sábado, 14 de janeiro de 2012

Atuação em Jaíba

Em dezembro de 2011, o Ministério Público de Montes Claros e a Superintendência Regional de Ensino de Janaúba convocaram os profissionais da educação da rede estadual da cidade de Jaíba que participaram da greve da categoria. A reunião, que inicialmente tinha o objetivo de questionar a categoria e o movimento ganhou outros caminhos explicitando os problemas estruturais das escolas estaduais da região e os problemas de gestão da Superintendência.
Após 1 mês da reunião, a categoria organizada através da subsede e com a participação da direção estadual procurou novamente o Ministério Público para explicitar os problemas vivenciados pela categoria e cobrar retornos. É uma ação importante que reproduzo para socialização. Vale a pena ler o texto e saber da articulação da categoria no norte de Minas.
"Passados 30 dias da reunião realizada em Jaíba, vimos solicitar esclarecimentos acerca do que vem acontecendo nas escolas estaduais deste município, deixando a categoria de trabalhadores em educação ainda mais confusa e indignada.
Foi recebida a cópia da ata feita pelos representantes legais do Ministério Público e nem bem os encaminhamentos foram dados respondendo às denúncias feitas pela classe naquela reunião do dia 07 de dezembro e ja se encontram registradas várias demandadas e reclamações de atos injustos cometidos contra os trabalhadores. Isso tem preocupado bastante a todos e todas e dá para se ter uma idéia de como fica o trabalho destes profissionais tão importantes para a formação da criança e do jovem estudante das escolas de Minas Gerais.
Solicita-se em caráter de urgência providências para os seguintes casos relacionados a seguir:
1) Cortes indevidos de pagamento no contracheque dos trabalhadores que participaram da greve. Os cortes vêm ocorrendo desde o primeiro mês após o início da greve, conforme pode ser observado nos contracheques em anexo.
2) Os educadores estão cumprindo adequadamente o calendário de reposição da carga horária da greve, conforme acordado com o Senhor Governador que não cumpriu com a palavra dele. Então questiona-se: por que as aulas não estão sendo pagas corretamente se estão sendo repostas?
3) Os cortes de pagamento foram feitos de forma regular e integral, no entanto as reposições estáo sendo pagas de forma aleatória e irregular.
4) Um erro gravíssimo foi cometido de se colocar falta normal em dias trabalhados pelos serivdores, conforme cadernetas e testemunhas que estiveram na escola nesses dias.
5) Descontou-se integralmente os dias 16, 17 e 18 de novembro referentes à redução de carga horária, os chamados "horário tartaruga" onde a maioria dos professores trabalharam integralmente os três primeiros horários e cumpriram os dois últimos na escola, ou deram 35 minutos de cada horário, conforme pode ser comprovado com atividades realizadas pelos alunos nestas datas.
6) Abusos continuam sendo cometidos pela Superintendência que orientou as diretoras das escolas estaduais de sua jurisdição, que não querem se identendicar por medo de sofrerem reraliação, a pagarem as reposições de maneira cruel e desumana, uma vez que os servidores e alunos sacrificaram sábados, recessos e feriados, para comparecer a escola mesmo submetidos ao cansaço, alguns em dupla jornada, para cumprir o calendário de reposição ficando assim mesmo sem salários.
7) Abandono total das escolas no período de reposição, no qual os servidores estão trabalhando sem nenhum aporte humano, em condições mínimas de higiene, sendo que as mesmas deveriam ocorrer com todas as condições de dias normais de aula, destaca-se aqui as escolas estaduais Venceslau Brás e Zoé Machado, sendo que a segunda, não tem nenhum Auxiliar de Serviços Gerais trabalhando no turno noturno, o que é ilegal uma vez que esses servidores tém férias regulamentares que não podem coincidir com o recesso previsto para janeiro onde o administrativo funciona normalmente e com muito menos em casos de reposição de aulas, devendo garantir normalmente.
8) Falta de transporte escolar para alunos de algumas localidades da zona rural, comprometendo o comparecimento dos mesmos à reposição, que é direito de todos.
9) No caso da Escola Zoé Machado há outro problema: a Superintendente reuniu alguns membros do Colegiado e indicou uma comissão para dirigir a escola, segundo a própria Superintendente por tempo indeterminado, desconsiderando a atual diração indicada pela comunidade em regime democrático de votação e também a chapa eleita no último pleito, em vias de tomar posse esperada por toda a comunidade escolar.
10) A Escola Zoé Machado se nega a fornecer cópia da ata da reunião do colegiado que indicou, arbitrariamente, a comissão citada no item 9, conforme denúncia já protocolada nesse Ministério.
11) Outra agravante consequência do abandono e para qual se solicita intervenção é a depredação do patrimônio público, mesas e cadeiras de uso dos próprios alunos estão sendo destruídos sem que seja tomada nenhuma atitude, restando apenas aos poucos professores a responsabilidade de ministrar as aulas e cuidar da disciplina dos alunos que estão fora da sala de aula.
12) Servidores realizando reposição sem acompanhamento nem tendo como comprovar a mesma, na Escola Estadual Zoé Machado, visto que o ponto não foi aberto.
13) Auxiliares de Serviços da Educação Básica constratadas até 31 de dezembro de 2011, trabalhando de voluntárias na Escola Estadual Zoé Machado, quando as efetivas estão gozando de recesso indevido, uma vez que têm direito a férias regulamentares e não escolares.
14) Tratamento desigual para situações iguais, como no caso do pagamento de reposição, onde foi feito de um servidor e de outro que repês igualmente não foi informado.
Como vêem em Jaíba as leis não estão funcionando. Solicita-se intervenção, operância por parte da Superintência de Janaúba, e caso seja necessário, Ministerério Público acionado por este sindicato.
Protocolado no Ministério Público de Montes Claros, protocolo n. 48 de 2012.

