUI AGREDIDA POR UM ALUNO E TIVE TENDÃO DA MÃO DIREITA,DEDÃO ROMPIDO, TIVE QUE FAZER FAZER CONSULTAS E RADIGRAFIA MAS O IPSEMG NÃO COBRIU NADA FOI TUDO POR MINHA CONTA CONSULTA, REMEDIOS,RADIOGRAFIA E AINDA VIAGENS PARA OUTRA CIDADE QUE NA MINHA NÃO TEM RX,GOSTARIA DE SABER SE O ESTADO TEM QUE ME PAGAR POR ISSO, TENHO DECLARAÇÃO DA ESCOLA QUE MACHUQUEI EM SALA DE AULA E TAMBÉM BO QUE FIZ NA POLICIA, POIS O MEDICO ACONSELHOU ME FAZER POIS POSSO FICAR COM DEDO ALEJADO, GOSTARIA QUE VC ME ARIENTASSE A ESSE RESPEITO. E TAMBÉM QUANTO A REPOSIÇÃO POIS NÃO ESTOU DE LICENÇA, POIS TRABALHO COM LINGUA PORTUGUESA E LINGUA INGLESA E NA ESCOLA QUE TRABALHO COM LINGUA INGLESA, TENHO UMA TURMA DO EJA QUE TERMINA ESSE ANO E SEU FICASSE DE LICENÇA IRIA PREJUCA-LOS POIS TERIAM QUE VOLTAR ANO QUE VEM PARA REPOR UMA VEZ QUE NA CIDADE NÃO TEM QUEM POSSA FAZER ESSA REPOSIÇÃO NO MEU LUGAR, ENTÃO FIQUEI APENAS 08 DIAS DE LICENÇA E AGORA ESTOU TRABALHANDO, NA ESCOLA QUE TEM O EXCEDENTE ELE ESTA ME AJUDANDO A FAZER O MEU SERVIÇO, OS DE REGISTROS POR EXEMPLO, E NA ESCOLA QUE TEM A TURMA DO EJA ESSA SO PRETENDO REPOR PARA ESSA TURMA POIS QUASE TODOS SÃO PESSOAS QUE TRABALHAM EM SERVIÇOS GERAIS EM ESCOLAS E DA ZONA RURAL E VEM PARA A CIDADE A TARDE PARA ESTUDAR NÃO TENHO CORAGEM DE DEIXA-LAS SEM A REPOSIÇÃO, ENTÃO ESTOU DANDO MINHAS AULAS NORMAIS ESPEREI AUTORIZÇÃO DO SINDICATO PARA REPOR MAS VOU PRETENDO REPOR SO PARA ESSA TURMA QUE É TERCEIRO ANO,EJA O RESTANTE NÃO QUERO E TAMBEM NÃO VOU DAR CONTA DE TANTOS REGISTROS MESMO QUE TEM COLEGAS ME AJUDANDO, VC SABE FINAL E ANO ´Q MUITO COMPLICADO E AINDA NÃO TENHO COMDIÇOES DE FAZER REGISTROS ISSO ESTA VENDO FEITO POR ALGUNNS COLEGAS QUE ESTAÃO SENDO SOLIDARIOS COMIGO, POR FAVOR, E ORIENTE SOBRE A NÃO REPOSIÇÃO POR FAVOR, A QUESTÃO DO SALARIO NÃO VAI, ME FAZER TANTA FALTA, O PROBLEMA MESMO E NÃO SABER O SE PODE ME DAR ALGUM PROBLEMA SE EU NÃO REPOR, POR FAVOR ME RESPONDA ASSIM QUE PUDER(obs, não estou de licença porque não quero pois não vou deixar minhas "meninas" do eja na mão, estou colocando meninas entre aspas pois nenhuma aluna tem menos de 50 anos mas é encantador trabalhar com elas, e na verdade eu me sinto cada vez mais realizada no meu delas,Ah sou filha de professora e a maioria delas foram colegas de escola da minha mãe, pararam e depois de muito tempo tiveram essa disposição.BIA AGUARDO SUA ORIENTAÇÃO.QUALQUER NOVIDADE POSSO ENTRAR EM CONTATO COM ERIK DA SUBSEDE TO, VIAJAMOS TANTO JUNTOS PARA ASSEMBLEIAS QUE ATÉ NOS TORNAMOS AMIGOS.ABRAÇOS/DARCILÉIA BEQUINHA

Anônimo disse...

Impressionante os "substitutos exigirem" algum direito agora sabendo a situação em que foram contratos, não sei se choro ou rio... Quem pegassem contrato em outro momento, menos em greve! Valorizem-se primeiro e depois venham cobrar direitos...

DARCILÉIA, BECA disse...

BIA, NO MEU COMENTÁRIO ANTERIOR, ESQUECI DE DIZER QUE NA ESCOLA QUE FIQUEI DE GREVE SOZINHA, FOI A PARTIR DE AGOSTO, ANTES O TURNO DA MANHA QUE TRABALHO E É ENSINO FUNDAMENTAL A MOIORIA TINHA ENTRADO JUNTO COMIGO, MAS POR SEREM ARRIMO DE FAMILIA, TIVERAM QUE VOLTAR AI EU CONTINUEI E JA VOLTARAM REPONDO, EU CONTINUEI SOZINHA E SEM REPOR,MAS NÃO ME ARREPENDO DE TER FICADO, E MESMO NÃO VOLTANDO AINDA TIVE MUITO APOIO DOS COLEGAS QUE VOLTARAM, E QUANDO ACABOU A GREVE VOLTEI E ELES TINHAM FEITO UMA FAIXA MUITO BONITA E ENORME ESTAVA PREGADA NA ESCOLA PARA MIM COM O SEGUINTE DIZER;"BECA, E MELHOR LANÇAR-SE Á LUTA EM BUSCA DO TRIUFO MESMO EXPONDO-SE AO INSUCESSO, QUE FORMAR FILA COM OS POBRES DE ESPIRITO"AH VAI PERDOANDO OS ERROS DESSES MEUS COMENTÁRIOS DO PRIMEIRO E SEGUNDO POIS SO ESTOU USANDO A MÃO ESQUERDA E DA UMA PREGUIÇA DE FICAR CATANDO, AIVOU DEIXANDO PASSAR TODOS!!!TENHA UMA BOA NOITE E SUCESSO NAS PROXIMAS REUNIOES{BECA E MEU APELIDO, ASSIM QUE TODOS ME CONHECEM AQUI"

DARCILÉIA /BECA disse...

BIA, SE DER SO RESPONDA OS COMENTARIOS QUE FIZ, NÃO PRECISA TORNAR PÚBLICOS O QUE ESCREVI,OBRIGADA E FIQUE COM DEUS

Silvia disse...

Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Ao contratar os substitutos o governo estava nos tirando uma moeda de troca que eram os dias letivos. Com aquela pressão, as coisas ficariam mais confusas para o governo. Ao aceitar nos substituir, os "ilustres " colegas e não só eles como aqueles que nem formação têm, não se importaram com nossa luta e nossos ideais. Agora querem ter seus direitos assegurados. Fazem-me rir! Será que lembraram dos direitos de toda uma classe(afinal, é por isso que estamos lutando), quando de suas decisões em pegar o contrato? Quero dizer por mim, que jamais gozaria desse prazer, como o rei Davi fez com Beteseba, enquanto Urias estava lutando as batalhas que eram de todos. Consciência e ética não fazem mal a ninguém.

Patricia disse...

Não acredito no que estou lendo, os substitutos, que traíram os colegas de profissão e traíram uma decisão do sindicato, estão reclamando do que? Parece piada.

Anônimo disse...

Lucio Denner:

O Sindicato tem a obrigação de EXIGIR a dispensa dos OPORTUNISTAS DE PLANTÃO,que não merecem respeito e nem seRem tratados como professores.São uma corja de traidores,incApazes de conquistarem um espaço pelo próprio esforço e sim se aproveitando da situação.FORA TAMPÃO!
Rosane- OP

Vanessa disse...

Prezada Beatriz Cerqueira,

Não sou professora e ando observando o processo das reivindicações ocorridas. Fiquei muito otimista com sua postura até então. É bom ver pessoas lutando por causas justas com tanto afinco. No entanto, uma certa decepção me arrebatou. Por que os PROFESSORES substitutos, sequer merecem a sua resposta no blog? Confiando na sua ética e seriedade, acredito que você não tenha tido tempo, ou está elaborando uma explicação bastante plausível para tal situação. Eles são profissionais e não preciso dizer, parte da categoria. Gostaria, sem me alongar, de enfatizar que estão sendo por alguns extremamente ofendidos. É seu dever representá-los.E já que não fizeram nada de errado, a não ser trabalhar, é também seu dever defendê-los. Sem mais para o momento. E ainda crente em seu bom senso, parabenizo pelo movimento.

OBS.: Mas não pela segregação.

Anônimo disse...

Bia, que DEUS continue te iluminando para que seja feita a justiça! Só no Brasil e em Minas Gerais tem tanto traíra! E ainda quer ser chamado de professor!!!!! Esse são os que arrancam o olho e lambem o buraco!

Anônimo disse...

Prof. Hugo César, E.E Júlio César Reis Oliveira - Sete Lagoas MG.

Não ficou claro pra mim a questão de quem simplesmente não pretende repor as aulas devido ao corte do período de greve.

Tenho um cargo (efetivado), como só tenho um cargo teria condição de repor, mas não o irei fazer como já mencionei acima. E aí? No meu caso qual as consequências? Processo administrativo?

Anônimo disse...

