TIRA DÚVIDAS

Neste espaço partilharei questionamentos, opiniões, as discussões nas diferentes regiões do nosso estado e orientações relacionadas à nossa luta.

PISO SALARIAL PROFISSIONAL NACIONAL
  • Publicação do Acórdão do julgamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade
Ainda não foi publicado. O Sind-UTE já fez contato e pediu reunião com o Ministro Joaquim Barbosa para reiterar a importância da rápida publicação deste acórdão.


SUBSÍDIO

Estou aposentado em 02 cargos.
Cargo 01 - piso em dez/2010 = 691,80 + vantagens = 1.307,75. Com o subsídio recebo R$103,81 a mais.
Cargo 02 - piso em dez/2010 = 712,55  + vantagens = 2.076,30. Com o subsídio recebo R$ 282,61 a mais



Orientação
A primeira questão a ser observada é se a sua aposentadoria é com paridade com o servidor da ativa. Se sim, você terá alteração em seu vencimento básico tão logo conquistemos o Piso Salarial, uma vez que ele também deve ser aplicado aos servidores aposentados com paridade. A modificação no vencimento básico repercute em todas as vantagens adquiridas.
A orientação do Sind-UTE é que retorne a remuneração de dezembro. O aumento em sua remuneração possibilitado pelo subsídio tem efeito apenas imediato, mas sem perspectiva de futuro uma vez ao subsídio será possível apenas reajustes anuais, de acordo com a conveniência do Governo do Estado.
Sou Assistente Técnico da Educação Básica, efetivada pela Lei 100. Tenho 18 anos de serviços prestados com 3 quinquenios. Estou averbando um tempo de mais 3 anos e passarei para o 4ºquinquenio.  Com a Lei do Subsidio não sei se é bom para mim, pois estou rebendo igual a quem está iniciando. Quero saber se tenho direito de optar pelo regime remuneratório anterior mesmo sendo da Lei 100.
Orientação:
O direito de opção entre as formas de remuneração também se estende aos efetivados pela Lei Complementar n. 100.
No seu caso, ao ficar no subsídio, você abrirá mão do direito de receber novos quinquênios. Além disso, na hipótese de prestar concurso para outras secretarias, não terá mais a possibilidade de levar os quinquênios para o novo cargo, uma vez que eles não existirão mais em seu contracheque.
A orientação do Sind-UTE é que os servidores retornem à remuneração composta de vencimento básico, ou seja, saia do subsídio.


 CARREIRA

Tenho 17 anos de magistério na rede Estadual de ensino, sou efetivo no cargo 1 e efetivado no cargo 2, mas no cargo 1 estou recebendo como licenciatura curta, embora tenha pós-graduação.
 Resposta:
O fato de você receber pela licenciatura curta está relacionado com as atuais regras do nosso Plano de Carreira. Em 2006 você foi posicionado no nível correspondente ao seu cargo, que deveria ser P3. Considerando que nesta data você já tenha terminado o estágio probatório, somente em 2011 poderá pleitear a mudança para licenciatura plena e, após mais 5 anos, a pós graduação. O Governo criou neste tempo algumas antecipações de escolaridade, mas as regras eram tão excludentes que poucos foram beneficiados.
Em nossa pauta de revindicação, cobramos do Governo a alteração destas regras, tornando a escolaridade adicional anual bem como a imediata atualização da escolaridade de todos os servidores efetivos e efetivados.
É importante lembrar que a mudança de nível na carreira não é automática, está condicionada ao pedido do servidor, feito através de requerimento.

724 comentários:

«Mais antigas   ‹Antigas   601 – 724 de 724
MARLY disse...

Beatriz, se for possível, gostaria que vc me ajudasse.Fui efetivada pela lei 100, tenho 17 anos de efetivo exercício como professora,pós graduação, recebia por 3 quinquênios, biênios etc.Procurei minha escola para retornar ao regime de VB, infelizmente, me disseram que os efetivados não teriam este direito, procurei novamente minha escola na ultima sexta-feira, dia 30/09, me informaram que agora mudou, estão dando abertura para retornar ao subsídido e não ao sistema VB. Eu não quero continuar no subsídio, estou sendo prejudic ada nos meus vencimentos.O que vc me sugere que eu faça?Por favor, necessito de sua ajuda.
E, desde já, antecipo os meus agradec imento, enviando-lhe um forte abraço.
Prof Marly

Minas sem Lei disse...

Beatriz, não precisa postar se nao quiser, mas acho que é um alerta aos efetivados para que os mesmos vejam o quanto é importante que as vagas reais constem no edital,(todo cargo vago ocupado por efetivado continua vago para a constituição federal), e na verdade eles podem a qualquer momento voltar a condição de contratados sem a oportunidade novamente de concorrer junto com os contratados a um cargo, pois sabemos que depois deste concurso outro vai demorar.

Número do processo: 1.0024.08.942689-4/001(2) Númeração Única: 9426894-02.2008.8.13.0024
Processos associados: clique para pesquisar
Relator: Des.(a) AFRÂNIO VILELA
Relator do Acórdão: Des.(a) AFRÂNIO VILELA
Data do Julgamento: 02/08/2011
Data da Publicação: 23/08/2011
Inteiro Teor:

EMENTA: APELAÇÃO CÍVEL - CONCURSO PÚBLICO - LEI COMPLEMENTAR ESTADUAL Nº 100/2007 - FORMA ANÔMALA DE EFETIVAÇÃO DE SERVIDORES - DECLARAÇÃO DE INCONSTITUCIONALIDADE PELA CORTE SUPERIOR - CANDIDATO CLASSIFICADO ACIMA DO NÚMERO DE VAGAS - DESIGNAÇÕES PRECÁRIAS PARA EXERCÍCIO DA FUNÇÃO CORRESPONDENTE AO CARGO DISPONIBILIZADO PELO CONCURSO - DIREITO À NOMEAÇÃO EM CARÁTER EFETIVO - POSSIBILIDADE - SENTENÇA CONFIRMADA.Reconhecida pela Corte Superior a inconstitucionalidade do inciso V, do artigo 7º da Lei Complementar Estadual nº 100/07, devem ser consideradas inválidas as efetivações anômalas dos servidores ocupantes da denominada função pública.A classificação do candidato além do número de vagas previstas no edital não afasta seu direito à nomeação quando demonstrada a designação de terceiros para o exercício das funções inerentes ao mesmo cargo.

APELAÇÃO CÍVEL / REEXAME NECESSÁRIO N° 1.0024.08.942689-4/001 - COMARCA DE BELO HORIZONTE - REMETENTE: JD 3 V FAZ COMARCA BELO HORIZONTE - APELANTE(S): ESTADO MINAS GERAIS - APELADO(A)(S): JORGE OLIVEIRA E SILVA - RELATOR: EXMO. SR. DES. AFRÂNIO VILELA

ACÓRDÃO

Vistos etc., acorda, em Turma, a 2ª CÂMARA CÍVEL do Tribunal de Justiça do Estado de Minas Gerais, sob a Presidência do Desembargador CAETANO LEVI LOPES , incorporando neste o relatório de fls., na conformidade da ata dos julgamentos e das notas taquigráficas, à unanimidade de votos, EM NEGAR PROVIMENTO AO RECURSO.

Elias Sales Silva disse...

Li no site do sind ute orientação para não repor aula enquanto não houver uma negociação. Em Antonio Pereira ( distrito de Ouro Preto) cerca de 25 km da cidade, entrei de greve no dia 10/08 e lá não tenho tanta aula para repor. A escola anunciou para a comunidade neste cartaz contendo erros de linguagem coloquial, aulas no recesso da semana do 12 de outubro.






Fiz proposta para a diretora hoje a tarde de repor somente em janeiro, porque gasto quase R$ 300,00 por mês para deslocar de ouro Preto para lá. E com o pagamento cortado, nesse recesso de uma semana eu faria economia já que o estado não dá vale transporte para quem mora no interior ( alias isso deveria entrar na pauta de reivindicação também). A proposta minha nem era de pagamento adiantado e sim de receber primeiro, o mês de aula normal de outubro com dois meses de atraso que somente sairá em dezembro.
Segundo ela a escola está me oferecendo uma oportunidade de repor e que eu não terei outra. É pegar ou ter falta comum.
Como posso levar falta comum se nesse período a escola está em recesso? Argumentei.
Em seguida disse saber de um caso grave que caberia denuncia a ela: Descobri que no periodo de greve sendo o único professor de duas turmas de 3ª EJA DO Ensino Médio a entrar de greve nessa escola, beneficiei os “fura greve” porque eles juntaram as duas turmas numa sala só, durante todo o período em que tive fora da escola inclusive na segunda feira quando retornei ao trabalho no turno da noite e encontrei a professora de matemática dando aulas para as duas turmas. Ao voltar para Ouro preto, dei carona para o professor de Fisica, contratado para lecionar essa matéria que eles não tiveram no primeiro semestre e fiquei sabendo dele, que ele foi contratado para SEIS aulas, mas na verdade estava lecionando apenas TRÊS.

EMQUANTO ISSO estamos com pagamento cortado e meu diretor e seu vice da E.E. Dom Pedro II no centro de Ouro Preto foram exonerados porque não se opuseram à greve.

Elias Sales
Ouro Preto MG

Anônimo disse...

