segunda-feira, 4 de março de 2013

Chega de enganação: concurso público é coisa séria



Dentro da estratégia de luta, aprovada pela categoria, contra o desmantelamento da Secretaria de Estado de Fazenda (SEF/MG) e dos serviços públicos de Minas, o SINDIFISCO-MG intensificou a campanha de denúncia, por meio da veiculação de anúncios na mídia. Três temas serão abordados: defesa do concurso público, valorização do Auditor Fiscal da Recita Estadual (AFRE) e por uma tributação justa.
 
O primeiro anúncio - Chega de enganação. Concurso público é coisa séria - foi publicado ontem (2) no jornal Estado de Minas, denunciando que a SEF/MG, apesar do quadro defasado, não realiza concurso público para AFRE desde 2004.
 

36 comentários:

Anônimo disse...

Concurso público? Onde? Na secretaria de educação nem concurso tem mais é só fazer uma LC 100/2007 e pronto, todo mundo está efetivado do dia para noite. É simples assim é só elaborar uma LC 100/2007 para os funcionários da SEF e pronto. Pra quê concurso gente...Se pra SEE pode porque pra SEF não pode, efetivação neles.

Anônimo disse...

Grande amiga Beatriz, quero lhe informar uma coisa importante sobre os filiados ao sindute. Está começando o ano e vai ter continuidade o julgamento da lei 100/2007 no STF. Em toda minha região, aqui na zona da mata, milhares de efetivos estão falando que se o sindute se posicionar a favor dos efetivados eles vão se desfiliar em massa. Isso é uma coisa séria. Milhares de efetivos estão mesmo ficando excedentes e sendo fortemente prejudicados em remoções e mudanças de lotação por causa dos efetivados e ainda estão escolhendo turmas e horários depois dos efetivados e inclusive tendo que completar seus cargos em outras escolas, enquanto os efetivados que nunca passaram em concurso algum estão com cargo completo. Realmente essa é uma situação no mínimo desumana com os efetivos. O sindute deve escolher de que lado ficar, mas, escolher com cuidado já que pode acontecer uma situação complicada para o sindute. Vejamos: Imagine se o sindute se posicione a favor dos efetivados e mesmo assim o STF venha a anular a lei 100/2007. Sabe o que vai acontecer? O sindute vai perder os efetivados pois a lei 100 sendo anulada todos eles estarão fora do magistério e com certeza deixarão de contribuir ao sindute e ainda o sindute irá perder quase todos os efetivos pois ao ficarem sabendo que o sindute se posicionou a favor dos efetivados irão se desfiliar em massa. Eu por exemplo sou efetiva e contribuo ao sindicato há 20 anos ininterruptamente, já que sou efetiva. Mas claro que não iria gostar de jeito nenhum que o meu querido sindute, ao qual sou filiada há duas décadas, defenda um profissional que está me prejudicando na escola. Portanto, Beatriz, saiba escolher de que lado ficar quando este julgamento se iniciar. Tem um ditado popular que diz que mais vale um passarinho na mão do que dois voando. Se o sindute quiser defender os efetivados, tudo bem, mas deve dizer a verdade ao STF que o governo está dando a eles toda estabilidade do mundo, que não lançou as vagas deles no concurso, que publicou férias prêmio para eles, que milhares de efetivos estão ficando excedentes nas escolas, enfim. Se quiser defender efetivados, que defenda, mas que diga a verdade ao STF tanto a favor dos efetivados quanto a favor dos efetivos. E saiba que acessando o site do STF iremos ficar sabendo na íntegra toda defesa do sindute junto ao STF...

Anônimo disse...

