quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Carta à atriz Débora Falabella

CARTA DOS TRABALHADORES/AS EM EDUCAÇÃO DA REDE ESTADUAL DE MINAS GERAIS À ATRIZ DÉBORA FALABELLA

Prezada Débora Falabella,

Às vezes, vale a pena recusar alguns trabalhos apenas para não decepcionar milhares de fãs.

Às vezes, vale a pena procurar mais informações sobre a personagem que você irá representar.

Milhares de profissionais da educação, alunos/as e comunidades foram extremamente prejudicados pelo governo de Minas Gerais em 2011 e o texto divulgado nas peças publicitárias governamentais não corresponde à realidade.

No sentido de informá-la da real situação da educação mineira, apresentamos alguns dados:

• O Governo mineiro investe apenas 60% do total dos recursos que deveria investir em educação. O restante vai para fins previdenciários.

• Desde 2008, há uma diminuição do investimento do governo estadual em educação.

• No que se refere à qualidade da educação, o Estado de Minas Gerais tem resultado abaixo da média da Organização para Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE).

• Apenas 35% das crianças mineiras até cinco anos frequentam estabelecimentos de ensino em Minas Gerais. Onde está o direito à educação de 65% destas crianças?

A realidade do Ensino Médio é igualmente vergonhosa:

• nos últimos 6 anos houve uma redução de matrículas no Ensino Médio de 14,18%.

• O passivo de atendimento acumulado no Ensino Médio regular entre 2003 e 2011 seria de 9,2 milhões de atendimento. Isso quer dizer que nem todos/as os/as adolescentes tiveram garantido o direito de estudar.

• Minas Gerais, comparativamente à média nacional, tem a pior colocação em qualidade da escola: 96% das escolas não têm sala de leitura, 49% não têm quadra de esportes e 64% não têm laboratório de ciências.

Os projetos e programas na área da educação são marcados pela descontinuidade e por beneficiar uma parcela muito pequena de alunos/as. Veja:

• O Projeto Escola de Tempo Integral beneficiou 105 mil alunos/as, num universo de 2.238.620.

• O Programa Professor da Família não atinge as famílias mineiras que necessitam de ajuda e tão pouco é feito por professores/as, mas por pessoas sem a formação em licenciatura.

• O Estado não tem rede própria de ensino profissionalizante, repassando recursos públicos à iniciativa privada.

• Em Minas existem turmas multisseriadas no Ensino Fundamental em que alunos/as de anos diferentes estudam na mesma sala.

A respeito dos dados sobre o sistema de avaliação, é importante que saiba que são pouco transparentes, com baixa participação da comunidade escolar e ninguém tem acesso à metodologia adotada para comprovar a sua veracidade.

Quanto à valorização dos/as profissionais da educação relatada nas peças publicitárias, a baixa participação em inscrições para professor/a no concurso que a Secretaria de Estado realiza comprova que esta profissão em Minas Gerais não é valorizada.

O Governo de Minas não paga o Piso Salarial Profissional Nacional, mas subsídio. Em 2011, 153 mil trabalhadores/as em educação manifestaram a vontade de não receber o subsídio. Ainda assim, o Governo impôs esta remuneração.

Compromisso e seriedade são qualidades que faltam ao governo mineiro que, em 2011, assinou um termo de compromisso com a categoria para negociar o Piso Salarial na carreira. Mas o governo não cumpriu e aprovou uma lei retirando direitos, congelando a carreira dos/as profissionais da educação até dezembro de 2015.

Em 2011, Minas Gerais vivenciou a maior greve dos/as profissionais da educação da rede estadual da sua história. Foram 112 dias.

O Governo, além de não cumprir o que negociou, perseguiu os trabalhadores/as, cortou salários, impondo muitas dificuldades financeiras a milhares de famílias. Em diversas escolas estaduais, o ano letivo não começa agora e há muito descontentamento. Muito diferente da alegria que a sua personagem relata.

Todas as informações são comprovadas por dados publicados pelo próprio governo estadual e estão à sua disposição.

Por fim, a convidamos para conhecer uma escola estadual mineira para comprovar que a personagem das peças publicitárias não corresponde à realidade em Minas Gerais.

71 comentários:

Anônimo disse...

Valeu Bia! Perfeita! Com classe!

Werley disse...

Muito bem, me sinto representado pela carta. Parabéns pela sobriedade Beatriz Cerqueira!!!

ANA PAULA disse...

ADOREI! PARABÉNS! JÁ COMPARTILHEI.

ANA PAULA disse...

ADOREI! PARABÉNS! JÁ COMPARTILHEI.

Anônimo disse...

gostaria de saber,O QUE IRÁ ACONTECER,QUANDO SUPOSTAMENTE,MAIS OU MENOS CEM MIL APROVADOS NO CONCURSO,2012, RESOLVEREM ENTRAR NA JUSTIÇA PARA REIVINDICAREM AS VAGAS DOS EFETIVADOS,UMA VEZ,QUE ESTA ESTABILIDADE SÓ EXISTE NO FAZ DE CONTA.

edna disse...

Bia,parabéns!Foi uma atitude nobre,não merecemos o que o governo está fazendo conosco.Esta carta deveria chegar ao conhecimento de toda a comunidade mineira. Bjsss!!! Que Deus te dê discernimento para decisões que deverá tomar contra este governo.Edna

Paulo César disse...

É interesse estratégico da grande mídia manter a população o mais ignorante possível, para que não consigam ter autocrítica e nem visão crítica acerca do mundo que vive, e assim oferecer o BBB com muita audiência, conforme vem acontecendo na realidade brasileira.

Então apelam para informações enganosas e mentirosas com o intuito de distorcer o senso crítico das pessoas com relação a grande miséria cultural que vive a maior parte da massa populacional brasileira. Por estas e outras razões, pessoas como você, Beatriz, mantém-se na frente liderando os professores na busca de seus direitos e tentando melhorar um pouco mais a educação como classe profissional que merece dignidade.