Estou perdida, vou aposentar em abril do ano que vem, ainda recebo como curta , sendo que tenho plena e pós antes do concurso prestado em 2001. Optei pelo piso, agora eu não sei de mais nada . Na met A falaram que até o meio do ano que vem passarei a receber pela plena, e só em 2017 pelo pós. Que o melhor seria eu me afastar da regência e pedia abno permanência a partir de abril de 2012, e esperar 2017. O que eu faço? fico no piso sou para o subsidio , até agora não encotrei ninguém para orientar-me. Alguém por favor pode fazer isto por mim, estou com problema de saúde e afastada da escola dês do dia 6 de junho.Obrigada.
andrea = romand@ig.com.br

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Andrea,
respondi seu comentário por e-mail
Atencionamente,
Beatriz

heloisa disse...

Beatriz, boa tarde!!!
Há alguma orientação sobre reposição de aulas em CESEC? A orientação de nossa SRE é que se aguarde algum tempo para começar essa reposição por que é possível que não possamos repor, já que o aluno aqui não tem carga horária a cumprir. Favvor conferir esta informação. Abraço...

heloisa disse...

Beatriz, boa tarde!Favor verificar se há algum impedimento para que se reponha aulas em CESEC. A SRE informou que possivelmente não poderemos repor já que o aluno aqui não tem computada carga horária de aula.Dizem que estão consultando....
Abraço....

Anônimo disse...

OLÁ BEATRIZ,

primeiramente gostaria de deixar aqui meu respeito e admiração pelo trabalho que estão fazendo, pois não concordo com a situação a qual o professor vem sendo exposto em nosso estado e gostaria, se possível me me esclarecesse uma dúvida: fui contratado, como "substituto", no período da greve e agora com a decisão de dispensa estamos, todos os contratados, meio "perdidos" com relação a nossa situação, pois ninguém sabe como se dará essa dispensa. Você poderia me adiantar como se dará essa decisão?
Gostaria de reiterar o meu apoio, o fato de ter aceitado o contrato, não quer dizer que seja a favor da situação a que nós, professores "titulares" e substitutos", estamos sendo submetidos em nosso estado. Concordo com a dispensa e venho falando isso na escola onde trabalho, pois se o estado tem dinheiro para pagar dois em um cargo, porque não economiza aproximadamente R$1.000,00 por cargo, dispensando o substituto e concedendo o aumento ao "titular", é no mínimo muita "birra".

desde já agradeço pela sua atenção;

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
a dispensa do designado contratado durante a nossa greve será feita através de Instrução Normativa. Ela ainda não foi publicada, mas de acordo com a SEE será publicada no início da semana.
Espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

gidelle disse...

OI BEATRIZ, MEU NOME É GISELLE, PROFESSORA DESIGNADA EM SUBSTITUIÇÃO A GREVE DE OUTRA PROFESSORA. LI QUE, UM DOS ASPECTOS DISCUTIDOS NA REUNIAO FOI O IMEDIATO DESLIGAMENTO DESSES PROFISSIONAIS. GOSTARIA DE SABER SE ESSA IMPOSIÇÃO É DO SINDICATO OU DO GOVERNO? NA RESOLUÇAO 1924 ART.5 DIZ QUE A DISPENSA OU NÃO FICA A CRITERIO DA DIREÇÃO,PODENDO USA-LOS NA REPOSIÇÃO DAS AULAS E COMO REFORÇO ATE O FINAL DO ANO LETIVO. COMO FICA NOSSA SITUAÇÃO COM RELAÇÃO A ISSO? NA ESCOLA ONDE FUI CONTRATADA,EM SETE LAGOAS, EU E OUTRA PROFESSORA COMEÇAMOS UM PROJETO DE INTERVENÇÃO COM OS ALUNOS DO 5 ANO, ALEM DE OUTROS PROFESSORES QUE ESTÃO DANDO REFORÇO PRA OUTRAS SERIES FINAIS.ACREDITO QUE A ESCOLA SÓ PERDERIA SE NÓS FOSSEMOS DESLIGADOS, POIS TEMOS TUDO PARA FAZERMOS UM OTIMO TRABALHO. SOMOS PROFISSIONAIS CAPACITADOS E GOSTAMOS DO QUE FAZEMOS. AGRADECERIA MUITO SE VC ESCLARECESSE ESSAS DUVIDAS O MAIS BREVE POSSIVEL. PRECISO E QUERO MUITO CONTINUAR COLABORANDO COM A MELHORIA DO NIVEL DE ENSINO DAS ESCOLAS E APRENDIZADO DOS ALUNOS. ATENCIOSAMENTE, GISELLE

Anônimo disse...

se não puder responder a minha pergunta, vc fará muito refletindo sobre ela...a permanencia dos professores contratados durante a greve, podem fazer um bom trabalho com os alunos que estão nos anos finais do ensino fundamental 1 e 2 e ensino medio...um projeto de intervenção evitaria a geral reclamação por parte dos professores de alunos que passam sem saber nada...eu por exemplo tenho alunos do ensino medio que não sabem escrever. Se ele pode gastar milhões com a reforma do mineirão, porque ele não pode gastar com aqueles professores. O meu sonho é que o Brasil não seja reconhecido somente pelo futebol, mas também pelo avanço do ensino nas escolas publicas...atenciosamente, se não quiser publicar ponha pelo menos sua posição diante do que foi relatado.

Anônimo disse...

E como fica a situação dos ATB e ASB? Se o desgoverno continua batendo o pé que eles não são educadores, o que eles são então? E a promessa do Piso para todas as carreiras? Foi por essa promessa que a greve acabou, não é? Por favor, preciso de respostas.
Governo hipócrita e dissimulado! O Sindicato não pode abrir mão do piso pra todos NÃO.

Anônimo disse...

Prezada Beatriz estive com vc ontem na marcha pela educação em brasilia e na presente data informei-lhe sobre minha situação. Minhas ferias premios foram "canceladas" e o profissional que a escola havia contratado para me substituir foi dispensado de acordo ordens da SRE de januaria .
Gostaria que vc me informasse como devo proceder pois sei que o direito as minhas ferias premios estão assegurados . Grato


Ronie Rodrigues da Silva,

ESCOLA ESTADUAL PRESIDENTE OLEGARIO MACIEL
MANGA -MG

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Cristiane Fernandes, o encaminhamento da SRE está em desacordo com o que foi discutido com a Secretaria de Educação. Já estou com todos os seus dados e ainda hoje, 27/10, discutirei a situação com a Secretaria. Gostaria que me enviasse um e-mail para que te desse retorno diretamente.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Companheira e Coordenadora Beatriz,
Escola de qualidade não falta nas terras das gerais, segundo o governo de Minas. Mas o que dizer da escola Dom Bosco no distrito de Floralia em Santa Bárbara. Esta escola com menos de uma centena de alunos do sexto ano ao terceiro ano do ensino médio, amarga uma falta de professores deste o início do ano letivo. Um pequeno exemplo é o conteúdo de Inglês, sem professor para o ensino fundamental desde o mês de junho e para o ensino médio desde o mês de março/2011. E a carga horário obrigatória para estes alunos? Se o governo não toma conhecimento, a promotoria pública poderá ser acionada? Por favor nos ajude neste encaminhamento.

30 de outubro de 2011 23:44

Anônimo disse...

Beatriz Cerqueira,

Gostaria de saber com vai ficar a situação dos ATBs, uma vexz que o governo não menciona nossa carreira na proposta dela. Então não seria viaável vc empenhar tabm no subsidio para que nos possamos ser tbm beneficiados

Anônimo disse...

Beatriz,gostaria de parabenizá-la pela postura diante dos acontecimentos.Vejo que neste momento difícil precisamos de FATOS e não do que PODERIA SER.Entendo sua cautela e penso que tudo que publica aqui é usado nas reuniões com o governo.Neste caso requer prudência mesmo.Não se deixe abater.Acredito na sua integridade moral.
Hoje estou aqui a procura de uma informação sua e se possível uma orientação de como proceder neste caso.Tenho licenciatura plena em Letras (português/literatura/língua estrangeira) tomei posse no concurso na data de 2004, e desde então recebo o vencimento de licenciatura curta:$493,10.Os professores da minha cidade que se encontram nesta mesma situação já protocolou documento na SEE em Belo Horizonte e nada até agora.O que você nos orienta a fazer?
Grata,
Professora a procura de mais esta solução.

Anônimo disse...

Quem pode gozar as férias prêmio na data de 25/07 à 25/08 durante o período de greve (e estava também em greve)terá que repor a greve de acordo com o que li.E como fica? O governo irá pagar esta reposição?
Devo confiar e repor?

Anônimo disse...