Grande amiga Beatriz, quero lhe informar uma coisa importante sobre os filiados ao sindute. Está começando o ano e vai ter continuidade o julgamento da lei 100/2007 no STF. Em toda minha região, aqui na zona da mata, milhares de efetivos estão falando que se o sindute se posicionar a favor dos efetivados eles vão se desfiliar em massa. Isso é uma coisa séria. Milhares de efetivos estão mesmo ficando excedentes e sendo fortemente prejudicados em remoções e mudanças de lotação por causa dos efetivados e ainda estão escolhendo turmas e horários depois dos efetivados e inclusive tendo que completar seus cargos em outras escolas, enquanto os efetivados que nunca passaram em concurso algum estão com cargo completo. Realmente essa é uma situação no mínimo desumana com os efetivos. O sindute deve escolher de que lado ficar, mas, escolher com cuidado já que pode acontecer uma situação complicada para o sindute. Vejamos: Imagine se o sindute se posicione a favor dos efetivados e mesmo assim o STF venha a anular a lei 100/2007. Sabe o que vai acontecer? O sindute vai perder os efetivados pois a lei 100 sendo anulada todos eles estarão fora do magistério e com certeza deixarão de contribuir ao sindute e ainda o sindute irá perder quase todos os efetivos pois ao ficarem sabendo que o sindute se posicionou a favor dos efetivados irão se desfiliar em massa. Eu por exemplo sou efetiva e contribuo ao sindicato há 20 anos ininterruptamente, já que sou efetiva. Mas claro que não iria gostar de jeito nenhum que o meu querido sindute, ao qual sou filiada há duas décadas, defenda um profissional que está me prejudicando na escola. Portanto, Beatriz, saiba escolher de que lado ficar quando este julgamento se iniciar. Tem um ditado popular que diz que mais vale um passarinho na mão do que dois voando. Se o sindute quiser defender os efetivados, tudo bem, mas deve dizer a verdade ao STF que o governo está dando a eles toda estabilidade do mundo, que não lançou as vagas deles no concurso, que publicou férias prêmio para eles, que milhares de efetivos estão ficando excedentes nas escolas, enfim. Se quiser defender efetivados, que defenda, mas que diga a verdade ao STF tanto a favor dos efetivados quanto a favor dos efetivos. E saiba que acessando o site do STF iremos ficar sabendo na íntegra toda defesa do sindute junto ao STF...

Anônimo disse...

Espero que o sindicato lembre de nós professores concursados de 2004 ,não nomeados trabalhando o tempo todo em cargos vagos sendo efetivados pela LC100. Professores que há mais de quinze anos estão contribuindo com o sindicato.

Anônimo disse...

E aí, Beatriz, de que lado nosso sindicato vai ficar? Eu adoraria uma resposta sua a essa pergunta feita pelo anônimo de 4 de março 21:00, aliás, milhares de efetivos como eu gostariam de ter esta resposta sua. Somos filiados assíduos já que somos EFETIVOS E CONCURSADOS, e estamos mesmo ficando muito prejudicados pelos efetivados tanto nas escolas com horários, turmas e excedentes quanto nos pedidos de remoções e mudanças de lotação onde fica difícil remover. Pra onde se quer ir já tem um efetivado ocupando a vaga e quando conseguimos ir pra outra escola por remoção ou mudança de lotação, mesmo que tenhamos 18 ou 20 anos de dedicação ao magistério estadual ficamos atrás de efetivados sem habilitação e com pouco mais de 5 anos de magistério. Me desculpe Beatriz, eu te admiro, sou sua fã e continuarei te admirando, mas caso o meu, ou melhor o nosso sindicato se posicione a favor dos efetivados eu me sentirei apunhalada pelas costas. Me desculpe a franqueza mas caso isso aconteça vou pensar seriamente na minha desfiliação. Será com muita dó, mas terei que tomar uma decisão séria neste sentido. Obrigada e continuo te admirando e sou sempre sua fã. Um grande abraço.

Anônimo disse...

A forma mais justa de ocupar um cargo público é através de concurso público. Agora esta lei 100 foi uma aberração. Porque apenas quem estava trabalhando na data da lei foi beneficiado? E todos que não estavam trabalhando na data da lei? Ficaram prejudicados... TODOS PAGAM IMPOSTOS, LOGO TODOS DEVEM TER AS MESMAS CONDIÇÕES PARA O ACESSO AOS CARGOS PÚBLICOS. Eu pago meus impostos mas tive que ficar vendo o estado efetivar quem já estava trabalhando. O salário dos efetivados é pago com o dinheiro dos meus impostos e no entanto eu não tive condições de concorrer através de concurso público aos cargos ocupados pelos efetivados pela lei 100. Esta lei nos estimula a sonegar impostos... Poxa vida, pagar imposto pra quê se nem concorrer a um cargo público eu posso mais?