é até hilário agora os substitutos virem agora falar de defesa de direitos, como se devêssemos ser unidos e solidários uns com os outros. essa "demição" (sic) já era esperada por todos! será que eles querem que façamos greve para defender os direitos deles, quando eles passaram por cima do nosso direito de fazer greve??

e como assim não fomos prejudicados?? e a dureza que estamos, enquanto eles recebem salários, e o nosso confisco salarial, quando retornamos ao vencimento básico e lutamos ainda pelo piso?? QUEM QUER TER DIREITOS LUTA POR ELES COM DIGNIDADE, SEM INVADIR O DIREITO DO OUTRO!

E não venham culpar a coordenadora do sindute não, pois ela sim está nos defendendo.

Anônimo disse...

Professora disse....
Não acredita que esses tampax estão querendo ter o direito de ficar atoa na escola, sendo eles responsáveis pelo fim da greve e pela desvalorização da categoria. Professor que é professor não furo o olho do colega.

Clarice disse...

Bia, Por favor, se puder mande alguém orientar em Sete Lagoas, tem diretor querendo obrigar professores s irem para o subsídio. Sou de Barbacena e uma colega que esta trabalhando lá me telefonou hoje , falando sobre isto .Grata. Clarice

Anônimo disse...

Beatriz,

por favor tire minha dúvida:

estarei de licença-maternidade a partir do mês que vem. Segundo a secretaria de educação, as minhas faltas serão anistiadas. Mas não ficou claro se elas serão descontadas novamente em meu salário pelo fato de eu não repô-las.

Aguardo sua resposta.

Márcia Gomides disse...

Beatriz, querida e valente guerreira!
Gostaria de saber noticias sobre o 14º salário!
E a propósito, queria dizer pra a Amanda, substitura dos prof grevistas que quem trai a classe com tanta falta de ética como ela fez e mts outros fizeram já receberam o pagamento devido!
Não têm do que reclamar!
A luta é pelo educador digno, ético, e mts receberão mesmo sem serem merecedores, inclusive ela que teve a coragem de trair a classe substituindo outro colega que lutava por ela tb!
Ela quer mais o quê?
Não acha que já recebe demais?
Pois eu sinto nojo de gente como vc, cara Amanda! Vc e seus coelgas de ideais envergonham nossa classe!
Parabenizo a todos que se negaram a fazer esse papelão de ser traíra na greve e prejudicar o movimento aceitando contratos de quem tava na luta!
E olha que conheço mts que se recusaram e passam até dificuldades financeiras!
Salve o educador corajoso mineiro, brasileiro e ÉTICO!

Márcia Gomides disse...

Para esse anônimo, kkkkkkk, que nem tem coragem de expor seu nome, eu direi, vá caçar justiça na escola da vida que sequer o ensinou a ser ético rapaz! Como vc e essa tal Amanda falam em direito, em justiça em TODOS educadores, quando a luta de todos era a greve e vcs fizeram questão de boicotá-la aceitando covardemente substituir grevistas que lutavam até pela miséria que vc recebe?
Tenho 29 anos de serviço, sou recém-aposentada, meus caros e nunca vi um sindicato tão porreta de bom como este nosso de agora!
Então, fica um conselho: RECOLHAM-SE A INSIGNIFICÂNCIA DE VCS E REFLITAM MAIS E MELHOR SOBRE O QUE É SER JUSTO, LEAL, ÉTICO E RESPONSÁVEL QUANDO SE TRATA DE CATEGORIA, DE GENTE, DE EDUCADOR, DE FORMADOR DE OPINIÃO antes de falar asneiras que só mostram o quão tolos vcs são!

Anônimo disse...

Espera aí... eu quero ESCLARECIMENTO sobre a reposição: Quem já ganhou a FALTA GREVE e teve o salário cortado, caso não queira repor, poderá ganhar outra falta??????? E eu não quero saber da anistia aos casos citados. Quero saber no geral: o professor que fez a greve, teve salário cortado, não se enquadra em nenhum daqueles tópicos, pode ter o direito de NÃO REPOR ou isso pode gerar NOVA FALTA, correndo o risco de processo administrativo? EU NÃO QUERO REPOR. O SINDICATO TEM A OBRIGAÇÃO DE BRIGAR POR ESSE DIREITO JÁ QUE TIVEMOS OS SALÁRIOS CORTADOS. Não precisa me pagar as reposições não, não me interessa mais esse dinheiro. Me interessa são os meus sábados, feriados e férias. O QUE PODE ACONTECER COM QUEM SIMPLESMENTE NÃO QUER REPOR JÁ QUE HOUVE CORTE DE SALÁRIO?

E OUTRA: QUEREMOS FÉRIAS EM JANEIRO.NINGUEM VAI DAR CONTA DESSE BATIDÃO E DEPOIS JÁ COMEÇAR OUTRO ANO. Sindicato, vocês precisam acertar esse ponto, afinal essa greve não passou de uma grande FURADA e como SEMPRE agora ESTAMOS PAGANDO O PATO!

QUERO MUITO SABER ESSA QUESTÃO DE CASO NÃO REPONHA POSSO GANHAR OUTRA FALTA! ABSURDOOOOO.

SE FOR ASSIM, VAMOS INICIAR OUTRA GREVE E NÃO TERMINAR O ANO LETIVO!!!!!!!

Anônimo disse...

É Beatriz... os substitutos deveriam é criar para defender seus "direitos" o SIND-TRAÍRA ou quem sabe o SIND-CARA DE PAU como disse uma colega em outro blog!

Denise- ATB

Anônimo disse...

Bia, boa noite!
È muita cara de pau, esses TAMPEX , FURA- GREVE, QUESTIONAR a postura do nosso sindicato.
Cambada de gente sem vergonha, igualzinho o (des)governo.
Estudem primeiro, depois politizem-se. Após essa jornada aí sim entrem para as salas de aula.GANHAR SEM TRABALHAR...CANJA DE GALINHA E VERGONHA NA CARA NÃO FAZ MAL A NINGUÉM! JÁ VÃO TARDE!!!

Anônimo disse...

Bia, boa noite!
È muita cara de pau, esses TAMPEX , FURA- GREVE, QUESTIONAR a postura do nosso sindicato.
Cambada de gente sem vergonha, igualzinho o (des)governo.
Estudem primeiro, depois politizem-se. Após essa jornada aí sim entrem para as salas de aula.GANHAR SEM TRABALHAR...CANJA DE GALINHA E VERGONHA NA CARA NÃO FAZ MAL A NINGUÉM! JÁ VÃO TARDE!!!

Anônimo disse...

SINDICATO É PARA FORTALECER A CLASSE DE PROFISSIONAIS SÉRIOS.NÃO UM BANDO DE OPORTUNISTAS FURA GREVE.
O QUE OS TAMPEX PODEM ENSINAR A RESPEITO DE CIDADANIA PARA OS ALUNOS!
JÁ VÃO TARDE...

Anônimo disse...

SINDICATO É PARA FORTALECER A CLASSE DE PROFISSIONAIS SÉRIOS.NÃO UM BANDO DE OPORTUNISTAS FURA GREVE.
O QUE OS TAMPEX PODEM ENSINAR A RESPEITO DE CIDADANIA PARA OS ALUNOS!
JÁ VÃO TARDE...

Anônimo disse...

SINDICATO É PARA FORTALECER A CLASSE DE PROFISSIONAIS SÉRIOS.NÃO UM BANDO DE OPORTUNISTAS FURA GREVE.
O QUE OS TAMPEX PODEM ENSINAR A RESPEITO DE CIDADANIA PARA OS ALUNOS!
JÁ VÃO TARDE...

Anônimo disse...

Ô amanda, chora não...vai estudar!

João Paulo disse...

A finalidade do sindicato e lutar pelos direitos da categoria, não os daqueles a quem falta consciência de classe e que se aproveitaram para fazer o jogo do governo.

Anônimo disse...

Acho que as reclamações dos substitutos são descabidas e injustas. As designações acontecem quando o profissional fica ausente por qualquer motivo. Essa contratação durante a greve foi ilegal, o próprio governo sabe muito bem disso e não se opôs às demissões para não correr o risco de sofrer penalidades judiciais por mau uso da verba pública.
Então, pessoal, o profissional voltou para a escola. Agora é normal, lógico e sensato que o contrato de "substituição" deve ser rompido. Em todas as outras situações é assim: vocês já deveriam saber.

Paulo Andrade - BH

Anônimo disse...

Beatriz,sei que as reuniões não estão sendo facéis,sei como este governo é cruel e que fará de tudo para tentar nos atingir e nos desunir,por este motivo temos que gritar mais alto ainda: A gente nunca desiste.Miriam

lucimar disse...

beatriz sou educadora há pouco tempo, no entanto acredito no meu trabalho e na mudança por meio da educação. sempre participei de todas as greves entendendo que, se nos unirmos seremos mais fortes.recebi ontem à tarde um comunicado da superintendente regional avisando que estou sendo processada em rito sumário por não ter reposto três dias de paralisação que foram marcadas para o mês de setembro.Acontece que não repuz pelo fato de considerar o calendário uma afronta aos nossos direitos, visto que o colegiado não foi convocado para participar da reunião.simplesmente o calendário nos foi imposto sem que tivéssemos o direito de argumentar as possilidades ou incoveniências de tais datas.Eu pergunto? A superintendência está autorizada a fazer isto? onde está a validade do que foi dito que o calendario seria elaborado pela equipe pedagógica?Abraço, lucimar

Anônimo disse...

Caro Denner. li o que escreveu e me preocupei por perceber que a sua reação demonstra a desunião e da classe. isto nos torna fracos e é o que o Governo quer!!!!!Não vamos nos dispersar! cada um tem o seu motivo mas o nosso ideal deve ser maior.a nossa luta pela melhoria da educação em nosso país é uma tarefa árdua e exige sacrifios. não é facil agradar a gregos e troianos!no entanto,nos desunirmos agora seria a declaração do nosso fracasso e já avançamos muito. não desanime. acredite que a sensatez ainda vai soprar nos ouvidos da sociedade e dela receberemos o apoio necessário.Abraços, lucimar de ituiutaba

Anônimo disse...