Anônimo disse...

Oi Beatriz, a carta ficou ótima. Mas gostaria de saber se esta carta vai chegar até ela. Gostaria de ver a cara da atriz. kkkkk Paula.

alexandre maciel disse...

querido sindicato gostaria q vcs me ajudasse pois fui efetivado na lei 100 mais fui exonerado injustamente, protocolei ja na superintendecia, mais não obtive resposta e uma propria fincionaria de lá pediu para entrar na justiça... já entre mais até hj nada,

Anônimo disse...

Isso mesmo , pesoal. Além dos 51 carneirinhos temos também a Débora Falamerda como uma das INIMIGAS DA EDUCAÇÃO DE MINAS.
Fica calada, Débora Falabela!

Anônimo disse...

Oi, Gente.
Estou aqui em casa morrendo de vontade de ter ido para o Congresso de Araxá. Infelizmente, o acidente de abril de 2011 me impossibilitou de fazer mais essa longa viagem. Ainda não estou totalmente recuperada de todas as minhas fratura. Tive politraumatismo no acidente, com 03 costela quebradas, perfuração do fpigado, a bacia em três luagares, a L5 (vértebra da coluna)e ombro direito. Ainda estou afastada para tratamento. Agora ainda tenho mais uma batalha: fazer cirurgia no abdome, retirada de várias hérnias por conta da cirurgia do fígado.
Enfim, Torço por todos vocês, guerreiros! Continuem lutando por todos nós, educadores de Minas Gerais. Abraços a todos e tenham ótimas discussões.
Marileide - Taiobeiras/MG

Anônimo disse...

Oi, Gente.
Estou aqui em casa morrendo de vontade de ter ido para o Congresso de Araxá. Infelizmente, o acidente de abril de 2011 me impossibilitou de fazer mais essa longa viagem (+ de 15 hs). Ainda não estou totalmente recuperada de todas as minhas fraturas. Tive politraumatismo no acidente com 03 costela quebradas, perfuração do fígado, a bacia quebrou em três lugares, a L5 (vértebra da coluna)e ombro direito. Estou afastada para tratamento. Agora tenho mais uma batalha: fazer cirurgia no abdome, retirada de várias hérnias por conta da cirurgia do fígado e (fisio)detectou ruptura nos tendões do ombro direito.
Enfim, Torço por todos vocês, guerreiros! Continuem lutando por todos nós, educadores de Minas Gerais. Abraços a todos e tenham ótimas discussões em Araxá.
Marileide - Taiobeiras/MG

Anacleto disse...

Esta carta enviada a atriz Débora Falabella foi ótima!!!

Ela deveria estar mais informada sobre a veracidade do papel que ela iria representar!!!
E deve ter recebido muito dinheiro dos cofres do governo Anastasia para mostrar uma falácia da situação dos professores e da educação pública do estado de Minas!!!

Se mostrar verdadeira na representação de um papel falso de conteúdo e de história é uma mediocridade e uma lástima!!!
A verdadeira obra de arte está muito além de agradar uma pequena ou grande parcela dos seus espectadores; e o valor de um artista não está naquilo que ele ganha ou recebe por sua obra!!!

Infelizmente esta artista não foi autêntica no seu papel, mesmo representando tão bem o seu papel e julga-se o mérito de ter ganhado tão bem por isto!!!

Marisa Karla disse...

Parabéns Beatriz!

Adorei a carta!
Você colocou a Débora Falamerda no
seu lugar.
Ela é inimiga da Educação.
Precisamos de muita energia para
lidar com pessoas que não conhecem a
triste realidade da Educação.
Mais uma vez,parabéns!!!

Anônimo disse...

Beatriz
Também vale ressaltar nesta carta que professores doente,depressivos´,em ajustamento funcional ,o desgoverno impôs que nós assumíssemos cargo de técnico de secretaria ,fazendo um desrespeito com o nossa profissão.Se estamos doente devemos sim está na escola fazendo serviços de auxilio pedagógico e não fazer parte do comporta da escola com cargos diferentes da nossa profissão .Na verdade o se vc não pode "dar aula" vai trabalhar na secretaria e na biblioteca ,ou aposenta com prejuízos no salario .
Nos ajudem a superar esta humilhação .

Companheira afiliada de Sete Lagoa

Terezinha Souto disse...

Beatriz,
suponho que sua carta atende aos anseios de muitas pessoas, quando nos deparamos com artistas queridos reproduzindo o discurso dos carascos ou oportunistas. Creio, entretanto, que se somos conscientes assim, devemos combater a omissão, a qual penso ser mais grave que a própria corrupção. A corrupção é consequência da nossa omissão quanto ao buraco na calçada, ao menino que vai morar na rua desprotegidamente, a degradação das águas, a Dilapidação de nossas riquezas, o voto mal votado, a desvalorização do(a) professor(a) ...
À propósito desta questão, veja o filme iraniano "O JARO", que ao meu ver retrata muito bem a importância, o descaso e a luta do(a) professor(a) pela educação.

Obrigada pela oportunidade, abraços

Terezinha Souto
www.aquiondeeumoro.wordpress.com

Educação de Minas disse...

Bia, republiquei no meu blog: http://causadaeducacao.blogspot.com/view/timeslide

professora desacreditada disse...

como gostaria de pessoalmente leva´-la na escola onde trabalho e mostra-la o meu contracheque apos 30 anos de trabalho prestado pra o governo mineiro, se voces conseguirem leva-la a uma escola , levem -na na escola estadual Padre Deolindo Coelho e me procurem com certeza vou deixa-la um ano com peso na consciencia.Que odio

Anônimo disse...