Anônimo disse...

Cuidado Beatriz, o governador e a secretária de educação estão doidos pra ver o sindicato defender a lei 100, pois eles sabem que a lei 100 vai cair e ainda vai fazer o sindicato perder quase todos os seus filiados efetivos caso o sindute defenda a lei 100. O governo criou esta situação de forma maquiavélica para o sindute perder seus filiados efetivos e assíduos. O negócio é ir contra a lei 100 mesmo e pronto. De qualquer maneira o STF vai declarar inconstitucional mesmo.

Anônimo disse...

Quero saber também de que lado o Sndute vair ficar!
Para mim a Lei 100 jaá teria ido para o espaço o ano passasdo!!!!
Caso o Sindute opte pelos da Llei 100,estou caindo fora, me desfilio e, aconselho a todos os EFETIVOS LEGÍTIMOS a se desfiliarem!

Monica disse...

Beatriz se você acessar o blog da Renata Vilhena vai perceber que nem ela está defendendo a lei 100, pois ela é uma pessoa inteligente, e sabe que pode se prejudicar defendendo uma lei que fere a constituição.
Ela sempre está abrindo um link com o tema atendendo os pedidos e tirando todas as duvidas de maneira clara e objetiva.Acho que está na hora de você fazer isso também
A unica coisa que ela ainda não atendeu e talvez você possa atender é a lista atualizada dos efetivados que estão no cargo, não prestou concurso,ou não passou.
http://blogrenatavilhena.blogspot.com.br/2013/02/novo-espaco-sobre-lei-100-pedidos.html#comment-form

Anônimo disse...

Em 2005 muitas pessoas fizeram o concurso para professor tinham as vaga mas não foram nomeadas e sim designadas. O concurso não foi prorrogado e essas pessoas que ficaram na bica para serem nomeadas viraram LC/100. E o sindicato hora nenhuma se pronunciou para defender os direitos dos trabalhadores. E agora é contra os LC/100. Onde vcs estavam? Dizem que o sindicato não tem dinheiro, mas tem dinheiro para gastar com a festa de posse da nova diretoria. O dinheiro arrecadado não é para luta?

Anônimo disse...

O sindicato não pode apoiar uma lei que na realidade dos fatos é inconstitucional. Apoiar a lei 100 é assumir que gosta das coisas erradas e uma entidade como o sindute deve ter vergonha de ir a favor de coisas erradas e inconstitucionais.

Anônimo disse...

A lei 100 fere a constituição não apenas em relação ao artigo 37 o qual exige concurso público para o ingresso no serviço público mas também em relação ao artigo 5 inciso 13 que cita que é livre o exercício de qualquer trabalho desde que atenda as exigências da lei. E todos sabemos que foram efetivados professores sem a licenciatura plena, ou seja, sem a escolaridade mínima para ocupar o cargo. Em qualquer edital de qualquer concurso é exigida a escolaridade mínima para tomar posse pois o artigo 5 inciso 13 exige isso. Mas para a lei 100 qualquer um que estava na sala na data da lei e mesmo sem a escolaridade mínima para ocupar o cargo foi efetivado. Podemos fazer uma lista grande de coisas erradas sobre esta lei 100 e o sindicato jamais deveria se posicionar a favor dela visto que é INCONSTITUCIONAL. Podem conferir na constituição os artigos que citei acima e veja também que você vai encontrar nas escolas dezenas de professores efetivados sem a Licenciatura Plena contrariando a constituição. Quero ver se alguém vai dizer que estou falando mentira. Podem conferir que comprovarão o que estou falando. Jamais o sindicato poderá apoiar uma lei dessas pois correrá o risco de perder sua reputação ao ser favorável a coisas erradas.

Anônimo disse...

Acho que deveria ocorrer e nomeação dos aprovados de 2004 e 2005 concursados que trabalhavam em cargos vagos e não foram nomeados. deveria fazer um levantamento dos profissionais de cada área .Só assim acabaria com esses comentários ridículos de que os professores da LC100 não são capazes de passarem em um concurso, ou melhor nunca poderão ser chamados de efetivos.