Gostaria de me referir, ao colega Lucio Denner e a Amanda. Se vcs foram designados para substituir professores em greve e agora serão dispensados, por favor me desculpe mas voces noa fazem parte da classe dos educadores. Quem é educador não substitui educador na luta por condições de trabalho e melhores salarios. Bem feito pra vcs. Torço pra que não recebam nem um centavo. Na verdade vcs tentaram ganhar um mísero salario na miséria e na luta de outros. Voces são de fato os professores tampão e devia ter mais respeito quando se falar de classe de trabalhadores. Prestem concurso e entrem pela porta da frente na casa dos outros, pois entrar pela porta do fundo, ou pular o muro da luta, isso é ser ladrão do próprio bolso...

Anônimo disse...

AOS SUBSTITUTOS:

Estou INDIGNADA com a ‘cara de pau’ de certos colegas da educação que estão defendo a permanência de substitutos nas escolas. É inacreditável que esses pensem que o Sindicato deva lutar para assegurar ‘direitos’ desses indivíduos. QUAL DIREITOS??!!!???? O de ficarem em sala de professores comendo merenda, assistindo a TV, deitados em sofás, ou navegando na Internet? Ganhando sem fazer absolutamente NADA?!!!???? ISSO PARA MIM É CASO DE POLÍCIA!!! Com tantos colegas nossos endividados por estarem 112 dias em luta/greve; adoentados... depressivos... sem dinheiro até para pegar ônibus para irem trabalhar... e esses ‘caras de pau’ ainda querem DEFESA? Deveriam se sentir CONSTRANGIDOS em solicitar alguma defesa. Saibam que, caso consigamos de fato o nosso PISO como manda a lei (e estou otimista, porque não cruzaremos os braços enquanto isso não acontecer de forma integral), vocês também sairão beneficiados. Por que não tiveram a sensatez de lutarem juntos conosco? Se vocês (como disse alguém aí) precisavam da renda para sobreviver... e nós? Também não precisávamos não?!?

Vocês caíram no ‘conto do vigário’ do governo, caros substitutos. APRENDAM: todo político é matreiro... conveniente... e vocês foram usados como ‘garantia’ para minar nossa greve. Sim... vocês foram USADOS, apenas isso... USADOS.

Flávia (MC)

Mateus disse...

Sou “SUBSTITUTO”, CIDADÃO, professor habilitado recém formado, PRECISAVA TRABALHAR PARA GANHAR EXPERIÊNCIA e não poderia ficar esperando o final de um movimento que não tinha sequer a adesão DA MAIORIA dos professores efetivos, e ganhei muita experiência: Na sala de aula do 3º ano médio fiquei sabendo que os alunos não sabem sequer os Estados que fazem divisas com MG..... e por aí afora.....ainda tenho que ler esses comentários de pessoas que se dizem professores e no entanto ficam caluniando e difamando os SUBSTITUTOS. Por acaso esses “substitutos são culpados pela SEE ter aberto as vagas e pelo judiciário ter autorizado? E os efetivados pela lei 100 sem ao menos ter habilitação? Eles também não são SUBSTITUTOS? Muito estranho uma classe que cobra mais médicos nos postos de saúde e hospitais, mas fiscais nos órgãos públicos, não querer mais professores nas escolas. Piso é lei, direito de trabalhar idem.

Professora disse...

Já escrevi N vezes sobre a reposição, pois tenho uma pergunta. Nenhuma vez foi publicado meu texto e, claro, não obtive resposta.
Eu não quero e NÃO POSSO REPOR as aulas, pois tenho outro trabalho que me sustentou quando o desgoverno cortou todo o meu salário.
Como fica a situação de quem não quer ou não pode repor? Não temos direito de escolha, ma vez que já fomos descontados???
Aguardo publicação e resposta.

Tereza disse...

Esplêndida a sua luta e seu empenho frente ao Sindute, sobretudo ‘nesses tempos’ em que a corrupção impera e onde as pessoas somente reclamam uma as outras, não se mobilizam, não praticam ações, nem sequer enviam um e-mail cobrando dos gestores públicos e ainda culpam os líderes quando o resultado não é satisfatório. Mas não concordo com a posição do sindicato contra os todos os substitutos da greve. Muitos estão trabalhando sério. Da mesma forma que não se pode generalizar a atuação profissional de todos os professores também não é justo falar que todos os ‘substitutos da greve’ estão “à toa” nas escolas. Sou professor habilitado substituto da greve, colei grau recentemente, precisava lecionar para ganhar experiência, aguardei vários dias para o final do movimento e esse demorou demais. E por que não pode haver professores sobrando Escolas? Não cobramos isso para outros setores, como os médicos?. Não sou culpado pelo baixo salário, também não sou culpado pela posição da SEE em contratar substituto, muito menos pelo judiciário em autorizar as contratações. Sou cidadão e também não poderia ficar aguardando o movimento encerrar para depois trabalhar. Também não posso ser julgado pela desunião da categoria, pois muitos professores efetivos não aderiram ao movimento. Quando algum professor entra em licença maternidade ou férias prêmio, quem é o substituto? Independentemente de a SEE ter aberto vagas para substitutos da greve ou não, nós professores recém formados trabalharíamos, por que sempre haverá vagas. Além disso, quando o Sindute solicita a dispensa dos substitutos da greve, fere o nosso direito de trabalhar, expresso na constituição nacional. Vocês não cobram justiça? Por que então injustiça conosco? Sou professor habilitado, vou prestar o concurso, vou exercer a profissão por que é muito prazerosa e diferente de muitos sou formador de opinião, atuante, moderno. Será árdua, ma sempre vou buscar esclarecer as pessoas e fazer frente todos aqueles manipuladores de plantão.

Tereza disse...

Esplêndida a sua luta e seu empenho frente ao Sindute, sobretudo ‘nesses tempos’ em que a corrupção impera e onde as pessoas somente reclamam uma as outras, não se mobilizam, não praticam ações, nem sequer enviam um e-mail cobrando dos gestores públicos e ainda culpam os líderes quando o resultado não é satisfatório. Mas não concordo com a posição do sindicato contra os todos os substitutos da greve. Muitos estão trabalhando sério. Da mesma forma que não se pode generalizar a atuação profissional de todos os professores também não é justo falar que todos os ‘substitutos da greve’ estão “à toa” nas escolas. Sou professor habilitado substituto da greve, colei grau recentemente, precisava lecionar para ganhar experiência, aguardei vários dias para o final do movimento e esse demorou demais. E por que não pode haver professores sobrando Escolas? Não cobramos isso para outros setores, como os médicos?. Não sou culpado pelo baixo salário, também não sou culpado pela posição da SEE em contratar substituto, muito menos pelo judiciário em autorizar as contratações. Sou cidadão e também não poderia ficar aguardando o movimento encerrar para depois trabalhar. Também não posso ser julgado pela desunião da categoria, pois muitos professores efetivos não aderiram ao movimento. Quando algum professor entra em licença maternidade ou férias prêmio, quem é o substituto? Independentemente de a SEE ter aberto vagas para substitutos da greve ou não, nós professores recém formados trabalharíamos, por que sempre haverá vagas. Além disso, quando o Sindute solicita a dispensa dos substitutos da greve, fere o nosso direito de trabalhar, expresso na constituição nacional. Vocês não cobram justiça? Por que então injustiça conosco? Sou professor habilitado, vou prestar o concurso, vou exercer a profissão por que é muito prazerosa e diferente de muitos sou formador de opinião, atuante, moderno. Será árdua, ma sempre vou buscar esclarecer as pessoas e fazer frente todos aqueles manipuladores de plantão.

Beatriz Cerqueira disse...

Lucimar,
se esta informação da Superintendência for real, ela será modificada. Ninguém que se recusou a repor até o dia 24/10 poderá sofrer qualquer punição, porque não havia orientação do sindicato e isso ficou acertado com a SEE. Quanto ao calendário, o Colegiado fará as adaptações necessárias para possibilitar a reposição mas é necessário que haja reunião do Colegiado. O calendário não pode ser feito de outra forma. Caso persista esta situação, faça novo contato.
Espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Vanessa disse...

Esplêndida a sua luta e seu empenho frente ao Sindute, sobretudo ‘nesses tempos’ em que a corrupção impera e onde as pessoas somente reclamam uma as outras, não se mobilizam, não praticam ações, nem sequer enviam um e-mail cobrando dos gestores públicos e ainda culpam os líderes quando o resultado não é satisfatório. Mas não concordo com a posição do sindicato contra os todos os substitutos da greve. Muitos estão trabalhando sério. Da mesma forma que não se pode generalizar a atuação profissional de todos os professores também não é justo falar que todos os ‘substitutos da greve’ estão “à toa” nas escolas. Sou professor habilitado substituto da greve, colei grau recentemente, precisava lecionar para ganhar experiência, aguardei vários dias para o final do movimento e esse demorou demais. E por que não pode haver professores sobrando Escolas? Não cobramos isso para outros setores, como os médicos?. Não sou culpado pelo baixo salário, também não sou culpado pela posição da SEE em contratar substituto, muito menos pelo judiciário em autorizar as contratações. Sou cidadão e também não poderia ficar aguardando o movimento encerrar para depois trabalhar. Também não posso ser julgado pela desunião da categoria, pois muitos professores efetivos não aderiram ao movimento. Quando algum professor entra em licença maternidade ou férias prêmio, quem é o substituto? Independentemente de a SEE ter aberto vagas para substitutos da greve ou não, nós professores recém formados trabalharíamos, por que sempre haverá vagas. Além disso, quando o Sindute solicita a dispensa dos substitutos da greve, fere o nosso direito de trabalhar, expresso na constituição nacional. Vocês não cobram justiça? Por que então injustiça conosco? Sou professor habilitado, vou prestar o concurso, vou exercer a profissão por que é muito prazerosa e diferente de muitos sou formador de opinião, atuante, moderno. Será árdua, ma sempre vou buscar esclarecer as pessoas e fazer frente todos aqueles manipuladores de plantão.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Clarice, farei contato com a Subsede de Sete Lagoas, mas se puder me informar o nome da escola ajudaria. Aguardo.
Um abraço,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezados colegas,
a respeito da não reposição e suas consequências, faremos os esclarecimentos à categoria, com base em toda a legislação, com as possíveis consequências. Aguardamos a publicação da Instrução da SEE sobre reposição que será publicada no início da semana.
Respondendo a um colega, temos obrigação de lutar por tudo o que a categoria necessita mas neste meomento conseguimos o que está divulgado.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