OLÁ BEATRIZ,É LAMENTÁVELCHEGAR A CONCLUSÃO DE QUE SER HONESTO NESTE PAÍS NÃO E´UM DEVER ,E SIM UMA PUNIÇÃO. AQUELE QUE AQUI REIVINDICA OS SEUS DIREITOS É PUNIDO. SOU PROFESSORA A OITO ANOS NA REDE ESTADUAL,E, TRABALHEI CINCO ANOS NA REDE MUNICIPAL, O MEU SONHO QUANDO CRIANÇA ERA SER PROFESSORA, SÓ CONSEGUI REALIZÁ-LO AOS 33ANOS, LUTEI MUITO FIZ FACULDADE FORA DA MINHA CIDADE COM AULAS PRESENCIAIS ,INÚMERAS VEZES TIVE QUE PEDIR CARONA O SALÁRIO QUE RECEBIA DA REDE MUNIPAL MAL DAVA PARA PAGAR A MENSALIDADE DA FACULDADE, LÁ PASSEI FOME,PASSAVA LONGE DA LANCHONETE DA FACULDADE, PARA TENTAR AMENIZAR A VONTADE DE LANCHAR COMO OUTROS COLEGAS FAZIAM.
CONSEGUI PAGAR DOIS ANOS DE MEN SALIDADE,O LUGAR QUE TRABALHAVA ERA DE DIFÍCIL ACESSO MINHA CONDUÇÃO ERA UMA BICICLETA,A DISTÂNCIA DA MINHA CASA ATÉ O LOCAL DE TRABALHO ERA DE 22KM/APROXIMADAMENTE POR DIA,PERDI A POLÍTICA E CONSEQUENTEMENTE O TRABALHO, PENSEI EM PARAR COM A FACULDADE MAS, NO ANO SEGUINTE SURGIU O FIES.OS OUTROS DOIS ANOS FOI PRECISO 70% SER FINANCIADO PELO FIES,QUE COMECEI A PAGAR NO ANO DE 2002 E QUE AINDA VOU PAGAR ATÉ SETEMBRO DE 2012.
FUI BENEFICIADA PELA LEI 100 E, SOU OBRIGADA A OUVIR DIARIAMENTE QUE NÃO MERECEMOS ESSA LEI,NÃO É O MOMENTO DE DISCUTIR ISSO , ESTAMOS EFETIVADOS E PRONTO. SE CASO A DERRUBAREM LUTAREMOS PARA QUE ELA PERMANEÇA.TUDO QUE VEM DA EDUCAÇÃO PARA NOS BENEFICIAR DEVEMOS ACATAR, POIS ESTAMOS CARENTE DE BENEFÍCIOS. EM JANEIRO DESTE ANO MEU SALÁRIO TEVE UM BOM AUMENTO O QUAL ME AJUDOU MUITO POIS,TENHO TRÊS FILHOS PARA CUIDAR SOZINHA. ADERI O MODÊLO ANTIGO MEU SALÁRIO VOLTOU A SER O DE DEZEMBRO DE 2010, ESTOU SENDO PUNIDA POR ISSO, ESTOU DEIXANDO DE GANHAR APROXIMADAMENTE 400,00 A MAIS POR
MÊS.
BEATRIZ ESTÁ MUITO DIFÍCIL, MINHA VIDA FINANCEIRA ESTÁ DESCONTROLANDO,O MEU ENTUSIASMO DE SER PROFESSORA ACABOU , NÃO TENHO MAIS VONTADE DE DAR AULAS,OS ALUNOS DESINTERESSADOS, COBRA-SE MUITO DO PROFESSOR COM AULAS CRIATIVAS, SEM MATERIAL NECESSÁRIO, TEMOS QUE COMPRAR MATERIAIS E NÃO RECEBEMOS UM ELOGIO,ESTAMOS TRABALHANDO SOBRE PRESSÃO DE METAS. NO DISCURSO DA PRESIDENTA DILMA ELA DIZIA, "NO MEU GOVERNO O PROFESSOR TERÁ AUTONOMIA PARA MINISTRAR AS AULAS".AINDA HÁ UMA ESPERANÇA?
BEATRIZ, VOCÊ E OS DEMAIS QUE PARTICIPARAM DA REUNIÃO NÃO ENTEDERAM QUAL SERIA ESSE TAL PISO SALARIAL QUE NÃO SAI DO PAPEL ,E QUE O GOVERNO MONITORA DO JEITO QUE ELE QUER, FICA NESSE PÕE E TIRA ,TIRA E PÕE E NÓS COMO FICAMOS? QUANTO GANHAMOS? AFINAL QUANTO É O MEU SALÁRIO ? POR FAVOR ME DIGAM PORQUE EU NÃO SEI...A ÚLTIMA TABELA QUE O GOVERNO APRESENTOU È SALÁRIO !!! OU É ESMOLA! E AÍ..., POR QUANTO TEMPO AINDA VAMOS FICAR SEM SABER?
ABRAÇOS.

Anônimo disse...

MOro em campanha, em nossa regiao nao estou conseguindo mais marcar nenhum medico pelo ipsemg, as secretarias dizem que se quiser marcar tem que ajudar com 50 outros 70 e outro me pediu 100 reais pra ser atendida, o que é isso? Eu acho que devemos fazer uma revoluçao e retirar esse Anastasia do comando, foi o governo mais sem palavra que já vi.

Anônimo disse...

Ola boia tarde, me disserem q era para postar no blog, se houvesse desconto na folha desse mes, pois pagaram em cima e descontaram em baixo!!!!!! e la no rodapé diz q o desconto acontecera este mes e dezembro!! como é q pode!!!!!

Anônimo disse...

Anonimo tambem
Concordo plenamente com meus colegas efetivos, ou seja concursados é injusto fazer que muitos passem pela efetivação de maneira tensa, estagio probatorio cheio de burocracias e no final entregar de bandeja o mesmo título sem lutas sem nada. É inconstitucional sim,não adianta achar ruim.

Anônimo disse...

Beatriz, gostaria de saber se um efetivado pela lei 100 tera mais direitos do que um concursado na hora da escolha de vagas para 2012.

Anônimo disse...

Beatriz, aqui na SRE de Caratinga a instrução é para que os professores das turmas de Tempo Integral PROETI não tem direito a reposição de faltas greve. Qual a sua orientação

Anônimo disse...

Beatriz, queria saber como ficou a situação dos educadores PROETI.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega,
se você tomou posse em 2004, acrescente 3 anos de estágio probatório que venceram em 2007. A partir desta data acrescente 5 anos. Você receberá pela licenciatura plena em 2012. Estas são as regras do Plano de Carreira, lei 15293/04. Você se tornou efetiva antes da vigência do atual Plano, por isso foi posicionada no nível II que corresponde a licenciatura curta, porque deveria ser professora do ensino fundamental.
A notícia não é boa mas espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega de Caratinga, a discussão feita com a SEE é de todos têm direito a reposição. Já levamos esta demanda da educação integral para a SEE.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Beatriz,gostaria de uma informação a respeito do assunto que relato agora:Gozei as minhas férias prêmio na data de 25/07/2011 à 25/08/2011 durante o período de greve, (eu estava também em greve)Terei que repor a greve de acordo com o que li.E como fica? O governo irá pagar esta reposição? Como será este pagamento? e quando?
Obrigada pela atenção às nossas perguntas.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Cíntia de Poços de Caldas,
poste o seu e-mail para que possamos conversar. Deve haver alguma pendência para a situação que me relatou. Tentarei verificar amanhã, 16/11. Reconheço que vocês têm feito um bom trabalho na região.
Aguardo.
Um abraço
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega que estava em férias prêmio durante a greve,
férias prêmio é um afastamento legal e portanto você não é obrigada a repor. O Governo informou que realizará o pagamneto "extra" para situação como a que descreveu. Sugiro que verifique na escola a forma como será comandado este pagamento antes que realize a reposição, caso seja essa a sua decisão. Espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega, a respeito da distribuição de turmas para 2012 ainda não posso dizer nada porque este assunto não foi discutido com a Secretaria de Educação.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Cara Beatriz,
Pelo andar da carruagem, você ainda tem esperança de que o governo pagará o Piso aos educadores de MG? E a questão dos ATBs e ASBs?
Estou muito desacreditada, acho que somente judicialmente poderemos vencer esse governo mentiroso.
Um grande abraço e muito obrigada pela competência ao nos representar.
Que Deus a fortaleça.
Patrícia

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Aureliana,
respondi seu questionamento através do e-mail que postou.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Patrícia,
toda a nossa luta é para Minas Gerais cumpra uma lei federal. Por isso acredito que vamos conseguir. É necessário que os setores da educação que a Secretaria está tentando excluir do Piso Salarial se mobilizem para pressionarem. O sindicato continua reivindicando o Piso para todas os cargos.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezados colegas, a respeito da reposição para quem trabalha com escola de tempo integral, preciso que me informem o nome da escola e a cidade, porque a informação da SEE é diferente do que estão colocando de que estão impedidos de realizar a reposição.
Aguardo,
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

O Sindicato precisa espalhar outdoors desmascarando o governo, pagar pra divulgar na globo, revista veja e todos os grandes canais de mídia. Enfim, precisa contra-atacar o governo, senão, estamos fritos!!!!

Wendell Quirino Pereira disse...

Concordo plenamente com Beatriz, sou Professor no Estado e em Contagem. Apenas com muita labuta conseguiremos algo sem luta, nada. Olha bem o exempo, fiz concurso para Matozinhos MG. fiquei pasmo em saber que o salário é apenas R$780,00, acredital??? Eu não acreditava nisso, por isso fiz o concurso, porém é pura verdade. Não tem vale para quem mora longe e ainda este salário. Dizem que ninguem luta. Mas mudaremos esta situação através de luta

Maria Raquel disse...

Beatriz, tenho 2 cargos no estado e no periodo da greve estava de férias prêmio em um deles ,no outro participei ativamente da greve.A diretora da escola onde trabalho pediu que eu assinasse um documento a pedido da SRE de Montes Claros, me comprometendo a repor as aulas do cargo no qual eu me encontrava de FPrêmio, sob pena de sofrer processo administrativo.Gostaria de receber uma orientação sobre como devo proceder diante desta situação.
Tenho prazo até amanhã pela manhã para decidir.
Aguardo retorno urgente.
Grata, Raquel

Maria Raquel disse...

Beatriz, tenho 2 cargos no estado e no periodo da greve estava de férias prêmio em um deles ,no outro participei ativamente da greve.A diretora da escola onde trabalho pediu que eu assinasse um documento a pedido da SRE de Montes Claros, me comprometendo a repor as aulas do cargo no qual eu me encontrava de FPrêmio, sob pena de sofrer processo administrativo.Gostaria de receber uma orientação sobre como devo proceder diante desta situação.
Tenho prazo até amanhã pela manhã para decidir.
Aguardo retorno urgente.
Grata, Raquel

Cintia disse...