Olá Beatriz,
Gostei do conteúdo da carta à atriz Débora Falabella. A população não pode ser enganada, o governo investe bastante em propaganda enganosa enquanto o pagamento dos profissionais da educação é injusto, vergonhoso. A atriz Débora Falabella deve saber a que interesses ela está servindo, qualquer ator de bom senso negaria a realizar um trabalho mercenário desses.
Abraços

Anônimo disse...

Beatriz,
Creio que Débora Falabella deveria matricular sua filha em ema das escolas mineiras. Uma pessoa que fala em rede nacional tão bem de um ensino, é porque acredita mesmo nele. Acho justo que ela também experimente e veja o caos que se encontra as escolas em Minas Gerais. Professores vivem em descontentamento, insatisfação, baixa autoestima,revolta, indignação,raiva, vontade de ver o governador pelas costas o mais rápido possível, porque somos filhos de Deus e não escravos. Esta Débora perdeu uma boa oportunidade de ficar calada e não se meter onde não sabe nada.

Anônimo disse...

Beatriz,
Que governador cretino. Gastando o dinheiro público para se promover com propagandas mentirosas na mídia, com atriz que só pensa em dinheiro e cartas para os pais contando lorotas. Mas ele que aguarde, vão duas cartas juntas: A mentirosa dele e a verdadeira explicando com detalhes o que ele fez e mais comentários quando for entregue em mãos. Faço questão. Será serviço completo.

Anônimo disse...

Que papelão Débora. Colocar sua cara na TV para falar as mentiras que o Anastasia te pagou para decorar. Saiba que Minas vai de mal a pior e que nunca tivemos um governado tão sem palavra e perseguidor. O pior de todos os tempos.

Altino Caldeira disse...

Prezada Beatriz Cerqueira,
Agradeço-lhe e cumprimento-a pelas importantes e necessárias colocações que fez em sua carta para a atriz Debora Falabella. A minha mulher e eu estávamos querendo muito fazer isto, mas não tinhamos as informaçoes para revidar a propaganda enganosa. Você fez isto por nós, então nos sentimos melhor e mais aliviados. Mais uma vez parabens e obrigado!
Atenciosamente,
Altino Caldeira
Arquiteto e professor

Roberto Vieira Cavalcanti disse...

O STF já tinha decidido que, enquanto não for regulamentado o direito de greve dos funcionários públicos, eles seriam os mesmos da iniciativa privada. A justiça do governador decidiu que os professores não poderiam fazer greve enquanto não houvesse a tal regulamentação, contrariando o STF, declarando a greve ilegal, com o Estado descontando os dias parados e obrigando a sua reposição, além de ter cometido uma violência, impedindo ilegalmente o atendimento dos grevistas pelo IPSEMG. Por quê o Sindute, que incentivo a paralização, não fez nada a respeito? Hoje outra categoria de funcionários público faz greve, os policiais armados, e o trataamento é diferente. Não se fala em repor os dias parados e nem em desconto, apesar de que, nesse caso, essa greve é proibida pela constituição.

Anônimo disse...

Pagar as contas dela niguém quer né?
Ela é uma atriz e tá exercendo a profissão dela. Vocês estão criticando a última pessoa que deveria ser criticada. Critique a propraganda, mas não critique a atriz. Porque ela é mais uma vítima desse sistema e não a culpada. Vamos parar com essa hipocrisia.

Helez Merlin disse...

Estamos fazendo uma mobilização nacional via Facebook através do grupo Todos pelos professores ! https://www.facebook.com/groups/todospelosprofessores/ participem e divulguem com os demais colegas mineiros !

Anônimo disse...

Não seria o caso de pedir direito de resposta no mesmo horário e canal. Marcia

Anônimo disse...

Amigos,
acho que estamos um pouco extremados ao criticar a atriz dessa maneira. Esse é o trabalho dela: atuar. Foi mais um personagem. É horrível de nossa parte ataca-la dessa forma. Nâo é papel de educadores. Vamos repensar nossa conduta. Quantos artistas fazem propagandas de produtos que nem conhecem e mesmo assim nãos os desqualificamos. Não vamos nos exaltar. Continuemos na luta.

Jorge Washington disse...

Prezada Prof. Beatriz,

Muito se fala na defesa de Classes, e esse é o principal papel do Sindicato em sua categoria. Isso, todos podem observar que, o Sindi-Ute em sua historia, sempre o fez com toda maestria, sem ao menos requerer quesitos Políticos Partidários (assim acredito), pois, esse pode deteriorar toda chama da defesa classista, e com isso, estão de Parabéns.

Porem, repudio todas as formas de ridicularizar qualquer profissional, em sua totalidade ou em parte, pois ali representa um FORÇA DE TRABALHO, como bem dizia MARX. Vejo que não fora observada aqui nesta carta endereçada à atriz Débora Falabella, publicada, alem do BLOG, REDES SOCIAIS, em rede nacional através do Jornal Estado de Minas.

Esse ultimo, diga-se de passagem, uma FORTUNA que deve-se ter gasto com o anuncio, não é? Vejamos que os métodos repudiados na Carta e a forma de sua veiculação estão parecendo a mesma! INFELIZMENTE NÃO É PONTO POSITIVO.

INDUBTAVALMENTE, RIDICULARIZAR UM PROFISSIONAL, SEJA DE QUE ÁREA FOR, POR UM TRABALHO EFETIVADO, NÃO É, E NÃO PODE SER PAPEL DE UM SIDICATO QUE REPRESENTE UMA CATEGORIA, ISSO NÃO É POLITICA PARTIDÁRIA, E SIM REPRESENTAÇÃO!!!!

PARTINDO EM DEFESA DA PROFISSIONAL DEBORA FALABELLA, TENHO CERTEZA QUE A FIGURA DELA NÃO REPRESENTA A DITA DISTORÇÃO DOS FATOS PUBLICADOS PELO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS, E VINCULAR ISSO, É UM ERRO ESTRUTURAL GRAVISSIMO, POIS ACABA COM SUA IMAGEM, NECESSARIA PARA SUA SOBREVIDA. UM SINDICATO DEVE-SE MANTER EM PROL DE DEFESA DE CLASSES E NÃO ENCHOTA-LAS.