É lamentável ter que ler opiniões de colegas tampões, que furaram a nossa greve, que foram usados pelo governo e que prejudicaram o nosso movimento. Que também não tem consciência de classe pois aceitaram fazer o jogo deste governo facista, que ao invés de negociar tentou a todo custo derrota a nossa greve justa.
VOCÊS QUEREM O QUE ?
FICAR NA ESCOLA SEM DAR AULAS ?
GANHAR SEM TRABALHAR ?
Assistimos ao maior escandalo dos últimos tempos. Um governo manter pessoas contratadas sem nada fazerem, enquanto alega que não tem dinheiro para nos pagar.
Em qualquer País do primeiro mundo isso daria afastamento do governador, por mal uso do dinheiro público. Aqui muitos acham normal. Pensem nisso colegas.
Sindicato é pra defender trabalhador da educação que trabalha. Não aqueles que estão na sala dos professores lendo revistas, na net, fazendo palavras cruzadas, fazendo unha, de papo pro ar literalmente.
Desculpa a franquesa mas vocês perderam uma boa oportunidade de ficarem calados.
Sidilúcio Ribeiro Senra
Coordenador SindUTE
Leopoldina

Juliana disse...

Quem não quer ou não pode repor por motivos particulares não vai ter direito de escolha????????
Afinal, os salários já foram cortados e só serão devolvidos mediante reposição. Quem quiser abrir mão desse valor " devolvido" e não repor, vai ser prejudicado?

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada companheira da licença maternidade,
a sua interpretação está correta. Ao sair de licença a sua ausência das próximas reposições não lhe trará qualquer prejuízo na vida funciional. Quanto ao salário, é intenção da SEE não realizar o pagamento da reposição. Mas esta possibilidade está sendo analisada pelo nosso Departamento Jurídico e informaremos o que é possível fazer.
Espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Ao Anônimo das 14:38

Primeiramente, no seu lugar ,eu não teria coragem de vir cobrar da Bia, aqui no blog dela, ser defendido pela representante do sindicato. Você se considera da categoria? Acha mesmo que quem se predispõe a substituir aquele que se encontra em luta é também professor? Acho mesmo que você nem deveria ter sido designado! Um professor que escreve demissão com "ç" éstá precisando voltar pra sala de alfabetizção. Não merece o título de professor.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Darciléia,
em relação à agressão que sofreu, além do boletim de ocorrência faça o CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho). Ele pode ser feito pelo empregador (no caso o direitor da escola), pelo médico que te atendeu. Diante da negativa de qualquer um dos dois, o sindicato também tem competência para fazê-lo. Além disso peça o Ipsemg, por escrito, o reembolso destas despesas. Diante da negativa ou demora, procure o nosso Departamento Jurídico. Quanto as implicações da não reposição, faremos um comunicado específico à categoria. Mas toda a aula já reposta, você não fará a reposição. O que eu não tiver esclarecido, escreva novamente.
Um abraço,
Beatriz

Anônimo disse...

Aos substitutos do governo:

Antes de acusar o Sindicato pela postura de aceitar a despensa de vocês; antes de agredir os professores em greve chamando-lhes de mal professores; vocês deveriam ter o mínimo de noção do mal que fizeram os grevistas. Vocês estavam desempregados, sem dinheiro? Fiquem sabendo,pois, que as aulas que vocês deram tiram o direito dos professores grevistas repor, portanto, o mês que trabalharam em nosso lugar, tiraram nosso salário.
Já que se dizem PROFESSORES, BONS PROFESSORES, ao invés de atrapalharem nosso movimento, justo, apoiando o governo, deveriam ter nos ajudado pela luta por um salário mais digno. Deveriam ter vergonha do que fizeram e não agora darem de vítimas.Cobrando do Sindicato um direito que não existe. Que direito??? O de atrapalhar a greve dos professores???

maria disse...

Bia, gostaria de dizer para esses tampex que vão estudar para fazer o concurso e efetivar para ter seu cargo efetivo e não ser tampex,tomou que vi é isso mesmo! Rua!!!!!!! Caso acontecer greve eles nao vao fazer isso, por que nao colaborou com a categoria?Bia
muita garra e força Deus é maior!
Te admiro muito.MARIA

Renata M disse...

Aos que tiveram a audácia de questionar a ação do sindicato aprendam que as definições são tiradas em assembleia e quem decidiu que seria e está sendo muito nojento conviver com os ladrões das nossas aulas fomos nós em assembleia, mas enquanto estavamos lutando, tomando spray de pimenta, nos acorrentando, em greve de fome vcs estavam nos traindo. quem pediu a saída de vcs da escola foram os PROFESSORES.
Judas. Tomem vergonha na cara.

Professora Maria Helena disse...

Se a greve não surtiu o efeito desejado, se não conseguimos o nosso piso e ainda sofremos todo tipo de represália, devemos agradecer aos pelegos: os que não aderiram e os que se apresentaram para substituir colegas que lutavam pelo bem de todos. Houvesse havido união de todo mundo e a greve teria durado bem menos tempo e o desgoverno teria cumprido a LEI. Os traidores( que não aderiram ao movimento e os tampões) deram ao desgoverno munição suficiente para derrotar uma classe inteira.
Agora eles querem direitos? A própria resolução dizia que os substitutos "poderiam" ficar até dezembro. Poderiam, ok? Vcs confiaram no desgiverno, foram traídos, o que era de se esperar e agora cobram do sindicato? Ora, vão aprender união, solidariedade aos iguais e fiquem do lado certo na próxima vez!

Escola Criativa disse...

O q mais me impressiona e que quem questiona o sindicato, provavelmente nao participou da greve. Pq quem esteve em cada assembleia, quem viu de perto e sentiu na pele todas as opressoes do governo, quem correu de bomba, spray de pimenta, quem gritou pelos seus direitos e teve seu lugar ocupado por quem nao esteve em nenhuma destas situacoes e atualmente tem que os aturar nas escolas enconstados sem fazer nada, defende a luta do sindicato e em especial da Bia. Portanto me referindo especialmente a vc q nao se encaixou em nada do que eu disse aqui, pq se acovardou. Ao inves de ficar reclamando de ter seu contrato ilegal cancelado(o que demorou mto) pense que a luta tambem foi por covardes como voce.

Escola Criativa disse...

Aos anonimos que devem ser com certeza prof tampax de grevistas: Nossa greve nao foi anonima, colocamos a cara pra bater, portanto sejam menos covardes e se disponham a lutar juntos ao inves de questionarem as atitudes do sindicato. Substituir grevista e imoral, que tipo de prof. se pode esperar dos quais tem esta atitude?COM QUE CARA VCS COSTUMAM ENFRENTAR SEUS ALUNOS QDO DIZEM PRA QUE LUTEM POR SEUS DIREITOS?O sindicato fez e tem feito o que pode para resolver as pendencias, se vcs se consideram tao competentes assim, na proxima eleicao concorram pra direcao do sindicato, ou irao novamente se acovardar como fizeram ficando fora da greve?Diante do que tenho visto aqui no blog, acredito que a ultima opcao lhes cabe melhor.

Anônimo disse...

Boa tarde Beatriz e a todos os amigos educadores.

Estou incrédula, lendo as reclamações dos contratados. Eles reclamam que o Sindicato está tirando o emprego deles? É isso mesmo ou fiz uma leitura equivocada?
Gostaria de perguntar a todos que se prestaram ao papel de fazerem tal reclamação: QUE EMPREGO? O EMPREGO NÃO PERTENCIA AOS EDUCADORES EM GREVE? O que chamam de emprego é ocupar lugar de pessoas legitimamente investidas de competência para tal?

E O SINDICATO É QUE É CULPADO DE VOCÊS AGIREM DE FORMA TÃO LASTIMÁVEL?

Engraçado, mas contrariamente à atitude de vocês, o Sindicato orientou para que ninguém ocupasse essas "vagas".(Entre aspas porque elas não existiam).

LAMENTÁVEL FALTA DE CONSCIÊNCIA DE CLASSE!

Izabel/Geografia

Anônimo disse...

Boa noite BEATRIZ!!!!!!!!!! MUITA LUZ !!!!!!!!!!

Enviei um e-mail para você ,obrigada por ter lido,entendi que na próxima reunião outros assuntos serão discutidos.
Não estou entendendo por que os substitutos estão bravos com o SINDUTE .Eles, os substitutos, obstruíram o nosso movimento, ocuparam cargos de forma indevida, e,ainda esperam por defesa ?O que eles mereciam é que: SEEEENTÁSSEMOS a PUA NEEEEEEEEEEEELES!!!!!!!!!!!!!!

Cláudia disse...

Professores substitutos,
Estudem e prestem o concurso! Conquistem o SEU cargo e sindicalizem-se, porque vão precisar aprender a lutar pela construção da qualidade da educação pública.Ganhem seu dinheiro de forma honesta e ética, sem usurpar o lugar de ninguém! Parem de se considerar vítimas. Nunca nesse país houve alguma categoria que fosse substituída por entrar em greve, lutar por seus direitos, o que atesta o caráter desonesto e despótico desse governo.SAIAM DA ESCOLA E PEÇAM DESCULPAS AOS PROFESSORES LESADOS POR VOCÊS.Fica um pouco mais digno!