Olá Beatriz,

Li que o Sindicato está tentando abrir o dialogo com a secretaria Ana Lucia,sobre a questão do Quadro de Pessoal. Com certeza, não haverá respeito pela legislação que cabe ao magistério,já que, uma vez, que a própria declarou que, efetivos e efetivados estavam no mesmo pé de igualdade, significa que a legislação que cabia aos efetivos, foi jogado fora, assim como, foi o Plano de Carreira. Apenas gostaria de saber Beatriz,tendo eu solicitado mudança de lotação para uma escola que há apenas efetivados,há a possibilidade do efetivo pegar aulas na frente do efetivado como era até então? Segundo ponto. No ano passado, eu já havia mudado de letra.Esse desgoverno, colocou-me no Subsidio apenas levando em conta meu salário e não minha promoção. Retornei a Carreira como PEB3B,em Janeiro, esse desgoverno, irá retornar-me novamente como havia feito antes, como PEB1A? Novamente, ele irá me lesar na carreira? Posso eu, mover uma ação contra esse desgoverno?
Obrigada

isabel disse...

Passei para nosso antigo plano, já que tinha biênio, no começo do ano a receber, e quinqenio, agora. Não recebi nada, nem noticias. Mando email e não me respondem. Tenho agora 15 anos de Estado. Quero entrar na Justiça, até pq tive salário diminuído. Sou efetiva, concursada. Como podemos iniciar?

Adalgisa disse...

Sou professora da rede pública de ensino do Estado de Minas Gerais. Gostaria muito de continuar acreditando que vale a pena tanta dedicação a profissão. No atual momento (Janeiro de 2012) estou sem férias, trabalhando normalmente na escola onde sou lotada. Estou repondo aulas referentes aos meses de Agosto e Setembro de 2011, período este em que me encontrava na condição de afastamento legal (férias-prêmio) no entanto, estou sendo obrigada a fazer tal reposição de um benefício adquirido e concedido. Por determinação do próprio governo (sistema) que liberou tal benefício. É injusto! Mas sinto que não tenho a quem recorrer. É isto ou processo administrativo. Espero que o sindicato se pronuncie a respeito e nos defenda, nos oriente sobre o que fazer. Acredito que na condição de educadores temos a obrigação de não nos silenciar, lutar.Somos exemplos para nossos alunos, não podemos ser humilhados a tal submissão cega.

Eva disse...

oi Beatriz tenho 23 anos de estado já aposentei para o inss como autonana só que infelizmente quando saiu alei 100 eu estava doente se eu procurar um advogado eu consigo a outra aposentadoria me envie resposta por gentileza um abraco Eva

Eva disse...

oi Beatriz tenho 23 anos de estado já aposentei para o inss como autonana só que infelizmente quando saiu alei 100 eu estava doente se eu procurar um advogado eu consigo a outra aposentadoria me envie resposta por gentileza um abraco Eva

Dalva disse...

Qual o aumento concedido pelo governador aos professores a partir de janeiro de 2012?

Anônimo disse...

oi Beatriz, tudo bem?Sou professora e gostaria que vc me explicasse se nesse ano um cargo completo de regente de aulas será de 16 aulas,já que o governadr afirmou que cumpriremos 1/3 de nossa carga horária fora da sala de aula.
Um abraço.
Antonia.

Cintia disse...

Olá Beatriz,
Gostaria em saber como posso entrar com um Mandato de Segurança contra a SEE devido ao Quadro de Pessoal? Como o setor juridico do sindicato pode me ajudar?
Digo isso, porque não sou contra efetivados,porém, acredito que deva ainda estabelecer a lei, nesse Estado sem lei. Fui nomeada sob a juridição de um edital e tive que cumprir todas as determinações legais, não seria justo, uma secretaria através de uma Resolução, determinar regras acima da constituição federal e de um edital?
Aguardo sua resposta e obrigada
Cintia - Poços de Caldas

bia disse...

Beatriz,sou efetiva por concurso público, venho pedindo minha remoção para determinada escola ha 5 anos e ela é me negada pela superintendência de ensino alegando que não existe vaga, mas creio eu que legalmente deveria ter certa prioridade quanto aos funcionários efetivados pela lei 100. gostaria que me ajudasse dando-me uma posição quanto ao fato, pois segundo me informaram, se eu entrar com uma ação judicial conseguiria minha remoção. Aguardo sua posição.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado professor,
a respeito da possibilidade de ação judicial para mudança de lotação de servidor efetivo, o Sind-UTE ajuizou algumas ações com este conteúdo. Caso tenha interesse, procura a nossa advogada Suzane na sede do Sind-UTE MG.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Dalva,
não há nenhum reajuste para os profissionais da educação proposto pelo governo do estado. Há a imposição do subsídio como forma de remuneração.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Eva,
para se aposentar é necessário ter algum vínculo de contribuição. Caso você more em BH ou Região Metropolitana, sugiro que vá ao Departamento Jurídico do sindicato. Exponda a sua situação funcional o orientação será mais objetiva.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Antônia,
não há, até o momento, nenhuma regulamentação da jornada do professor.
Verifique a postagem que fiz sobre a Resolução 2.018/12.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Antônia,
não há, até o momento, nenhuma regulamentação da jornada do professor.
Verifique a postagem que fiz sobre a Resolução 2.018/12.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Sou efetivo, e consegui remoção em pouco tempo, deparando com essa resolução nova criada pela SEE, estou sujeito a ficar excedente na escola, pois tem professores efetivados com mais tempo na escola. Acredito que a muitos outros que estão na mesma situaçao pois a remoção e mudança de lotação só era para os efetivos, e todos aqueles que se deslocaram depois da efetivação vão perder seu direito de escolha, pois a LC 100 ocorreu em 2007, e os efetivados não podiam ser removidos, então a maioria deles se encontram na escola onde foi efetivado. Não tenho nada contra os colegas efetivados. O que estou questionando é que me foi tirado um direito adquirido legalmente. Gostaria de saber o que fazer e por onde começar, entrar com uma ação contra o estado ou aguardar uma posição de vocês? Grato e que Deus os abençoe grandemente, sei que não é fácil.

Anônimo disse...

minha escola recebeu um e-mail hoje dizendo que o tempo dos efetivados é para ser computado desde 01/08/1990 enquanto que o dos efetivos é a partir da nimeação. Que disparate é esse?? Isso é uma vergonha!!! è melhor rasgar a contituição já que estão passando por cima de tudo e de todos!!! E agora? muitos efetivados terão prioridades sobre os concursados !

Anônimo disse...

Beatriz, o que fazer agora diante de mais essa novidade: efetivados tendo o direito de escolher as aulas primeiro que os efetivos? Sou concursada desde 2004 e ralei muito para passar neste concurso enquanto que alguns efetivados não passaram e agora estão tendo mais direito que os professores efetivos.Onde fica os nossos direitos? Estão incentivando a imoralidade e a ilegalidade em nosso país com essas resoluções absurdas.è justo um professor efetivo perder suas aulas para um efetivado? Precisamos de ajuda e URGENTE!!!! Não deram a devida importancia quando os primeiros comentarios sobre essa lei 100 saiu. Acharam que não iriam muito longe com ela..... tá aí... eles tendo mais direitos.... O que você menos diz a esse respeito? Obrigado.

Gisa disse...

Bia, sou de Ituiutaba e participei do movimento durante os 112 dias viajando todo semana à Belo Horizonte Participando de todas as Atividades que nos era solicitada.(Lembra da bandinha de Itba? Eu trabalho no Conservatório e estava sempre presente). Quero lhe fazer um pedido especial. Atender aos colegas professores de Goiás. Como vc mesma sabe o maior veiculo de comunicação que temos a nosso favor é a internet. E é aqui que procuro contato com professores de outros Estados. Passei seu blog para Fabricio Queiróz. De uma atenção especial a eles. Grata, grande abraço, Gisa

Gustavo disse...

Sera que alguem pode me informar quanto vai ser o salario do professor designado. Em todas os textos so se falam em professores efetivos, efetivados, inativos, aposentados,e nada de designados. Meu email eh andreia.albuquerque2009@hotmail.com
Obrigada.

Beatriz Cerqueira disse...

Gisa,
obrigada pela dica.
Farei contato.
Abraço
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Gustavo,
o salário de um professor designado é o inicial da carreira. No caso de Professor com licenciatura plena o valor é de
R$1.320,00 na tabela do subsídio.
Atenciosamente,
Beatriz

Elaci disse...

Não sei se é só o meu caso, mas penso que há outros professores na mesma situação.Fiz inscrição para o "Concurso", para segundo cargo.Mas esse concurso está uma bagunça. A vaga que existe no responsável pelo concurso não existe mais, porque a secretária acatou um pedido de remoção. Pois bem, já fiz inscrição pois a vaga existia e paguei! Agora o que eles irão fazer a esse respeito, isso é uma palhaçada. Se passar terei que brigar na justiça?
Aguardo parecer, abraços Elaci

Anônimo disse...