14 comentários:

Anônimo disse...

Esse caso de Jaíba não é isolado. Em outras superintendências também vem ocorrendo. Só para constar: Já terminei minhas reposições e só recebi até hoje por ela 130,00 e os descontos continuam acontecendo. Um absurdo total.Os outros fatos também são comuns em nosso cotidiano. Não posso me identificar.

Clarice disse...

Beatriz, lendo o que Jaíba fez, fiquei pensando. Será que não seria conveniente todas as subsedes que se encontram com problemas graves, também fazer?Só participei 22 dias de greve, pois estava operada de coluna,mas tres colegas meus participaram desde o início.Enquanto tinha coleguinhas da diretora repondo auals, elas existiram. Quando ficaram só n ós quatro, que não somos amiguinhos,e fomos candidatos a oposiçaõ na direção, ela cancelou as reposições,e "fechou" o ano letivo 2011.Eu só recebi R$8.86 de reposição, em compensação os descontos aconteceram três meses sequentes,inclusive este mes. Confesso que estou muito desiludida e amargurada, mas mesmo assim resolvi te informar do que estamos vivendo.Sou de Barbacena, trabalho na escola Ex.Polivalente.

Anônimo disse...

Beatriz,é uma indignação sem limites ver o que está acontecendo com a educação em MG,principalmen-
te as injustiças que este governo vem cometendo com os professores.
Não dá mais para suportar.É preciso agir junto a justiça para colocar de vez um ponto final nesta situação insuportável e massacrante em que se encontram os professores.Não podemos mais aceitar ser passados para trás como o governo vem fazendo.
Não dá para iniciar o ano letivo de 2012 com esta situação
de calamidade na educação.

professora revoltada, massacrada ,roubada, injustiçada

Queremos justiça. Apenas justiça

Anônimo disse...

Beatriz, acabo de assistir na Record News um programa da APEOESP. A luta é nacional, mas parece que eles já estão colhendo os frutos. Vale a pena dar uma olhada no site e nos videos. Quem sabe o nosso sindicato faz o mesmo?...
http://www.apeoesp.org.br/

Anônimo disse...