Nesse momento de grande impulso na negociação com a Classe Patronal, não foi LEGAL o método de Expor outro profissional, assim, vejo que a emoção e razão estão destoantes e em caminhos diferentes, tomando uma proporção que NÃO É POSITIVA PARA A CLASSE DOS PROFESSORES e esta indo contra as diretrizes brilhantes desse querido sindicato, que sempre lutou e abrilhantou todas suas lutas. Isso não é bom!!!

Peço, como membro atuante de representação classista, que re-avaliem os métodos por ora utilizados, para que num futuro próximo, as lutas se tornem mais capazes e eficazes, como sempre foram!!!! Coloco-me a disposição para qualquer auxilio quanto a defesa de classe!!

Sem mais,
A luta continua!!!

Abraços,

Jorge Washington
jwcn@terra.com.br

andersonsoul disse...

Bia, sábias palavras, obrigado pela atitude. Não sei se o SindUTE já produziu curtas, vídeos e/ou documentários sobre as realidades da educação na rede estadual. Num contexto de grande circulação da informação seria interessante "visitar" diferentes contextos da nossa educação.

Saudações, Anderson Silva "Zulu"
E. E. Rose Haas Klabin - Santa Luzia

Anônimo disse...

Infesmente, no Estado de MINAS sempre fala mais alto quem tem dinheiro.DEBORA você é quem ganha o DINHEIRO, más quem TRABALHA somos nÒs.Matricule seu filho na escola pública e depois volte a trabalhar nas propagandas.

Anônimo disse...

Querida Bia, ficamos sabendo durante mesmo a viagem de volta para Jaíba sobre o terrível acidente que ocorreu com os nossos companheiros e companheiras de Belo Horizonte. Estamos muito sentidos com isso, Bia. Por isso nos solidarizamos com cada um deles, principalmente com o Luiz Fernando que é um grande companheiro, combativo, dedicado à nossa causa.

Leve a ele e à sua família o nosso abraço e o nosso carinho. Estamos em oração pedindo ao Senhor da Vida para que alivie a sua dor, lhe dê o consolo que ele precisa nesse momento.

Foi uma grande fatalidade, mais uma dessas terríveis que acontecem no nosso país, muitas vezes ocasionadas por imprudência das pessoas. Mas creio na força do alto, no poder de restauração que vem de Jesus, o nosso Senhor e Deus. E creio que essa força luminosa que um dia me segurou (há 13 anos atrás) quando perdi a minha mais nova filhinha de 1 ano e três meses também irá agir na vida do Luiz Fernando e de toda a sua família.

Nossa solidariedade, nosso carinho, nosso amor e principalmente a nossa oração a todos que compunham essa caravana. Eu percebi como eles estavam organizados, reunindo-se sempre ao final das plenárias. Deus esteve em seus corações durante o Congresso e estará também nesse momento de dor. A todos nós, resta-nos colocarmos nas mãos de Deus, abandonarmos em suas mãos, pois não somos capazes de compreender os desígnios da vida. Resta-nos apenas confiar Nele e esperar Nele. Com Ele teremos a vitória, a libertação de todo sofrimento e de toda a dor.

Força! Fé! Oração! Deus caminha conosco e jamais, por piores que pareçam os nossos momentos, nos desamparará.

Receba o meu abraço também, pois sei o quanto são preciosos para você esses nossos companheiros. E lembre-se: Deus está do seu lado. Nossa Senhora Aparecida é sua guardiã. Esse é o momento de confiança e entrega. Viva-o com a mesma segurança e serenidade com que você vive outros momentos difíceis da sua vida. A Paz virá!

Cidinha e companheiros da subsede Jaíba

Anônimo disse...

Beatriz faltou desmentir a propaganda enganosa do governador em um item: "Em Minas nenhum professor com Licenciatura Plena ganha menos de 1.320,00 reais", MENTIRA!!!

Nunca fiz Licenciatura Curta, estudei Plena e tenho pós, no entanto ganho 1.188,00 e estou na rede estadual desde 2002.

Renilda Medeiros

Anônimo disse...

Bia, gostaria de saber se a carta chegou nas mãos dela.

Anônimo disse...

Basta de falação,é preciso decisão e firmeza para que o governo ocupe o seu verdadeiro lugar e deixe de espalhar o terrorismo nas escolas, jogando efetivo e efetivados, uns contra os outros.
Vamos fortalecer o nosso jurídico,fazendo valer os nossos direitos,através de uma luta unificada das redes e com s participação massiva na greve nacional convocsada pela CNTE, contrapondo o blá,blá,blá do governador e exigir o pagamento do piso salarial nacional.

Anônimo disse...

Parabéns pelas palavras, Bia!
Sua voz é a voz da maioria dos rofissionais da educação em Minas Gerais...também estou compartilhando!!!

Santo Wagner disse...

Quero mais, poderiamos fazer uma contribuição para pagar uma propaganda e colocar essa carta em resposta a Débora Falabella na tv, principalmente na Globo. E se a mesma não aceitar divulgar nas principais concorrentes da emissora. Infelizmente existes pessoas que estão ao lado do governo anastasia.E o jornal Super onde eu vi a reportagem colocou uma nota avulsa em anexo, que medo o governo sente! Como confiar?

Anônimo disse...

Gostei,,,!

Anônimo disse...

Precisamos enviar mensagens diretamente à Débora Falamerda. Ela deve ter twitter, facebook, blog... não é possível. Uma mentira dita com convicção, centenas de vezes acaba se tornando verdade!! Que coisa!!

Anônimo disse...