Anônimo disse...

Para Sabrina Brande de Ribeirão das Neves,

Você não prejudicou ninguém???! Tenha vergonha! Você se dignou a fazer o joguinho sujo deste governo e quer reivindicar direitos? Sabia que é PROIBIDO CONTRATAR SUBSTITUTOS PARA GREVISTAS? Sua incapacidade intelectual me espanta e enoja. Não seja hipócrita de dizer que é professora. VOCÊ ATRAPALHOU UMA CATEGORIA INTEIRA! Professores em greve e com cortes de salário estão passando necessidades e a SEE emitiu um resolução punitiva. E VOCÊ É CULPADA SIM! Sua falta de sensibilidade coletiva é repugnante. O salário que será pago a você é de um professor pai de família que ficou lutando para você usufruir direitos. Tenha vergonha na cara. Saia da escola pela porta dos fundos que foi por onde você entrou. E aproveite para "desinfetar" a cadeira na qual você estava sentada.

Ana Maria M. Castro - Pe. Eustáquio.

João Paulo Ferreira de Assis disse...

João Paulo Ferreira de Assis disse...

MENSAGEM AOS PROFESSORES QUE NOS SUBSTITUÍRAM

Vocês ao se proporem a nos substituir, e acreditar no governo, quase derrubaram a nossa greve, e quase nos condenaram à penúria e ao perigo de mesmo tendo uma lei que nos beneficia, não termos garantido o seu cumprimento.
Vocês demonstraram com isso uma falta de solidariedade tremenda para com a classe dos professores. Olha, eu tratei a todos os substitutos com urbanidade. Nenhum dos que estava substituindo pode dizer que eu pratiquei algum ato de hostilidade contra eles na EE Deputado Patrus de Sousa, em Carandaí, o que não me impede de lastimar sua atitude, inclusive de um dos substitutos, que foi meu aluno de 5ª a 8ª série em Ressaquinha, e que se formou em Geografia, espelhado em mim, que fui seu professor de Geografia entre 1996 e 1999.
Aconselho, vocês, a tirarem duas importantes lições: a primeira, não acreditar em palavra de governo fora da lei. Vocês já deveriam estar preparados para a qualquer momento serem dispensados, desde quando voltamos da greve. A segunda lição, vocês bem viram o que sofremos na sala de aula. Então, é melhor vocês terem um pouco mais de consciência de classe, pois nós estávamos lutando também por vocês.

Saudações, João Paulo Ferreira de Assis.

Ana disse...

BIA,
SEGUNDO O SITE DA SEE MG NÓS QUE FIZEMOS GREVE NÃO TEREMOS DIREITO ÀS FÉRIAS PRÊMIO, SOMENTE QUEM NÃO FEZ. É CLARAMENTE PUNIÇÃO PELA GREVE. A LEI NÃO DÁ ESSA POSSIBILIDADE. OU ESTOU ERRADA? O SINDICATO PRECISA FAZER ALGUMA COISA JUDICIALMENTE. EXISTE UM DOCUMENTO QUE FOI ENVIADO PARA AS ESCOLAS QUE DEIXA CLARO QUE É PUNIÇÃO CONTRA GREVISTA. OUTRA COISA, VC PRECISA EXPLICAR MELHOR CADA ITEM DEFINIDO NESSA REUNIÃO. SERÁ DESCONTADO NO 13º QUEM NÃO PAGAR? PELO SITE SIM. E QUEM NÃO FOR PAGAR? QUAIS AS PUNIÇÕES? NÃO VOU ACABAR COM A MINHA SAÚDE POR CAUSA DE POUCOS REAIS! MINHA VIDA VALE MAIS. NÃO TEREMOS DIREITO A FÉRIAS? TODO TRABALHADOR TEM! ESSA REUNIÃO MAIS UMA VEZ FOI TUDO IMPOSTA PELO GOVERNO? EU NÃO SENTI NENHUMA VANTAGEM ATÉ AGORA! MINHA ESCOLA CONTINUA CHEIA DE SUBSTITUTOS QUE SE ESCONDEM ATÉ NA BIBLIOTECA PARA NÃO FAZER NADA. A POLÍCIA VAI LÁ TODO DIA RESOLVER PROBLEMAS! ESTAMOS NO MEIO DA GUERRRA! PRECISAMOS QUE A NOVA DIRETORA TOME POSSE. A ATUAL NÃO ESTÁ NEM CONSEGUINDO CONTROLAR OS ALUNOS. ESTAMOS CHEGANDO NA SEXTA SEM ENERGIA! É MUITO PROBLEMA! PRECISAMOS DE SOCORRO! A NOVA DIRETORA PRECISA TOMAR POSSE URGENTE!SABEMOS QUE ESSE GOVERNO É DE DIFÍCIL NEGOCIAÇÃO! EU ACREDITO EM VC!SINTO FIRMEZA NA SUA POSTURA! SÓ QUEREMOS QUE VC ESCLAREÇA MAIS, POIS MUITAS VEZES LIGAMOS PARA O SINDICATO E A RESPOSTA É CONTRÁRIA AO QUE VC DIZ.FICAMOS PERDIDOS. MINHA DIRETORA QUER A NOSSA RESPOSTA QUANTO AO PAGAMENTO DA GREVE. EU NÃO SEI O QUE RESPONDER. OBRIGADA POR TUDO! ABRAÇO!!!

Rosângela disse...

Bia,
Eu fui informada apenas verbalmente,depois de ficar sabendo da publicação e procurar informação,pois nem isso a escola fez...Ao questinar,uma colega que está na mesma situação ligou para a superintendência de Leopoldina e o supervisor regional chamado Wallace assumiu que mandou publicar nosso nome indevidamente,"pois ainda temos aulas a repor".Disse ainda que a revogação seria já na próxima publicação do D.O por isso temos pressa em resolver essa situação pra não perder o benefício e não ser punida pelo dito "GOVERNADOR" por ter participado da greve.Não tenho sentido nenhum interesse por parte da escola em nos ajudar,portanto dependo da ajuda do nosso sindicato.Aguardo seu retorno o mais breve.
bjs

Anônimo disse...

Aos Cara-de pau,Tampax,"oportunistas de plantão",Aves de rapina,parasitas,sangue-sugas,Amanda,Tadeu,Mateus,Teresa,vanessa e outros vendidos, toda a corja de capachos do governo, que se prestarem ao serviço sujo ,imoral e ilegal de "tapar buracos" nas escolas,são uma vergonha para a sociedade e não se envergonham do deserviço prestado à sociedade,desrespeitando quem estava travando uma luta dantesca,desigual como em Davi e Golias, realizada por bravos guerreiros ,que não se intimidaram frente a tamanha tirania do governo Anastasia,o "ponei maldito". ^
Caros despreparados,vocês agora, têm direito de ficarem calados , se redimirem de seus atos, pedindo desculpas aos nobres educadores e se recolherem às suas insignificâncias.QUEM ESTÁ CONTRA A LEI NÃO POSSUI DIREITO A PEDIR INTERCESSÃO DA JUSTIÇA,VOCÊS DEVIAM SEREM PROCESSADOS POR EXERCEREM PROFISSÃO SEM HABILITAÇÃO, USANDO DE MÁ-FÉ, PRATICANDO FRAUDE CONTRA A FÉ PÚBLICA,AOS ALUNOS E SEUS PAIS, AGINDO COMO ESTELIONATÁRIOS E FORMAÇÃO DE QUADRILHA, AO FORMAREM BANDO COM O GOVERNO E AS SUAS SECRETÁRIAS.ESSES, QUE INFRIGIRAM NORMAS GERAIS DE DIREITO E A LEI DO PISO SALARIAL CAUSANDO PREJUÍZOS AO ERÁRIO E DEVEM RESPONDER POR IMPROBIDADE ADMINISTRATIVA.
Abraços a todos (as)guerreiros (as) mineiro(as)educadores(as),lutadores(as),vencedores(as)!PRÓXIMA PARADA BRASÍLIA: 10%do PIB, É DA EDUCAÇÃO!

Anônimo disse...

Gostaria que explicasse melhor uma coisa, minhas faltas foram lançadas e eu não quero repor as aulas. Vou ganhar falta normal por isso?
Sou efetivada.
Espero que possa nos explicar melhor sobre isso, pois muitos colegas t~em a mesma dúvida.
Obrigada.

Anônimo disse...

DESIGNADOS QUE PEGARAM AS AULAS DE REPOSIÇÃO:
QUEM MANDOU FURAR O OLHO DOS COLEGAS?
VOCÊS COMO PROFESSORES DEVERIAM TAMBÉM TER ENTRADO NA LUTA. NÓS GREVISTAS SEGURAMOS A GREVE DE UMA MANEIRA, AGUENTAMOS FIRMES,APESAR DE TODAS AS AMEAÇAS E FALTA DE DINHEIRO.
ENQUANTO ISSO ENCONTRAMOS 'COLEGAS' PROFESSORES PARA PEGAREM O NOSSO LUGAR.

Anônimo disse...

Nobres colegas!
Não nego que todos que criticam certas atitudes em relação aos substitutos (e com razão)estejam corretos, afinal incorreram no nosso direito de greve (apesar de que a indignação nossa ser maior, gerando a manutenção da greve).Mas vamos pensar...eles tem um contrato até 31/12.Segundo uma nova orientação das SREs eles estão como eventuais nas escolas (justamente para não ficarem sem funções).Mesmo assim, sem terminar o contrato, serão dispensados.
Vamos pensar no comportamento do governo até então: Prêmio de Produtividade (direito adquirido do ano anterior - sem previsão).
O que impede de outar situações semelhantes ocorrerem anulações ou dispensas no Estado.Exemplo: Efetivados da Lei 100 - Direito adquirido?.
Acho que antes de um radicalismo político é necessário um pensamento lógico.
Estamos lidando com um estrategista.É necessário prestar atenção ao jogo.Não ligo na questão de dispensar ou não substitutos.Percebo o jogo que está sendo feito.Sobre o piso, muitas questões em aberto.
A dispensa dos substitutos pode ser a nossa distração para a nossa alegria e justificação.Mas existem questões que é necessária maior cautela e observação.
Sem visão política não somos nada, mas é necessário o uso da lógica, para que nossa política não seja alienada e se volte contra nós mesmos.