Anônimo disse...

A lei 100 fere o artigo 37 que exige concurso e também o artigo 5º inciso 13 da nossa constituição que exige escolaridade mínima para ocupar um cargo e exercer certas profissões. Sabemos que a lei 100 efetivou milhares de professores SEM LICENCIATURA PLENA contrariando também o artigo 5º inciso 13. Para dar posse eles exigem diploma de nível superior mas para efetivar e ainda sem concurso, mesmo sem a escolaridade mínima pode né... Se o sindute apoiar uma lei dessas vou me decepcionar totalmente. Uma das formas de valorizar nossa profissão e nossa carreira é exigir o ingresso exclusivamente por concurso público onde se seleciona os melhores candidatos. Ao aceitarmos o ingresso sem concurso e através de leis inconstitucionais aceitamos ao mesmo tempo a desvalorização de nossa classe já tão sofrida.

Anônimo disse...

Beatriz,tenho um cargo de Ciência e outro de Matemática, todos da lei 100. Hoje tive uma ótima noticia disseram na minha escola que a lei 100 não vai ser julgada, que o governador conseguiu contornar a situação isso realmente é verdade? Por favor nos diga se é verdade, espero que possa confirmar essa situação.
Maria Aparecida

benhur disse...

GREVE !!! Nosso real problema é salarial , conseguindo-o teremos força para demais conquistas ... ! Reflita presidenta !? Grato .

Hilda Loiola disse...

Olá Beatriz, gostaria de saber até quando esse governo vai continuar com essa enganação. A Lei que se refere a 1/3 da carga horária,não há em nenhum momento que o REGENTE DE TURMA (professores do 1.º ao 5.º ano) que devem trabalhar 25 aulas por semana como vem acontecendo em Uberlandia. Por que somos obrigados a fazer o que o governo quer e não o que está explicito na Lei?
Aguardo

Anônimo disse...

Beatriz.Eu entrei em algumas ações no sindute em Sete Lagoas.Porém não me lembro desta ação do Acesso.Sou efetiva desde 1992.Terminei minha LICENCIATURA PLENA em 1998,Fiz PÒS há 5 anos .sou posicionada como TII porque devido à licença por tratamento de saúde perdi avaliação de desempenho.Daí prá cá sempre pediam mais e me faltava uma.Não entrei nesta ação,pois a desconhecia.Não vou ser beneficiada? Obrigada. Regina.Sete Lagoas

Anônimo disse...

Boa tarde!
Gostaria de solicitar junto ao sindicato uma posição quanto 1/3 da jornada de trabalho nos anos iniciais.Estamos sendo escravizados na SRE de Coronel Fabriciano.Administramos 22 aulas semanais,não temos 4 hs de planejamento em casa e ainda temos que cumprir Mod.II Informam para efeito de pagamento 16+4;o que não conferi com o real trabalhado.Isso quem tem prof de Ed fisica e Ed religiosa.Quem não tem é pior ainda.Aguardo providências.

Anônimo disse...

Já postei solicitação quanto 1/3 de jornada do trabalho nos anos iniciais.Não foi publicado,não obtive resposta junto ao portal do servidor,ouvidoria,Sre.Espero que o sindicato tome alguma providência.

Anônimo disse...

Pessoal o Aecio já está fazendo sua propaganda olha como ele é bom!!!!!!!!!!!!!!
"Pessoal se alguém souber alguma coisa porque a lei 100 ainda não foi julgada coloque aqui no blog.Tem alguns comentários na minha escola que o Aécio é que está conseguindo contornar a situação, gostaria de saber se é verdade se ele está realmente fazendo alguma coisa para nós da lei 100."(Blog da Renata Vilhena) E a Renata está sendo idolatrada pela maioria dos professores, sempre abrindo links sobre a lei 100, e publicando o que os professores querem ouvir e principalmente sempre respondendo as perguntas que são direcionadas a ela.Já ouvi varias pessoas dizendo que ela deveria ser a nova governadora que com ela a educação estaria em excelentes mãos.
Acho Beatriz que está na hora de você dar mais atenção a lei 100.