Bia, passado esse momento de trauma, de angústia total pela dor que estamos sofrendo, Deus nos consolará com certeza, principalmente às vítimas e familiares das vítimas, peço que publique esse comentário para mim. Ele foi feito para o Euler, sei que muitos colegas se importam com as coisas que o o Euler posta no seu blog e gostaria de compartilhar o que penso. Como tem muita gente que já não lê mais o blog dele, deixo aqui no seu blog o meu recado.

Obrigada!

Concordo com os companheiros que já perceberam que o Euler Conrado não passa de um professor desorientado que nem ele mesmo sabe o que é, não sabe o que quer e nem onde quer chegar.

Não havia ainda encontrado alguém que repudiasse tanto a nossa luta como você o faz com tanta convicção e força. Já percebi que para você a construção que fizemos do nosso sindicato nada vale. Com suas palavras mórbidas e ofensivas trata o nosso sindicato como algo extremamente sem valor.

Para você algo novo deve surgir e esse algo novo para ser bom o suficiente deve se pautar nas suas próprias concepções e idéias. Você é quem tem a chave da sabedoria, você é quem sabe o que é melhor. A maioria não sabe nada, somos apenas um bando de manipulados.

Saiba, Euler, que se você quer construir sozinho um novo tempo para a nossa categoria e conquistar tudo aquilo que nós reinvindicamos e que você não se cansa de repetir aqui no seu blog, pode fazê-lo sozinho ou com as pessoas que pensam como você. Conquiste! Não vamos brigar com você por isso. Até agradeceremos e saberemos reconhecer o seu feito.

O nosso sindicato foi construido no dia-a-dia da nossa luta, assim mesmo como o operário faz uma construção, tijolo por tijolo.

O nosso sindicato não apareceu assim forte e organizado do dia para a noite. A cada luta, cada pessoa foi dando a sua contribuição. Boa ou ruim, acertando ou errando, estamos avançando. Mesmo que avançar nem sempre consista em conquistar. Penso que você não é bobo e sabe que o PSDB através do Aécio e do Anastasia tem dizimado os interesses da classe trabalhadora desse estado. Não é só a classe da educação que tem sofrido. Ou você não viu, não vê e não sabe que todas as categorias praticamente estão insastifeitas e sofrem com a política do PSDB. Saúde, moradia, saneamento básico tem sido direitos sonegados ao longo dos 8 anos e em contrapartida altos juros são cobrados por esse governo autoritário. O poder judiciário e a grande mídia ao contrário do que deveriam fazer agem em consonância com o projeto perverso do governo.

Agora você dedica mais tempo falando mal do nosso sindicato, criticando a nossa organização sindical do que criticando o governo. Que aberração, rapaz!

A sua hipocrisia é tão grande (será que você é mesmo um professor?) que nem o nome da Bia você cita. Deve ser para não dar o gostinho.

Caro, Euler! Eu bem que te avisei: cuidado com a vaidade! Armadilhas são colocadas para os que se colocam em defesa da vida. Deixar a humildade, a compreensão, o respeito, a união, o reconhecimento e a gratidão para encher o coração de desprezo, indiferença, inveja, ciúme, raiva, desavença... Sinto muito em dizer, mas por aí você não construirá nada. Já está fadado ao fracasso. Ainda que inúmeras vezes sinta-se contemplado, vitorioso, estará construindo sobre a areia.

Queremos muito conquistar o piso e vamos conquistá-lo! Afinal são séculos de luta da classe trabalhadora, chegaramos lá, com muita fé em Deus primeiramente. Mas somos humanos, somos limitados, temos no bojo da nossa história a atuação de muitos opressores e somente unidos poderemos conquistá-lo assim como vimos conquistando ao longo dos anos.

Anônimo disse...

Beatriz Cerqueira,
Até onde fala a verdade? Tratou filiados nossos como objetos de manipulação, como sempre desprezou as mesmas subsedes e as colocou em péssimo lugar. Mais não faz isso com sua subsede? Porque? Poder? Manipulação? Qual a sua diferença ao governo? Eu enquanto filiada e não participante de segmento nenhum, me sentiu humilhada e desrespeitada. Pagamos da mesma maneira que os demais e não recebemos o mesmo tratamento. Falta de local. Mentira, ligamos em vários hotéis tinham vagas ainda inclusive no grande hotel, mais nós mandou para o pior local que tinha. Tentei falar com você e fui barrada... e imagino que este comentário também não seja publicado, mais isso não importa.... o importante é você saber que: estou pensando seriamente em falar com os dirigentes e demais companheiros de viagem, para desfiliar, pois um sindicato que não sabe organizar não sabe defender nossos direitos. Repense suas atitudes. Estou mandando anônimo, por medo do que você possa como contra partida.

Anônimo disse...

Como Mineiro de fato, e marido de uma professora, que ama o que faz, a quem defendo com a minha vida,se preciso, e de quem sou extremamente orgulhoso pela profissão,gostaria de dizer a este facínora que governa Minas, que a nossa rica história se encaregará de colocá-lo no panteão dos personagens mais odiados e obscuros que Minas Gerais já teve. Traidor da classe, pseudo-educador, mentiroso, ser indefinido...mal-amado!!!
Dormirás igual tatú, pelo resto dos teus dias, com a bunda para fora do buraco, com medo de alguém te ver e reconhecer a tua cara...

Anônimo disse...

BEATRIZ ADOREI A CARTA. QUE TAL UM VÍDEO COM UMA SÓSIA DA DÉBORA . COM O SEGUINTE NOME DÉBORA FALA FEIO MOSTRANDO A FEIURA DAS ESCOLAS, IMAGENS DE PROFESSORES DOENTES, ESTRESSADOS,ETC.

Núbia disse...

Sugiro que o sindicato apresente a tabela correta de salários dos professores com o piso salarial, com os 22% de diferença entre os níveis e 3% de progressão e divulgue bastante nos sindicatos , escolas para que todos os professores fiquem sabendo qual seria o seu salário correto de acordo com a lei do piso salarial. Não vale apenas falar que o governo não está pagando o piso , mas apresentar a tabela correta para que todos vejam os números, tirem a prova e vejam seu prejuízo.