Anônimo disse...

Caros amigos!
Um dos defeitos de nossa classe é o de sêrmos muito pacionais.
Concordo que foi errada a contratação de substitutos.Intrometeram em nosso direito.Mas para uma classe de professores que todos nós somos, justifica escrever tanta baixaria?
Sentimentos de ódio e vingança, satisfação pela desgraça alheia.
Tudo bem, entrar na ciranda do governo como eles entraram, acabam na situação que estão mesmo.Mas não justifica que efetivos e efetivado sejam tão mesquinhos e baixos em seus comentários.Ter visão política meus caros, é também ter visão sobre a dignidade da vida, direitos e deveres.Não defendo os substitutos, pois realmente erraram.
Mas não concordo com os comentários agressivos expressados aqui.Não são difereentes do pensamento que o governo tem demonstrado em relação a todos nós. Será que não somos melhores que o governo?
Continuando assim, em breve vamos ouvir o concursado agindo da mesma forma que o Efetivado, que se tornou maioria no Estado e assim por diante."Dividir para conquistar" estratégia antiga, utilizada até hoje e no nosso caso,se não prestarmos atenção, será eficaz!

Anônimo disse...

Boa tarde...
muito se fala dos professores substitutos, mas penso que os efetivados da Lei 100, também tomaram o lugar de muitos professores...claro que acredito que grande parte realmente são preparados...mas muitos com faculdade de direito, bioquímica, biomedicina foram beneficiados pela Lei 100, enquanto vários profissionais Licenciados estão sem trabalhar até hoje.
Outro ponto que devemos observar é que os 112 dias de greve, luta e para não dizer de guerra...foram para a conquista do piso...e todos os contratados não tem como opção a carreira antiga...
Os substitutos com formação em outras áreas realmente deveriam ser demitidos, existe até fonaudiólogo dando aulas de física...Porém os licenciados que foram prejudicados pela lei 100, como eu, poderia ficar, trabalhando com aulas de reforço...afinal de contas sabemos que as reposições são feitas com poucos alunos...
O que era para ser uma luta para acabar com a incostitucionalidade do Piso, virou uma guerra para despensa dos substitutos...
E nós efetivos, efetivados, designados, substitutos só queremos trabalhar.

Anônimo disse...

Uma pergunta Beatriz...
Se houve falta de ética por parte dos substitutos, como nomeamos os efetivos da Lei 100? Vários profissionais com 10,15 anos de estados não foram efetivados por estarem fora da sala de aula em 06/11/2007, e vários estudantes ( na época - que não tinham terminado a graduação) foram efetivados...
Assim somos nós substitutos os sem éticas e os da Lei 100 oportunistas...( com ética?) A decisão para contratação dos substitutos é por parte do mesmo governo que decidiu efetivar professores sem Concurso - INCOSTITUCIONAL...
E ainda querem classificar as pessoas???
Qual a posição do sindicato quanto a Lei 100???
Outro ponto é que efetivo e/ou efetivado nenhum pensa em designado no inicio do ano quando tem a opção de pegar até mais um cargo como extensão...aí não é falta de ética não né?
Meus caros todas as resoluções partem do mesmo governo, conclusão quanto são vantajosas as resoluções todos dizem serem justas...quando não...o sindicato se opõe a elas...
Haja paciência....

Anônimo disse...

Prezado Sidilúcio Ribeiro Senra
Coordenador SindUTE - Leopoldina, gostaria de saber qual sua opinião sobre a Lei 100, que efetivou vários profissionais formados em outras áreas? Sou designada e ainda pequei mais aulas da substituição e não estou atoa na escola, na verdade trabalhando mais que muitos efetivos e efetivados, já que muitos alunos do 9º ano não sabem ler e escrever...
Fingir que trabalha ( já que muitos enchem a boca para falar que trabalham há 20 anos na educação) sim é falta de ética...desrespeitar o outro com ser humano também é falta de ética, encontrar com alunos na rua ( no período de greve) e manda-los desrespeitar os substitutos...isso sim é falta de ética.
Quer saber...porque é que o sindicato e os professores efetivos, efetivados e cia não continuam lutando pelo PISO, larga de insultar, desmerecer e humilhar que correu atrás da oportunidade que apareceu, já que nenhum de vocês pesam nos designados durante as férias de janeiro...
Começo a acreditar que quem está sendo usado aqui são vocês...para fim político.
Nunca votei no Aécio e nem no Anastacia, enquanto muitos professores votaram...Minha parte eu faço na hora do foto.
Democracia

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Rosângela,
discutimos esta situação com a SEE: a férias-prêmio foi publicada e o servidor ainda teria falta greve. De acordo com a reunião que tivemos nesta quarta-feira, a publicação será respeitada. Portanto se ela foi publicada deverá ser respeitada. Caso ainda sim continuarem a te instruirem de modo diferente, me envie todos os dados da situação (escola, nome, masp, data da publicação).
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Beatriz, estou aqui indignada ao ler os posts dos tampax. Eles tiveram a coragem de nos substituir em plena greve, onde lutávamos pelos direitos de todos e agora revoltam-se contra o sindicato! Brincadeira! São por causa destes "colegas" que a classe não é atendida.
Betânia/Ferros-MG

Escola Criativa disse...

Quero me dirigir aos que estao comparando os efetivados com os fura greve substitutos: Quando criada a Lei 100 (vcs sabem o q significa lei ne?)Entao, naquele momento nao existia uma greve de 112 dias e nenhum dos efetivados substituiu ninguem, apenas continuaram nos cargos aos quais ja ocupavam. Nenhum direito de greve garantido pela constituicao foi retirado de outros profissionais. Alguns q ficaram de fora, na sua imensa maioria foi pq se acomodaram e nao acreditaram que a LDB (vcs tbm conhecem ne? E outra lei ta!)seria posta em pratica no que diz respeito a graduacao para atuar como docente. Estes q ficaram de fora, muitos ainda nao tem licenciatura e irao ficar de fora novamente neste concurso (se ele acontecer e claro).Portanto o q se esta questionando em tdo isso trata da falta de vergonha na cara de quem passou por cima de uma luta por valorizacao profissional e cumprimento da lei do piso( nao sei se vcs conhecem tbm). Portanto tenho certeza de que nao sao os efetivos os oportunistas em questao. Talvez tenham sido mais inteligentes que os demais quando se propuseram a capacitar-se em licenciaturas para conseguirem seus lugares na escola. Entao queridos tampoes fura-greve, tratem de aproveitarem o tempo livre que terao agora depois da dispensa para estudar para o concurso ou entao esperem a proxima greve, ja que isso lhes e tao comum..... E tenho dito.

Anônimo disse...

Substitutos que estão tentando justificar um erro com o outro. (É bem típico).
Não há comparação entre substitutos do Anastásia e efetivados da lei 100.
O pessoal da lei 100 não foi chamado para furar greve nem para tentar abafar uma categoria em luta. Os efetivados são professores formados, a maioria há anos no estado como designados explorados, sem direitos de férias prêmios, aposentadoria em dúvida, perambulando sem escolas todo inicio de ano etc... E mesmo assim ocupando lugar vago por absoluta falta de concursado e mesmo assim se um concursado quisesse e quando quisesse o efetivo teria que ceder o lugar imediatamente. Já vocês? Só se o seu dono mandar!

Só para terminar sugiro que façam uma greve de 112 dias em defesa de substituir professores em luta. Sem noção!!!

Anônimo disse...

BIA, ESTAVA DE LICENÇA DE GESTAÇÃO DURANTE A GREVE E DEPOIS DE FÉRIAS. VOLTEI AGORA ,E O MEU SUBSTITUTO JÁ FOI DISPENSADO SEM REPOR AS AULAS, MAS JÁ RECEBEU POR ELAS,POIS NÃO ADERIU AO MOVIMENTO .E AGORA ME DISSERAM QUE TEREI QUE REPOR,ISSO É LEGAL?

Anônimo disse...

Ei Amanda,
você não acha que é muita "cara-de-pau" querer que o sindicato defenda quem atrapalhou o movimento da categoria? Se vocês não tivessem prestado a esse papel ridículo de aceitar contrato para vaga de professor grevista, talvez nossas reivindicações tivessem sido atendidas e futuramente vocês, quando fossem titulares de cargos também colheriam os frutos dessa luta. Você disse defender o seu emprego? Qual? A partir do momento que os titulares retornaram às escolas, vocês não tem mais o que fazer lá. Emprego de professor é trabalhar com aluno e isso vocês já não estavam fazendo desde o dia que os titulares voltaram. A pessoa só merece respeito quando respeita. Vocês só pensaram no momento e agiram oportunamente.

Anônimo disse...

Ei anônimo da 14:38,
Por que está fazendo esse tipo de cobrança da Beatriz? Se esses substitutos realmente pertencessem à classe, não teriam se prestado a esse papel de substituir professores grevistas. Mais, você deve ser um desses pelegos que não participou do movimento e ainda deve ter algum familiar como "tampão", por isso a dor de cotovelo. Ou melhor, você deve ser um deles tentando se passar por "efetivo" ou "efetivado" no intuito convencer. Mas, Beatriz é iluminada. Ela tem discernimento para agir não somente conforme a justiça dos homens, mas também a DIVINA.Essa moda brasileira de pagar duas pessoas pelo mesmo serviço e enquanto uma trabalha a outra "passeia" tem que acabar. Por isso os substitutos são dispensáveis na escola. Beatriz, não dê assunto a essas provocações.