Beatriz,
Estamos sendo mais uma vez massacrados por esse governo tirano e opressor. Sou professora efetivada pela Lei 100, trabalhando desde 2007 na mesma Escola, e agora de acordo com a Resolução S.E.E 2018/12, anexo II, as turmas foram multisseriadas(1º e 2º ano,3º, 4º e 5º ano, com isso fiquei excedente. E por determinação da S.R.E. em 26/01/12 de forma humilhante fui obrigada a assinar uma ata aceitando uma vaga em outra escola de zona rural a 40 km de distância da minha residência. Se antes trabalhava a 3km agora vou deslocar para tal distancia.Os inspetores foram enfáticos ao dizer que caso eu não assuma a vaga ficarei faltosa a partir de 1º de fevereiro. O que posso fazer estou desesperada.Que qualidade de ensino é essa de multisseriar turmas do 1º ao 5º ano sem nenhuma preocupação com a qualidade e desgaste dos professores?
E as turmas multisseriadas do 6º ao 9º ano? Essa situação vai ficar assim? Precisamos mobilizar a sociedade.
Profª Mineira

Anônimo disse...

Beatriz,
Estamos sendo mais uma vez massacrados por esse governo tirano e opressor. Sou professora efetivada pela Lei 100, trabalhando desde 2007 na mesma Escola, e agora de acordo com a Resolução S.E.E 2018/12, anexo II, as turmas foram multisseriadas(1º e 2º ano,3º, 4º e 5º ano, com isso fiquei excedente. E por determinação da S.R.E. em 26/01/12 de forma humilhante fui obrigada a assinar uma ata aceitando uma vaga em outra escola de zona rural a 40 km de distância da minha residência. Se antes trabalhava a 3km agora vou deslocar para tal distancia.Os inspetores foram enfáticos ao dizer que caso eu não assuma a vaga ficarei faltosa a partir de 1º de fevereiro. O que posso fazer estou desesperada.Que qualidade de ensino é essa de multisseriar turmas do 1º ao 5º ano sem nenhuma preocupação com a qualidade e desgaste dos professores?
E as turmas multisseriadas do 6º ao 9º ano? Essa situação vai ficar assim? Precisamos mobilizar a sociedade.
Profª Mineira

Anônimo disse...

O governador Anástasia com medo de uma possível greve no inicio do ano letivo de 2012, envia as escolas um termo de compromisso para as escolas enviarem uma carta endereçada ao pais e/ou responsáveis pelos alunos dizendo que os professores estão ganhando muito bem. Isso é abuso de poder , desmoralização dos profissionais da educação perante a sociedade.

Anônimo disse...

Sou efetivada pela Lei 100,meu cargo na escola ATB/Tesoureira, a 6 anos. Antes eu era ATB IA, agora com o subsidio, meu salario foi para R$958,00-ATB-Nivel I grau C-. De acordo com a tabela receberei esse valor até 2015. Tenho Curso superior e pós. Quando vou receber de acordo com meu nível de instrução, poi na tabela deu deveria ser nível IV graú C.

Anônimo disse...

Tenho uma dúvida enorme se puder tirá-la para mim. Uma servidora com 2 cargos efetivos, um na SRE, outro na biblioteca no período da noite, foi para a SRE em cargo comissionado, juntando assim os 2 cargos em um, a lei permite esta junção?

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega Assistente Técnico da Educação,
Em 2010, o governo publicou uma Resolução informando que a partir de 2012 os efetivados teriam direito a promoção por escolaridade. No entanto com a lei 19.837/11 foi tudo suspenso até 2016. E importante lembrar que de acodo com o Plano de Carreira a promoção por escolaridade não pula nível. Estamos buscando alternativas jurídicas para esta situação. Espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada professora mineira,
E possível me informar a sua cidade para que possamos fazer a denuncia concretamente? Não precisa idênticas o seu nome.
Aguardo.
Obrigada,
Beatriz

Anônimo disse...

Cara colega... Sou professor há mais de 20 anos , sou concursado , nunca tive licentura curta , Há mais ou menos 8 anos me tornei efetivo (2004) por meio de concurso público, como a LDBEN valoriza a habilitação do professor, gostaria de saber por quê a Senhora secretária insiste em um tratamento equiparado entre efetivos e efetivados , e não se preocupa em equiparar também os vencimentos entre efetivos e efetivados? Uma vez q sou concursado perco o direito de escolher minhas aulas e ainda por cima, ministro aulas nas mesmas turmas que o efetivado e recebo menos que eles? Para o efetivo , Olha-se o nível do cargo era p3 , viropu T2 , efetivado PEB2A - diferença salarial efetivo, contando o tempo 1,271,00 efetivado 1.320, 00 peça para q a senhora secretaria equipare tanbém o salário entre efetivo e efetivado ou peça a ela que me transfira para efetivado LEI 100. Aí sim ficarei grato

Gisa disse...

Beatriz, Boa Noite... vamos aproveitar o momento (quaresma) e fazer (cada região) o seu Judas da Educação, eu terei o maior prazer em queimar nas ruas de Ituiutaba o Romão (Romel Anisio Jorge) PSDB - votou contra a Educação.

Anônimo disse...

ALGUEM SABERIA INFORMAR SOBRE A CONTRATAÇÃO DE PROFESSORES VINCULADOS A CARGOS VAGOS DA CIDDADE DE GOVERNADOR VALADARES? ATE QUANDO O GOVERNO VAI TIRAR DAS NOSSAS COSTAS DINHEIRO PARA PAGAR SUAS BURRADAS. FORA ANASTASIA...

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
Em Governador Valadares há subsede do Sind-UTE cujo telefone e 33 3271 33 86. Atenciosamente,
Beatriz

Maria disse...

Boa tarde!

Sei que há muitos profissionais efetivados pela LC 100, porém ela é inconstitucional, pois a constituição rege que o investimento em cargo público será somente através de provas e/ou provas e títulos. Acrescento ainda que fere ao princípio de justica, visto que, nós estudamos muito e gastamos dinheiro para passar no concurso estadual, enquanto outros podem simplesmente ser efetivados, sem prévia aprovação em concurso.
Gostaria de saber quais as ações tomadas pelo sindicato a respeito dessa situação.

Anônimo disse...

Bia, o CQC tá detonando o Estado de MG no Programa de hoje!!!

Anônimo disse...

Olá Beatriz sobre o Decreto nº 45.944 de 30 de março de 2012, publicado no MG 31/03/12, que fala sobre o salario de diretores.

Segundo progpaganda de alguns deputados, diretores de escolas menores teriam uma euiparação salarial com diretores de escolas maiores. Mas no decreto não diz nada a respeito desta informação de forma clara, correto? Gostaria de uma explicação mais clara sobre o decreto.

Abraços

Anônimo disse...

PROFESSORES DA E.E. DR GERALDO PARREIRAS DE JOÃO MONLEVADE - S.R.E NOVA ERA TAMBÉM PROTESTAM E DENUNCIAM, JUNTO COM ALUNOS PELA IRRESPONSABILIDADE DA S.E.E.QUE JUNTO COM A CRIAÇÃO DAS TURMAS MULTISERIADAS, FECHA LABORATÓRIO DE QUIMICA, QUE FUNCIONA HÁ MAIS DE 30 ANOS COM DOIS PROFESSORES PARA AULAS PRÁTICAS. NO OFÍCIO A SEE MANDA QUE ALUNOS SEJAM ORIENTADOS A MONITORAREM A METADE DA TURMA, ENQUANTO O PROFESSOR DÁ AULAS PRÁTICAS. A MANIPULAÇÃO DE REAGENTES E ACIDOS QUIMICOS, DE ALTA PERICULOSIDADE SÓ PODE SER FEITA POR PROFESSORES DE QUIMICA QUE CONHECEM O PRODUTO, QUE PODEM CAUSAR DANOS IRREPARÁVEIS À SAÚDE DOS ALUNOS, INCLUSIVE QUEIMADURAS. A SRE NOVA ERA ESTÁ IRREDUTÍVEL E JÁ DETERMINOU A DISPENSA DE UM PROFESSOR HABILITADO EM QUIMICA (NIVEL SUPERIOR) E A EXCEDÊNCIA DE OUTRA PROFESSORA EFETIVADA, QUE TERÁ QUE COMPLETAR O CARGO COM OUTRO CONTEÚDO QUE NÃO DOMINA. SENDO ASSIM, O LABORATÓRIO QUE É PATRIMÔNIO PÚBLICO, EQUIPADO E MANTIDO COM RECURSO PÚBLICO SERÁ FECHADO, DEVIDO À IRRESPONSABILIDADE DA SRE NOVA ERA/SEE. ALUNOS PODERÃO DAR AULAS PRÁTICA SEM TER CONHECIMENTO PRÉVIO DO PRODUTO A SER MANIPULADO ? SE FOSSE UM FILHO SEU, VC DEIXARIA QUE ELE MANIPULASSE PRODUTOS QUIMICOS SEM CONHECIMENTO DA PERICULOSIDADE DO MESMO, SE INALADO, OU ENTRAR EM CONTATO COM ALGUMA PARTE DO CORPO ? E ESTE ALUNO NÃO TERIA UM SALÁRIO, JÁ QUE ESTÁ DESEMPENHANDO O PAPEL DE UM PROFESSOR ? E QUANDO E POR QUEM ESSE ALUNO SERIA INSTRUÍDO ? PELA SRE/SEE ? INDIGNAÇÃO.
INFELIZMENTE A EDUCAÇÃO DE QUALIDADE QUE TANTO SE QUER, COM AULAS DINÂMICAS E PRÁTICAS, FICARÃO PARA DEPOIS DAS ELEIÇÕES OU DA COPA, JÁ QUE O MOTIVO ALEGADO PELA SEE É CONTENÇÃO DE DESPESA. OS RECURSOS QUE DEVERIAM SER REPASSADOS PARA A EDUCAÇÃO ESTÃO SENDO DESVIADOS, E A EDUCAÇÃO ESTÁ VIRANDO SUCATA.
O QUE O SINDUTE TEM A DIZER SOBRE ESTA SITUAÇÃO ?
ASS. PROFESSOR REVOLTADO E INDIGNADO

lila disse...