Anônimo disse...

Parabéns pela resposta a essa mentira que foi veiculada pela tv.
Por outro lado gostaria que as unidades do sindicato, espalhadas pelo interior do estado, em especial na cidade de Timóteo, tivessem o mesmo compromisso.

Anônimo disse...

E quanto ao 1/3 da carga horária fora da sala de aula? O Sind Ute tomou alguma providencia? O Anestesia fez até comunicado na TV que implantaria essa medida e até agora nada.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado colega,
Sobre 1/3 da jornada impetramos mandado de segurança com pedido de liminar mas o desembargador entendeu que não era situação que merecia a urgência que argumentamos e não deferiu a liminar. Já recorremos da decisão dele e aguarmos novo despacho que sairá a qualquer momento. a equipe de advogados que esta cuidando desta questão e a mesma da Apeoesp.
espero ter esclarecido.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado anônimo do comentário do dia 14/02 19:51,
Você mesmo faca a avaliação sobre se o que falo e verdade ou não, fique a seu critério fazer este julgamento. Mas a respeito do que escreveu não entendo como foi "barrada" para não falar comigo se durante o credenciamento estive entre as pessoas ajudando a resolver problemas, se almocei no mesmo lugar e horário dos delegados que participaram do congresso, se no primeiro dia quando terminou a abertura eu fiquei sentada numa das cadeiras do plenário conversando com as pessoas até que achava diminuísse. A cidade de Araxa não tem estrutura para receber a quantidade de participantes que foram ao congresso, isso e um fato, não e disputa de quem fala a verdade. Tivemos problemas de estrutura, e admitimos isso. Com tanta campanha contra o congresso e a partir da media de participação no ultimo congresso e conferencia, não teríamos mais do que 1500 inscritos, mas tivemos cerca de 2500. Em relação as vagas que disse no Grande hotel, eu não estava responsável por contato com os hotéis, então não posso afirmar se sua informação esta de acordo com o que eles nos passaram. Em relação coma política da sede com as subsedes verifique melhor as informações que recebe, porque não temos interesse nenhum em ter um tratamento diferenciado entre as subsede,porque como você mesmo disse somos todos iguais, mas tem subsede que durante os últimos dois anos tem feito uma política sistemática de boicote a direção estadual. Como seu comentário veio na postarem da carta a atriz, te esclareço que todas as informações veiculadas nela podem ser comprovados por dados publicados pelo próprio governo estadual.Caso queira podemos fazer uma reunião com a subsede onde você faz parte para esclarecermos e ouvirmos as criticas e verifiacarmos como podemos atuar melhor.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado anônimo do comentário do dia 14/02 19:51,
Você mesmo faca a avaliação sobre se o que falo e verdade ou não, fique a seu critério fazer este julgamento. Mas a respeito do que escreveu não entendo como foi "barrada" para não falar comigo se durante o credenciamento estive entre as pessoas ajudando a resolver problemas, se almocei no mesmo lugar e horário dos delegados que participaram do congresso, se no primeiro dia quando terminou a abertura eu fiquei sentada numa das cadeiras do plenário conversando com as pessoas até que achava diminuísse. A cidade de Araxa não tem estrutura para receber a quantidade de participantes que foram ao congresso, isso e um fato, não e disputa de quem fala a verdade. Tivemos problemas de estrutura, e admitimos isso. Com tanta campanha contra o congresso e a partir da media de participação no ultimo congresso e conferencia, não teríamos mais do que 1500 inscritos, mas tivemos cerca de 2500. Em relação as vagas que disse no Grande hotel, eu não estava responsável por contato com os hotéis, então não posso afirmar se sua informação esta de acordo com o que eles nos passaram. Em relação coma política da sede com as subsedes verifique melhor as informações que recebe, porque não temos interesse nenhum em ter um tratamento diferenciado entre as subsede,porque como você mesmo disse somos todos iguais, mas tem subsede que durante os últimos dois anos tem feito uma política sistemática de boicote a direção estadual. Como seu comentário veio na postarem da carta a atriz, te esclareço que todas as informações veiculadas nela podem ser comprovados por dados publicados pelo próprio governo estadual.Caso queira podemos fazer uma reunião com a subsede onde você faz parte para esclarecermos e ouvirmos as criticas e verifiacarmos como podemos atuar melhor.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Qualquer pessoa pode recusar um trabalho que ela ache indigno. A atriz com certeza não está passando pelos mesmos problemas que nós professores de Minas. Valeu pela carta Beatriz! e a este que defende o trabalho sem consciência política da atriz... prefiro não comentar.

lucy disse...

Que bom!
Um texto muito bem escrito e, de tal forma,muito bem representado; contudo, irreal.
Antes, mesmo, de se propor realizar um trabalho, especialmente na mídia, é preciso que se conheça a realidade, a fim de se tomar conhecimento, refletir sobre a causa/efeito.
Atingiu milhares de profissionais da Educação e todos estão magoados e feridos e continuam a lutar pela causa, que aliás, é a própria valorização e sobrevivência e, em alguns casos, sustento da família. É uma pena!

lucy disse...

Que bom!
Um texto muito bem escrito e, de tal forma,muito bem representado; contudo, irreal.
Antes, mesmo, de se propor realizar um trabalho, especialmente na mídia, é preciso que se conheça a realidade, a fim de se tomar conhecimento, refletir sobre a causa/efeito.
Atingiu milhares de profissionais da Educação e todos estão magoados e feridos e continuam a lutar pela causa, que aliás, é a própria valorização e sobrevivência e, em alguns casos, sustento da família. É uma pena!