Anônimo disse...

logo se ve, que os substitutos nada entendem da atual filosofia educacional,alunos do 9º ano não sabem ler não por culpa do educador e sim do governo que obriga o professor a 'passar" o aluno, pois este governo ter que apresentar grande indice de aprovação, alunos com diploma com com 4 orelhas de burro nas bordas. quanto a lei 100 e sua constitucionalidade, será necessario fazer um curso de direito bem feito,para entender os principios da razoabilidade e proporcionalidade presente na Carta Magna CF/88 E ha discussão no tribunais superiores sobre a lei 100... e ate a favor destes servidores que não fizeram concurso devido a inercia do Estado e este não pode prejudica-los

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega da licença maternidade,
se o servidor designado para substituí-la, não repôs nenhuma aula e recebeu por ela, há sérios problemas aí. De acordo com a discussão com a SEE, você realizaria a reposição a partir do seu retorno e o período em que havia substituto que repôs as aulas, haveria a anistia para a sua vida funcional. Mas se ele foi contratado e não repôs, teve problema. Me envia a situação detalhada para discutirmos com a SEE

professor ronie disse...

URGENTE
Oi Bia
Quero obter informações sobre como devo proceder em relação as minhas férias prêmio. As férias já foram publicadas a designação do substituto já foi feita, no entanto hoje chegou um comunicado da SRE januária suspendendo as férias do servidor que estava de greve e de acordo com informações deste blog no item "e" dos repasses das informações da reunião com o governo lá menciona que as férias publicadas será respeitadas. Aguardo pronunciamento e orientações sobre como proceder. Volto ou não para sala?

Anônimo disse...

Sra, Beatriz Cerqueira:

Vejo que a moderação do seu blog também é um tipo de intransigência, até por termos o direito de resposta hoje em dia.
Bem chato ver algumas publicações suas, muito ofensivas por sinal, quanto a nós designados.
Somos professores como vocês e as vezes até melhor qualificados também.
Não é anti-ético falar mal de seus pares?
A luta só visa "beneficiar alguns"?
É lamentável tal atitude de uma pessoa postando na Web!
Nunca fui a favor do que acontece na Educação, mas convenhamos, já não se fazem educadores como antigamente, o tempo passa e o despreparo aumenta.
Só se fala e nada se faz e o umbigo lá. É só olhar para baixo né!
É fácil dar chute em cachorro morto de fome, vê se dá um no Anastasia(Governo).

Atenciosamente,
"Prof. Graduado e anônimo"

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Ronie,
a discussão com a Secretaria de Estado da Educação foi de respeitar as publicações já realizadas, mesmo tendo falta greve. Se ainda assim a SRE não está respeitando esta negociação, peço que me envie seus dados completos para que resolvamos esta pendencia na SEE.Aguardo.
Um abraço
Beatriz

Anônimo disse...

Leio os comentários dos colegas e fico a cada dia mais decepcionada com a falta de ética dos profissionais da educação. Talvez este seja o motivo pelo qual não somos respeitados nem pelo governo, nem pelos pais de alunos, nem pelos nossos colegas e, talvez, nem por nós mesmos. É bom lembrar que cada professor tem sua história e, tenho absoluta certeza de que a maioria é um lutador, seja ele efetivo, efetivado, designado, designado substituto.Temos que entendermos de que infelizmente vivemos num mundo de cão, um mundo em que o sistema capitalista faz com as pessoas deixam de ser solidárias, éticas e,principalmente, humanas. Afinal, quem não precisa lutar pela sua sobrevivência num sistema capitalista?... Somos seres que temos a tendência de apenas defendermos nossos interesses e, muitas vezes, em virtude disso, acabamos pisoteando, humilhando e desrespeitando o outro. Isso faz mal para nosso espírito.
O que sei e credito é que ao optarmos pela carreira de professores, temos a obrigação de sermos éticos em todos os aspectos. Amo o que faço, independente de tudo, até mesmo do salário que nos é pago. Olho para trás e vejo quantas coisas adquiri com este mísero salário. Bem, que muitos dizem que o salário do professor é abençoado. Acredito que sim. Assumi um compromisso ao me formar, o de EDUCAR. Isso para mim é uma honra e, apesar dos meus 53 anos de idade, ainda carrego no meu íntimo a chama acessa de educar, pois vejo em mim, alguém que pode fazer algo para os jovens de hoje.Posso sim, contribuir para a construção do conhecimento deles, mesmo diante de tantas dificuldades. Afinal, eles têm sido os mais penalizados, se pertencem a uma classe econômica elevada, os pais trocam a atenção e o carinho que poderiam oferecê-los por uma mesada, um tênis de marca, etc.... Se pertencem a uma classe menos favorecida, são na sua maioria abandonados ao próprio destino. Apesar de tantos direitos e falta de limites, eles estão totalmente perdidos.
Os governantes quizeram assim, afinal, optaram por tapar o sol com peneira. Resultado: A violência na escola, na rua, nos estádios, nos barzinhos, nas prais, no ônibus etc.etc.
As vítimas, todos nós, inclusive aquele que pratica a violência.
Portanto, é necessário que façamos uma reflexão mais profunda de nosso papel de educadores, não apenas no que diz repeito ao nosso salário. Claro que precisamos de sermos valorizados, mas a responsabilidade que assumimos ao formamos também é importantíssima: a de formamos um leitor e produtor de texto proficiente, crítico e, sobretudo, íntegro e ético.
Estaremos assim contribuindo para um país melhor de se viver.

Anônimo disse...

caros Professores "ENTITULADOS", GREVISTAS, DOUTORES, EXPERTS. ETC, ETC..., respeitem os designados!!! Vocês estão nos chamando de TAMPAX, TRAíRA e outros adjetivos mais AQUI POSTADOS, porém nem todos são ruins! Há muitos designados bons nas Escolas. ALGUNS ATÉ MELHORES QUE VOCÊS, QUE SE ACHAM, ENTITULAM E TEM A CERTEZA QUE SÃO Á ÚLTIMA BOLACHA DO PACOTE!Quanto a luta pela classe, ENTENDEMOS, PORÉM, "PRECISAMOS TRABALHAR" COMPANHEIROS...é difícil julgar, pois muitos estão se formando e precisam desse emprego de TAPA BURACO, TAMPAX, ETC...Pensem um pouco mais e falem menos. Todos sabiam que lecionar no ESTADO não é, não foi e nunca será um MARAVILHA DE SALÁRIO!!!Entendemos á luta de vocês, mas entenda a dos designados também.Pois estamos nos seus calcanhares, se sairem de greve estamos aptos á trabalhar. Queiram ou não, "WE ARE HERE MY FRIENDS".Apenas RESPEITEM...

Anônimo disse...

Professores GREVISTAS! Os designados estão aí! São uma realidade! Portanto apenas aceitem e não critiquem, pois eles não fazem parte da CLASSE, mas podem ser melhores ou iguais á vocês. Não os menosprezem..."eles estão aí"! Caso vccês saiam novamente, estarão aptos á lecionar! Watch OUT, Be careful!

Matths disse...

O Governo continua enrolando a classe dos professores, com reuniões e mais reuniões. Apesar de avançarem um pouquinho de cada vez, isso acabará por nunca chegar ao objetivo pretendido, ou seja, ao piso salarial. A Classe Lutou bravamente perdurando por 112 dias, será que valeu a pena?

Anônimo disse...

Impressionamente mesmo, por isso que as greves dos professores são sempre frustadas, desunidos, e outra alguns prezados estão chamando os professores substitutos de genéricos, mas devo alerta-los CUIDADO esses genéricos podem possuir uma graduação acima dos amigos que entraram na profissão sabendo no que estava entrando em uma categoria de trabalho cheia de problemas, CONCLUSÃO....NAO QUER TEM QUEM QUER, INSATISFEITO....CAI FORA.....ENSINO RUIMM ??? QUEM ESTA A FRENTE DO ENSINO ? OS DEPUTADOS? ENTAO......FICA AI ALGUMAS PERGUNTAS......

Nogueira.

Anônimo disse...

Prezada Bia,


Quero dar uma sugestão: Que o sindicato levante a bandeira DE NÃO ACEITAR PROFISSIONAIS DE OUTRAS ÁREAS PARA LECIONAR EM ESCOLAS. Aí eu queria ver o governo se virar. Faz muito tempo que este governo utiliza esses profissionais para tampar o grande buraco que existe na educação em MG: falta de professor qualificado. Outra coisa: acabaria com este pessoal que faz da educação "um bico" para somar rendimentos. Conheço muitos que não são da área, menosprezam alunos, educação, mas não "largam o osso". Por quê? Porque querem um "dinheirinho" a mais para terminar a segunda faculdade (não reconhecida pelo MEC), para terminar as prestações do carro novo que compraram com a margem do outro emprego, querem terminar a faculdade de engenharia, querem terminar a faculdade de arquitetura, etc. É uma coisa se pensar ao longo dos próximos anos. Ninguém me permite fazer EIA-RIMAs, mas o governo permite que outros profissionais façam da educação um bico. Tá na hora de valorizar de fato nossa profissão. Amo o que faço, por isso eu luto!

Clarice Giordana Macedo e Luz - Juiz de Fora

Kazuza Phantomhive disse...

Essas pessoas que se instalaram nas escolas da rede estadual não são professores, ou pelo menos não das respectivas areas que atuam. O governo apenas as colocaram lá para fazer propaganda na Globo. O sindicato está mais que certo por querer a remoção destas pessoas do ambiente escolar.

Aluno do 3°ano 121/14 disse...