PROFESSORES DA E.E. DR GERALDO PARREIRAS DE JOÃO MONLEVADE - S.R.E NOVA ERA TAMBÉM PROTESTAM E DENUNCIAM, JUNTO COM ALUNOS PELA IRRESPONSABILIDADE DA S.E.E.QUE JUNTO COM A CRIAÇÃO DAS TURMAS MULTISERIADAS, FECHA LABORATÓRIO DE QUIMICA, QUE FUNCIONA HÁ MAIS DE 30 ANOS COM DOIS PROFESSORES PARA AULAS PRÁTICAS. NO OFÍCIO A SEE MANDA QUE ALUNOS SEJAM ORIENTADOS A MONITORAREM A METADE DA TURMA, ENQUANTO O PROFESSOR DÁ AULAS PRÁTICAS. A MANIPULAÇÃO DE REAGENTES E ACIDOS QUIMICOS, DE ALTA PERICULOSIDADE SÓ PODE SER FEITA POR PROFESSORES DE QUIMICA QUE CONHECEM O PRODUTO, QUE PODEM CAUSAR DANOS IRREPARÁVEIS À SAÚDE DOS ALUNOS, INCLUSIVE QUEIMADURAS. A SRE NOVA ERA ESTÁ IRREDUTÍVEL E JÁ DETERMINOU A DISPENSA DE UM PROFESSOR HABILITADO EM QUIMICA (NIVEL SUPERIOR) E A EXCEDÊNCIA DE OUTRA PROFESSORA EFETIVADA, QUE TERÁ QUE COMPLETAR O CARGO COM OUTRO CONTEÚDO QUE NÃO DOMINA. SENDO ASSIM, O LABORATÓRIO QUE É PATRIMÔNIO PÚBLICO, EQUIPADO E MANTIDO COM RECURSO PÚBLICO SERÁ FECHADO, DEVIDO À IRRESPONSABILIDADE DA SRE NOVA ERA/SEE. ALUNOS PODERÃO DAR AULAS PRÁTICA SEM TER CONHECIMENTO PRÉVIO DO PRODUTO A SER MANIPULADO ? SE FOSSE UM FILHO SEU, VC DEIXARIA QUE ELE MANIPULASSE PRODUTOS QUIMICOS SEM CONHECIMENTO DA PERICULOSIDADE DO MESMO, SE INALADO, OU ENTRAR EM CONTATO COM ALGUMA PARTE DO CORPO ? E ESTE ALUNO NÃO TERIA UM SALÁRIO, JÁ QUE ESTÁ DESEMPENHANDO O PAPEL DE UM PROFESSOR ? E QUANDO E POR QUEM ESSE ALUNO SERIA INSTRUÍDO ? PELA SRE/SEE ? INDIGNAÇÃO.
INFELIZMENTE A EDUCAÇÃO DE QUALIDADE QUE TANTO SE QUER, COM AULAS DINÂMICAS E PRÁTICAS, FICARÃO PARA DEPOIS DAS ELEIÇÕES OU DA COPA, JÁ QUE O MOTIVO ALEGADO PELA SEE É CONTENÇÃO DE DESPESA. OS RECURSOS QUE DEVERIAM SER REPASSADOS PARA A EDUCAÇÃO ESTÃO SENDO DESVIADOS, E A EDUCAÇÃO ESTÁ VIRANDO SUCATA.
O QUE O SINDUTE TEM A DIZER SOBRE ESTA SITUAÇÃO ?
ASS. PROFESSOR REVOLTADO E INDIGNADO

Anônimo disse...

Cuidado Beatriz e todos vocês do sindicato. O governo na verdade está abrindo este espaço de negociações para tirar a atenção de todos os professores e do próprio sindicato para que o governo possa fazer sua campanha política a favor dos candidatos a prefeito de seu partido.
Porque ele sabe que nós professores e o próprio sindicato vamos pegar pesado nos candidatos que são do psdb e dos deputados inimigos da educacão. O governo tem a seguinte ideia: Enquanto eu finjo que negocio com eles, vou empurrando as negociações durante todo o período eleitoral e assim eles me dão sossego para eu apoiar e eleger os candidatos que eu quero para as prefeituras. Vamos ficar espertos, continuemos a negociar com o governo e ao mesmo tempo vamos nestas eleições pegar pesado contra os candidatos do psdb e os 51 inimigos da educação.

Beatriz Amigo Poncio disse...

Biaa, boa noite, recebi aquela cartilha kit justiça e gostaria de sabe a respeito da nossa situação:quanto a promoção por escolaridade.Sou efetiva em 18 aulas pelo concurso de 2004, pós graduada desde 2007, tenho licenciatura plena e bacharelado em educação física e até hoje recebo como se eu tivesse apenas licenciatura curta.Neste caso eu posso entrar com a ação: Promoção por escolaridade? abração. Beatriz Amigo Poncio.

Anônimo disse...

Beatriz, todos nós sabemos que é público e notório que o ingresso a carreira pública só poderá ser feita através de concurso público, como fica a situação dos concursados de 2012 da SEE de Minas, já que a vaga dos efetivados não foram colocadas no concurso, o números de vagas poderia ser bem maior. Por que o Sindicato até agora não se manifestou sobre possíveis mandatos de segurança para os concursados assumirem as vagas dos efetivados.

Janaúba/MG

Anônimo disse...

Beatriz, bom dia! Gostaria de saber se o sindicato tomou alguma providencia qto às declarações feitas no jornal Nacional semana passada, qdo o desgovernador de Minas e seu padrinho Aécio, participaram de reuniões apresentando o modo de governar de MG que foi escolhido como exemplo, principalmente na educação. Falaram que os professores sentem-se motivados, recebem prêmio por produtividade, do jeito que foi falado, parece que recebemos complemento do salário todo mês... O sindicato precisa agir!!!!!

Ana

Anônimo disse...

Pedimos a colaboração de todos os responsáveis pela Educação do Estado de Minas Gerais, para que adiem a decisão de fundir as turmas dos 2º e 3º anos do turno da manha para o próximo semestre.
Assim, poderemos fazer as provas e trabalhos sem tantos transtornos!
Atenciosamente, os alunos da Escola Estadual "Presidente Tancredo Neves"

Anônimo disse...

Pedimos a colaboração de todos os responsáveis pela Educação do Estado de Minas Gerais, para que adiem a decisão de fundir as turmas do 2º e 3º anos do turno da manha para o próximo semestre.
Assim, poderemos fazer as provas e trabalhos sem tantos transtornos!
Atenciosamente, os alunos da Escola Estadual ''Presidente Tancredo Neves"

Anônimo disse...

Nós, alunos dos terceiros anos do turno da manhã da Escola Estadual Presidente Tancredo Neves, de Carmópolis de Minas viemos manifestar nossa indignação com relação a uma decisão tomada pela superintendência regional de Divinópolis.
Atualmente existem em nossa escola três turmas de terceiros anos com a média de trinta alunos por turma. A proposta do governo é que estas turmas se transformem em apenas duas, ‘’amontoando’’ 45 alunos em salas pequenas.
É óbvio que vários fatores negativos pesarão sobre nós: Com a sala cheia, a qualidade do ensino ficará comprometida. Além disso, estamos em período de provas e ficaremos muito prejudicados, já que o governo anunciou mudanças na última sexta, dando prazo para que a escola resolva a situação até a próxima quarta.
Esta mudança está prevista também para outras turmas da escola.
Nosso pedido é que esta mudança seja adiada para o mês de agosto, pois o 1° Semestre já estará concluído, não atrapalhando o ritmo das turmas.
Em ano de Enem e de vestibulares, tudo o que pedimos são aulas proveitosas, um ensino que vise a qualidade, e não a quantidade de alunos que formarão ao fim do ano.
Queremos ser bons profissionais para criar um Brasil melhor, e acreditamos que o melhor caminho é uma educação de qualidade.

Anônimo disse...

Nós, alunos dos terceiros anos do turno da manhã da Escola Estadual Presidente Tancredo Neves, de Carmópolis de Minas viemos manifestar nossa indignação com relação a uma decisão tomada pela superintendência regional de Divinópolis.
Atualmente existem em nossa escola três turmas de terceiros anos com a média de trinta alunos por turma. A proposta do governo é que estas turmas se transformem em apenas duas, ‘’amontoando’’ 45 alunos em salas pequenas.
É óbvio que vários fatores negativos pesarão sobre nós: Com a sala cheia, a qualidade do ensino ficará comprometida. Além disso, estamos em período de provas e ficaremos muito prejudicados, já que o governo anunciou mudanças na última sexta, dando prazo para que a escola resolva a situação até a próxima quarta.
Esta mudança está prevista também para outras turmas da escola.
Nosso pedido é que esta mudança seja adiada para o mês de agosto, pois o 1° Semestre já estará concluído, não atrapalhando o ritmo das turmas.
Em ano de Enem e de vestibulares, tudo o que pedimos são aulas proveitosas, um ensino que vise a qualidade, e não a quantidade de alunos que formarão ao fim do ano.
Queremos ser bons profissionais para criar um Brasil melhor, e acreditamos que o melhor caminho é uma educação de qualidade.

Anônimo disse...