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Roberto,
Durante toda a greve combatemos com mandados de segurança, medida cautelar, denuncia ao Ministério Público toda a ação do governo que desrespeitou o direito de greve. Tanto no Pode Judiciário quanto no Ministério Publico prevaleceram a defesa das atitudes do governo. E uma questão para se avaliar, a judicializacao das nossas demandas.
Atenciosamente,
Beatriz

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Alexandre Maciel,
Sugiro que encaminhe a sua demanda para o nosso departamento jurídico para que possam analisa-lo e identificar o que pode ser feito.
Atenciosamente,
Beatriz

vanderléia disse...

BEATRIZ. TODOS OS DIAS REZO PARA QUE DEUS ILUMINE SEUS PASSOS E LHE DÊ MUITA SERENIDADE PARA SUPORTAR ESSA LUTA. INFELIZMENTE NA NOSSA ÁREA PROFISSIONAL AINDA EXISTEM PESSOAS QUE NÃO SE INFORMAM CORRETAMENTE DOS FATOS E DISTORCEM OS ASSUNTOS, SENDO MANIPULADAS POR OUTRAS PESSOAS OU ATÉ PELO GOVERNO.OUVI A FALA DO ADVOGADO E COMPREENDI A ESTRATÉGIA. BEATRIZ EU CONFIO NA DIREÇÃO DO SINDICATO, PARTICIPEI PELA PRIMEIRA VEZ DO CONGRESSO , GOSTEI MUITO. PESSOAS QUE FAZEM COMENTÁRIOS MALDOSOS ANONIMO PROVAVELMENTE SÃO PESSOAS MANIPULADAS E NA MINHA OPINIÃO COVARDES. VANDERLÉIA.

Anônimo disse...

Não seria MELHOR enviar a CARTA ao GOVERNO FEDERAL?

Anônimo disse...

Não seria MELHOR enviar essa CARTA ao GOVERNO FEDERAL?

Anônimo disse...

Oi Beatriz,
Estive visitando seu blog, gostei muito da carta escrita á Débora Falabella, mas o ideal é que esta carta seja mais divulgada na internet, ou seja em outros locais da rede além do seu blog, de forma que consiga atingir um maior número de pessoas e não só os professores que visitam seu Blog.
porfessora soll

Anônimo disse...

OiBeatriz,
parabéns!Foi uma atitude nobre,não merecemos o que o governo está fazendo conosco.Esta carta deveria chegar ao conhecimento de de todos os Brasileiros.
Professora
Madry

Anônimo disse...

OiBeatriz,
parabéns!Foi uma atitude nobre,não merecemos o que o governo está fazendo conosco.Esta carta deveria chegar ao conhecimento de de todos os Brasileiros.
Professora
Madry

Anônimo disse...

OiBeatriz,
parabéns!Foi uma atitude nobre,não merecemos o que o governo está fazendo conosco.Esta carta deveria chegar ao conhecimento de de todos os Brasileiros.
Professora
Madry

Anônimo disse...

Beatriz,
É interesse estratégico da grande mídia manter a população o mais ignorante possível. é preciso que esta resposta á carta á atriz Débora Falabella, chegue o mais rápido possível a outros sítes, de forma que o Brasil todo tome conhecimento do que está acontecendo com a educação em Minas Gerais.
abrs,
professora Mara

Anônimo disse...

Olá Beatriz, boa tarde!
Como o piso está cada vez mais difícel de conquistar, então talvez seja melhor o sindicato lutar por melhorias no subsídio né!
Sugestões importantes: como no subsídio temos poucas perspectivas de futuro,(o governo deveria e acho que os advogados com certeza ganhariam esta causa fácil)deveriá-se posicionar na carreira automaticamente no nível de escolaridade que o servidor possui.

Yara disse...

Sou professora há 20 anos e nunca vi tanta baixeza da parte dos meus colegas. Vocês estào tratando um assunto seríssimo com apelo midiático , superficial e atingindo uma profissional como vcs.
A atriz Débora Falabella de fato virou uma inocente útil na mao de uma dirigente que deveria dar o exemplo ético e humano para seus companheiros. Uma pena! Comentários como , gostaria de ver a cara dela! tem a mesma natureza daquelas açoes que queremos coibir na sala de aula. Espero que haja democracia suficiente para que o meu comentário figure entre tantos outros irresponsáveis e fúteis!

eduardo rocha disse...

não vejo nenhuma classe de sua parte em atacar uma pessoa física ,o que vejo é um tremendo fascismo, que sempre foram feitos por aqueles pretensos democratas sobre uma única pessoa. isso não deveria ter a sua assinatura. é baixo e saiba que,como professor, estou de seu lado contrário. se estamos ganhando uma merreca isso não valida perseguições. vamos ver se vc faz desse espaço um lugar para debates. meus sinceros sentimentos pela perda de nossa colega e das crianças.

Beatriz Cerqueira disse...

Prezado Eduardo Rocha,
o espaço esta aberto para o debate. E característica de regimes como o fascismo o controle ideológico e a manipulação de informações. Não podemos ignorar que as campanhas publicitarias do governo tem o claro objetivo de forjar uma imagem da educação publica mineira que não e a vivenciada pela maioria dos profissionais da educação. A carta assinada pela entidade critica a personagem da peca publicitaria. E não fazemos a discussão apenas de salário. Apresentamos diversas informações a respeito da educação mineira. Todas são comprovadas através de dados e relatórios divulgados pelo proprio governo estadual. Desta forma não manipulamos, mas apresentamos informações que não são divulgadas pela maioria dos meios de comunicação. Fica a reflexão para o debate.
Atenciosamente,
Beatriz

Anônimo disse...