Anônimo disse...

Como ficará a situação dos concursados em Educação Física. O Governo disse que será cobrado registro no Conselho, porém Conselho é para bacharelado. Licenciado nunca precisou de carteirinha de Conselho para trabalhar. Qual a posição do SindUte a respeito.

Anônimo disse...

Como ficará a situação dos concursados em Educação Física. O Governo disse que será cobrado registro no Conselho, porém Conselho é para bacharelado. Licenciado nunca precisou de carteirinha de Conselho para trabalhar. Qual a posição do SindUte a respeito.

Anônimo disse...

Como podemos confiar em um concurso que esta procedendo alteracoes , ate hoje, no resultado final. Nao seria o caso de impedir novas posses? Veja a publicacao de hoje:

CONCURSO PÚBLICO REGIDO PELO EDITAL SEPLAG/SEE N.º
01/2011, PUBLICADO EM 12 DE JULHO DE 2011, PARA PROVIMENTO
DE CARGOS DAS CARREIRAS DE PROFESSOR DE
EDUCAÇÃO BÁSICA, ANALISTA EDUCACIONAL, ESPECIALISTA
EM EDUCAÇÃO BÁSICA, ASSISTENTE TÉCNICO EDUCACIONAL
E ASSISTENTE TÉCNICO DE EDUCAÇÃO BÁSICA,
DO QUADRO DE PESSOAL DA SECRETARIA DE ESTADO DE
EDUCAÇÃO.
A Secretária de Estado de Educação e a Secretária de Estado de Planejamento
e Gestão, no uso de suas atribuições, e considerando o Edital
SEPLAG/SEE Nº01/2011, homologado em 15 de novembro de 2012 e
30 de janeiro de 2013, INFORMA:
1) Em cumprimento à liminar deferida na Ação Cautelar pelo Juiz de
Direito da Vara de Fazenda Pública e Autarquias Estaduais da Comarca
de Juiz de Fora – Processo nº 0145.12.076.119-5 retifica o resultado
final do cargo Analista Educacional – Juiz de Fora, nos seguintes
termos:
- A candidata WANESSA DOSE BITTAR – CPF 065.127.366-80, teve
sua nota na prova de títulos alterada de 0 (zero) para 1 (um). Figurava
na classificação 688º (sexcentésimo octogésimo oitavo) lugar e passa
a ocupar a posição 642º (sexcentésimo quadragésimo segundo) lugar.
O candidato que estava na posição 642 passa a ocupar a posição 643,
e assim sucessivamente, até que o candidato situado na posição 687
ocupe a posição 688, ficando as demais posições sem alteração.
2) Em cumprimento à tutela antecipada deferida na Ação Ordinária
pelo Juiz de Direito da 2ª Vara Cível da Comarca de Cataguases – Processo
nº 0118531-20.2012.8.13.0153 retifica o resultado final do cargo
Assistente Técnico de Educação Básica – Leopoldina/Cataguases, nos
seguintes termos:
- A candidata MÁRCIA LÚCIA DE OLIVEIRA ROCHA – CPF
454.023.026-34, teve sua nota na prova de títulos alterada de 0 (zero)
e por ai vai. publicado no IOF de 23/03/2013

Anônimo disse...

Beatriz, acho totalmente válido a luta toda para a nomeação dos professores concursados, mas não nos esqueçamos dos outros cargos da educação, como é o caso dos INSPETORES ESCOLARES...aqui em Uberaba por exemplo, nenhum foi nomeado ainda, e são apenas três vagas.....e mais ainda, estão fazendo designação de CARGO VAGO de Inspetor Escolar...se está vago, não deveria ser preenchido pelos concursados? Grande abraço!

Beatriz Cerqueira disse...