Nesse momento eu não quero nem saber de piso, que foi tema central durante 112 dias e NADA1 No momento atual eu quero é uma ação coletiva contra essa resolução de 06 de janeiro, pois como efetiva removida, tive meus direitos cortados e os efetivados passaram na minha frente. Isso eu não vou permitit, não venham com balela de brigas entre efetivos e efetivados não, porque se esses efetivados tivessem o mínimo de ética e consideração, se recusariam a escolher na frente dos concursados legalmente. Mas não, foram correndo escolher na frete e deram uma banana para os efetivos prejudicados. E ainda tem gente com essa conveersinha mole de não ter briga entre a classe? Os efetivados que respeitasse a oredem, pois um concursdo obedeceu um edital, fez estágio probatório, às vezes trabalhou longe para enfim conseguir uma remoção e no final das contas o que ganhou? Um pé na b..., pois de nada adiatou tudo isso, perderam seus direitos para alguns que nem habilitados são, mas estão na escola, sem passar em concuros há anos. E não adianta falar que seria o próximo a ser chamado não, Concursado é isso, QUEM FOI DE FATO CHAMADO. SE NÃO FOI, NÃO IMPORTA FICOU PARA A PRÓXIMA. Mas aí vem o governo e os presenteia com essa lei 100 e pergunta se tem algum deles achando ruim? Se estivessem de fato, incomodados, pq não pediram a lei 100, teriam o bom senso de não escolher na frente dos efetivos.. mas eles correra, e estão dando uma banana e rindo dos efetivos prejudicados. CHEGA DE HIPOCRISIA. VAMOS ENTRAR COM MANDATO DE SEGURAÇA JÁ!!!!!!!!!!!

Anônimo disse...

Nesse momento eu não quero nem saber de piso, que foi tema central durante 112 dias e NADA1 No momento atual eu quero é uma ação coletiva contra essa resolução de 06 de janeiro, pois como efetiva removida, tive meus direitos cortados e os efetivados passaram na minha frente. Isso eu não vou permitit, não venham com balela de brigas entre efetivos e efetivados não, porque se esses efetivados tivessem o mínimo de ética e consideração, se recusariam a escolher na frente dos concursados legalmente. Mas não, foram correndo escolher na frete e deram uma banana para os efetivos prejudicados. E ainda tem gente com essa conveersinha mole de não ter briga entre a classe? Os efetivados que respeitasse a oredem, pois um concursdo obedeceu um edital, fez estágio probatório, às vezes trabalhou longe para enfim conseguir uma remoção e no final das contas o que ganhou? Um pé na b..., pois de nada adiatou tudo isso, perderam seus direitos para alguns que nem habilitados são, mas estão na escola, sem passar em concuros há anos. E não adianta falar que seria o próximo a ser chamado não, Concursado é isso, QUEM FOI DE FATO CHAMADO. SE NÃO FOI, NÃO IMPORTA FICOU PARA A PRÓXIMA. Mas aí vem o governo e os presenteia com essa lei 100 e pergunta se tem algum deles achando ruim? Se estivessem de fato, incomodados, pq não pediram a lei 100, teriam o bom senso de não escolher na frente dos efetivos.. mas eles correra, e estão dando uma banana e rindo dos efetivos prejudicados. CHEGA DE HIPOCRISIA. VAMOS ENTRAR COM MANDATO DE SEGURAÇA JÁ!!!!!!!!!!!

maria Emília disse...

Beatriz,
Continue de cabeça erguida.
Deus dê proteção física e espiritual a você e toda sua família, Livrando-os de todo os perigos e adversidades da vida, mantendo -os firmes na fé.
Estou rezando para que te dê toda segurança do mundo e retire a angústia de seu coração, trazendo mita confiança dentro de seu peito.Você é iluminada e a sabedoria do Divino Espírito Santo continuará sendo sua companheira.
Peço ainda para que coloque um anjo ao seu lado e de cada um dos membros do setor jurídico e do comando de greve.Nossa luta está recomeçando
A verdade que foi dita é o nosso clamor e não pode se transformar em calúnia. Se você não estivesse incomodando eles não teriam tentado te deturpar no "site oficial".Eles estão querendo enfraquecer nossa categoria pois estamos incomodando.
Nossa luta é e foi justa.
Quem luta por justiça sofre todo tipo de injustiça pois incomoda as estruturas da classe dominante.
Nossa classe não pode cair neste golpe baixo. A tentativa deste governo , ao tentar atingir sua pessoa é de enfraquecer o sindicato.Já fizeram isto com vários líderes políticos.Se cada companheiro não entender esta artimanha ele terá mais uma vez conseguido atingir seu objetivo sujo.
Este não é o momento de divisão da categoria, mas de união.
Continue com sua alegria , serenidade,competência e fé. Esta será a maior arma contra o inimigo.
Nosso Divino Pai eterno sabe que você e nosso sindicato são nossa voz que clama no deserto.
Boa noite,
Maria Emília.