Beatriz, gostaria de saber o que devo fazer diante da situação em que me encontro: Faz mais de dois meses, quase três, que protocolizei minha pasta para aposentadoria na SRE e até hoje nada! Quando peço informações eles dizem que não têm ideia de quando publicarão o afastamento preliminar, porque não têm pessoal suficiente para a demanda. Aí eu pergunto: O que é que eu tenho com isso? Já fiz meu trabalho e já passei do meu limite. Estou muito indignada, pois já tenho 28 anos de trabalho e completei 50 anos em outubro do ano passado e para completar minha angústia não tive direito a gozar férias prêmio, que era minha esperança de esperar fora da sala. Já não estou suportando o trabalho em sala de aula, de tão ansiosa que estou e ainda trabalho numa turma super problemática que está me deixando doente e ridícula, pois até chorar na frente dos alunos já chorei, de tanta decepção. Isso não contando os pesadelos que tenho ao dormir. Que providências devo tomar? Me ajude por favor!

Anônimo disse...

Quando fui efetivada eu não tinha terminado minha licenciatura,terminei em 2008 licenciatura plena em ciencias biologicas, mas ate hoje recebo como R, quando sera regularizado a minha situação receberei retroativo quando for regularizado?Obrigada estamos contigo.

Anônimo disse...

vou aposentar em outubro pois completo 50 anos.já tenho tempo de serviço.não posso tirar meus 2 meses de férias premio antes de aposentar,na condição de que estou quase aposentando,pois não entro nos 20% da escola.

Anônimo disse...

vou aposentar em outubro pois completo 50 anos.já tenho tempo de serviço.não posso tirar meus 2 meses de férias premio antes de aposentar,na condição de que estou quase aposentando,pois não entro nos 20% da escola.

Anônimo disse...

Beatriz,quero esclarecer uma dúvida sobre afastamento de férias prêmio: o servidor que preenche os requisitos para a aposentadoria, para ter direito às férias observa-se também o ponto de corte -29/02/04?

kim disse...

Beatriz por favor, como fica a situação para 2013, dos designados com vínculo para cargos em substituição, com o concurso vigente? Por favor Beatriz me dê uma resposta.

Anônimo disse...

Boa tarde Beatriz !
Gosstaria de saber a respeito do prêmio de produtividade !
Vc o viu por aí???
Obrigado !

Anônimo disse...

Beatriz esperamos sinceramente que ao discutir a situação dos profissionais da educação diante do ajuizamento da Ação Direta de Inconstitucionalidade - ADI 4.876 - proposta pela Procuradoria Geral da República questionando a constitucionalidade do Artigo 7º da Lei Complementar 100/2007.
O Sindicato se lembre que nós efetivos e outros que tanto se preparam e se capacitam para concorrer a uma vaga por uma maneira honesta e aliás a única, que é por concurso público a defesa do sindicato seja a favor do que realmente é honesto e direito segundo a constituição.
A injustiça foi a criação dessa tal Lei Complementar 100/2007, já passou da hora de acabar com essa palhaçada. Lute sim mas com dignidade, a categoria já foi dividida não é hora de pensar nisso agora, a hora é de lutar pelo o que é certo, contamos com a honestidade do SINDICATO.

Anônimo disse...

O aviso foi dado ai...Minas sem Lei.
Só não fez o concurso e não corre atrás de uma vaga de maneira honesta os que não são capacitados para isso, mas o pior é que o SINDICATO parece querer concordar com isso e ainda lutar por esses que se acomodam, o SINDICATO dos que tanto lutam por uma vaga pra se tornarem EFETIVOS. Não concordo mesmo com isso, lutar sim mas pelos nossos direitos que já foram desrespeitados, vamos lá BEATRIZ.

Anônimo disse...

Olá Beaatriz. Fui designado para o cargo ATB Financeiro no dia 15/02 por a escola ter completado 300 alunos e assim ter direito a esse cargo. Assinei o contrato até dezembro e tal, já estava trabalhando. Porém, hj, recebi a notícia que seria dispensado pelo motivo de a escola não ter completado o número de alunos suficiente para poder contratar um Atb Financeiro...eu pensei que quando assinasse o contrato não importaria se se o número de alunos diminuísse, já que a SEE ter autorizado a designação, significa que a Escola tinha os 300 alunos. Enfim, será um erro da Escola em tomar providências sem ter completado esse número de alunos? Seria um erro da SEE em autorizar sem antes verificar a veracidade quanto a esse número? Podem dispensar assim, tendo feito um contrato até dezembro? Desde já agradeço pela atenção...

Anônimo disse...

Beatriz, sou funcionário concursado da Secretaria de Educação de uma cidade próximo a recife. Fiz o Profuncionário e me tornei Técnico em Administração Escolar. E com a aprovação da 21ª área, que nos torna profissionais da educação, eu poderia acumular o cargo com o de Policial Civil ????

Anônimo disse...

Oi, bom dia
Gostaria de postar uma crítica em referencia a atuação de analistas/inspetores:
É uma crítica a atuação de analistas/ inspetores que na maioria das vezes não possuem nenhum conhecimento de causa, estão totalmente divorciados da realidade e da educação. Atuam com minúcias, formalismos, ingerências, não contribuindo em nada com a questão educacional.

Anônimo disse...

Oi, bom dia
Gostaria de postar uma crítica em referencia a atuação de analistas/inspetores:
É uma crítica a atuação de analistas/ inspetores que na maioria das vezes não possuem nenhum conhecimento de causa, estão totalmente divorciados da realidade e da educação. Atuam com minúcias, formalismos, ingerências, não contribuindo em nada com a questão educacional. O que podemos fazer ?

Anônimo disse...

Prezada, não sei como começo a minha pergunta dúvida, caso vc nao compreenda, por favor me retorne. Estou designada para o PROETI anos iniciais, faço 5 h/diaria e 25 h/semanal. A SRE enviou uma tabela em que consta que o governo paga pelo tempo que considero ser "excessivo", visto que a carga horária era de 24 h/semanal (antes do extra classe). Desejo saber se o que recebo está correto e se a carga horária tambem está? Obrigada.

Anônimo disse...

Beatriz, boa tarde! Estou acompanhando o movimento do sindicato, vamos a mais luta!!!!! Gostaria que me tirasse uma duvida. Sou professora de Historia , e sai da sala de aula para ser professora do uso da biblioteca. Pois bem, meus periodos de aula eram 16 aulas de 50 minutos. Na biblioteca estou tendo que cumprir 16 periodos de 60 minutos. Esta correto isto??? Eu penso que nao pq eu tenho que cumprir 2 horas extra mais o modulo II. A SRE esta dividindo o tempo para ser cumprindo de 2ª a 6ª e esta dando o total de 3:20 . Nao concordo ja que em sala eu cumpria 50 minutos ou seja estou sendo lesada. O horário esta colocado igual tanto para o professor regente de turmas quanto para o professor regente de aulas. Se o pessoal do grupo nao tem mais que cumprir as duas horas de estudo como fica o meu caso??? A li a cartilha da regulamentação do 1/3 da hora atividade e la nao diz isso nao. Me esclareça por favor.
Atenciosamente,
Sua companheira de luta,
Rita de Cássia

Anônimo disse...

Beatriz, boa tarde! Estou acompanhando o movimento do sindicato, vamos a mais luta!!!!! Gostaria que me tirasse uma duvida. Sou professora de Historia , e sai da sala de aula para ser professora do uso da biblioteca. Pois bem, meus periodos de aula eram 16 aulas de 50 minutos. Na biblioteca estou tendo que cumprir 16 periodos de 60 minutos. Esta correto isto??? Eu penso que nao pq eu tenho que cumprir 2 horas extra mais o modulo II. A SRE esta dividindo o tempo para ser cumprindo de 2ª a 6ª e esta dando o total de 3:20 . Nao concordo ja que em sala eu cumpria 50 minutos ou seja estou sendo lesada. O horário esta colocado igual tanto para o professor regente de turmas quanto para o professor regente de aulas. Se o pessoal do grupo nao tem mais que cumprir as duas horas de estudo como fica o meu caso??? A li a cartilha da regulamentação do 1/3 da hora atividade e la nao diz isso nao. Me esclareça por favor.
Atenciosamente,
Sua companheira de luta,
Rita de Cássia

Anônimo disse...

Sou professor em ajustamento funcional e querem me obrigar a assumir uma função na Secretaria da escola,perdendo o direito de substiuição na sala de aula,porque geraria dois substitutos para mesma pessoa quando entro em licença,que resolução maluca é essa que não olha nossas condições físicas e sim uma política de economia para o governo. Gostaria de saber quando o sindicato vai discutir junto a essa administração a seriedade desta resolução e os danos para os professores em ajustamento funcional,quem além de sofrerem com problema de saúde,perderam todos os direitos na resolução de um 1/3 da carga horária e são obrigados a cumprir uma carga horária exaustiva,com danos maiores para a saúde,de quem já a perdeu trabalhando! Aguardo um retorno do sindicato, com todo o respeito que tenho por ele.

Anônimo disse...

Beatriz,
A Secretária de Educação em recente reunião com Diretores de escola e servidores da SRE, disse que quem está em ajustamento funcional será avaliado por perícia e aqueles que não tem condições de retornar à sala de aula, serão aposentados compulsoriamente e proporcionalmente.Você tem conhecimento à respeito desta informação?

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega que postou

A Secretária de Educação em recente reunião com Diretores de escola e servidores da SRE, disse que quem está em ajustamento funcional será avaliado por perícia e aqueles que não tem condições de retornar à sala de aula, serão aposentados compulsoriamente e proporcionalmente.Você tem conhecimento à respeito desta informação?"

Desde 2011, quem está em ajustamento funcional tem sido desrespeitado pela Secretaria de Educação, quando ela passou a ignorar a restrição laboral na organização do quadro de escola. Por isso não duvido de nada que venha da Secretaria sobre isso. Tentamos muitas vezes discutir esta situação com a Secretaria que sempre protelou. Mas aposentadaria são regras federais, não dependem da vontade da Secretaria. Qualquer arbitrariedade feita, recorreremos ã justiça para modificá-la. Mas estas falas do governo devem nos servir de alerta. E reagir. Temos assembleia estadual no próximo dia 05 de junho.
Um abraço
Beatriz

Anônimo disse...