Prezada colega de Uberaba,
a nossa luta é pela nomeação de concursados em todas as áreas e todos os cargos. A nomeação de professores somente foi divulgada depois de pressão do sindicato. Continuamos pressionando para nomeação de todos os cargos.
Já pedimos Audiência Pública para discutir esta questão também. Se não ficarmos atentos, o governo não vai nomear.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Sobre 1/3 de hora-atividade para professores dos anos iniciais,

a manobra da Secretaria de Educação foi transformar o restante das aulas (além das 16) em exigência curricular.
A exigência curricular virou a justificativa para impor mais aulas ao professor e assim, evitar a contratação ou nomeação de mais professores. Estamos trabalhando mais e com menos servidores da educação.
As subsedes do sindicato realizarão plenárias com professores dos anos iniciais. É muito importante participar. Também é importante não aceitar esta situação, não aceitar o aumento da jornada de trabalho. O sindicato já questionou esta situação junto ao Poder Judiciário, mas não podemos esperar como se a estratégia jurídica fosse a única possivel. Não aceite o aumento de jornada. Se um professor não aceitar, fica fácil a SEE pressioná-lo, mas se a maioria dos professores de cada escola não aceitar, fica impossível à SEE continuar impondo este aumento de jornada.
Diante de tudo isso, se torna mais importante a participação na Greve Nacional, que não será um fim em si mesmo mas um meio de pressionarmos por efetiva negociação e mudanda do que a categoria está passando.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Sobre a cobrança de registro no Conselho Regional de Educação Física,

o sindicato questionou argumentando que a SEE não deveria cobrar este registro. Confira em:
http://www.sindutemg.org.br/novosite/conteudo.php?MENU=1&LISTA=detalhe&ID=4273

Beatriz Cerqueira disse...

Colega de Coronel Fabriciano,

a afirmação de que "Informam para efeito de pagamento 16+4;o que não conferi com o real trabalhado.Isso quem tem prof de Ed fisica e Ed religiosa.Quem não tem é pior ainda.Aguardo providências." não corresponde ao que a SEE está fazendo. Como já esclareci para outro colega, a SEE transformou o restante das aulas da semana, o que excede as 16 horas, em exigência curricular. Com isso torna obrigatório assumir estas aulas. É uma manobra da SEE para que um 1/3 seja implantando sem que precise contratar ou nomear mais professores.
Espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Mônica,
o governo tem muitas versões, que são apresentadas de acordo com a conveniência e não ele não tem coerência entre as palavras e ações. Tenho uma carta assinada pelas Secretárias de Planejamento e Gestão e de Educação que foi enviada aos efetivados onde é afirmado que os mesmos direitos dos efetivos são atribuídos aos efetivados. Tenho a nota da Seplag afirmando que o Governo está tranquilo e que todos deveriam ter o mesmo comportamento em relação a LC 100. Tenho também o relato de quem foi a uma reunião no Palácio da Liberdade este ano e ouviu o Governo dizer que denfederá a LC 100. Mas também li a manifestação do Estado já apresentada ao STF em que afirma que os efetivados não tem estabilidade e que estão sendo demitidos. Tudo isso está escrito. Este Governo não tem coerência mas sabe muito bem manipular informações.
Não temos acesso a informações de vínculo funcional dos servidores da educação. Mas esta lista já foi pedida pelo sindicato durante Audiência Pública realizada pela Assembleia Legislativa em dezembro de 2012.
O Governo não divulga porque não tem interesse. A maioria dos deputadas da Assembleia Legislativa não cobra por conivência.
Mas os dados deveriam ser divulgados: quantos servidores deveriam ter sido nomeados em 2007 e não foram e foram efetivados? Quantos já aposentaram? Quantos exoneraram? Os professores estão efetivados com quantas aulas? Estas respostas ajudariam a termos um panorama mais claro.

Anônimo disse...

Nossa Beatriz, em sua resposta para Môncia percebemos o quanto o governo é desonesto pois fala uma coisa e faz outra completamente diferente. Quanta desonestidade e incoerência...Será impossível que o sindicato mesmo sabendo disso tudo que o governo faz pra nos prejudicar fique do lado do governo e defenda a lei 100, para depois o governo continuar o massacre sobre os efetivos. Vai ser simplesmente inacreditável se o sindicato apoiar a lei 100 no STF. Vai ser uma apunhalada pelas costas viu. Beatriz um grande abraço e muita paz. Ao contrário do governo esperamos coerência do sindicato e apresente estas informações que tem em mãos aos juízes do STF. Fique em paz e que Deus te ilumine hoje e sempre, sua fã!