Anônimo disse...

nossa! que desolação

Anônimo disse...

O sind ute de Jaíba está de Parabéns! E estão sofrendo a duras penas pela sua capacidade de organização e sao profissionais de um nível intectual invejável a qualquer sociedade. São pessoas de comunidade que conhecem seus direitos e que não se curvam diante de um desgoveno sacana como o de Minas Gerais. O que está relatado é a pura verdade!
Esta é a dura verdade que vivenciamos na Escola Estadual Zoé Machado. Somos constamente desrespeitados e ao mesmo tempo temos que enfrentar os desafios da escola sozinhos. Parece uma instituição falida, decadente, parece uma guerra. Quando os professores dizem vou para a luta, é uma luta desigual, que compromete a nossa vida, devido as ondas de violencia que deparamos todos os dias na escola. E somos violentados pelos nossos próprios colegas também que nos desrespeitam e fazem gozação de nossa cara. Recebemos orientações da superintende que não devemos dizer vamos a luta porque fica parecendo que nem estamos trabalhando com crianças, adolescentes. Se a senhora não é do nosso lado superindente vc nem sabe o que quer dizer luta porque certamente está sendo bem paga para proteger seu governador.
Luta é para quem tem coragem de enfrentar o que estamos vivenciando nas escolas e com todo este aparato governamental deste ditador Antônio Anastasia.
Deus nos livre desse homem e de sua corja. Graças a Deus tudo passa, apenas o amor fica.

BIA disse...

Eiii Bia, vc sumiu do face.Esse não é para publicar e sim para guardar.Passando apenas pra deixar um grande ABRAÇO e dizer que estamos com sds.Deus abençoe vc.

Anônimo disse...

HOJE A DIRETORA QUE A SUPERINTENDENTE
ESCOLHEU NA ESCOLA ESTADUAL ZOÉ MACHADO,NÃO SENDO ESCOLHIDA PELA COMUNIDADE NEM TÃO POUCO PELO COLEGIADO PORQUE OS PROPRIOS MEMBROS DO MESMO NAO FICARAM SABENDO DE NADA TOMOU POSSE.QUE BRASIL É ESTE! A COMUNIDADE ESTA REVOLTADA COM ESSA BARBÁRIE! VAMOS VER A QUE PONTO IREMOS CHEGAR PELAS LEIS QUE NÃO SÃO CUMPRIDAS.

Beatriz Cerqueira disse...

Olá Bia,
Estou com problemas no face. por algum motivo que ainda não identifiquei ele foi bloqueado. Estou tentando resolver. Abraço,
Beatriz

JAÍBA disse...

Fiquei sabendo que as colegas da ESCOLA ZOÉ MACHADO que estão trabalhando dobrado para repor a greve não vão poder devido várias denúncias feita da escola.Quem podou foi a superintendente da mesma disse a diretora atual.

marileide alves pinheiro disse...

OI, PESSOAL!

VAMOS ENCHER A CAIXA DE ENTRADAS DO MEC, COM DENÚNCIAS PARA ALOISIO MERCADANTE:

http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_wrapper&view=wrapper&Itemid=17

NÃO PERCAM TEMPO! DENUNCIEM A REALIADE DE MINAS .......
ACABEI DE ENVIAR A MINHA MENSAGEM.
MARILEIDE - TAIOBEIRAS