Jô Soares

O material escolar mais barato que existe na praça é o professor!
Se É jovem, não tem experiência. Se É velho, está superado. Se Não tem automóvel, é um pobre coitado. Se Tem automóvel, chora de "barriga cheia'. Se Fala em voz alta, vive gritando. Se Fala em tom normal, ninguém escuta. Se Não falta ao colégio, é um 'caxias'. Se Precisa faltar, é um 'turista'. Se Conversa com os outros professores, está 'malhando' os alunos. Se Não conversa, é um desligado. Se Dá muita matéria, não tem dó do aluno. Se Dá pouca matéria, não prepara os alunos. Se Brinca com a turma, é metido a engraçado. Se Não brinca com a turma, é um chato. Se Chama a atenção, é um grosso. Se Não chama a atenção, não sabe se impor. Se A prova é longa, não dá tempo. Se A prova é curta, tira as chances do aluno. Se Escreve muito, não explica. Se Explica muito, o caderno não tem nada. Se Fala corretamente, ninguém entende. Se Fala a 'língua' do aluno, não tem vocabulário. Se Exige, é rude. Se Elogia, é debochado. Se O aluno é reprovado, é perseguição. Se O aluno é aprovado, deu 'mole'.É, o professor está sempre errado, mas, se conseguiu ler até aqui, agradeça a ele!


ATUALIZA AI ... ESTAMOS EM 2012, NADA MUDOU !!





PROFESSORES:
"O PIOR SALÁRIO DO BRASIL".

Jorge Washington disse...

Prezada Prof. Beatriz,

Reenviando o comentario do dia 12/02.

Muito se fala na defesa de Classes, e esse é o principal papel do Sindicato em sua categoria. Isso, todos podem observar que, o Sindi-Ute em sua historia, sempre o fez com toda maestria, sem ao menos requerer quesitos Políticos Partidários (assim acredito), pois, esse pode deteriorar toda chama da defesa classista, e com isso, estão de Parabéns.

Porem, repudio todas as formas de ridicularizar qualquer profissional, em sua totalidade ou em parte, pois ali representa um FORÇA DE TRABALHO, como bem dizia MARX. Vejo que não fora observada aqui nesta carta endereçada à atriz Débora Falabella, publicada, alem do BLOG, REDES SOCIAIS, em rede nacional através do Jornal Estado de Minas.

Esse ultimo, diga-se de passagem, uma FORTUNA que deve-se ter gasto com o anuncio, não é? Vejamos que os métodos repudiados na Carta e a forma de sua veiculação estão parecendo a mesma! INFELIZMENTE NÃO É PONTO POSITIVO.

INDUBTAVALMENTE, RIDICULARIZAR UM PROFISSIONAL, SEJA DE QUE ÁREA FOR, POR UM TRABALHO EFETIVADO, NÃO É, E NÃO PODE SER PAPEL DE UM SIDICATO QUE REPRESENTE UMA CATEGORIA, ISSO NÃO É POLITICA PARTIDÁRIA, E SIM REPRESENTAÇÃO!!!!

PARTINDO EM DEFESA DA PROFISSIONAL DEBORA FALABELLA, TENHO CERTEZA QUE A FIGURA DELA NÃO REPRESENTA A DITA DISTORÇÃO DOS FATOS PUBLICADOS PELO GOVERNO DO ESTADO DE MINAS, E VINCULAR ISSO, É UM ERRO ESTRUTURAL GRAVISSIMO, POIS ACABA COM SUA IMAGEM, NECESSARIA PARA SUA SOBREVIDA. UM SINDICATO DEVE-SE MANTER EM PROL DE DEFESA DE CLASSES E NÃO ENCHOTA-LAS.

Nesse momento de grande impulso na negociação com a Classe Patronal, não foi LEGAL o método de Expor outro profissional, assim, vejo que a emoção e razão estão destoantes e em caminhos diferentes, tomando uma proporção que NÃO É POSITIVA PARA A CLASSE DOS PROFESSORES e esta indo contra as diretrizes brilhantes desse querido sindicato, que sempre lutou e abrilhantou todas suas lutas. Isso não é bom!!!

Peço, como membro atuante de representação classista, que re-avaliem os métodos por ora utilizados, para que num futuro próximo, as lutas se tornem mais capazes e eficazes, como sempre foram!!!! Coloco-me a disposição para qualquer auxilio quanto a defesa de classe!!

Sem mais,
A luta continua!!!

Abraços,

Jorge Washington
jwcn@terra.com.br

Anônimo disse...

Parabéns,Beatriz. Se todos que se sentissem prejudicados por uma propaganda pudessem fazer o mesmo,estes artistas não estariam por aí vendendo cerveja,sexo e vários outros produtos perniciosos à vida das pessoas,principalmente das crianças.Eles têm vários meios de ganhar dinheiro honestamente.E como... Afinal,onde anda a lei da PROPAGANDA ENGANOSA?Ela e o governo deveriam ser processados.Se no Brasil se cumprissem as leis. Aí vem uns babacas, que para defender a profissão dos professores não aparecem,mas para defender atrizes que vêm para levar para outros estados o dinheiro surrupiado dos professores aí querem aparecer.Desculpem,mas justiça é justiça,e é para ser feita. Regina.

Anônimo disse...

Parabéns,Beatriz. Se todos que se sentissem prejudicados por uma propaganda pudessem fazer o mesmo,estes artistas não estariam por aí vendendo cerveja,sexo e vários outros produtos perniciosos à vida das pessoas,principalmente das crianças.Eles têm vários meios de ganhar dinheiro honestamente.E como... Afinal,onde anda a lei da PROPAGANDA ENGANOSA?Ela e o governo deveriam ser processados.Se no Brasil se cumprissem as leis. Aí vem uns babacas, que para defender a profissão dos professores não aparecem,mas para defender atrizes que vêm para levar para outros estados o dinheiro surrupiado dos professores aí querem aparecer.Desculpem,mas justiça é justiça,e é para ser feita. Regina.

Anônimo disse...

E melhor deixar a atriz ganhar honestamente seu dinheiro e focarmos nas patacuadas do governo. Efetivados tendo mesmo direito de concursado? Entao agora o concursado pode ficar excedente?
Os principis da administraçao publica desrespeitados a todo momento, MP de faz de conta e a uma carta a Debora Falabella?