Anônimo disse...

Beatriz na sua resposta à Mônica vemos que você tem informações importantes para apresentar contra a lei 100 e contra o governo ao STF. O sindute poderá participar como amigo da corte. Esperamos que o sindute possa expressar todas estas informações e situações aos juízes do STF e desmascarar o governo. Se o sindute se omitir ou ficar do lado da lei 100 que na verdade é inconstitucional acabará ajudando e ficando do lado deste governo falso, hipócrita e desonesto que tanto nos oprime.

Anônimo disse...

Beatriz, em sua resposta à Mônica você ainda esqueceu de dizer que enquanto o governo diz em sua defesa no STF que os efetivados não têm estabilidade e que estão sendo demitidos ao mesmo tempo, aqui em Minas, o governo está até publicando férias prêmio para eles. Direito este que deveria ser exclusivo dos efetivos. Na verdade esta lista de efetivados com férias prêmio publicadas para eles nada mais é que mais uma prova contra ele no STF. Nós, professores efetivos e contribuintes assíduos do sindute, esperamos que o nosso querido sindicato participe do julgamento no STF como amigo da corte e apresente todas estas provas contra o governo aos juízes do STF. Esperamos que o sindicato aja dentro da VERDADE E DA JUSTIÇA.

Anônimo disse...

Beatriz o governo está fazendo de tudo para passar para os efetivados que está tudo tranquilo e que vai ganhar a ação no STF. Na verdade o governo sabe que a situação está complicada e que ele (o governo) está errado e inconstitucional com esta lei 100. Mas o governo está na verdade é adulando os coitados dos efetivados para conseguir deles e de seus familiares o voto nas eleições do ano que vem. Anastasia para senador e Aécio para presidente. E se o sindicato apoiar esta lei 100 no STF vai acabar ajudando os dois se elegerem. Cuidado Beatriz pois o sindicato pode acabar alimentando cobra e peçonhenta ainda por cima heim...

Anônimo disse...

Sei que o tema não é sobre o comentário que vou fazer, mas hoje percebi que os comentários irão aumentar quando recebi a minha Veja.
Aqui no Norte de Minas os professores estão idolatrando o Aécio, (aqui é o lugar que mais tem funcionário da lei 100),porque fizeram espalhar que o Aécio conseguiu convencer Joaquim Barbosa não deixar que a lei 100 vá a julgamento. E hoje quando recebi a Veja entendi a jogada politica do PSDB. comentário da Veja:
"Antônio Anastásia convidou Joaquim Barbosa para ser o principal orador da cerimônia em homenagem a Tiradentes, no dia 21 de abril, em Ouro Preto.Convite feito convite aceito.
Eles querem que todos perceba a estreita amizade entre os três Aécio Anastásia e Joaquim Barbosa, para que todos entenda que a lei não será julgada graças a eles.
No momento tem outra reportagem na Veja que confirma o que estou dizendo, sobre a seca no Nordeste, que também entra o Norte de Minas, inclusive a reportagem começa assim:
"Aécio Neves vai direcionar a artilharia para o calcanhar de aquiles de Dilma Rousseff: a seca nordestina."
Temos que fazermos alguma coisa se não a partir de 2015 o problema que temos em Minas vai ser do Brasil inteiro.

Anônimo disse...

Beatriz, em sua resposta à Mônica percebemos que o governo quer mesmo o voto dos 98.000 efetivados mais os votos de seus familiares. Para os efetivados ele fala que está tudo bem e que nem precisam se preocupar, já na sua defesa ele mete o pau nos efetivados e inclusive fala que não possuem estabilidade e que até estão sendo demitidos...O que os políticos têm coragem de fazer para ganhar votos heim? Quanta hipocrisia meu Deus! Na frente dos efetivados ele fala que tá tudo bem, é claro né, ainda mais que ele quer o voto dos 98.000. Mas pro STF e nos bastidores o governo sabe que o bicho tá é pegando e quem defender essa lei 100 vai pro buraco junto com ela.