Beatriz,
Muito obrigada pela resposta sobre a possível aposentadoria dos ajustados.Ficaremos sim alertos e não podemos deixar que mais esta injustiça seja cometida contra os servidores da educação.abraços.

Anônimo disse...

Nada até hoje sobre o ajustamento funcional, que está sendo escravizado,quando é que alguém vai pelo menos discutir o assunto?

Olinda Brexo Franquini disse...

Beatriz preciso de sua orientçaõ meu caso se encontra aos cuidados da Drª Laila na SIND UTE, se for possível se inteirar ds caso eu agradeço.

Olinda

Anônimo disse...

Beatriz.Obrigada pela resposta a respeito do ajustamento funcional.A Secretária de Educação voltou a afirmar o mesmo assunto em reunião com os diretores de Escola do Ensino Médio em BH no começo da Semana.Fiquei sabendo da reunião agendada para 27/05, se for possível questione a mesma sobre esse assunto, pois estamos todos(os ajustados) anciosos com essa notícia.Obrigada.Abraços e que Deus te ilumine.

Anônimo disse...

Beatriz,

Fiz o concurso da Educação, minha classificação é 3º lugar, tomei posse no cargo de PEB I A nesta semana. Já estava designada e era regente de turma de 1º Ano das Séries Iniciais. Acontece que a professora classificada em 2º lugar no concurso não estava designada na mesma escola que eu. Agora tomou posse também, foi para a mesma escola que estou e escolheu minha sala de aula alegando seus direitos.
Tudo bem, concordo até certo ponto. Isso deveria ser para início de ano letivo. Como agora, em pleno final de maio, tenho todo um planejamento, uma convivência afetiva com os alunos e um trabalho a ser desenvolvido,devo sair da sala para outra professora entrar?
E a conveniência pedagógica? E o emocional do aluno como fica? Eu e os alunos temos que pagar por mais esse erro grave do sistema?
Por favor, me oriente, existe alguma forma de resolver isso para que eu continue com a mesma turma até o final do ano?

Beatriz Cerqueira disse...

Ainda sobre ajustamento funcional, é necessário entender que quem está ajustado, não está inválido, mas apto ao trabalho com restrições em função das suas condiçÕes de saúde.
Condições de saúde que são consequências do exercicio da profissão sem boas condições de trabalho. Quem está em ajustamento funcional, não é culpado, mas vítima das atuais condiçoes das escolas estaduais. Precisamos tomar cuidado para que o discurso de "invalidez", de que a escola não é lugar para quem está em ajustamento funcional não seja reproduzido por colegas, pois parece que esta é a construção que a Secretaria tenta fazer. Ficaremos bem atentos!

Beatriz Cerqueira disse...

Olinda,
já verifiquei a sua questão. O departamento juridico ajuizará ação nesta semana.
Um abraço
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
desde a primeira reunião que o sindicato teve com a atual Secretária de Educação, questionamos a situação que a SEE coloca os colegas que estão em ajustamento funcional. Os recentes discursos da SEE demonstram a intenção de punir e excluir quem está em ajustamento funcional da escola. A única situação que modifica isso é a nossa mobilização. Há assembleia marcada para o dia 05 de junho. Precisamos ter boa presença e participação na paralisação, bem como em todo calendário de greve que construiremos. Quem não pressiona, é empurrado para recuar, para perder direitos. Este indicativo de greve é pela nossa sobrevivência!

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega,
o seu cargo é vago? Estava publicado no edital do concurso? Se a resposta é sim, ela tem o direito de escolher o cargo. Concordo com você de que as nomeações deveriam acontecer antes do início do ano letivo para não ocorrerem interrupções como a que você descreveu, mas o Estado não pensa assim, e está fazendo tudo de modo muito lento.
Espero ter esclarecido.
Um abraço
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
a regra prevista na Constituição Federal é de proibir o acúmulo de cargos, com algumas exceções como cargos da área da saúde e da educação. No caso da educação, o acúmulo é possivel entre dois cargos de professor ou um de professor e um cargo técnico. Pelo o que descreve do cargo da educação, ele é considerado técnico, mas para saber o acúmulo com cargo da polícia civil, sugiro uma pesquisa específica na legislação para verificar se é possivel o acúmulo. Eu não tenho conhecimento específico na área de segurança pública.
Um abraço
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada Marta,
conversei com a subsede.
Estamos em campanha salarial e a participação da categoria é muito importante. Todas as subsedes são orientadas a organizar caravanas para as atividades esstaduais e a contratarem o transporte que melhor atender a demanda da região, ou organizar caravanas com várias subsedes. Espero que esteja presente na assembleia do dia 05 de junho.
Um abraço
Beatriz

Anônimo disse...

Beatriz, boa noite! Esse aumento que o governo concedeu para o funcionalismo público a partir de julho, vale também para a Educação? Em caso afirmativo qual a porcentagem?

Anônimo disse...

Fui convidada para trabalhar como professora de língua portuguesa e literatura em turmas de Ensino Médio no ano de 2011, porém, nunca fizeram contrato e também não recebi nada por este serviço prestado, apenas falaram que o orgão responsável SEDUC, não fez o contrato por haver professores concursados na área e que reivindicavam suas vagas no município. Mas, o fato é que trabalhei o ano inteiro com a promessa de contrato, o que fazer, tenho direitos?

Anônimo disse...

Boa noite Beatriz, tudo bem? Gostaria que você me orientasse com sua opinião sobre uma dúvida, pode ser? Sou professora concursada pelo município, mas não recebo conforme outros profissionais da mesma cidade e não recebo certos benefícios devido ao edital de concurso que passei, juntamente com o plano de carreira. Não recebo biênio, quinquênio, férias prêmio, além do piso salarial de r$1567,00 que não recebo nem 1000,00 mensais. Trabalho há 18 anos na rede publica de ensino entre efetivação e contratos anuais. Você poderia dar sua opinião por gentileza? Obrigado

Júnea Cristina disse...

Beatriz gostaria de uma opimião sobre as exig~encias curriculares, somos obrigadas a ficar na escola após o término das aulas? Não há o direito de liberdade quem quer fazer ou não? Segundo diretora da escola o não cumprimento implica na nota de desempenho final do ano. Em minha cidade a maioria dos profissionais trabalham em duas redes: municipal e estadual, somos já consideradas "escravas". Gostaria de uma resposta URGENTE!

Júnea Cristina disse...

Beatriz, gostaria que você explicasse sobre as exigências curriculares, somos obrigadas a ficar na escola após otérmino das aulas? Não há liberdade para opinar em cumprir ou não esse horário? O não cumprimento fomos informadas plea direção da escola que implica na nota de desempenho final do ano procede? Em Bocaiúva/MG,a MAIORIA DOS PROFESSORES TRABALHAM EM DUAS REDES: MUNICIPAL E ESTADUAL e então somos "ESCRAVAS DO SISTEMA"?

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega,
sobre o concurso em rede municipal, vai depender da legislação em vigor no município. O edital de concurso não pode estabelecer regras de carreira que já não estejam previstas no Plano de Carreira ou Estatuto do Magistério ou do Funcionalismo e mesmo na Lei Orgânica do município. É possível a existência de profissionais com direitos e que outros se estes tiverem ingressado na rede após modificações na legislação
É o caso da Rede Estadual de Minas Gerais. O Governo aprovou uma Reforma Administra Administrava onde os novos concursados que ingressassem após julho de 2003 não adquiririam quinquênios ou trintenários, entre outras mudanças. Mas para ter certeza se aconteceu situação semelhante em seu município, é necessário verificar a legislação. Procure uma subsede do Sind-UTE mais próxima para obter mais esclarecimentos.
Espero ter ajudado.
Um abraço
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Junea,
sobre a exigência curricular, o Sind-UTE questionou esta situação de obrigatoriedade. Ganhamos uma liminar, mas o Estado recorreu e o Tribunal de Justiça mudou a decisão que havíamos ganhado. Esta ação ainda será julgada e temos chance de ganhar. Mas neste momento, a exigência curricular é obrigatória. Isso faz com que a jornada do professor aumente. Mas a distribuição da hora-atividade, que é o módulo 2, pode ser feita diluída ao longo da semana.
O Sindicato fez uma cartilha com orientações sobre isso.
Confira:

http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?LISTA=news&MENU=5

Além disso, após vários questionamentos do sindicato, a Secretaria de Educação publicou orientações sobre o cumprimento da hora-atividade. Confira:

http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=47&LISTA=detalhe&ID=5072

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado professor de Literatura,

entendi corretamente: você trabalhou durante 1 ano numa escola pública, sem contrato e sem receber? Se for isso mesmo, procure imediatamente o sindicato com a documentação que comprove o que está afirmando. Esta situação que descreveu é irregular e precisa ser devidamente apurada.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

O aumento divulgado com a aprovação de projeto de lei pela Assembleia Legislativa não atinge a educação, No início do ano, o governo afirmou que não haveria nenhuma proposta de reajuste para este ano. No entanto, na reunião com o Governador que aconteceu no dia 18/07, ele anunciou que apresentará uma proposta de reajuste para outubro, mas não disse qual o percentual. Fizemos um semestre de mobilizações.
Atenciosamente,
Beatriz

«Mais antigas ‹Antigas   601 – 724 de 724   Recentes› Mais recentes»