Eu volto a falar que acho muito estranho um governo ter dinheiro pra mil coisas que não valem nada! projetos de pura vaidade e não ter para a principal categoria publica do seu estado. E pior, isso só para os grevistas porque os substitutos não vão receber atrasado e pior, receber para fazer nada como está sendo no meu colégio. O governo recuou e vai continuar recuando mais não da para desistir, ainda tenho fé que meus filhos vão ter professores bons como eu tenho alguns mais que ganhem melhor, para trabalharem mais motivados porque isso sim é projeto importante para um governo correto ter.

Dalva disse...

O governo já não dispensou os designados para cumprir a carga horária de greve, prevendo a não aceitação desta afronta que ele apresentou, sua negação à carreira, ele sabia que toda ação gera reação, o que está faltando é um trabalho do sindicato, junto às SREs, em especial, o pessoal do pagamento, se todos aderirem ao movimento, quem vai cortar os dias parados? Eles assinaram a aceitação do subidio com a promessa de período de escolha no fim da FGD, agora ficaram sabendo que isso não vai existir e estão com medo de perder a função gratificada é preciso de mais esclarecimentos, assim será maior a adesão.
Dalva

Anônimo disse...

Bom dia Beatriz,estou me perguntando se o governo não comprou o sindicato para favorecê-lo, porque até agora só vi prejuísos para todos os lados, tanto para os estudantes quanto para os professores, estudantes sem aulas que prestam tendo de ter aulas repostas até mês de fevereiro sem férias, e professores á três meses sem receber absolutamente nada. falo isto pois sou professora, e sou casada com marido professor, e por causa desta maldita greve que não chegou a lugar nenhum estamos passando até mesmo necessidade em casa. abri o contra cheque deste mês, e...nada. surpresa, pois não entrei em greve porque quis, e está escrito no contra cheque os dizeres "conforme acordado com o sindicato, cortado mes de agosto, e em dezembro será cortado o mês de setembro, e isto porque o mes inteiro trabalhei repondo aulas, o sindicato não fará nada? para que ele está servindo afinal? favorecer o governo fazendo ele economizar milhares de pagamentos estes meses isto fora a economia com o pagamento da produtividade que deveria ter saído á muito tempo e... NADA. Parabéns ponto para o governo.

Anônimo disse...

Apesar que para alguns alunos, como eu, não ser necessária a presença de substitutos dentro de sala, muitos outros alunos foram prejudicados com isso, pois muitos deles não são qualificados para estarem ali. Isso é apenas um dos "absurdos" que ocorreram.

Sindutemoc disse...

EULER e BEATRIZ
TENHO LIDO ALGUMAS POSTAGENS NO BLOG DO EULER E FUI TENTATO A FAZER ESTE COMENTÁRIO PRA VOCES DOIS:
A CNTE CHAMOU UM DIA DE LUTA E A META DO SIND UTE SEGUNDO TINO ERA DE 15 ONIBUS, FORAM 08, AGORA A BEATRIZ CHAMA PARASILAÇÃO SEM CONSULTAR O COMANDO E FICO PREOCUPADO NÃO SERÁ UM FIASCO? AS AÇÔES NOS DIAS DAS INFORMAÇÕES DIGO NEGOCIAÇÕES NA CIDADE ADMINISTRATIVA, NO SHOW DA IVETE, AS PESSOAS NÃO PARTICIPARAM. COMO ELA PENSA QUE VAI CONSEGUIR PARALISAR DIA 10?
ESTOU SUPER DESOLADO COM ESTA DIREÇÃO, ESTIVE NA GREVE OS 112 DIAS, TIVE MEU SALARIO CORTADO, FUI PRA LUTA, ESTOU REPONDO PARA VÊ SE AMENIZA O CORTE, MEU SUBSTITUTO CONTINUA LÁ. RINDO DA MINHA CARA, RECEBENDO SEM FAZER NADA,
o SINDUTE NÃO TEM COMPETENCIA PRA NEGOCIAR, NÃO ACEITOU VOCÊ OU OUTRO DA BASE FAZER PARTE DA NEGOCIAÇÃO. NÃO SABEMOS O QUE ROLA LÁ MESMO, POIS ESSE TAL DE ROGÉRIO SÓ FAZ É MARKETING COM ANUÊNCIA DA DIREÇÃO.
AGORA SUSPENDER REPOSIÇÃO, REDUÇÃO DE CARGA HORÁRIA, QUEM VAI GARANTIR MEU EMPREGO? NOSSO JURIDICO É FRACO E NÃO TEMOS CONFIANÇA.
RECEBE GORDO SALARIO DA NOSSAS CONTRIBUIÇOES.
ENTÃO ESTOU DE NOVO SOZINHO.
2010 O SUBSÍDIO ERA BOM. ACREDIREI
2011 O PISO É PARA TODOS E O OVERNO RECONHECE NA CARREIRA - TORNEI ACREDITAR.
E AÍ DEU NO QUE DEU.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega de Montes Claros,
uma vez que assina pelo Sind-UTE de Montes Claros e assina pelo blog da Subsede devo entender que esta avaliação é da direção da Subsede de Montes Claros? Alguns componentes da subsede já foram diretores estaduais e portanto têm muita clareza da organização do Sind-UTE. Mas vou prestar alguns esclarecimentos: não fui eu que chamei a paralisação para o dia 10, foi a Direção Estadual do Sind-UTE. É tarefa, ou melhor, é obrigação da direção reagir imediatamente as situações que se apresentam. Conseguimos articular rapidamente com outros setores do funcionalismo e, por isso, a atividade é no dia 10/11.
Os advogados do Sind-UTE não recebem gordos salários. Praticamos os salários do mercado de trabalho para esta profissão. Ter a sua profissão desrespeitada pelo governo, não te dá o direito de desrepeitar outros profissionais.
Não espero que confie na atual direção, afinal a subsede apoiou e compôs a chapa 01 no processo eleitoral do Sind-UTE e vem atuando sistematicamente em boicote a atual direção estadual. Basta lembrar que as atividades que já participei em Montes Claros não teve a presença da subsede. Por fim, a comissão de negociação foi votada em assembleia e quem chegou a pleitear rediscutí-la foi o companheiro Fabinho, que não está mais na rede estadual.
Cada um faz a política sindical que sabe fazer. Acho lamentável a postura da subsede, mas cada um tem a opinião e avaliação que quiser.
Não foi esta a avaliação que a subsede apresentou no Comando de Greve após a suspensão da greve.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Várias pessoas ficaram e ainda estão prejudicadas com a greve,professores,alunos,enfim,várias pessoas,penso que o problema da educação é antigo e que vem sendo passado de geração a geração,mas está na hora de dar um basta nisso e mudarmos esta história,não através de brigas,mas sim através da educação que os professores tem a ensinar,muitos foram prejudicados,mas esta greve também surpreendeu a todos,pois o povo brasileiro nunca esperou por algo assim,de uma forma ou outra essa greve também trouxe várias coisas possitivas.

Aluno 3ano estadual central disse...

Nesta reunião, decidiu o desligamento dos substitutos contratados e os professores não tiveram falta greve transformada em comum, não afetará no processo de aposentadoria do servidor, a falta greve não poderá ser considerada para a avaliação de desempenho, entre outros.
Enfim, como toda luta sempre há perdas e ganhos, nesse caso, a perda vai doer agora mas o ganho será ótimo a longo prazo.

Anônimo disse...

Depois de muita luta ainda os objetivos dos professores não foram atingidos por completo, pelomenos não saíram mais prejudicados do que estavam no início da greve. Substitutos sem condições de dar aulas foram contratados, o que prejudica muios alunos, as aulas não tiveram sua aplicação da forma que deveria ter sido. Uma das coisas mais absurdas, em minha opnião, foi o corte dos direitos do plano de saúde, o IPSEMG já não tem um atendimento "legal" e mesmo assim o funcionário público é obrigado a pagar. O profissional da educação teve o direito a saúde cortado por conta de uma greve fundada em direitos constitucionais. Ainda bem que a situação caminha para um estado de estabilidade.




Rodolfo Fabrini Mendes - Aluno do terceiro ano da escola Estadual Central.

Ana Paula (Betim) disse...

Boa Tarde Beatriz e professores.
è com muita tristeza que percebo como o "baixo nível" reinou neste blog. Entrei no mesmo para saber como anda o movimento, e o que vejo são ataques pejorativos e ofensas graves e de baixíssimo nível entre pessoas de mesma classe e que não respeitam os próprios. O pior é que a maioria se apresenta anonimamente, não têm a hombridade de se expôr, atacam de maneira vil,desenrosa e covarde. PROFESSORES, é o nós somos, não podemos agir de maneira tão ignorante e desrespeitosa, somos pessoas instruídas e capacitadas para entender que nosso direito termina, onde o direito do meu próximo começa. Isso aqui está me parecendo mais um "RINGUE" que um blog.

lucimar disse...

Beatriz com tanto problema vai mais um:gostaria de saber se esse acordo firmado entre o sindicato e a see vai vigorar mesmo... tennho férias premio para usufruir a partir de 1º de março e fui informada que nõ poderei enquanto não repuser as aulas . Detelhe: as primeira reposições na minha escola foram antes de sair o acordo. por isso eu não fui, pois discordei do calendário. Agora a diretora não permiteiu que eu repusesse por entender que o meu caso é diferente de todos os que foram citados no acordo. será que eu vou ficar prejudicada?
Quero acreditar que não, pois acho que direito conquistado é sagrado perante a lei, no entantanto ando recceosa com o sentido de justiça em nosso ´país.o que você acha?? lucimar. 07 de dezembro

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Lucimar, de acordo com o que foi discutido com a SEE, você tem direito de fazer a reposição. Ficou garantido que aqueles que esperaram a negociação da SEE e o sindicato não ficariam prejudicados. Caso a situação persista, me envie seus dados para que possa questionar a sua situação. Atenciosamente,
Beatriz